gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Encontros Nacionais de Minis – 2016 / 2017 – IV

ENCONTROS NACIONAIS DE MINIS
MASCULINOS (PO37) E FEMININOS (PO38)
MAIS UMA VEZ
GRANDE VENCEDOR “O ANDEBOL”

Em Santos Tirso, realizaram-se os Encontros Nacionais de minis, que mais uma vez, foram realizados em simultâneo, de 29-06-17 a 02-07-17, sendo a prova, que encerrou o Calendário Nacional do Andebol na vertente normalmente chamada de “Indoor”.

Apesar dos limites que os CO’s “impunham” e que mereceram comentário negativos da nossa parte, acerca da existência de tais limites (60 equipas como limite máximo é um número completamente desajustado da realidade, pois só em Masculinos na última época tivemos 68 equipas), e mais uma vez se confirmou esta realidade. Pois mais uma vez, e como de costume verificou-se que estes números foram felizmente, todos completamente ultrapassados, pois segundo a própria Federação estiveram presentes 109 equipas, em representação de 65 clubes, perfazendo cerca de 1500 participantes. Disputando cerca de 322 encontros (Masculinos, Femininos e Mistos), em diversos locais, com as diversas em paralelo que foram integralmente cumpridas, para satisfação dos jovens praticantes, e que segundo as informações recolhidas proporcionaram um excelente convívio o que se saúda

Finalmente, e repetimos:

Continua-se a permitir e até se incentiva a participação de equipas mistas, que nestes escalões são perfeitamente admissíveis, conforme se pode verificar os grandes torneios Internacionais.

A continuação da não definição de ”campeonato”, tornando estas provas, mais lúdicas e de divulgação do que em competições que normalmente trazem, na nossa opinião uma forte carga negativa às mesmas, embora tenhamos a consciência plena de que existem opiniões plenamente contrárias á nossa e que as aceitamos e respeitamos.

Um dos factores mais positivos desta organização, foi o total esclarecimento sobre a participação de equipas de Andebol de 5, e esclarecidas as condições de participação neste vertente, bem como as idades nos respectivos géneros.”

Assinale-se que tal como na época anterior a FAP promoveu um concurso de frases e rimas, que teve cinco (3) premiados, sendo os grandes vencedores os nomes abaixo indicados, e com a nota de os prémios terem sido entregue pelos padrinhos do evento o Tiago Rocha e a Mariana Lopes.
Afonso Miguel Pinheiro Lima – 9 anos – CSS Pinhal de Frades
Sofia Biscaia Veiga – 10 anos – CP Valongo Vouga
Carolina Neves Oliveira – 11 anos – CA Leça

A coreografia mais divertida cujo prémio foi mais uma vez entregue pelos Padrinhos do Evento, a:

CE Levada
Finalmente, e voltamos a repetir:

Um dos factores mais positivos desta organização, foi a participação de equipas de Andebol de 5, e a existência de equipas mistas.

No entanto, e voltamos a afirmar, não se entende:

“E repetindo o que afirmamos nas últimas épocas, a realização dos dois eventos em simultâneo. Será por certamente, se pretender efectuar uma grande acção de divulgação da modalidade, pois como todos sabemos, ao escolher o mesmo local pelo menos, evitam-se dispersão de meios às equipas participantes, deixando de haver este factor que na nossa opinião era limitativo, e provavelmente levava á tomada de opções por um ou outro encontro, no entanto não altera a nossa sensibilidade do princípio de separação dos encontros, permitindo a divulgação da modalidade em outros locais.”

Fair-Play.

As equipas que se distinguiram neste encontro em termos de Fair play, foram o CP Vacariça em Femininos e o FC Gaia em Masculinos.

Na PO38 – Femininos
Destinado aos nascidos em 2006/2007/2008 e 2009, em Andebol 7

Terminou em este fim-de-semana mais uma prova do calendário nacional (as últimas). O Encontro Nacional de Minis Femininos 2017. Na nossa opinião o grande vencedor foi sem dúvida nenhuma o andebol em si próprio, e só por isso estão de parabéns a FAP, a organização, as 29 equipas participantes (17 na vertente 7 e 4 na vertente 5), entrando em linha de conta com as equipas mistas (total de 8), que compreendendo melhor ou pior o espírito de encontro, de troca de experiências e ideias e os conhecimentos que se fizeram, se enquadraram na perfeição na formação desportiva de um atleta, sendo complementada pelas actividades lúdicas extras que foram proporcionadas. Apresentamos os números verificados por Época.

Época 2010 / 2011 – 10 equipas
Época 2011 / 2012 – 16 equipas
Época 2012 / 2013 – 21 equipas
Época 2013 / 2014 – 16 equipas
Época 2014 / 2015 – 20 equipas (17 na vertente 7 e 3 na vertente 5)
Época 2015 / 2016 – 21 equipas (17 na vertente 7 e 4 na vertente 5)
Época 2016 / 2017 – 29 equipas (17 na variante 7, 4 na vertente 5, e 8 na vertente Mistas)

Clubes Participantes (29)
(Variante 7) - Maiastars, Porto Salvo, Gil Eanes, CA Leça, JAC-Alcanena, CP Vacariça, CP Valongo Vouga “A”, Vela Tavira, Passos Manuel, ARC Alpendorada, Batalha AC, CD Feirense, AC Vermoim, Juventude Mar, S. Félix Marinha, CP Valongo Vouga “B”, e ACD Monte. - OK
(Variante 5) – CA Leça, Gil Eanes, Porto Salvo., e CACM Vila Flor. - OK
(Equipas Mistas) – Xico Andebol “A”, Xico Andebol “B”, Lagoa AC, CCR Fermentões, AC Sismaria, AD Godim “A”, AD Godim “B”, e NA Entroncamento. - OK

Na PO37 – Masculinos
Destinado às idades de 2005 / 2006, para o Andebol 7, agora designados por Minis A.
Destinado às idades de 2007, e seguintes, para o Andebol 5, agora designados por Minis B. Aqui poderão existir equipas mistas.

Tal como já foi dito para a prova feminina, esta foi uma das últimas provas do Calendário Nacional a terminar, e em ambiente de grande festa O Encontro Nacional de Minis Masculinos. Também aqui e na nossa opinião o grande vencedor foi sem dúvida nenhuma o andebol. Estando por esse motivo de parabéns não só a FAP, como a organização (que não deve ter sido nada fácil), a gestão das 80 equipas inscritas (56 na vertente 7 e 24 na vertente 5). Certamente que se verificou quem compreendeu melhor ou pior o espírito de encontro (em vez de Campeonato), trocando-se experiências e ideias, fazendo conhecimentos que se enquadraram na perfeição na formação desportiva dos jovens atletas. Sendo a prova, complementada pelas actividades lúdicas que lhes foram proporcionadas. Apresentamos os números verificados por Época.

Época 2010 / 2011 – 32 equipas
Época 2011 / 2012 – 43 equipas
Época 2012 / 2013 – 41 equipas
Época 2013 / 2014 – 43 equipas
Época 2014 / 2015 – 67 equipas (49 na vertente 7 e 18 na vertente 5)
Época 2015 / 2016 – 73 equipas (54 na vertente 7 e 19 na vertente 5)
Época 2016 / 2017 – 88 equipas (56 na vertente 7, e 24 na vertente 5)

Clubes Participantes (88)
(Variante 7) – Vela Tavira, AD Sanjoanense A, Sporting, Batalha AC, CCR Fermentões, CD Marienses, CSS Pinhal Frades, Padroense FC, CE Levada, Juventude Lis, Na Redondo, FC Porto, GMD União Progresso, Na Penedono, Benfica, CAIC, GE Ponte Sor, CA Leça, Lagoa AC “A”, SC Horta, ABC, S. Paio Oleiros “A”, CF Sassoeiros, GC Santo Tirso, FC Gaia “B”, B. Perestrelo, Zona Azul, Alavarium AC, Xico Andebol “A”, SC Espinho “A”, AC Lamego, Arsenal, GDC Azurara, Boavista FC, Vitória FC, Estrela Vigorosa Sport, Ismai, São Bernardo “A”, AC Sismaria, AC Fafe, Academia S. Pedro Sul, CD Feirense “A”, FC Gaia “A”, São Mamede, Lagoa AC “B”, CA Salvaterra Magos, SC Espinho “B”, NA Entroncamento, Cautchú, São Bernardo “B”, Xico Andebol “B”, S. Paio Oleiros “B”, AD Sanjoanense “B”, FC Gaia “C”, e CD Feirense “B”. OK
(Variante 5) – AD Albicastrense, Estrela Vigorosa, CSS Pinhal Frades, Passos Manuel, ABC, S. Paio Oleiros, CD Rio Tinto, Arsenal, Maiastars, GC Santo Tirso, GMD União Progresso, FC Gaia, Sporting, CAIC, Almada AC, AC Vermoim, Ismai, São Mamede, Académico FC, GC Odivelas, CACM Vila Flor, Almada AC “B”, Ismai “B”, e GC Odivelas “B”.

Voltamos a referir que na nossa opinião, os números excederam as expectativas, e já se podem considerar significativos, face ao momento actual em que vive, e á notória falta de apoios, isto aplica-se em ambos os géneros, e onde não vê uma palavra sobre esta actividade nos principais Órgãos da Comunicação Social, o que é Lamentável

Sobre a arbitragem desta vez omitimos qualquer opinião porque a única coisa que se sabe é que existiu, o chamado juramento em termos de Fair Play, pois todo o resto está na penumbra, ou na omissão.

Como nota final Diremos que a programação extra desportiva que estava prevista se realizou na sua totalidade, excedendo até as maiores expectativas, o que se regista com agrado. E felizmente que tivemos a Andebol TV a aparecer. Todo as as fotos são (Fonte FAP).

O Noticias

2 comentários:

Anónimo disse...

os meus parabéns ao pessoal da organização que não foi nada fácil e eu que o diga

Anónimo disse...

Excelente momento do ENM em SANTO TIRS, local jogos ambiente, equipas treinadores, alimentação e alojamento tudo previsto o convívio extra desportivo.
REPARO:
convidar um jornal desportivo que faça a devida cobertura para o andebol do resto do País.
-Nos ENCONTROS NACIONAIS MINiS E INFANTIS era obrigatório caracterizar as equipas presentes 88 nos parâmetros antropométricos COM A COLABORAÇÃO DE UMA FACULDADE DE DESPORTO E OS TREINADORES DAS EQUIPAS.
PARÂMETROS:
-ALTURA, PESO E ENVERGADURA,DIÂMETRO PALMAR E DEFINIÇÃO DO BRAÇO ESQUERDO(QUANTOS CANHOTOS EM 1500 ATLETAS)
-Nº DE TREINOS POR EQUIPA
-jogar sem avaliar os futuros atletas e perdendo o rasto dos mesmos.
-nº de novos árbitros jovens
ADC