gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Arbitragem – Que Critérios – 2015 /2016

Que Critérios – Que Informação

Mais ma vez, e vamo-nos repetir certamente, se escreve sobre um tema polémico, pois parece-nos, que para o Concelho de Arbitragem da Federação, Iniciou uma nova época na modalidade, mas estranhamente ou talvez não, “cumprindo” a Lei, os Estatutos, e o seu próprio Regulamento de forma ”estranha”, ou seja dando a forte sensação de que o mesmo não exista, ou então têm um próprio que ninguém conhece. E mais uma vez, apesar de alguns comentários que têm surgido a dizer, e até alguns, que nos aconselham a ler o Regulamento da Federação pois não o conhecemos (é verdade, que não conhecemos o Regulamento Geral da Federação ao pormenor, mas sempre que necessitamos o vamos ler e estudar) e desta forma hoje iremos falar sobre as nomeações de que tomamos conhecimento e de que estão expostas no sítio da Federação, para o próximo fim-de-semana.

Quem nomeia deve ser norteado, por um princípio de equidade, de defesa dos quadros de arbitragem, de conhecimento da tipologia dos jogos, e acima de tudo da verdade desportiva, o encaixar árbitros nos jogos é completamente insuficiente, pois até os antecedentes devem ser tomados em consideração. Mas pra aquilo que observamos, tudo foi esquecido.

E voltamos ao Regulamento de Arbitragem, em especial o seu Artigo 17º (Competência para as nomeações)

O Conselho de Arbitragem da FAP de Portugal comunicará no início de cada época desportiva os critérios de nomeação dos quadros de Arbitragem

Onde está a circular esclarecedora deste ponto de real interesse para a modalidade, quem apita quem!!! Ou quem pode apitar o quê!!!, por fim quais os critérios de nomeação??? Será que existem? Com a grande novidade, de para o próximo fim-de-semana, e até ao momento em que escrevemos este texto, mais uma vez e apesar de terem (hoje dia 29-09-15) publicado uma série de circulares do CA (7, 8 e 9), continua a ser omisso a constituição dos quadros de arbitragem e dos seus níveis. Continuando-se a nomear árbitros, que não constam em nenhuma circular, sem ninguém saber de onde surgiram, pois nada foi justificado. O arrepio aos regulamentos parece-nos ser uma norma instalada. Sendo até possível que após a publicação deste texto surja uma nova circular e que provavelmente até tenha uma data anterior, com a indicação dos árbitros, tudo é possível.

Intencionalmente não se indica o nome dos árbitros nomeados e que não constam da circular n.º 5, por entendermos que os mesmos desta forma estão a ser mais defendidos e que são os menos culpados desta incompreensível situação.

Voltamos a repetir, que toda esta matéria é reforçada com o conteúdo do Artigo 19.º (Critérios de nomeação), que diz no seu ponto 1, “As duplas e árbitros que se encontrem disponíveis, serão nomeadas para os jogos das competições nacionais, segundo os critérios a definir no início de cada época desportiva, não obedecendo a quaisquer restrições ou condicionalismos.

No entanto outra questão se nos coloca, apesar de terem sido publicadas as classificações da época 2014 / 2015, qual o motivo, porque ainda não foi definido, as subidas e descidas de nível prevista no Regulamento

Talvez porque árbitros que deveriam ter descido de nível segundo as classificações divulgadas na circular n.º2, estão a dirigir jogos da PO01, e outros que não podem ter subido de nível face ás mesmas classificações, também o estão a fazer.

Depois é completamente incompreensível a nomeação para o jogo mais importante da PO01, na jornada que se disputa este fim-de-semana, ou estão a entalar os árbitros, ou não sabem o que andam a fazer. Lamentável a todos os níveis, sem qualquer justificação.

Felizmente parece-nos que nos deram razão com a problemática dos Delegados e Observadores, e já saiu uma circular, mais ou menos esclarecedora das situações, mas sobre estas circulares escreveremos num futuro próximo.

O Analista

Gala do Desporto - Ano - 2015

Gala Desportiva - 2015

A Confederação do Desporto de Portugal, organiza a 20.ª Gala do Desporto, no próximo dia 11 de Novembro, é uma iniciativa que vai distinguir os desportistas que mais se evidenciaram na época desportiva finda.

A edição deste ano é subordinada ao tema “20 anos da Gala do Desporto”, pretendendo desta forma a Confederação do Desporto de Portugal celebrar a passagem do 20.º Aniversário da Gala.

Nas informações disponibilizadas até ao momento, a Confederação do Desporto de Portugal, informa que entre outras distinções, serão entregues os prémios aos melhores desportistas do ano, nas seguintes Categorias:

Jovem Promessa
Atleta Masculino
Atleta Feminino
Treinador
Equipa
Jovem Promessa
(fonte CDP)

Normalmente, na gala, além do Prémio relativo á Personalidade do ano, será entregue o Prémio Alto Prestígio da CDP, que normalmente será atribuído de acordo com o tema. No entanto até ao momento nada se sabe acerca do assunto.

Iremos acompanhar o assunto com a devida atenção, pois até ao momento a Federação de Andebol, nada disse sobre o tema. Nem a Confederação nos fornece mais dados concretos sobre a Gala.

O Banhadas Andebol

Europeu 2016 Masculino – XVI – Duplas Nomeadas

A EHF divulgou (30-‘9-15) as nomeações das 12 duplas, que irão estar presentes na Fase Final do EURO 2016 Masculino, que irá decorrer na Polónia entre 15 e 31 de Janeiro de 2016.

Das 14 duplas que frequentaram o seminário em finais de agosto, foram escolhidas as 12 que irão estar presentes na Fase Final do EURO 2016 Masculino, entre elas estará a dupla Portuguesa.

Duplas Seleccionadas:

Andrei Gousko e Siarhei Repkin - Bielorrússia  
Matija Gubica e Boris Milosevic - Croácia
Vaclav Horacek e Jiri Novotny – República Checa
Martin Gjeding e Mads Hansen - Dinamarca
Oscar Raluy e Angel Sabroso - Espanha
Stevann Pichon e Laurent Reveret - França
Lars Geipel e Marcus Helbig - Alemanha      
Zigmars Stolarovs e Renars Licis - Letónia
Gjorgji Nachevski e Slave Nikolov – Macedónia
Duarte Santos e Ricardo Fonseca - Portugal
Bogdan Stark e Romeo Stefan - Roménia
Michael Johansson e Jasmin Kliko - Suécia  
 
Aos nomeados damos desde já os nossos parabéns, e enviamos o desejo de bom “trabalho”, e de uma condigna representação.

O Noticias

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 01 – 2015 / 2016 - IV

Crónica de fim-de-semana dedicada à PO04, que esta época se manteve estável no seu modelo competitivo. Mas por aquilo que nos é dado observar, tal como na época passada voltamos a repetir a mesma frase “deverá também ter perdido a prioridade que tinha no conceito das nomeações das duplas de arbitragem, pois era a segunda prova nas prioridades estabelecidas”, sendo esse um dos principais motivos porque é obrigatoriamente disputada aos domingos. Mas pelo que nos foi dado a ver neste fim-de-semana, as nomeações foram efetuadas utilizando alguns dos árbitros possivelmente englobados no nível mais elevado (ainda são desconhecidos os níveis das duplas), mas continua ainda em falta a publicação do documento onde são expressas as prioridades para nomeação, é caso para perguntar, quais são?

São directamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase. 

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.

Zona Norte
1.ª Jornada - Resultados
AA Avanca 28 – 33 Ismai
Xico Andebol 25 – 25 São Mamede
GC S. Tirso 33 – 21 Boavista FC
FC Gaia 27 – 41 FC Porto
ABC 22 – 23 Águas Santas

Provavelmente teremos mais uma vez uma zona equilibrada, embora os favoritos ao apuramento para a Fase Final, sejam (na nossa opinião), praticamente os mesmos da época anterior. De registar a ausência de casos disciplinares o que é sempre um motivo para se salientar. De Salientar ainda como factor positivo, as razoáveis assistências que se registaram. A prova começou logo com dois jogos que destacamos, o ABC / Águas Santas, por ser um jogo entre dois dos possíveis candidatos ao apuramento para a Fase Final, com a novidade de o ABC surgir com o seu novo técnico Jorge Rito. Foi um jogo de grande equilíbrio, conforme o demonstra o resultado ao intervalo que era favorável ao ABC por 10-9, no entanto o Águas Santas nunca s deu por vencido e conseguiu assumir o comando do marcador, terminando por vencer pela diferença mínima. André Gomes com 8 golos foi o melhor marcador dos minhotos, enquanto Ricardo Ávila com 10 golos foi o melhor marcador da equipa maiata. O outro encontro que destacamos diz respeito ao Xico Andebol / São Mamede, e que terminou numa igualdade, depois da equipa neo divisionária, ter chegado ao intervalo a vencer por 13-10, mas a experiente equipa de Guimarães, que nunca deixou de dar a devida luta, melhorou significativamente no segundo período, colocando o resultado final numa igualdade. Paulo Abreu e Jorge Fernandes com 8 golos foram os melhores marcadores dos vimaranenses com Luís Ferreira e os seus 10 golos a ser o melhor marcador do São Mamede. O Ismai, na sua difícil deslocação ao recinto da AA Avanca, obteve uma excelente vitória num encontro em que ao intervalo já vencia, embora pela diferença mínima (15-14). Jenilson Monteiro com 10 golos foi o marcador de serviço pela AA Avanca, enquanto Miguel Alves, o reforço do Ismai, vindo do FC Porto com 9 golos, foi o seu melhor marcador. O GC Santo Tirso, recebeu no seu recinto outra das equipas neo divisionárias, o Boavista FC, e fazendo-se valer da sua experiencia, venceu sem qualquer dificuldade, com o resultado intervalo a apresentar já um diferencial completamente esclarecedor (21-11 a favor do ST. Tirso). Por fim um dos jogos que apresentou o resultado mais dilatado, com o FC Porto a vencer na sua deslocação a Gaia o FC Gaia, (Recorde-se um dos finalistas da última época). Num encontro que teve uma invejável assistência para o escalão. O Resultado ao intervalo já era um precioso indicador do que viria suceder. Álvaro Queirós com 11 golos e Diogo Feio com 7, foram os marcadores de serviço pelo FC Gaia, Rui Ferreira e Gonçalo Ferreira com 10 golos cada, foram os melhores marcadores do FC Porto

Zona Sul
1.ª Jornada – Resultados
Sporting 25 – 31 Benfica  
ADC Benavente 34 – 34 Alto Moinho
Ginásio Sul 28 – 18 IFC Torrense
Estarreja AC 22 – 19 São Bernardo
Belenenses 22 – 25 Juventude Lis

Começou mal em termos disciplinares esta prova, nesta zona pois logo na 1.ª Jornada, temos 3 jogos com incidências disciplinares. Por aquilo que nos é dado observar será uma zona que será provavelmente mais equilibrada que na época anterior, embora ainda seja demasiado cedo para se fazer, grandes prognósticos, e onde neste momento e na presença de alguns resultados verificados, torna-se muito difícil prever os grandes favoritos ao apuramento para a Fase Final. A prova iniciou-se logo com um dos jogos entre duas das equipas possíveis, favoritas ao apuramento á Fase Final, e que é um dos clássicos da modalidade o Sporting / Benfica (jogo com fortes incidências disciplinares, 13 esclusões e duas desqualificações directas), que terminou com uma clara vitória da equipa do Benfica, que ao fim dos primeiros 30 minutos o resultado que se registava (12-9 a favor do Benfica), já reflectia essa superioridade, sendo a sua grande figura o jovem Augusto Aranda com 10 golos marcados, num jogo com uma boa assistência. Tivemos de seguida a surpresada jornada na vitória da Juventude Lis no Restelo, onde já vencia ao intervalo por 11-8, diante um Belenenses, longe os seus áureos tempos da modalidade em geral e deste escalão em especial, de registar pela negativa a fraca presença de público para assistir a este encontro (jogo com incidências disciplinares). No dérbi aveirense a neo divisionária do Estarreja AC, venceu num jogo de grande equilíbrio o favorito São Bernardo (jogo com incidências disciplinares), provocando assim mais uma surpresa nesta jornada (na nossa opinião), não nos podemos esquece que o São Bernardo, foi uma das equipas presentes na Fase Final na época anterior. No pavilhão do Ginásio Sul, esta equipa recebeu e venceu com grande facilidade o repescado IFC Torrense (substituiu o desistente Passos Manuel), com o resultado ao intervalo a situar-se já nuns 16-9, favoráveis á equipa visitada. Num encontro de total equilíbrio como o demonstra o resultado ao intervalo (17-15, a favor do ADC Benavente). a equipa do visitada teve de suportar a forte reacção do Alto Moinho. Que levou o resultado para uma completa igualdade no final dos 60 minutos. Fábio Leal com 11 golos e mais uma vez Miguel Xavier com 10 golos, foram os marcadores de serviço do ADC Benavente. ADC, Diogo Abadia com 8 golos e Nuno Nunes com 7 golos, foram os melhores marcadores do Alto Moinho.

O Noticias

Competições Europeias 2015 / 2016 – XV – Liga dos Campeões Masculinos

O FC Porto, vai continuar a sua participação na Liga dos Campeões Europeus, integrando o Grupo “C”, na sua nova fórmula de disputa. O FC Porto vai disputar esta quinta-feira, a 3.ª jornada do seu grupo 
FC PORTO
Grupo C – Constituição

Naturhouse La Rioja (Espanha), HC Meshkov Brest (Bielorrússia), Chekhovskie Medvedi (Rússia), Futebol Clube do Porto (Portugal), Vojvodina (Sérvia) e Tatran Presov (Eslováquia).

Nesta 3.ª Jornada a equipa portuguesa, desloca-se a Novi Sad (Sérvia), para defrontar um adversário que quando joga no seu reduto, são dos mais temíveis deste Grupo, estamos a referir-nos ao Vojvodina, que neste momento, têm tal como a equipa do FC Porto, uma vitória e uma derrota, tendo vencido dificilmente na última jornada disputada precisamente no seu recinto os russos do Chekhovskie Medvedi. Esperamos e desejamos uma prestação desportiva ao nível da patenteada nos jogos que disputou, com mais uma representação dignificante para a modalidade.

3.ª Jornada
Dia 01-10-15
Voivodina – FC Porto (19H30) EHF TV e Porto Canal
 
Horas Locais (em Portugal será transmitido pelas 18H30 no Porto Canal, e muito provavelmente a EHF TV, não dará acesso aos residentes em Portugal)

Recordamos

Que,esta nova Fase de Grupos (A, B, C e D com 28 equipas), teve início em 16 -09-15 e terminará para os grupos A e B em 02/06-03-16, e para os grupos C e D em 02/06-12-15, com os jogos chamados de “KO” a serem disputados entre o 1.º do Grupo D com o 2.º do Grupo C, e entre 1.º do Grupo C com o 2.º do Grupo D, entre 24/28-02-16 e 02/06-03-16. Os vencedores destes jogos, serão apurados para os 1/8 Final (12 equipas), que se juntarão aos classificados do 2.º ao 6.º lugar dos Grupos A e B, os vencedores dos Grupos A e B, passam diretamente aos 1/4 Final (8 equipas).

O Banhadas Andebol

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 03 – 2015 / 2016

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, cujo campeonato, embora todos tenham conhecimento de que existem jornadas duplas, por forma e evitar mais despesas com as deslocações das equipas continentais às ilhas e vice-versa, não se compreende, uma outra série de alterações que se processam, na maior parte dos casos, sem aparente justificação.

Continuamos a afirmar que é completamente desconhecido, qualquer critério de nomeação de duplas para esta prova (ao “arrepio” de todas as normas regulamentares), como se contínua sem saber qual o nível das duplas nomeadas para dirigir estes jogos, o que se lamenta.

Esta crónica engloba jogos de 2 jornadas, os que ficaram atraso da 2.ª Jornada, e os jogos da jornada corrente a 3.ª.

“Continuamos com a esperança de que, algum dia, as estatísticas directas aos jogos se estendam aos jogos a esta prova nacional, contribuindo para o seu desenvolvimento e implementação, e valorização”

Esta jornada não se verificou a transmissão pela Andebol TV de qualquer jogo, alguém saberá porquê?

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
2.ª Jornada
Dia 27-09-15
CS Madeira 28 - 26 St. Joana
Madeira SAD 35 - 22 CA Leça
3.ª Jornada
Dia 26-09-15
CS Madeira 30 - 31 CA Leça
Alavarium 26 - 16 ARC Alpendorada
Juventude Lis 36 - 19 Passos Manuel
Madeira SAD 30 - 13 St. Joana
Maiastars 25 - 35 Colégio Gaia
Assomada 22 - 26 João Barros
 
O principio já por nós enunciado. De que este Campeonato será provavelmente mais equilibrado, parece estar a confirmar-se

Nos jogos disputados este fim-de-semana, o que se verificou foi:

Na Madeira como normalmente se verifica, das equipas disputaram jornada dupla, com a equipa do Madeira SAD, a vencer os seus dois jogos com grande facilidade. No primeiro jogou defrontou a neo divisionária do St. Joana, (com boa assistência) cujos objectivos, são completamente distintos da equipa madeirense, mas, depois do que vimos a equipa maiata fazer diante o Colégio de Gaia, esperávamos mais destra equipa, que ao intervalo já perdia por 21-7, o que nos diz tudo acerca da nítida superioridade da equipa do Madeira SAD, que no segundo tempo se limitou a gerir o jogo o resultado e o plantel. Erica Tavares com 8 golos, Renata Tavares e Anais Gouveia com 5 golos foram as melhores marcadoras da equipa insular. No St. Joana, apenas Marlene Pinto com os seus 5 golos se aproximou um pouco do nível que certamente desejariam. NO segundo que realizou o Madeira SAD, venceu com mais dificuldade o CA Leça, no mesmo pavilhão mas com menos assistência, num jogo com maior equilíbrio e que ao contrário do anterior as Madeirenses que atingiram o intervalo a vencer por 13-9, foram obrigadas no segundo tempo a puxar dos “galões” e a construírem o desnivelado resultado final. Mais uma vez foi a jovem Erica Tavares com 10 golos foi a sua melhor marcadora, Cristiana Morgado, com 7 golos foi a melhor marcadora do CA Leça, tal como já tinha sido no jogo da véspera, e confirmou todas as qualidades que a levaram a ser chamada á selecção “A”, sendo bem acompanhada por Ana Costa com 5 golos.

O CS Madeira, fez o seu primeiro jogou diante a equipa do CA Leça, e surpreendentemente, num jogo de total equilíbrio, com uma total entrega de ambas as equipas, o CA Leça saiu vencedora, embora pela diferença mínima, quando já venciam ao intervalo por 16-14, e no segundo período de jogo, a total igualdade e entrega na procura de pontos positivos por ambas as equipas continuou o que só valorizou o espectáculo, em mais um jogo com excelente assistência. De salientar, neste encontro os 18 golos obtidos por Sara Gonçalves do CE Madeira, a sua “veterana” jogadora, com Cláudia Vieira com 5 golos a ser a companheira de equipa que mais se aproximou, mas do lado do CA Leça, não se pode esquecer os 14 golos concretizados por Cristiana Morgado, que foi a sua melhor marcadora, voltando a repetir o que já dissemos anteriormente, parece-nos plenamente justificado a sua chamada á selecção “A”. NO jogo realizado no dia seguinte e relativo á jornada anterior, o CS Madeira, venceu a equipa do ST. Joana, num encontro de maior equilíbrio, com as próprias maiatas a darem outra imagem da equipa. O resultado que se verificava ao intervalo é demonstrativo do equilíbrio verificado (14-13) a favor das madeirenses, e que acaba por ser repetido, no segundo período de jogo. Mais uma vez a suspeita do costume Sara Gonçalves com 9 golos foi a melhor marcadora da equipa, com Jéssica Gouveia a marcar 6 golos. No St. Joana Marlene Pinto voltou a ser a sua melhor marcadora com 7 golos, com Diana Pereira a marcar 5 golos.

Um dos jogos que era aguardado com alguma expectativa, disputava-se na Maia, o Maiastars / Colégio Gaia, No entanto o Colégio Gaia melhorou substancialmente a sua prestação competitiva, com maior concentração e uma maior “garra” das suas atletas e venceu facilmente a equipa Maiata, num jogo disputado na Pavilhão Municipal da Maia, perante uma diminuta assistência. O domínio do Colégio foi enorme e ao intervalo já vencia por 18-8, resultado que traduz fielmente o que passou em campo, com a equipa maiata a ser demasiado “mole”, sem agressividade defensiva, e tudo permitindo á adversária. No segundo período de jogo o Colégio limitou-se a gerir, o marcador, o jogo e o plantel, apesar da maior resiliência da equipa maiata. A jovem Diana Oliveira a voltar aos seus bons momentos, foi a melhor marcadora do Maiastars com 8 golos, sendo acompanhada por Ana Sousa e Sofia Gomes ambas com 5 golos. A experiente Fernanda Carvalho com 6 golos foi a melhor marcadora do Colégio, bem acompanhada por Sandra Santiago, com 5 golos. De realçar que na equipa do Colégio 10 jogadoras concretizaram golos.

Em Aveiro disputou-se o Alavarium / ARC Alpendorada, com as aveirenses a confirmarem todo o seu favoritismo, no entanto a equipa de Alpendorada, ofereceu uma excelente réplica durante os 30 minutos inicias, com o intervalo a chegar com as aveirenses na frente do marcador por apenas 2 golos (11-9). No segundo período de jogo, a maior experiencia dos elementos da equipa do Alavarium vieram ao cima, e construíram um resultado, com um diferencial, que as colocou a coberto de qualquer surpresa, (difíceis, mas por vezes acontecem). Curiosamente 12 atletas do Alavarium marcaram golos o que demonstra a rotatividade efectuada na equipa durante os 60 minutos com a jovem Brynhildur Eddudottir a ser a melhor marcadora da equipa com 5 golos. No Alpendorada, Cláudia Sofia com 6 golos foi a sua melhor marcadora.

O Passos Manuel, que nos parece uma das equipas, mais fracas desta prova, deslocou-se a Leiria, para defrontar a Juventude Lis, outra das equipas, que mais se reforçou para esta temporada, e sofreu uma pesada derrota, por números que quase poderíamos dizer que tinha sido “cilindrada”. Tal a diferença final no resultado (17 golos). No final do primeiro tempo já diferença se situava em 8 golos (18-10), favorável á equipa de Leiria, parece-nos que a “limpeza” feita no Passos Manuel, não está a dar os “frutos” desejados, e apesar de ainda estarmos na 3.ª jornada, dificilmente a equipa liceal fugirá (na nossa opinião) a um dos últimos lugares nesta primeira fase. Ana Carolina Silva, com 10 golos marcados foi a melhor marcadora da equipa leiriense, sendo acompanhada pelas suas colegas Adriana Bastos com 6 golos e Inês Luís com 5. Na equipa lisboeta, não existe, na nossa opinião quaisquer destaques.

Por fim, teremos o Assomada / João Barros, que como é notório a equipa das meirinhas, reforçou-se está temporada de forma a ser uma das candidatas ao título Nacional, mas neste jogo, encontrou uma adversária, que não esteve pelos ajustes e tornou-lhe a tarefa dificílima. A equipa da Assomada, uma neo divisionária, que perdeu por diferencial de 4 golos, precisamente o mesmo que se verificava ao intervalo, que chegou com as meirinhas a vencer por 15-11, tornou a tarefa da do João Barros difícil, e fazendo prova de que por vezes não existem vencedores antecipados. Edna Oliveira com 10 golos foi a melhor marcador da Assomada, diga-se que será um valor a seguir com atenção, sendo bem acompanhada por Micaela Sanches com 5 golos. Nas meirinhas, mais uma vez a jovem Inês Pires, na companhia de Francisca Marques, ambas com 6 golos foram as marcadoras de serviço da equipa do João Barros

Salientar que não se registou um único caso disciplinar, apesar de existirem jogos que na nossa opinião apresentam um exagerado número de exclusões.

O Noticias

domingo, 27 de setembro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 01 – 2014 / 2015 - II

Iniciamos a nossas habituais crónicas, dedicadas á PO02, que esta época sofreu uma importante alteração (positivas na nossa opinião), na forma de apuramento para a Fase Final, onde as equipas “B”, não estarão presentes.

Nota - Se, se continuarem a verificar os adiamentos que se constatam nesta jornada, iremos ter uma prova cuja irregularidade deixará de existir, e na nossa opinião a verdade desportiva da prova poderá ser certamente questionável.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Jornada – Resultados
Zona Norte
Dia 26-09-15
CCR Fermentões 31 – 26 Boavista FC
FC Porto B 34 – 40 São Bernardo
GC S. Tirso 32 – 29 Modicus
SP. Oleiros 23 – 21 AD Sanjoanense
São Mamede 23 – 25 FC Gaia
Dia 30-09-15
Arsenal - Xico Andebol (21H30)
Dia 14-11-15
Marítimo - Estarreja AC

Deveremos salientar como factores negativos os adiamentos de jogos, que poderão provocar alguns desequilíbrios na verdade desportiva, embora alguns até seja possível entender, o outro factor negativo foi a indisciplina em dois de cinco encontros que se disputaram, incluindo relatório para um dos técnicos, o que será sempre de lamentar. Como factor extremamente positivo, teremos de assinalar as assistências aos jogos com um dos dérbis aveirenses a registar uma assistência de fazer “inveja” a muitos jogos da 1.ª Divisão, 400 espectadores. Jornada que nos jogos disputados, se verificou algum equilíbrio, e até algumas surpresas pelos resultados verificados. Em Santo Tirso, esperava-se mais da equipa local, face á sua experiencia adquirida na época anterior na 1.ª Divisão, mas teve pela frente uma equipa de Sandim que vendeu cara a sua derrota, embora ao intervalo já estivesse a perder por 15-13. Tiago Silva com 7 golos e o reforço José Poças com 6 golos foram os melhore marcadores da equipa visitada. Ruben Oliveira com 12 golos e Nuno Loureiro com 7, foram os marcadores de serviço pela equipa visitante. No encontro, com o resultado surpresa na nossa opinião (jogo com ocorrências disciplinares), o FC Gaia foi vencer a São Mamede a A. São Mamede, num jogo de grande equilíbrio, com os homens da equipa da casa a terminarem os primeiros 30 minutos na frente do marcador por 15-13. Mas a equipa de Gaia, sempre com uma excelente postura competitiva, conseguiu vencer e assim serem os protagonistas da jornada, até ao momento. João Baltazar com 7 golos e Gustavo Almeida com 5 golos foram como de costume os melhores marcadores do S. Mamede, Pedro Garcia com 8 golos e arco Bastos com5 golos foram os marcadores de serviço da equipa do FC Gaia. No Dragão Caixa disputava-se um dos mais importantes encontros da jornada, onde a equipa B do FC Porto defrontava o S. Bernardo. Foi um encontro sem grandes preocupações defensivas conforme o demonstra o número golos verificado. Terminou com a vitória do S. Bernardo que apenas a conseguiu consumar no segundo tempo já que ao intervalo perdia por 16-14. Diogo Silva com 9 golos e Gonçalo Ferreira com 5 golos foram os melhores marcadores do FC Porto, Tiago Silva e Ulisses Ribeiro com 10 golos, e Jorge Justino com 8 foram os marcadores de serviço do São Bernardo. No dérbi aveirense o SP. Oleiros, venceu a AD Sanjoanense (jogo com ocorrências disciplinares), num jogo que registou a melhor assistência da jornada, e foi de constante equilíbrio, com a equipa da AD Sanjoanense a vencer ao intervalo por 14-11., mas com a equipa local a dar a volta positivamente ao jogo nos segundos 30 minutos. Fernando Rodrigues com 6 golos, Rui Sobral e Manel Marques com 5 golos cada foram os melhores marcadores da equipa de Oleiros enquanto na equipa visitante os melhores marcadores foram os suspeitos do Costume, Bruno Pinho com 11 golos e Ricardo Pinho com 6 golos. Em Fermentões a equipa local, que comandou sempre o jogo e o marcador venceu o Boavista FC, num encontro onde apesar da diferença final, o resultado ao intervalo situava-se na diferença mínima, favorável aos locais (13-12). Apesar do número de exclusões (14 no total), o encontro foi disputado com grande disciplina e respeito pelo adversário, com a equipa local a superiorizar-se no segundo período de jogo, onde estabeleceu a diferença final. António Salgado com 10 golos foi o melhor marcador da equipa do CCR Fermentões, e Luís Santos com 8 golos foi o melhor marcador do Boavista FC. Parece-nos que tal como na época anterior, mais uma vez deverá ser a zona será mais competitiva, mas ainda como se costuma dizer “ a procissão vai no adro”.

Zona Sul
1.ª Jornada
Dia 26-09-15
CDE Camões 23 – 19 IFC Torrense
1.º Dezembro 28 – 36 Benfica
Ílhavo AC 19 – 34 AC Sismaria
ADC Benavente 28 – 18 Almada AC
GS Loures 17 – 23 Juventude Lis
CD Marienses 21 – 22 Vitória FC
Alto Moinho 26 – 26 Boa Hora
 
Jornada de abertura sem adiamento de jogos, com um número de espectadores em alguns jogos a situarem-se num número que poderemos considerar de ridículo (23 num jogo e 40 noutro), e ainda jogos onde as equipas se apresentaram com apenas 10 jogadores inscritos, caso do IFC Torrense, e outro em que só havia um oficial ao banco (1.ª Dezembro), situações que na nossa opinião não se coadunam com uma divisão que promove o acesso ao escalão maior do Andebol Nacional. NO aspecto desportivo, e na nossa opinião dois resultados, poderão ser considerados no mínimo, inesperados, começando pela “super favorita”, na zona face á quantidade e qualidade dos seus reforços o Boa Hora, que apenas obteve uma igualdade na sua deslocação ao Alto Moinho, onde os locais ao intervalo venciam por 13-11, e sendo curiosamente o único encontro onde se verificou relatório de ocorrências disciplinares. Tiago Gil com 6 golos e Pedro Padre com 5, foram os marcadores de serviço do Alto Moinho, pelo Boa Hora, Luís Nunes e Nuno Santos com 7 golos cada fora os melhores marcadores da equipa. Em Santa Maria mais um resultado inesperado, com a vitória da equipa do continente o Vitória FC, num jogo disputado sempre com grande equilíbrio e que registou a melhor assistência da jornada, com a equipa do CD Marienses a vencer pela margem mínima ao intervalo (12-11). Rodrigo Figueiredo e Henrique Melo com 5 golos foram os melhores marcadores dos insulares, enquanto André Praxedes com 7 golos e Francisco Fuzeta com 5, foram os marcadores de serviço da equipa de Setúbal. Nos outros encontros verificaram-se vitórias das equipas aparentemente favoritas, com a neo divisionária do 1.º Dezembro a ser completamente “dizimada” pela equipa B do Benfica, que já vencia confortavelmente ao intervalo por 20-11. Diogo Simão com 8 golos foi o melhor marcador d equipa de Queijas, enquanto, Augusto Aranda com 12 golos e Hugo Freitas com 9, foram os melhores marcadores do Benfica e do jogo. Um dos jogos onde se registou pelo menos maior equilíbrio no resultado, mas onde ninguém sabe o número de espectadores presentes, disputou-se no Pavilhão Moniz Pereira e terminou com a vitória da equipa do CDE Camões, que já vencia ao intervalo por 15-8, permitindo no segundo tempo uma boa reacção dos visitantes. João Guerreiro com 6 golos e Pedro Ferreira com 5 golos, foram os melhores do Camões, sendo Jorge Colaço com 6olos o marcador de serviço dos homens da Torre da Marinha. Em Ílhavo a vitória do Sismaria apenas poderá surpreender pelos números envolvidos, enquanto ADC Benavente e Juventude Lis ao vencerem confirmaram o seu favoritismo, sendo ainda de assinalar a presença de Pedro Gama como novo técnico da equipa do GS Loures. Será ainda muito cedo fazer um prognóstico no mínimo credível quanto às equipas que irão lutar pelo aceso á Fase Final, até porque a prova será longa.

O Banhadas Andebol

Crónica de Fim-de-semana – 05 – 2015 / 2016 – I - actualizada

Finalmente uma jornada sem encontros adiados, interrompendo-se assim o habitual “ritual”, que se começava a tornar normal, desta vez existe sim uma antecipação plenamente justificada por motivos desportivos.

Quanto às transmissões, talvez devido ao nosso texto na anterior crónica, no momento em escrevemos, ainda não existem na prática transmissões anunciadas.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Resultados
1.ª Jornada
Dia 31-10-15
AA Avanca - SC Horta (18H00)
3.ª Jornada
Dia 30-09-15
Águas Santas - SC Horta (21H00)
4.ª Jornada
Dia 19-10-15
SC Horta - FC Porto (21H00)
5.ª Jornada
Dia 23-09-15
FC Porto 32 – 27 ABC
Dia 26-09-15
Belenenses 21 - 23 Ismai
Madeira SAD 26 - 17 SC Horta
Passos Manuel 15 - 32 Benfica
AA Avanca 24 - 21 AC Fafe
Águas Santas 26 - 28 Sporting
 
Jornada que se iniciou com um “prato forte”, nada ais nada menos do que um FC Porto / ABC, que ainda recentemente se tinham encontrado em Castelo Branco na disputa da Super Taça, mas desta vez terminou com a vitória do FC Porto. Tivemos a verdadeira surpresa da jornada a verificar-se no Pavilhão Acácio Rosa, onde se disputou o Belenenses / Ismai, que terminou com a vitória da equipa maiata, num jogo que mais uma vez teve uma diminuta presença de público. Foi um encontro de constante equilíbrio, de tal forma que o marcador aos 15 minutos a assinalava uma igualdade a 5golos, para aos 22 voltar a registar uma nova igualdade, agora a 7 golos, para a equipa do Belenenses assumir o comando do jogo, e chegar ao intervalo na frente do marcador, com uma vantagem de dois (2) golos (11-9). Nos segundos 30 minutos a equipa do Restelo com um razoável início neste período de jogo ainda chegou a ter 5 golos de vantagem, como por exemplo, cerca dos 40 minutos, quando vencia por 17-12, sabendo aproveitar e bem a situação de superioridade numérica de que dispôs. Mas a equipa maiata nunca se deu por vencida e após efectuar um parcial de 4-0 em cerca de 4 minutos, e reduzindo para diferença mínima, cerca dos 50 minutos (18-17), igualava o marcador a 20, marcador 54 minutos, assumindo mesmo o comando do marcador, de forma a terminar como vencedor deste encontro. Conquistando desta forma a sua primeira vitória na prova. Na equipa do Belenenses destaque para Miguel Espinha na baliza com 38% de eficácia, e mais uma vez para o veterano João Pinto com 5 golos mas uma eficácia baixa (56%), e para o jovem Pedro Pinto com igual número de golos mas com 71% de eficácia. Na equipa maiata, total destaque para Manuel Borges na baliza com 40% de eficácia, e elemento preponderante na obtenção da primeira vitória da sua equipa, sendo bem acompanhado pelo experiente Sérgio Martins que com 6 golos (67% de eficácia) foi o melhor marcador da equipa. Num encontro com um exagerado número de faltas técnicas (25 no total. No Pavilhão do Funchal, com um razoável numero de espectadores assistiu-se a um “dérbi insular”, o Madeira SAD / SC Horta, Num jogo que após cerca de 5 minutos de equilíbrio, os madeirenses assumiram praticamente o comando de jogo e do marcador, até ao final do encontro, chegando ao intervalo já a vencer por um diferencial de 8 golos (14-6). Nos segundos 30 minutos a superioridade dos madeirenses nunca foi posta em causa chegando a ter por vária vez vantagens de 10 golos (que provavelmente seriam impensáveis, antes do jogo), para terminarem com a maior vantagem que obtiveram ao longo dos 60 minutos. A equipa do Madeira SAD, que foi das equipas da 1.ª Divisão que mais se reforçou, teve no seu guarda-redes, o cubano Yusnier Giron, um dos seus principais pilares da vitória ao atingir os 50% de eficácia, em contrapartida com os 28% de eficácia do seu adversário de posto Nuno Silva com 28% d eficácia. Ainda nos madeirenses destaque para o “renascido” Cláudio Pedroso com 7 golos (54% de eficácia), e melhor marcador da equipa, bem acompanhado por outros dois reforços da equipa para esta época, Nuno Carvalhais (6 golos e 100% de eficácia), e Nelson Pina (5 golos e 71% de eficácia). Este foi mais um encontro com um exagerado numero de faltas técnicas (26 no total). Na pavilhão da Quinta de Marrocos jogou-se o Passos Manuel / Benfica, que final teve uma razovel assistência, para o seu normal, e que terminou com fácil vitória do Benfica, diante um Passos Manuel completamente descaracterizado e completamente desconcentrado, diante um Benfica que se apresentou mais dinâmico que o normal, e que começa a dar mostras de evolução. Mas o diferencial final verificado no resultado, é completamente esclarecedor da diferença existente, entre as duas equipas, pelo menos neste “confronto”. No entanto durante 1os primeiros 10 minutos de jogo ainda perdurou o equilíbrio, com o resultado a situar-se uma igualdade a 3 golos, para os encarnados passarem definitivo para afrente do marcador e indo dilatando a sua vantagem, de tal forma que depois de ter 8 e 9 golos de vantagem o Benfica terminou o primeiro tempo com uma vantagem de 7 golos (15-8), que é completamente esclarecedora da sua superioridade. Nos segundos 30 minutos materializou-se a superioridade evidenciada pelos encarnados terminando o encontro a “cilindrar” autenticamente os liceais do Passos Manuel. No Passos Manuel apesar de tudo destaque para Miguel Moreira na baliza com 31% de eficácia, e para Diogo Godinho com 5 golos (71% de eficácia). No Benfica os seus dois guarda-redes a demonstrarem toda a sua categoria com Hugo Figueira ater (43% de eficácia) e Nikola Mitrevski (46% de eficácia), numa equipa onde apenas os atrás citados não marcaram golos, com Elledy Semedo com 7 golos (70% de eficácia), a ser o melhor marcador da equipa e do jogo, bem acompanhado pelo jovem Hugo Lima com 5 golos (71% de eficácia). Jogo que deu para o técnico encarnado fazer uma verdadeira gestão de plantel. No Pavilhão Adelino D. Costa, com uma assistência mínima (na nossa opinião), disputou o jogo entre neo divisionários o AA Avanca / AC Fafe, que terminou com a difícil vitória da equipa visitada. Jogo disputado com grande requebro até cerca dos 33 minutos de jogo, quando se registou a última igualdade no marcador (15-15), depois se ter chegado ao intervalo também com uma igualdade, mas a 13 golos. A superioridade dos homens da equipa de Avanca foi-se acentuando e aos 52 minutos de jogo venciam por um diferencial de 7 golos, quando Marco Sousa sofreu uma desqualificação directa. Para nos minutos que faltava jogar a equipa de Fafe, ter feito algumas rectificações, mas somente conseguiu diminuir os estragos, terminando a perder mas apenas por um diferencial de 3 golos. Na equipa do AC Fafe apenas distinguimos o seu guarda-redes Bruno Dias com 29% de eficácia, mas no AA Avanca Luís Silva na baliza com os seus 50% de eficácia foi um dos grandes responsáveis pela vitória da sua equipa, onde Vasco Santos (42% de eficácia), e o jovem Diogo Oliveira (56% de eficácia), ambos com 5 golos foram os seus melhores marcadores. Na Maia, disputou ainda um dos jogos mais importantes da jornada o Águas Santas / Sporting, que terminou com a vitória da equipa lisboeta.

Águas Santas 26 – 28 Sporting

Nos mais difíceis pavilhões da 1.ª Divisão Nacional, face ao valor que a sua equipa apresenta, o Pavilhão do Águas Santas, disputou um dos mais importantes encontros da jornada o Águas Santas / Sporting, que se apresentava com uma excelente moldura humana, que nunca se cansou de puxar pelas suas equipas. Foi um jogo onde era testada a capacidade da equipa lisboeta e onde a equipa maiata estava interessada em mostrar o bom momento que atravessa, e assim dar continuidade á sua vitória na jornada anterior no Flávio Sá Leite. O jogo teve momentos e de excelente andebol e teve momentos menos bons onde as duas equipas com a pressa e a velocidade que queriam imprimir ao mesmo descuraram várias vezes aspectos fundamentais, tais como a o passe a boa recepção. O equilíbrio manteve-se em grande parte do tempo de jogo, mas com a equipa lisboeta a estar a maioria das vezes na frente do marcador, chegando nos primeiros 30 minutos a ter vantagens de 5 golos, muito por culpa da rapidez dos seus contra ataques e da boa articulação defensiva, que foi tendendo ao longo do tempo como já dissemos, e por veze com os seus atletas a quererem “embelezar” as situações., de tal forma, que a equipa maiata que cerca dos 18 minutos de jogo perdia por 12-7, fez um parcial de 5-1 em 6 minutos, colocou o marcador na diferença mínima cerca dos 25 minutos (13-12), para o Sporting, então ter uma ligeira reacção que levou a que o intervalo chegasse com o resultado a seu favor por (16-13). Mais uma vez Fábio Magalhães, esteve longe do que pode e sabe render. Nos segundos 30 minutos com o homem do jogo Temo Ferreira (34% de eficácia) contra os 24 de Cudic, na outra baliza, que até nem fez um mau jogo, ia resolvendo tudo o que lhe aparecia pela frente, isolados ou não, 1.ª linha, 2.ª linha enfim todo de tal forma que o marcador aos 56 minutos registava uma igualdade a 25 golos, depois de já ter estado igualdado a 20 golos cerca dos 43 minutos, é importante no entanto dizer que a equipa maiata durante este período nunca esteve na frente do marcador, mas mais por, gamos “azar” algumas bolas no poste. A equipa maiata, que apresenta um conjunto onde se junta a experiencia de Pedro Cruz (5 golos, 71% d eficácia, e 8 assistências) e Telmo Ferreira, com a promissora juventude de Luís Frade (3 golos, 75% de eficácia), mas na nossa opinião um autêntico baluarte defensivo, E DE Mário Oliveira na ponta direita (7 golos, 88% de eficácia). Na equipa do Sporting, devermos dizer que se encontra com outra garra, e apresenta outros argumentos apesar de não existirem muitas alterações no plantel (tal como no Águas Santas), apresenta (na nossa opinião) uma orientação mais dinâmica. Na equipa lisboeta total destaque para Pedro Portela com 12 golos foi o melhor marcador da equipa e do jogo com 86% de eficácia (5 de livre de 7 metros, 100% de eficácia), e para o cubano Carol com 6 golos (60% de eficácia), e uma vasta gama de recursos, que lhe permite actuar em qualquer lugar na 1.ª linha, não nos devemos esquecer de dois jogadores Carlos Carneiro (4 golos 50% de eficácia) e parece-nos a jogar mais para a equipa, e para a execução técnica de Pedro Solha (3 golos, 75% de eficácia), cerca dos 29 minutos no golos deu o resultado final. Dirigiu o encontro a dupla de Aveiro constituída por Ramiro Silva e Mário Coutinho, que realizaram uma prestação algo desequilibrada, em especial no jogo passivo, e na falta do atacante, mas tiveram um critério uniforme na sanção progressiva e nos 7 metros, a lei da vantagem por vezes foi esquecida. Arbitragem, no entanto em termos disciplinares longe daquilo, que temos visto fazer a outras duplas nos últimos tempos e que nos parece mais de acordo com as regras.
 
FC Porto 32 – 27 ABC

Jogo disputado no Dragão Caixa, que apresentou uma excelente moldura humana, este FC Porto / ABC, veio confirmar a superioridade da equipa portista diante um ABC, “órfão” de alguns dos seus melhores jogadores e que não se apresentou com uma defesa agressiva, no bom sentido como normalmente se apresenta. O FC Porto por seu lado, fez uma completa gestão do plantel, face aos seus compromissos Europeus, mas na nossa opinião demasiado facilitador nos 6 metros e na zona central da sua defesa, que com a envergadura física que possui têm “obrigação” se proteger melhor a sua zona, mesmo assim conseguiu alguns excelentes blocos, em especial nos minutos finais do encontro.O Jogo em si teve algumas partes distintas, com o FC Porto a comandar o marcador, e o jogo, praticamente durante os 60 minutos, chegando ainda durante o primeiro período de jogo a ter uma vantagem 5 golos (vantagem máxima durante todo o encontro), por várias vezes, mas os minutos finais deste período como ABC a fazer um parcial de 4-0 em cerca de 7 minutos (entre os 22 e os 29) passando de 13-8 para 13-12, chegando o intervalo com o FC Porto na frente do marcador por 14-12. No segundo período o ABC continua com alguma precipitação no remate, enquanto o FC Porto com um excelente recomeço, rapidamente coloca o resultado em 16-12. Daqui até final a equipa portista voltou a ter vantagens que nunca superaram os 5 golos, com o ABC sempre a reagis, mas sem nunca se diminuir a diferença a mínimo de dois (2) golos). No FC Porto de destacar as exibições de Hugo Laurentino (23% de eficácia) e de Alfredo Quintana (39% de eficácia), e a forma como Nuno Roque jogou e fez jogar (5 assistências e 2 golos com 100% de eficácia), e ainda a assertividade de Cuni Morales (6 golos, 55% de eficácia), e do polémico reforço António Areia com 6 golos (100% de eficácia). NO ABC com Humberto Gomes em dia menos bom (16% de eficácia), mas com um Hugo Rocha em excelente forma e que se tornou letal nos seus movimentos nos 6 metros (6 golos e 75% de eficácia), Nuno grilo apesar de precipitado no remate (4 golos, 57% de eficácia), sempre que jogou para a equipa o fez com a propósito efectuando 5 assistências para golos. Uma palavra final para dois jovens Tomas Albuquerque (5 golos, 71% de eficácia) e André Gomes (4 golos e 80% de eficácia). Uma equipa como o ABC, não pode não concretizar 3 livres de 7 metros Num jogo difícil de dirigir face ao contacto físico existente a dupla lisboeta composta por António Trina e Tiago Monteiro, teve na nossa opinião diversas falhas técnicas em especial na lei da vantagem, na falta do atacante e nos passos, aplicando um critério disciplinar nos primeiros 30 minutos (com 9 exclusões), para nos segundos 30 minutos não manter o mesmo critério, e não desqualificar um atleta (Salina) por uma falta grosseira cerca dos 13 minutos de jogo, numa entrada de ponto a desculpa de que escorregou na nossa opinião não invalida a aplicação da lei.

Classificação após os jogos disputados até ao momento: - 1.º Sporting, e Benfica (15 pontos), 3.º FC Porto (-1 jogo), e Madeira SAD (12 Pontos), 5.º ABC (11 pontos), 6.º Ismai (8 pontos), 7.º Belenenses, AC Fafe e Passos Manuel (7 pontos), 10.º Águas Santas (-1 jogo) e  AA Avanca (-1 jogo) (6 pontos) e 12.º SC Horta (-3 jogos) (2 ponto). 

O Banhadas Andebol

sábado, 26 de setembro de 2015

Competições Europeias 2015 / 2016 – XIV – Liga dos Campeões Masculinos

O FC Porto, depois de um excelente início na sua participação na Liga dos Campeões Europeus, integrando o Grupo “C”, na sua nova fórmula de disputa. O FC Porto disputou este fim-de-semana, a 2.ª jornada do seu grupo.
FC PORTO PERDE
EM LOGRONO
Nesta 2.ª Jornada a equipa portuguesa, desloca-se a Logrono em Espanha, para defrontar um dos menos desejáveis adversários deste Grupo, a equipa Naturhouse La Rioja, que ficou em 2.ª lugar na forte Liga ASOBAL na última época, e que na 1.ª Jornada da liga dos Campeões Europeus, foi derrotada pela diferença mínima na Rússia onde defrontou o Chekhovskie Medvedique, e perdeu por um resultado, cujo diferencial que não se esperava, sendo uma das principais figuras do encontro o guarda-redes sueco, da equipa espanhola (Richard Kappelin), que nalguns círculos era dado como lesionado para este jogo. Este encontro foi jogado a um excelente nível, com bons momentos de andebol, em especial no primeiro tempo, que terminou com o FC Porto na frente do marcador por dois (2) golos (12-10), mas sofrendo uma justa exclusão nos momentos finais deste período. Nos segundos 30 minutos, a equipa do FC Porto que entrou com menos um jogador, durante 2 minutos, teve um mau inicio com o total desnorte defensivo e demasiada ansiedade no ataque, de tal forma que a equipa espanhola, usando toda a sua experiencia, fez um parcial de 7-0, em 9 minutos, colocando o resultado a seu favor em 17-12, quando estavam decorridos, cerca de 39 minutos. O FC Porto, nunca mais se encontrou e apesar de ainda chegar a colocar a desvantagem em 3 golos cerca dos 44 minutos (19-16), nunca conseguiu uma aproximação eficaz, e acaba por terminar com 7 golos de desvantagem, e a equipa de La Rioja a dispor de oito (8) golos cerca dos 58 minutos. De destacar nesta equipa espanhola a experiencia, e a qualidade de alguns dos seus jogadores como Malmagro (9 golos e 64% de eficácia) e Albert Roca (3 golos e 100% de eficácia), além do já referido guarda-redes sueco. No FC Porto, o inevitável Gilberto Duarte (5 golos e 50% de eficácia), mas em especial Nuno Roque (2 golos, 100% eficácia), pelo que jogou e fez jogar, e as boas indicações do jovem brasileiro Gustavo Rodrigues (3 golos e 75% de eficácia), sem esquecer a boa prestação na baliza em especial no primeiro tempo de Alfredo Quintana. Jogo dirigido pela dupla sueca constituída por Michael Johansson e Jasmin Kliko , que, na nossa opinião não teve princípios de equidade em especial na sanção progressiva e na falta do atacante, para não falarmos na lei da vantagem.  

Grupo C – Constituição

Naturhouse La Rioja (Espanha), HC Meshkov Brest (Bielorrússia), Chekhovskie Medvedi (Rússia), Futebol Clube do Porto (Portugal), Vojvodina (Sérvia) e Tatran Presov (Eslováquia).

Resultados
1.ª Jornada
Chekhovskie Medvedi 27 – 26 Naturhouse La Rioja
FC Porto 33 – 23 Tatran Presov
HC Meshkov Brest 34 – 22 Vojvodina
2.ª Jornada
Naturhouse La Rioja 30 – 23 FC Porto
Tatran Presov 20 – 30 HC Meshkov Brest
Vojvodina 26 – 24 Chekhovskie Medvedi

Nesta Fase de Grupos, começa verificar-se a nítida superioridade da equipa do HC Meshkov Brest (Bielorrússia), que foi vencer fora obtendo a sua segunda vitória, diante a equipa provavelmente mais fraca do grupo o Tatran Presov (Eslováquia). De destacar ainda a vitória da equipa do Vojvodina (Sérvia), próximo adversário do FC Porto, demonstrando que em casa não será nada fácil, num grupo que aparentemente poderá ser mais equilibrado do que se poderia supor.

Próxima Jornada
3.ª Jornada
Dia 01-10-15
Vojvodina – FC Porto (19H30) EHF TV e Porto Canal
 
Horas Locais

Recordamos
 
Que,esta nova Fase de Grupos (A, B, C e D com 28 equipas), teve início em 16 -09-15 e terminará para os grupos A e B em 02/06-03-16, e para os grupos C e D em 02/06-12-15, com os jogos chamados de “KO” a serem disputados entre o 1.º do Grupo D com o 2.º do Grupo C, e entre 1.º do Grupo C com o 2.º do Grupo D, entre 24/28-02-16 e 02/06-03-16. Os vencedores destes jogos, serão apurados para os 1/8 Final (12 equipas), que se juntarão aos classificados do 2.º ao 6.º lugar dos Grupos A e B, os vencedores dos Grupos A e B, passam diretamente aos 1/4 Final (8 equipas).

O Banhadas Andebol

Nomeações – EHF – 2015 / 2016 – VIII

Depois de termos noticiado que a EHF procedeu às nomeações das Duplas e dos Delegados para a 3.ª Jornada dos 4 Grupos da Liga dos Campeões Europeus, Portugal desta vez teve a nomeação de uma dupla para um dos Grupos Principais, Grupo “B”.  A EHF hoje (25-09-15), procedeu á nomeação de mais uma dupla Portuguesa desta vez para a 2.ª Eliminatória da EHF CUP. Apenas gostávamos de ser esclarecidos do porquê do sítio da Federação para uns colocar a Foto, e para outros dar uma simples noticia. Critérios…

Árbitros
Daniel Martins / Roberto Martins – Foram nomeados para dirigir o encontro da 1.ª Mão da 2.ª Eliminatória da EHF CUP Masculina, que se disputa entre o Pfad Winterthur (Suíça) e o Pölva Serviti (Estónia), na Suíça no dia 10 / 11 – 10 - 15.

Aos nomeados os nossos parabéns, e as maiores felicidades.

O Regras

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

PO23 - Taça de Portugal Seniores Femininos – 2015 / 2016 – II – Sorteio

A Federação informou através do seu Comunicado Oficial n:º23 (01-09-15), a estrutura para esta prova que tal como dissemos para os masculinos, deveria ser de excelência no Calendário Feminino, por ser a prova onde normalmente se podem verificam as grandes surpresas nos resultados, assim deveria ser uma prova de participação massiva, e com Regulamento aberto, e sem condicionantes. Agora através uma notícia inserida no seu sítio informa de que a prova na sua 1.ª Eliminatória, terá 24 equipas, o que representa um aumento em relação às duas últimas épocas de 4 equipas, alterando-se assim a tendência de descida verificada anteriormente, o que na nossa opinião é um sinal positivo. Mas torna-se estranho e difícil, saber a totalidade das equipas da 2.ª Divisão (PO10), pois neste momento existe uma Associação que ainda nem criou a prova, (Porto), Assim, apenas poderemos deduzir que será de 6 equipas face a número de equipas participantes nas outras zonas, num total de 18. O sorteio da 1.ª Eliminatória realizou-se hoje (24-09-15). 

Sorteio da 1.ª Eliminatória – disputa-se em 07-11-15

Zona 1 – 10 Equipas
AD Amarante - S. Félix Marinha
ABC – FC Infesta
Isentos – (6) – CS Juventude Mar, AC Vermoim, AA Didáxis-A2D, Académico FC, AC Lusitanos e Modicus.

Zona 2 – 9 Equipas
Cister SA - ACOF
Isentos – (7) – AC Salreu, CP Valongo Vouga, Batalha AC, SIR 1º Maio, Ílhavo AC, ADA Canelas e C. Benfica Castelo Branco.

Zona 3 – 5 equipas
Porto Salvo – Almada AC
Isentos – (3) – Zebra -ADEC Associação, C. Vela Tavira e CPSB Messines.

A estrutura da prova será:

1/16 Final – Vencedores da 1ª Eliminatória e clubes da PO.09 – 08-12-2015
1/8 Final – Vencedores dos 1/16 Final – 06-02-2016
1/4 Final – Vencedores dos 1/8 Final – 26-03-2016
1/2 Final – Vencedores dos 1/4 Final – 16-04-2016 
Final – Vencedores das 1/2 Finais – 17-04-2016

A Federação, prevê no Regulamento Especifico da Prova, a realização na prática de uma Final Four.

O Sorteio os 1/16 Final ainda não está marcado.

O Noticias

Nomeações – EHF – 2015 / 2016 – VII

A EHF procedeu às nomeações das Duplas e dos Delegados para a 3.ª Jornada dos 4 Grupos da Liga dos Campeões Europeus, Portugal desta vez teve a nomeação de uma dupla para um dos Grupos Principais, Grupo “B”. 

Árbitros
Eurico Nicolau / Ivan Caçador – Foram nomeados param dirigir o encontro da 3.ª Jornada do Grupo “B” da Liga dos Campeões Europeus Masculina, que se disputa entre o MOL-Pick Sxged (Hungria) e o FC Barcelona Lassa (Espanha), na Hungria em 04-10-15.

Aos nomeados os nossos parabéns, e as maiores felicidades.

O Regras

Europeu Sub-18 Masculino – 2016 – I - actualizado

Conforme por nós noticiado em 19-09-14, a EHF, alterou o sistema de disputa dos Europeus dos Escalões jovens, criando duas divisões, deixando de existir Fases de Qualificação.

Também informamos na altura que face ao Ranking divulgado, Portugal ficaria na 1.ª Divisão em Masculinos.

O Novo sistema, começa a ter efeito a partir do Euro Sub-18 em 2016, e Euro Sub-20 em 2018 nos masculinos, e nos Euro Sub-17 em 2017, e Euro Sub-19 em 2019 nos Femininos

Foi criado um sistema de promoção e de despromoção que envolverá sempre os 4 melhores classificados da segunda divisão e os 4 piores classificados da primeira divisão. Envolvendo um esquema de movimento dos mais jovens e dos mais velhos.

Assim após terem terminado as inscrições (43) para as respectivas provas, que se disputaram em 2016, na Bulgária, na Geórgia, na Lituânia, e na Croácia, as equipas foram distribuídas conforme os seus Rankings, da seguinte Forma

1.ª Divisão - EHF M18 EURO (16 equipas) – Na Croácia de 11 a 21 de Agosto de 2016, que serão divididos em 4 grupos de 4 equipas, numa Fase Preliminar.

Dinamarca, Alemanha, Suécia, Eslovénia, Fiança, Croácia, Portugal, Rússia, Noruega, República Checa, Islândia, Suíça, Polónia e Eslováquia.

No Sorteio Hoje Realizado (25-09-15) - Portugal, ficou colocado no Grupo D, juntamente com a Alemanha, Sérvia, e Polónia.

Resultado do Sorteio
Os 1.º e 2.º Classificados, serão apurados para a Main Round, e os 3.º e 4.º Classificados serão apurados para a Intermediate Round. Seguindo-se os jogos classificativos, e jogos finais.

2.ª Divisão - EHF M18 Championships (27 equipas) - Na Bulgária, na Geórgia e na Lituânia de 11 a 21 de Agosto de 2016. Será disputado em duas provas de 8 equipas e 1 de 11 equipas. Sendo por sua vez distribuídos em cada prova numa Fase Preliminar em dois grupos.

Arménia, Áustria, Bélgica, Bielorrússia, Bósnia, Bularia, Chipre, Estónia, Ilhas Faroé, Finlândia, Geórgia, Grã-Bretanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Letónia, Lituânia, Kosovo, Luxemburgo, Macedónia, Moldávia, Montenegro, Holanda, Roménia, Turquia e Ucrânia.

Resultados do Sorteio hoje realizado.
 
Bulgária (11 equipas)
Lituânia (8 equipas)
Geórgia (8 equipas)
O Noticias