gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Jogadores do Ano 2014 - II

JOGADORES DO ANO - 2014
 
A exemplo dos anos anteriores a IHF divulgou em divulgou 25-02-15 os resultados da votação, para a eleição dos Atletas do ano 2014. 
A IHF informou de que houve 55.000 fãs que votaram, consideramos que face ao período curto que foi dado para a votação (13 a 20-02-15), foi um excelente número.
 
Resultados
 
Jogador Masculino 
 
Foi eleito Nikola Karabatic (França – Joga no FC Barcelona de Espanha, Central), com 33,7% dos votos, em 2.º lugar ficou com 21% dos votos, Mikkel Hansen (Dinamarca – Joga no PSG em França, Lateral Esquerdo), e em 3.ª lugar com 19,5% dos votos, Thierry Omeyer (França – Joga no PSG em França, Guarda-Redes)
 
È a segunda vez que o prémio é atribuído a Nikola Karabatic, depois de ter sido eleito em 2007. 
 
Jogador Feminino
 
Foi eleita Eduarda Amorim (Brasil – Gyori Audi ETO KC da Hungria, Lateral Esquerda), com 35,2% dos votos, em 2.º lugar ficou com 25,8% dos votos, Cristina Neagu (Roménia – Joga Buducnost Podgorica de Montenegro, Lateral Esquerda), e em 3.º lugar ficou, Heidi Loke (Noruega – Joga no Gyori Audi ETO KC da Hungria, Pivot), com 16,8 % dos votos.
 
Eduarda Amorim é a segunda brasileira a receber este título, depois de Alexandra Nascimento, ter sido considerada em 2012 a melhor jogadora do Mundo.
 
Nota A IHF, informa o local e a data precisa, para a cerimónia de entrega dos prémios, logo que possível.
 
O Noticias

História dos Mundiais de Seniores Masculinos – IV

Hoje voltamos a publicar um pequeno texto histórico, na sequência do que informamos na primeira publicação sobre o tema.
 
4ª EDIÇÃO ALEMANHA OCIDENTAL 1961
Alemanha Ocidental – País organizador
Datas – 01 a 12 de Março de 1961
Participantes – 12
Campeão - Roménia
Melhor Marcador – Petre Ivănesc (Roménia) e Zdeněk Rada (Checoslováquia) (24 golos)
Total de jogos – 28
Total de golos – 811 (Média de cerca de 28 golos por jogo)
 
Os Países participantes foram divididos em quatro Grupos, com os vencedores e os segundos classificados a serem qualificados para os 1/4 Final, que foram disputados em formato de dois Grupos. Os vencedores destes Grupos disputaram a Final.
 
As partidas foram realizadas em 11 cidades, incluindo; Stuttgart, Berlim, Wolfsburg, Ulm, Kiel, Karlsruhe, Freiburg e Wiesbaden.
 
Jugoslávia, Suécia e Noruega disputaram o Grupo (A), com os dois vizinhos escandinavos, a serem os qualificados para os 1/4 Final. Alemanha, Holanda e França disputaram o Grupo (B), com a Alemanha e a França a serem os apurados para os 1/4 Final. No Grupo (C) foram incluídos, a Romênia, Checoslováquia e Japão, com as duas equipas europeias a serem as qualificadas para os 1/4 Final. Suíça, Dinamarca e Islândia foram sorteados para o Grupo (D), com a Dinamarca e a Islândia a serem os apurados. 
 
Nos 1/4 Final, a Checoslováquia venceu o chamado Grupo (A) à frente da Islândia e França, que o constituíam, enquanto a Roménia venceu o Grupo (B) depois de bater a Alemanha, Dinamarca e Noruega, que faziam parte do mesmo Grupo e se qualificaram para a Final.
 
Na partida final, Roménia conquistou o título depois de um 9-8, sobre a Checoslováquia, num encontro que possuiu dois prolongamentos.
 
O Japão foi o primeiro país asiático a participar do Campeonato
 
O Historiador

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

A Arbitragem e o CA – Formação – 2014 / 2015 - I

Em 25-02-15, Um documento do Conselho de Arbitragem e uma notícia publicada no site da FAP, informam da realização de um, Curso de Formação de FF Grupos “A” e “B” da PO01. 
 
È indicado o local a data e embora a notícia no sítio da Federação não o indique, é colocado no programa em anexo onde é anunciada a presença em Portugal nesta ação de formação do “Chairman PRC in IHF” o Alemão Manfred Prause. 
 
È indicado, que a ação engloba (ver link) Testes escrito e físicos, entre outros temas de maior ou menor relevância, até aqui tudo normal, mas! 
 
Pergunta-se e questiona-se:
 
A quem foi dirigida? A todos ou só para alguns?
E os Observadores, não estão presentes?
Qual foi o objetivo real da ação?
Porque não divulgou a lista das duplas e dos delegados que irão estar presentes?
Porque não foram convidados os técnicos da PO09? Não se disputa nos mesmos moldes da PO01?
 
São demasiadas as interrogações, infelizmente gostaríamos de saber mais, mas a informação é muito escassa. 
 
Será que serão divulgados os reais e verdadeiros objetivos desta pertença ação de formação, e da divulgação perene e todos os dados de interesse para técnicos, jogadores, árbitros e dirigentes, enfim para todos os que se encontram ligados á modalidade. Nós agradecíamos. 
 
Por último – Mais uma vez temos a Arbitragem, vai começar a dirigir Fases Finais “sobre critérios e nomeações ficará para outra altura, porque o tema hoje já é longo”
 
O Regras

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos – 2014 / 2015 - 2.ª Fase – Grupo “B” - Sorteio

Realizou-se hoje (26-02-15) o sorteio da Fase Final, Grupo “B”, que na prática vai definir as descidas de divisão
 
Recorda-se que a PO01, sofreu esta época uma alteração regulamentar, pelo que apenas existe sorteio para o Grupo “B”, segundo o que se encontra estabelecido no Regulamento Especifico par Prova.
 
Indica-se as equipas participantes, e os pontos a transitar da 1.ª Fase para esta Fase Final, Grupo “B”.
 
Resultado do Sorteio
 
Grupo “B”
1.ª Jornada
Neste Grupo os principais candidatos á descida de divisão são aparentemente o GC Santo Tirso e o Xico Andebol. Pois na nossa opinião quer o Belenenses quer o Ismai, com o diferencial pontual que possuem, poderão estar a salvo desta situação. No entanto, não se poderão descuidar. 
 
ParticipantesBelenenses (20 pontos), Ismai (19 pontos), GC Santos Tirso e Xico Andebol (13 pontos).
 
Sistema de disputa – TXT a duas voltas
 
Os dois últimos Classificados descem à 2.ª Divisão Nacional. 
 
A Fase de Grupos tem o seu início em 14-03-2015, e terminará em 16-05-2015.
 
O Noticias

Nomeações – EHF – 2014 / 2015 – XXI

EHF REFEREES PROJECT
No âmbito do programa da EHF Jovens Árbitros, a dupla portuguesa Ruben Maia / André Nunes, que estão inseridos nesse programa, foram uma das 6 duplas nomeadas para estar presente no torneio designado “Prague Handball Cup”. Que se disputa de 2 a 6 de Abril de 2015.
Esta participação decorre no âmbito do projeto EHF de jovens árbitros e, durante o torneio, as duplas serão orientadas por preletores da EHF, nomeadamente Jiri Konecny (República Checa) e Tomo Vodopivec (Eslovénia) e, ainda, um terceiro preletor, a indicar.
(fonte sitio da Federação)
 
Aos nomeados em representação Nacional, os nossos parabéns e o desejo de que tudo lhes corra pelo melhor.
 
O Regras

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 26 – 2014 / 2015 – I

Crónica, dedicada á última jornada da 1.ª Fase. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
22.ª Jornada
GC Santo Tirso 29 – 30 Águas Santas
Sporting 27 – 20 Xico Andebol
Benfica 29 – 27 FC Porto
Belenenses 26 – 25 Ismai
SC Horta 44 – 34 ABC
Passos Manuel 31 – 25 Madeira SAD
 
Depois disputada esta jornada, ficaram definidos, os Grupos “A” (8 primeiros classificados, que discutiram o titulo em sistema de Play OFF) e o Grupo “B” (4 últimos classificados, que disputaram no sistema de TXT a duas voltas, na prática, quem se manterá na 1.ª Divisão e quem descerá ao escalão secundário, as equipas iniciam com 50% dos pontos da 1.ª Fase).
 
Grupo “A” – FC Porto, Sporting, ABC, Benfica, Águas Santas, Madeira SAD, SC Horta e Passos Manuel.
Grupo “B” – Belenenses, Ismai, GC Santo Tirso e Xico Andebol.
 
A jornada que tinha englobada um clássico da modalidade um Benfica / FC Porto, que terminou com a vitória da equipa do Benfica, tinha no entanto o seu polo de interesse situados em dois jogos, o Passos Manuel / Madeira SAD e o Belenenses / Ismai, jogos onde se definia o 8.º lugar e consequentemente o último lugar de acesso ao Play OFF, que ficou resolvido no jogo Passos Manuel / Madeira SAD, (registou uma das melhores assistências até ao momento naquele pavilhão) onde a equipa do continente era a única que dependia apenas de si própria, pois uma vitória no jogo, colocava-a automaticamente no Play OFF. Poderemos dizer sobre este jogo, que foi disputado com grande equilíbrio até cercados 19 minutos de jogo, quando se verificava uma igualdade a 9 golos, posteriormente o Passos Manuel arranca no marcador e aos 29 minutos de jogos atinge o maior diferencial dos primeiros 30 minutos (15-9), para o intervalo chegar com a equipa dos liceais na frente por 15-10. Nos segundos 30 minutos o Passos Manuel chegou a ter uma vantagem de 7 golos, quando vencia por 21-14, permitindo posteriormente uma excelente recuperação dos madeirenses, para o encontro terminar com a equipa do Passos Manuel por “cima”, tanto no jogo como no marcador e desta forma alcançar um “feito” inesperado para muitos dos adeptos da modalidade. Pedro Sequeira com 11 golos foi mais uma vez o melhor marcador do jogo e da equipa, enquanto nos madeirenses Daniel Santos com 7 golos foi o seu melhor marcador. Na Horta, num jogo praticamente sem interesse para a classificação desta fase, disputou-se o SC Horta / ABC, que de uma forma que consideramos menos apropriada, a equipa minhota, apresentou-se na prática com uma equipa “B”, inclusive sem os seus técnicos principais, sendo a equipa dirigida pelo técnico que atualmente dirige os juniores. Foi um encontro disputado sem qualquer preocupação defensiva, pois o número de golos verificado é plenamente demonstrativo do que se passou em campo, pois após uma igualdade a 11 golos verificada aos 18 minutos de jogo a equipa Insular passou para afrente do marcador, e terminou a vencer por diferencial significativo. Este é um jogo que não tecemos muito mais comentários, para evitarmos algumas considerações menos abonatórias, estas nossa palavras não significam que se registassem ocorrências disciplinares. Nelson Pina com 10 golos e Yosdany Ballard com 9 golos, foram os marcadores de serviço do SC Horta, no ABC os jovens Rui Rolo com 10 golos e Filipe Caniço com 7 golos, foram os marcadores de serviço. No pavilhão do Ginásio do Sul, disputou-se o Sporting / Xico Andebol, que era mais um jogo para cumprir calendário e que terminou com a vitória esperada da equipa do Sporting, originando que o Xico Andebol, termina-se esta 1.ª Fase da prova com apenas uma vitória na sua contabilidade. A equipa do Sporting, comandou o jogo desde o minuto 1, pois o Xico Andebol, foi o primeiro a marcar e ao intervalo já vencia por 15-9. No segundo período de jogo, chegou a ter um diferencial favorável de 10 golos, como por exemplo aos 41 (22-12), aos 44 (23-13) e aos 47 (24-14), limitou-se a gerir o plantel e o resultado. Pedro Portela com 9 golos (82% de eficácia) foi o melhor marcador da equipa lisboeta e do jogo, seguido por Sérgio Barros com 7 golos (70% de eficácia), com os seus guarda-redes Ricardo Candeia (44% de eficácia) e Luis Oliveira (42% de eficácia) em bom plano. No Xico Andebol o jovem João Santos com 6 golos (apenas 55% de eficácia) foi o seu melhor marcador, e com o seu guarda-redes Pedro Carvalho a merecer uma referência com os 32% de eficácia. Em Santo Tirso, disputou-se o GC Santo Tirso / Águas Santas, que acabou por ser um dos jogos mais disputados e equilibrados da jornada, com a equipa tirsense a “bater” o pé ao favoritismo dos maiatos, basta dizer que o maior diferencial registado durante todo o encontro, foi de 3 golos, e foi a favor dos tirsenses aos 25 minutos quando venciam por 14-11, no entanto ao intervalo registava-se uma igualdade a 15 golos. No segundo período o equilíbrio mais uma vez a constante de todo o encontro, sendo agora o maior diferencial registado de 2 golos a favor dos maiatos 22-20 cerca dos 42 minutos, com a equipa do Águas Santas a marcar o golo da vitória no último minuto de jogo através de Juan Couto. Tiago Silva com 7 golos (70% de eficácia) do GC Santo Tirso foi o melhor marcador da equipa e do jogo, seguido pelo seu colega Pedro Machado com 6 golos e 75% de eficácia. Pedro Peneda com 6 golos e 60% de eficácia foi o melhor marcador dos maiatos, com João Barbosa a ser o segundo marcador da equipa com 5 golos e 100% de eficácia. No pavilhão Acácio Rosa, realizava-se o Belenenses / Ismai, que poderia ter influência decisiva na obtenção do último lugar no Play OFF, mas que estava sempre dependente de “terceiros”, neste caso do Passos Manuel. A equipa do Restelo que comandou o marcador a maior parte do tempo de jogo, chegando a ter vantagens de 6 golos, tanto no primeiro período de jogo (14-8, cerca dos 20 minutos), e no segundo período de jogo (21-15 cerca dos 37 minutos), permitiu a recuperação ad equipa do Ismai que iguala a partida a 25 golos cerca dos 56 minutos, para apenas se registar mais um golos nos minutos finas, que fi obtido por Carlos Siqueira e que deu a vitória á equipa do Belenenses, mas que de nada serviu, pois uma equipa histórica na modalidade, vai disputar o chamado Grupo “B”, ou seja na prática os lugares de descida de divisão. Jorge Pinto com 9 golos foi o melhor marcador do Belenenses e do jogo, enquanto nos maiatos foi Sérgio Martins com 7 golos o seu melhor marcador. Assinale-se com agrado, que foi uma jornada disputada, sem ocorrências disciplinares registadas
 
Benfica 29 – 27 FC Porto
 
Jogo disputado sem qualquer interesse classificativo, mas onde estava em jogo a honra das equipas, e poderemos afirmar sem qualquer receio que assistiu a um encontro, disputadíssimo, com alguns momentos de bom andebol, e outro menos bons, com ambos os técnicos a efetuarem constante alterações nos seus sistemas, quer defensivos quer atacantes. E a colocar em jogo, alguns dos seus trunfos para o Play OFF. Foi um encontro sempre disputado com grande equilíbrio em todos os sentidos, embora a equipa do FC Porto, comandasse o marcador até cerca dos 45 minutos (22-21), registando-se neste período os maiores diferencias, cerca dos 23 minutos (13-10) e dos 38 minutos (20-17). O Benfica sempre a reagir positivamente, e a igual a partida (22-22) cerca dos 47 minutos, através de livre de 7 metro executado por António Areias, um dos melhor em campo (na nossa opinião), passando seguidamente para o comando do marcador, igualmente através de um livre de 7 metros, e novamente convertido por António Areias, para não mais o largar, chegando a ter 4 golos (maior vantagem de qualquer das equipas durante os 60 minutos) cercados 56 minutos (29/25). Foi um jogo onde o jovem checo Michal Kasal, sobressaiu como marcador, sendo o melhor marcador do jogo com 8 golos (67% de eficácia) e onde os guarda-redes das duas equipas estiveram sempre nu nível elevado quer Alfredo Quintana (38% de eficácia), quer Hugo Figueira (30% de eficácia). Na equipa do Benfica além do já referido António Areias com 7 golos (88% de eficácia) e melhor marcador da sua equipa, uma palavra para Tiago Pereira que apenas concretizou 5 golos (63% de eficácia), mas que colocou a equipa sempre a jogar e bem em quase todas as suas intervenções. No FC Porto também uma referência para os 5 golos de Yoel Morales com 63% de eficácia. Dirigiu o encontro a dupla IHF de Leiria, constituída por Eurico Nicolau / Ivan Caçador, que realizou trabalho uma atuação bastante positiva, e bastante criteriosa.
 
A classificação, ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (62 Pontos), 2.º Sporting (58 pontos), 3.º ABC (55 pontos), 4.º Benfica (54 pontos), 5.º Águas Santas (46 pontos), 6.º Madeira SAD e SC Horta (43 pontos), 8.º Passos Manuel (40 pontos), 9.º Belenenses (39 pontos), 10.º Ismai (37 pontos), 11.º Santo Tirso (26 pontos), 12.º Xico Andebol (25 pontos). 
 
Grupo “A” Play OFF
1.º Jogo
Dia 07-03-15
Passos Manuel – FC Porto
SC Horta – Sporting
Madeira SAD – ABC
Águas Santas – Benfica
2.ª Jogo
Dia 14-03-15
FC Porto – Passos Manuel
Sporting – SC Horta
ABC – Madeira SAD
Benfica – Águas Santas
 
Os jogos dos 1/4 Final do Play OFF, serão disputados á melhor de 3 jogos, no sistema (Fora, Casa, Casa), sendo sempre o possível 3.º jogo em casa do melhor classificado. 
 
O Banhadas Andebol

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Nomeações – EHF – 2014 / 2015 – XX

A EHF procedeu mais uma vez a nomeações de duplas e delegados para diversas provas Europeias. Portugal foi comtemplado com uma única nomeação de duplas, mas que deve ser levada em consideração, face ao momento em que é efetuada, e ainda com a nomeação de dois delegados.
 
Árbitros
Marta Sá / Vânia Sá – Foram nomeadas para dirigir o encontro da 2.ª Mão dos 1/4 Final da Challenge CUP Feminina, que se disputa entre o Union Mios Biganos-Begles (França) e o DHC Sokol Poriba (República Checa), em França no dia 15-03-15.
Delegados
João Costa - Foi nomeado, para o encontro da 2.ª Mão dos 1/4 Final da Challeng CUP Feminina, que se disputa entre o HAC Handball (França) e o CWHC “KNJAZ MILOS” – Arandjelovac (Sérvia), em França no dia 15-03-15.
Manuel da Conceição - Foi nomeado, para os encontros das 1.ª e 2.ª Mão dos 1/4 Final da CUP Winners’ CUP FemininaMasculina, que se disputa entre o Zveda Zvenigorod (Russia) e o Fleury Loiret handball (França), sem datas definitivas definidas nem o local (pois as mesmas variam entre 7/8-03-15 e 14/15-03-15).
 
Aos nomeados e nomeadas em representação Nacional, os nossos parabéns e o desejo de que tudo lhe corra pelo melhor.
 
O Regras

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXXVIII - Sorteio

Realizou-se hoje (25-02-15) o sorteio da dos 1/4 Final (5.ª Eliminatória) da Challenge CUP Masculina, que conta a participação de duas (2) equipas Portuguesas, o Benfica e o ABC
 
Masculinos 
 
Challenge CUP
O ABC, após ter eliminado na 4.ª Eliminatória a equipa da Republica Checa o HC Dukla Praha. Vai defrontar nos 1/4 Final a equipa do K. Riihoimaen Cocks ry (Filandia). A 1.ª mão será disputada na Finlândia em 14/15-04-2015 e a 2.ª mão em Braga em 21/22-03-2015. 
 
Ao ABC, saiu-lhe uma equipa cujo histórico lhe permite ter sérias esperanças numa passagem às 1/2 Final, na prova em referência está época da equipa da Finlândia eliminou com relativa facilidade a equipa da Israel (HC Holon), e a equipa da Geórgia (Samtredia), no entanto é uma equipa que na última época também aos 1/4 Final onde foi eliminada pelo RK Metaloplastika Sabac (Sérvia). Conta no seu plantel com 10 estrangeiros (4 da Estónia, 1 da Roménia, 2 da Ucrânia, 2 da Moldávia, e 1 da Rússia). Se vencer a eliminatória irá defrontar nas 1/2 Final o vencedor da eliminatória entre o Stord Handball (Noruega) e o Ramat Hashorn HC (Israel). 
 
O Benfica, após a eliminação dos Luembrugueses vai disputar os 1/4 Final (5.ª Eliminatória), jogando com a equipa do KS Azoty-Pulawy (Polónia). A 1.ª mão será disputada na Polónia em 14/15-03-2015 e a 2.ª mão em Lisboa em 21/22-03-2015.
 
Ao Benfica, saiu-lhe uma equipa que embora lhe permita acalentar esperanças numa passagem aos 1/2 Final, é uma equipa difícil, e que na época transata este presente nas 1/2 Final da Prova, onde foi eliminada, pelos suecos do IK Savehof, em dois jogos de grande equilíbrio. Possui no seu plantel, 1 Russo, 1 bielorrussos, 1 lituano, 1 checo, 2 croata, e 2 bósnios. Se vencer a eliminatória irá defrontar nas 1/2 Final o vencedor da eliminatória entre o ZTR Zaporozhye (Ucrania) e o Handball clud Odornei (Roménia). 
 
Sorteio Completo
O Noticias

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 16 – 2014 / 2015 – IV

Crónica de fim-de-semana dedicadas à PO04, com a disputou a 16.º Jornada que corresponde á 7.ª jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. 
 
São diretamente aprovados para a Fase Final os 3 primeiros classificados em cada zona da 1.ª Fase.  
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos. 
 
Zona Norte
16.ª Jornada
FC Gaia 27 - 19 AA Avanca
ABC 28 - 27 Águas Santas
FC Porto 29 - 30 Ismai
Xico Andebol 30 - 30 Alavarium
GC Santo Tirso 31 - 25 FC Infesta 
 
Já Apurados para a Fase Final – ABC, Águas Santas e FC Gaia
 
Numa jornada em que se verificaram alguns factos assinaláveis, sendo o maior deles a total definição dos três apurados para a Fase Final, a duas jornadas do fim desta Fase da Prova. O FC Gaia com a sua vitória sobre a AA Avanca, e a derrota do FC Porto na Maia, ditaram o imediato apuramento do FC Gaia, pois mesmo que se venha a verificar uma igualdade pontual entre o FC Gaia e o FC Porto, o FC Gaia, que têm uma vitória e um empate sobre o FC Porto, está automaticamente apurado. Constitui assim uma das maiores surpresas desta Fase o não apuramento do FC Porto, para a Fase Final. Esta foi uma jornada onde três equipas (3) retificaram os resultados obtidos na 1.ª volta, (ABC, Ismai, e Xico Andebol). De assinalar que apesar de alguns jogos disputados com grande equilíbrio, foi uma jornada sem o registo de qualquer ocorrência disciplinar
 
 A grande surpresa da jornada, verificou-se no encontro entre o FC Poto e o Ismai, com os maiatos a vencerem pela diferença mínima, num jogo onde ao intervalo perdiam por 16-14, mas com uma segunda parte de grande valia levaram de vencida o FC Porto, e colocaram o mesmo fora da Fase Final. O FC Porto apesar da diversidade nos marcadores foram 10, teve o seu melhor marcador em Diogo Silva com 5 golos, por seu lado o Ismai, teve em Mário Silva e Ricardo Guimarães ambos com 7 golos os seus melhores marcadores. No Flávio Sá Leite disputou-se outro dos mais importantes encontros da jornada, colocando frente a frente os dois primeiros da classificação geral, e ambos já com o apuramento definido desde a jornada anterior. O ABC que se apresentou sem alguns dos seus principais elementos que se encontravam com a equipa Sénior em Praga, como Carlos Martins e Diogo Branquinho. Foi um jogo que terminou com a vitória dos bracarense pela diferença mínima, mas após passarem por grandes “sustos” e algumas dificuldades, com o primeiro tempo a terminar com o Águas Santas na frente do marcador por 16-15, após chegar a ter 5 golos de vantagem, permitiu a recuperação dos bracarenses. O Segundo tempo que se iniciou com o ABC a chegar á igualdade através de um livre de 7 metros, e passou posteriormente para o comando jogo, cabendo-lhe agora ter uma vantagem que chegou a ser de 4 golos, para ser agora a equipa maiata a reagir e a chegar á igualdade a 26 golos cerca dos 55 minutos, nova reação dos minhotos que chegam aos 28-27, a dois do fim onde não se registaram golos. Filipe Caniço e Rui Rolo com 7 golos, foram os melhores marcadores seguidos de perto por André Gomes e João Barbosa ambos com 6 golos no ABC, no Águas Santas Ricardo Avila com 6 golos foi o melhor marcador da sua equipa. Em Gaia a equipa local não sentiu qualquer dificuldade para levar de vencida a AA Avanca e com a conjugação de resultados, garantir desde já o apuramento para a Fase Final. Ao intervalo já vencia por 14-11, realizando um segundo tempo onde foi claramente superior e construi um resultado dilatado. José Poças, Tiago Couto e João Martins todos com 5 golos marcador foram os melhores marcadores do FC Gaia, Nelson Almeida com 6 golos o melhor marcador da AA Avanca e do jogo. Em Guimarães disputou-se mais um encontro de grande equilíbrio e que terminou numa igualdade, com a curiosidade de ser a primeira igualdade dos vimaranenses. O interesse deste jogo residia no facto de que ambas as equipas apenas procuram amealhar pontos para a 2.ª Fase da Prova onde será decidida ou não a manutenção das equipas. O encontro foi sempre disputado com grande equilíbrio com o resultado ao intervalo a registar já uma igualdade a 15 golos. No segundo tempo registou-se algumas alternâncias no marcador apesar de nenhuma das equipas ter vantagens superiores a três (3) golos, para as equipas reagirem sempre as adversidades, chegando-se ao final com uma total igualdade. Francisco Magalhães com 9 golos foi o melhor marcador do Xico Andebol e do jogo, seguido de perto por Pedro Freitas com 8 golos. Francisco Feteira com 7 golos foi o melhor marcador do Alavarium. Em Santo Tirso a equipa local, não sentiu grandes dificuldades em levar de vencida o FC Infesta que com esta derrota ficou em último lugar na classificação da zona até ao momento. Os homens do GC Santo Tirso construíram o resultado nos 30 minutos iniciais, quando chegaram ao intervalo a vencer por 18-13, depois foi apenas gestão e controlo do resultado. Hugo Silva 9 golos foi o melhor marcador dos tirsenses e do jogo, com Fábio Rodrigues a marcar 8 golos e a ser o melhor marcador do FC Infesta, sendo acompanhado por Marco Ribeiro com 7 golos, e João Leite com 6 golos. 
 
A classificação ficou assim ordenada: 1.º ABC (44 pontos), 2.º Águas Santas (43 pontos), 3.º FC Gaia (39 pontos), 4.º FC Porto (35 pontos), 5.º Ismai (34 pontos), 6.º GC Santo Tirso (28 pontos), 7.º AA Avanca e Xico Andebol (27 pontos), 9.º Alavarium (22 pontos), 10.º FC Infesta (21 pontos). 
 
Zona Sul
16.ª Jornada
IFC Torrense 34 - 20 ADC Benavente
Sporting 37 - 20 Boa Hora
Passos Manuel 27 - 28 Alto Moinho
Belenenses 25 - 29 São Bernardo
Benfica 37 - 15 Juventude Lis
 
Já Apurados para a Fase Final – Benfica, São Bernardo e Sporting
 
Nuna Zona onde tudo já estava definido na questão dos apuramentos para a Fase Final, o principal interesse estava em verificar os resultados dos já apurados e nas restantes equipas em verificar quem conseguirá amealhar mais pontos para a 2.ª Fase da Prova. De assinalar foi uma jornada sem o registo de qualquer ocorrência disciplinar. No entanto registaram-se alguns encontros onde a presença de público foi mínima para sermos benévolos, pois damos o benefício da dúvida, devido a estar resolvido o problema do apuramento para a Fase Final. Registe-se também nesta zona ficou fora do apuramento, uma das equipas que normalmente e nas últimas épocas tem marcado presença na Fase Final, referimo-nos logicamente ao Belenenses. Apena dois resultados foram retificados em relação ao que se passou na 1.º volta (IFC Torrense e Alto Moinho). 
 
Nesta jornada apenas num encontro se registou um forte equilíbrio no resultado, estamos a referir-nos ao Passos Manuel / Alto Moinho, que ao intervalo já registava um resultado que colocava o Alto Moinho na frente do marcador pela diferença mínima, que se veio a confirmar no resultado final. Com este resultado o Passos Manuel começa a ver a sua situação classificativa em situação de “alerta”, embora ainda exista a chamada 2.ª Fase por disputar. Alexandre Rua com 10 golos foi o melhor marcador do jogo e do Passos Manuel, sendo acompanhado por Leonardo Simoa e Rodrigo Trindade ambos com 6 golos, enquanto no Alto Moinho a equipa é o principal realce, com Daniel Duarte a ser o seu melhor marcador com 6 golos. No outro encontro onde se registou uma retificação de resultado, foi no IFC Torrense / ADC Benavente, com a equipa ribatejana a efetuar um jogo abaixo do tem vindo a demonstrar, talvez devido ao facto de já estar afastada do apuramento para a Fase Final. O IFC Torrense venceu com todo o mérito e desta forma, apesar de não ter abandonado a zona de “perigo”, contabilizou 3 pontos que poderão fazer a diferença na 2.ª Fase da prova. Miguel Carlos um dos “suspeitos” do costume com 12 golos, foi não só o melhor marcador do IFC Torrense como do jogo, sendo bem acompanhado por outro dos usuais marcadores da equipa, Jorge Colaço com 7 golos. João Sousa com 9 golos e André Pinto com 8 golos, foram os melhores marcadores do ADC Benavente. No Restelo disputou-se um dos encontros mais interessantes da jornada, onde a equipa visitada, recebia uma das agradáveis surpresas do escalão esta época o São Bernardo. Esperava-se que a equipa do Belém oferece algo mais do que tem demonstrado ao longo da época, mas na realidade a equipa da Região de Aveiro, e que funciona como tal, voltou a impor-se, terminando os primeiros 30 minutos já na frente do marcador por 17-14, para nos segundos 30 minutos fazer um total controlo do marcador e do jogo. A equipa do Belenenses constitui (na nossa opinião) a grande desilusão da época, basta ver a sua atual classificação. No Belenenses João Carvalho com 9 golos foi o melhor da equipa e do jogo, enquanto no São Bernardo foram 10 os jogadores a marcarem golos, e entre eles como de costume o seu melhor marcador foi Fernando Marques com 6 golos. Com este resultado a equipa do São Bernardo consolidou a sua posição na tabela classificativa. Por último vamos referir-nos embora de forma ligeira aos dois resultados mais dilatados da jornada, que provam o desequilíbrio existente entre as equipas que disputam esta Zona. Começando pelo Sporting / Boa Hora, com total domínio da equipa do Sporting , embora se deva registar as melhorias competitivas que tem vindo a dar mostras nos últimos encontros do Boa Hora, que no entanto continua a ser a única equipa nas duas zonas que apenas contabiliza derrotas. A equipa do Sporting ao intervalo já vencia por 18-13. Consolidou a sua vitória nos segundos 30 minutos, e terminou o encontro em plena gestão do plantel também com 10 jogadores a marcarem golos, (é pena que não seja sempre assim, na nossa opinião), com Fábio Semedo a marcar 7 golos, seguido de Alexandre Pereira com 6 golos. O melhor marcador do Boa Hora foi Filipe Fernandes com 5 golos. Por fim uma referência ao Benfica / Juventude Lis com os leirienses a serem autenticamente “cilindrados” (perdoem-nos a expressão), nu jogo onde ao intervalo o marcador já era favorável aos encarnados por 19-6. Para no segundo período de jogo a mesma ser ainda mais acentuada. No Benfica, também 10 jogadores marcaram golos, com Gonçalo Valério, João Alcântara, e Augusto Aranda, todos com 6 golos a serem os melhores marcadores da equipa. O melhor da Juventude Lis não passou dos 5 golos e foi mais uma vez Francisco Meneses. 
 
A classificação ficou assim ordenada:1.º Benfica (46 pontos), 2.º São Bernardo (44 pontos), 3.º Sporting (41 pontos), 4.º ADC Benavente e Alto Moinho (32 pontos), 6.º Juventude Lis (31 pontos), 7.º Belenenses (29 pontos), 8.º Passos Manuel (25 pontos), 9.º IFC Torrense (24 pontos), 10.º Boa-Hora (16 pontos). 
 
O Noticias

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 20 – 2014 / 2015

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, para falarmos de dois dos jogos da 6.ª jornada da 2.ª volta (17.ª Jornada), que estavam em atraso (ainda falta disputar um, Colégio Gaia / Juventude Lis), e dos jogos á 7.º jornada da 2.ª volta (18.ª Jornada). 
 
Continuamos a aguardar por aqueles que são verdadeiros adeptos do Andebol no Feminino, reforçando o nosso pedido de colaboração para que estas crónicas melhorem dia a dia, e deste modo possamos continuar a dar o merecido valor a esta prova, aguardando que algum ou alguns dos nossos habituais leitores se disponibilizem para no mínimo nos fornecerem dados para que esta continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, seja uma realidade, continuamos abertos às mesmas. Algumas colaborações estão a ser recebidas, o que agradecemos, mas ainda são poucas, esperamos mais e muitas mais, obrigado. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
1.ª Fase – Resultados
17.ª Jornada
CA Leça 15 – 38 Madeira SAD
Alavarium 35 – 29 CS Madeira
Dia 14-03-15
Colégio Gaia - Juventude Lis (18H00) 22/15
18.ª Jornada
JAC-Alcanena 23 - 21 João Barros
Juventude Lis 20 - 20 Maiastars
Juventude Mar 27 - 24 Passos Manuel
ARC Alpendorada 21 - 30 Colégio Gaia
CA Leça 17 - 22 CS Madeira
Alavarium 26 - 23 Madeira SAD
 
Com a disputa dos jogos adiados da 17.ª Jornada, equipa houve que disputaram jornadas duplas, desta vez face aos problemas das deslocações das equipas insulares ao continente, e outro motivado pela participação numa competição Europeia (continua outro ainda por realizar o Colégio Gaia / Juventude Lis). Nos jogos disputados este fim-de-semana, e foram 8, tiveram uma saudável característica comum, que foi a não existência de qualquer ocorrência disciplinar registada. E ainda o facto de apenas de num encontro da 18.ª jornada não ter sido retificado o resultado, em relação ao verificado na 1.ª volta, que foi no CA Leça / CS Madeira. Regista-se ainda com enorme agrado a excelente média de público que se registou nos encontros realizados. Com dois jogos de grande influência na classificação geral, e na definição dos possíveis jogos a realizar no Play OFF e com o 8.º lugar em disputa acérrima.  
 
Iremos começar pelos jogos das equipas que disputaram jornada dupla, e pelo Alavarium / Madeira SAD, que terminou com a vitória das aveirenses, que foi completamente assente na trilogia Isabel Góis, com espetacular exibição e que “fechou” por completo a sua baliza, e Mariana Lopes e Mónica Soares, que foram a s rematadoras de serviço com 10 golos cada. A equipa do Alavarium que embora tenha consentido algumas igualdades durante o encontro como por exemplo, a igualdade a 5 golos aos 8 minutos e a última das quais aos 25 minutos a 22 golos, com o Madeira SAD a não ter capacidade de aproveitamento nos minutos finais do jogo permitindo á equipa do Alavarium cimentar uma vitória, pela margem máxima que se registou durante todo o encontro. De destacar ainda na equipa aveirense o trabalho de Ana Rita Neves nas tarefas defensivas. No Madeira SAD, uma palavra para Virgínia Ganau na baliza, uma das melhores no seu posto a colocar a bola em contra-ataque, mas que não foi bem compreendida vastas vezes pelas suas colegas, (afinal o seu regresso foi em pleno e não só para treinar as outras guarda-redes), Renata Tavares com 6 golos foi a melhor marcadora das madeirenses, que tiveram em Ana Andrade (5 golos) outro elemento com uma prestação bastante positiva, durante os 60 minutos, já que a jovem Erica Tavares (5 golos), esteve longe do que se espera sempre que faça, estando bastante irregular. Na véspera as madeirenses, venceram claramente o CA Leça, como visitantes comandando o jogo durante os 60 minutos e confirmando o resultado da 1.ª volta. Com o resultado ao intervalo já a ser um precioso indicador do que seria o resultado final ao situar-se em 18-7 a favor do Madeira SAD. No CA Leça, não existem referências especiais (na nossa opinião), enquanto no Madeira SAD, Erica Tavares com 8 golos foi a melhor marcadora do jogo e da sua equipa, bem acompanhada, por Cláudia Aguiar com 7 golos e Ana Andrade do 6 golos. 
 
As madeirenses do CS Madeira, também fizeram jornada dupla, (tal como as continentais Alavarium e CA Leça), no seu primeiro jogo defrontaram o Alavarium, que mais uma vez venceram e confirmaram o resultado da 1.ª volta, confirmando o natural favoritismo que lhe era atribuído. Também comandaram o encontro e o marcador durante os 60 minutos, chegando ao fim do primeiro período de jogo, já na frente do marcador por 19-12. No seguido período do jogo, apesar da forte melhoria verificada no jogo das madeirenses, e com o técnico aveirense já a pensar no jogo do dia seguinte, verificou-se um total equilíbrio no marcador. Mariana Lopes e Ana Rita Neves com 6 golos cada foram as mercadoras de serviço do Alavarium, enquanto Maria Rodrigues com 10 golos foi a melhor marcadora do CS Madeira com 10 golos, bem acompanhada por Claudia Vieira com 6 golos. No jogo do dia seguinte o CS Madeira confirmou o seu total favoritismo ao vencer em Leça da Palmeira o CA Leça, num encontro onde os primeiros 30 minutos foi de grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a marcar uma vitória das madeirenses pela diferença mínima 8-7, para no segundo período d jogo apesar do CA Leça ainda ter conseguido empatar logo no inicio deste período, o CS Madeira assumiu o comando do jogo e do marcador, para terminar como vencedor. Nas madeirenses a “veterana” Sara Gonçalves com 9 golos foi não só a melhor marcadora da sua equipa como do jogo, diga-se que neste momento comanda a lista das melhores marcadoras da prova com 154 golos. Pelo CA Leça Nádia Lemos com 6 golos foi a sua melhor marcadora. 
 
Num dos jogos surpresa ou talvez não da jornada o Maiastars foi a Leiria obter uma igualdade diante a Juventude Lis, num encontro disputado sempre com grande equilíbrio, com o intervalo a chegar igualmente com uma igualdade a 8 golos. No segundo período do jogo a as leirienses chegaram a ter 4 golos de ventagem (máxima vantagem durante o jogo), permitindo no entanto após uma excelente reação das maiatas nova igualdade, para seguir um período de total equilíbrio como golo cá golo lá, como se costuma dizer, nos instantes finais do encontro e com o Maiastars na frente do marcador por 20-19, além de desperdiçar oportunidades para consolidar a vitória, permitiu a igualdade das leirienses, que na generalidade fizeram por merecer. Ana Silva com 10 golos, voltou mais uma vez, a ser a melhor marcadora da Juventude Lis e do Jogo, enquanto pelas maiatas as melhores marcadoras não foram além dos 5 golos (Maria Cerqueira e Diana Oliveira). Com esta igualdade, apesar da luta pelo 8.º lugar estar “acesa” a equipa de Leiria, poderá ter dado um grande direita ao Play OFF, as próximas jornadas, confirmarão ou não está previsão.
 
O Colégio Gaia, deslocou-se ao recinto do ARC Alpendorada, com a forte disposição de retificar a resultado verificado ma 1.ª volta, e que então constitui uma das grandes surpresas da prova (uma igualdade a 35 golos). E cumpriu vencendo sem grandes dificuldades, após uns minutos iniciais de pleno equilíbrio, rapidamente a equipa de Gaia, colocou o marcador a seu favor para não mais largar o comando mesmo, com o intervalo a chegar já com uma confortável vantagem (15-9). Os segundos 30 minutos, foram uma autêntica continuidade dos primeiros, com o Colégio a continuar a distanciar-se no marcador, apesar de algumas melhorias verificadas na equipa da visitada, permitidas (na nossa opinião), pela gestão do plantel do Colégio de Gaia com 10 atletas a marcarem golos, sendo Patrícia Lima com 10 golos a sua melhor marcadora e igualmente do jogo, enquanto pelo ARC Alpendorada. Ângela Monteiro com 7 golos foi a sua melhor marcadora. 
 
Em Esposende disputou-se o Juventude Mar / Passos Manuel, as duas últimas classificadas desta Fase da Prova, sem hipóteses de chagar aos lugares do Play OFF, e portanto irão disputar o chamado Grupo “B”, deste modo o grande interesse deste jogo, residia, no amealhar o máximo de pontos para a 2.ª Fase da prova, que será disputada, com 50% dos pontos adquiridos na 1.ª Fase. Foi um disputado com grande equilíbrio, apesar da vitória das minhotas por um diferencial de 3 golos, o resultado ao intervalo era favorável á equipa do Passos Manuel pela diferença mínima (12-11). No segundo tempo a equipa da Juventude Mar, entrou decidida a resolver o jogo a seu favor, e rapidamente consegue a igualdade e a posterior passagem para a frente do marcador, chegando a ter uma vantagem de 5 golos (22-17), o Passos ainda reduziu para 26-24, mas o vencedor estava encontrado. Com este resultado a equipa de Esposende ultrapassa o seu adversário e passa a estar agora em 11.º lugar. Na Juventude Mar, destaque especial para os 9 golos de Andreia Barros, que deste modo foi não a melhor marcadora da equipa como do jogo, sendo bem acompanhada por Teresa Santos com 7 golos e Ana Couto com 6 golos. No Passos Manuel mais uma vez Cátia Santos com 6 golos foi a sua melhor marcadora. 
 
Em Alcanena, disputou um dos encontros mais importantes da jornada, entre a equipa local do JAC-Alcanena e o Colégio João Barros, num pavilhão muito bem composto (poderia e deveria ter mais publico), e que terminou com a vitória da equipa visitada, após um jogo cheio de emoção e de equilíbrio, por vezes mais emocionante do que bem jogado. Com esta derrota a equipa das meirinhas, abandonou a liderança da prova e a equipa local, provou que quando, se aplica a fundo com o plantel que possui, pode fazer frente a muitas das equipas nacionais. Duas grandes equipas em confronto direto e duas grandes guarda-redes estiveram presentes em grandes momentos do encontro do lado JAC Diana Roque, do lado do João Barros Carolina Costa, numa plena demonstração de que Portugal está bem servida neste posto. Começou melhor o João Barros, que esteve sempre na frente do marcador até cerca dos 16 minutos, quando se verificou uma igualdade a 6 golos, dizer que o João Barros esteve cerca de 10 minutos sem marcar sofrendo um parcial de 4-0, o que permitiu que aos 19 minutos de jogo o JAC passasse pela primeira vez para o comando do marcador por 7-6. No entanto a toada de equilíbrio manteve-se após os 9-7 (maior diferença a favor do JAC registada nos 30 minutos iniciais), tento o primeiro tempo terminado com uma igualdade a 12 golos. Foi um encontro com muitas percas de bola por maus passes e más receções, no nosso entender mais por nervosismo do que por falta de técnica. Com o ataque do JAC a demonstrar alguma insegurança perante a defensiva do João Barros, onde no na nossa opinião Helena Corro defendia de uma forma bastante dura. No segundo período de jogo, forte entrada das meirinhas, apesar da excelente réplica do JAC, permitiu-lhes comandar o jogo até cerca dos 55 minutos, quando vencia por 21-20, parando aqui, com o JAC-Alcanena, a fazer os seus dois últimos golos durante este período de tempo, um deles num contra-ataque muito bem delineado, e a vencer um jogo, em que neste período chegou a estar a perder por 3 golos (21-18), máxima diferença registada em todo o encontro. Um facto curioso e que merece uma citação, por ser raro acontecer existir um período entre os 40 e os cerca de 48 minutos em que nenhuma equipa concretizou qualquer ocasião de golo. O João Barros nos últimos 7 minutos de jogo, não marcou em nenhuma das ocasiões golo de dispôs. Na equipa do JAC, uma citação especial para Patrícia Rodrigues que foi a melhor marcadora do encontro com 9 golos, sabendo aproveitar e muito bem a marcação de foi alvo Neuza Valente (5 golos), pois Adriana Lage (4 golos) não teve propriamente nos seus dias, ao contrario de Ana Rita Henriques (4 golos) mas um belo jogo, de referir ainda a jovem Soraia Almeida (retificação) Ana Sarmento que apesar de rematar por diversas vezes nos parece que efetua os remates de forma pouco expedita. O João Barros que teve em Eduarda Pinheiro um dos seus pilares apesar de só ter marcado 4 golos, fez um excelente jogo quer a defender quer a atacar, e teve na jovem Francisca Marques (2 golos), uma excelente promessa, Maria Suaré (3 golos) muito abaixo do que pode e deve fazer. 
 
Após a realização destes jogos, a classificação é a seguinte: 1.º Alavarium (49 pontos), 2.º Madeira SAD e João Barros (48 pontos), 4.º JAC-Alcanena (44pontos), 5.º Colégio Gaia (38 pontos, - 1 jogo), 6.º Maiastars (36 pontos), 7.º CS Madeira (35 pontos), 8.º Juventude Lis (31 pontos, -1 jogo), 9.º ARC Alpendorada (28 pontos), 10.º CA Leça (26 pontos), 11.º Juventude Mar (23 pontos), 12.º Passos Manuel (22 pontos). 
 
O Noticias

Nomeações – EHF – 2014 / 2015 – XIX

A EHF procedeu mais uma vez a nomeações de duplas e delegados desta vez para a 3.ª Jornada da EHF CUP Masculina. Portugal foi comtemplado com uma única nomeação. 
 
Árbitros
Daniel Martins / Roberto Martins – Foram nomeados para dirigir o encontro da 3.ª Jornada do Grupo “A” da EHF CUP Masculina, que se disputa entre o Haslum Handballklubb (Noruega) e o HSV Hamburg (Alemanha), na Noruega no dia 01-03-15.
 
Aos nomeados em representação Nacional, os nossos parabéns e o desejo de que tudo lhe corra pelo melhor.
 
O Regras

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXXVII – No Masculino

Este fim-de-semana, prosseguiram as Competições Europeias Clubes no Masculino, com os jogos onde participaram equipas Portuguesas. 
 
Masculinos
 
EHF CUP  
FC PORTO PERDE JOGO DA 2.ª JORNADA
 
O FC Porto, defrontou na 2.ª Jornada do Grupo “C” o Skjern Handbold (Dinamarca). Na Dinamarca, num pavilhão com menos gente do que é habitual, mas que nunca deixaram de apoiar a sua equipa e demonstraram uma enorme cultura desportiva. A equipa dinamarquesa comandou praticamente o marcador durante os 60 minutos, chegando a ter diferenciais favoráveis de 6 golos, por diversas vezes e até de 7 golos cerca dos 57 minutos (27-20). Nos primeiros 30 minutos, o FC Porto, apresentou-se completamente desconcentrado e permitiu que aos 11 minutos de jogo os dinamarqueses já estivessem na frente do marcador por 7-2, e não fosse um Time-Out do técnico do FC Porto cerca dos 8 minutos, que deu alguns resultados, e talvez a esta hora se estivesse ainda a “carpir” maiores mágoas. Durante todo o encontro apenas Alfredo Quintana, esteve ao seu nível habitual, João Ferraz apesar dos golos que marcou (6) esteve completamente desconcentrado e rematou sem eficiência e com precipitação diversas vezes. O reforço checo Kasal, demonstrou completa imaturidade para jogos desta natureza, Gilberto Duarte (2 golos) longe do seu habitual, e apenas o capitão Ricardo Moreira (6 golos, com 100% de eficácia na marcação dos livres de 7 metros 4), esteve a um nível completamente aceitável. Ao intervalo a diferença era desfavorável ao FC Porto apenas por dois golos 13-11, mas a equipa portuguesa, diante uma equipa dinamarquesa onde o seu guarda-redes Laursen esteve simplesmente “inultrapassável”, com uma extraordinária exibição, e com os internacionais dinamarqueses, Jensen Mollgaard (6 golos), e Kasper Sondergaard (7 golos) a resolver quase sempre e bem as situações de ataque planeado, aonde do lado contrário, as dificuldades no ataque planeado era enorme, e na defesa não era melhor, com os erros a acumularem-se, em especial a partir dos 51 minutos, quando o FC Porto apenas perdia por 22-19 (3 golos de diferença), pois a partir daqui, a equipa nunca mais se encontrou. Agora para, tentar o apuramento para a Fase seguinte muitas contas terão de ser feitas. O Encontro foi dirigido pela dupla Suiça constituída por Robin Sager e Stefan Styger, que embora se lhe possa apontar um ou outro erro em especial na falta do atacante produziram uma atuação globalmente positiva
 
Calendário e Resultados do Grupo
1.ª Jornada
FC Porto 20 – 26 Fuchse Berlin
2.ª Jornada
Skjern Handbold 27 – 21 FC Porto
3.ª Jornada
Dia 01-03-15
HC Vojvodina (Sérvia) – FC Porto (20H15)
 
Horas Locais
 
Apuram-se o 1.º e o 2.º Classificados de cada Grupo Para os 1/4 Final da Prova
 
CHALLENGE CUP
ABC VENCE ELIMINATÓRIA
O ABC, defrontou na 2.ª Mão da 4.ª Eliminatória (16 equipas, 1/8 Final), o HC Dukla Praha. Após ter obtido uma clara vitória no jogo da 1.ª Mão no pavilhão Flávio Sá Leite. E voltou a vencer, na República Checa, num pavilhão com metade da sua lotação, sendo a equipa bracarense a grande culpada desta situação face á vantagem adquirida no jogo da primeira mão. Desta vez sentiu mais dificuldades, e num jogo de grande equilíbrio, mas que mesmo assim levou a que intervalo chegasse com os bracarenses a vencerem por 14-13. No segundo tempo, e face ao resultado que se verificava, o técnico do ABC, passou a fazer uma completa gestão do plantel, nunca perdendo o controlo do mesmo e do marcador, e com esta vitória, selou a passagem aos 1/4 Final da prova. Nuno Rebelo e Fábio Vidrago com 6 golos cada foram os marcadores de serviço da equipa minhota, que face á gestão do plantel teve 10 jogadores a concretizarem golos. 
 
Calendário e Resultados
1.ª Mão
ABC 42 – 27 HC Dukla Praha
2.ª Mão
HC Dukla Praha 30 – 32 ABC
 
O Sorteio dos 1/4 Final (5.ª Eliminatória) desta prova realiza-se dia 24-02-15, Portugal está representado e bem pelo ABC e Benfica. 
 
O Noticias