gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 04 – 2013 / 2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
1.ª Fase
3.ª Jornada – Conclusão - Resultados
Juventude Mar 24 - 36 Alavarium
Vela Tavira 24 - 31 João Barros
Colégio Gaia 33 - 27 CA Leça
Juventude Lis 34 - 31 Assomada

Uma jornada pouco interessante pois apenas foram disputados 4 jogos (2 já tinham sido antecipados) e não ocorreu nenhuma surpresa, ao contrário das 2 jornadas iniciais da competição.
 
Em Leiria, a Juve Lis apanhou um valente susto, pois o Assomada esteve sempre na disputa do jogo. Diana Pereira, de volta ao andebol, parece estar a subir de forma, mas foram Ana Fonseca e Patrícia Mendes as jogadoras mais em foco na equipa de Leiria que, claramente, não atravessa um bom momento e onde a tremedeira parece estar presente entre as jovens jogadoras. O Assomada é uma equipa com uma má organização tática defensiva e ofensiva mas a capacidade física de algumas jogadoras torna uma equipa capaz de discutir os jogos. Destaque para Odete Tavares e Michaela Sanches, dois talentos numa equipa que, quando aprender a defender pode dar um grande salto qualitativo.

Em Esposende, a Juve Mar não teve qualquer hipótese perante as campeãs nacionais do Alavarium. Mas a equipa de Paulo Martins até fez uma exibição agradável com uma exibição muito positiva da central Sandra Peixoto e da experiente pivot Andreia Martins. Mas não chegou para um Alavarium que mostrou muitas soluções e onde desta vez foi a pivot Viviana Rebelo que se destacou, muito bem acompanhada por Cláudia Correia e Mariana Lopes. As campeãs nacionais continuam sem perder e a mostrar que são as principais candidatas ao título.
 
O outro candidato ao título e equipa invicta até ao momento é o Colégio João de Barros que venceu, tranquilamente, em Algarve. Contudo, a exibição foi cinzenta e nem o regresso de Dulce Pina fez a equipa jogar melhor, embora a experiente lateral tenha feito um bom jogo, muito bem secundada por Maria Pereira que está a fazer um grande arranque de época. Deu sempre a sensação que as Vice-campeãs nacionais jogaram sempre apenas o quanto baste para vencerem o encontro. O Vela de Tavira perdeu mas pode estar satisfeito com a qualidade da sua exibição. As algarvias demonstram algumas lacunas mas demonstram também excelentes pormenores técnicos e capacidade para lutarem pela manutenção. As gémeas Faleiro foram, claramente, as melhores jogadoras da equipa mas é importante o regresso de Joana Reis para a equipa ter mais capacidade de remate pois, nesta altura, escasseia. De qualquer das formas, nota-se que o Vela está a subir de forma jornada após jornada.
 
Finalmente, o Colégio de Gaia recebeu em casa emprestada o CALE. E se o resultado final pode dar a entender uma vitória tranquila, tal não aconteceu. O CALE voltou a fazer um excelente jogo, comandando o encontro durante a primeira parte e estando empatado a meio da segunda parte. Maria Rodrigues está a confirmar que é uma grande contratação e Catarina Carneiro apareceu, pela primeira vez este ano, em destaque com uma excelente exibição no posto específico de pivot. Mas uma série de falhas técnicas ditaram o destino da equipa de Leça. O Colégio de Gaia venceu mas fez uma fraca exibição. Salvou-se a melhor lateral direita do campeonato, Vanessa Silva e Sandra Santiago que Paula Castro vai ter que colocar a jogar mais tempo pois esta equipa com ela ou sem ela são realidades completamente diferentes. O Colégio tem um excelente plantel mas tem que alterar a sua forma de jogar, já que o modelo utilizado é gasto e previsível.
 
Para a semana há mais e esperemos que uma jornada de maior qualidade e emoção.
 
Críticos Femininos

Crónica de Fim-de-semana – 03 – 2013 / 2014 - II

Crónica dedicada á PO02.
 
Nota Continuam a verificar-se graves anomalias com os Boletins de jogo, e repetimos o que dissemos na semana anterior, “…na nossa opinião é a credibilidade dos resultados apresentados, e que resultam segundo julgámos saber, que a maior parte dos oficiais de mesa, não fecha os boletins de jogo, e as duplas de arbitragem nem os confere, o que se lamenta…) Esta semana nem apresentamos exemplos porque são vários.
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
3.ª Jornada – Resultados
Zona Norte
AD Sanjoanense 32 – 20 Académico FC
Modicus 23 – 26 FC Porto "B"
São Mamede 28 – 26 Fermentões
Xico Andebol 8 - 8 Santo Tirso (Interrompido devido ao Mau Tempo)
FC Gaia 32 – 27 São Bernardo
Santana 25 – 26 FC Infesta
SP Oleiros 27 – 29 Marítimo
 
Esta zona apesar de na nossa opinião ser mais equilibrada em termos competitivos que a zona sul, pensamos que serão as equipas com maior experiência as grandes favoritas ao apuramento para a fase final. A difícil vitória do histórico São Mamede sobre a equipa do Fermentões, deu-se num jogo de grande equilíbrio, e muito disputado como provam as duas desqualificações diretas verificadas, embora sem relatório disciplinar, de referir que ao intervalo o Fermentões vencia por 14-13.  Em Guimarães, num encontro que se esperava equilibrado, e tal como o resultado o demonstra no momento da interrupção por o piso se ter tornado impraticável e até perigoso para os intervenientes devidos ás fortes chuvas que assolaram a região. No Santana / FC Infesta (um dos tais boletins, pois o jogo nem contabilizado ainda está no mento da crónica), venceu o FC Infesta , num jogo em a volta ao resultado se deu no segundo período pois o Santana vencia ao intervalo por 15-10, de destacar neste encontro os 10 golos de Rui Farelo, que muito contribuíram para a vitória da sua equipa. Mais um jogo disputado com grande equilíbrio foi o SP Oleiros / Marítimo, que segundo consta, também foi disputado em família face ao reduzido número de espectadores presentes. Os 10 golos de Tiago Teixeira do SP Oleiros não foram suficientes para evitar a derrota da sua equipa. A Sanjoanense venceu facilmente um Académico longe dos seus tempos “áureos”, com um diferencial que é o reflexo da diferença atual entre as duas equipas. Em Mais um jogo onde o equilíbrio foi a dominante (é mais um dos tais boletins de jogo), a jovem equipa “B” do FC Porto foi a Sandim vencer, provocando a primeira derrota da equipa local. O FC Gaia ao vencer por números esclarecedores o São Bernardo, já vencia ao intervalo por 18-12, obteve assim a sua primeira vitória na prova. Mantemos a opinião de esta zona será mais disputada do que a zona sul. 
 
3.ª Jornada – Resultados
Zona Sul
Vela Tavira 17 – 34 Benfica "B"
CD Marienses 25 – 23 CDE Camões
Alto Moinho 17 – 24 IFC Torrense
NA Redondo 18 – 26 Boa Hora
ADC Benavente 29 – 25 Ílhavo AC
Vitória FC 34 - 33 Ginásio Sul
AC Sismaria 24 – 21 Samora Correia
 
Mantemos o texto com iniciamos a nossa crónica na semana transata, onde esta Zona é caracterizada por já ter um significativo número de jogos em atraso, parecendo-nos que irá prevalecer tal como na zona norte a experiencia das equipas. Em Tavira sem o veterano Vladimir Bolotskikh, é uma equipa “vulgaríssima” sofreu pesada derrota diante a jovem equipa “B” do Benfica. Mas o resultado mais surpreendente é a vitória por números claros do Boa Hora sobre os Alentejanos do NA Redondo que por este início de prova nos parecem uma equipa mais fraca do que a equipa da época transata. Pela amostra, nos Açores irá imperara o fator casa, que o diga o CDE camões que até vencia ao intervalo por 12-9. O encontro mais equilibrado da jornada disputou-se em Setúbal e terminou pela vitória da equipa da casa pela diferença mínima, neste encontro um destaque especial para Diogo Godinho com os seus 12 golos. O Ílhavo que esta época disputa a zona sul, continua sem averbar quaisquer pontos positivos, comando a terceira derrota consecutiva, desta vez diante o ADC Benavente que está muito dependente de Ricardo Barrão e das suas atuações, neste encontro foram mais 9 golos. Na Gândara, mais um jogo de algum equilíbrio com o clube local o AC Sismaria o Samora Correia. Vitória apenas surpreendente pelos números envolvidos a que o IFC Torrense foi conquistar ao Alto Moinho diante a equipa local, apesar de ao intervalo se registar uma igualdade a 11 golos. Embora no momento em que escrevemos esta ligeira crónica, alguns boletins, ainda não se encontrem devidamente preenchidos, parece que foi mais uma jornada sem relatórios disciplinares o que será sempre de saudar.
 
O Banhadas Andebol

domingo, 29 de setembro de 2013

Crónica de Fim-de-semana – 08 – 2013 / 2014 – I

Mais uma vez não será uma cronica completa, pois existe um jogo adiado, devida às competições Europeias. Sobre estatísticas e Boletins de jogo, pensamos que já nem vale a pena falar, tão mau é o serviço que esta a ser prestado é modalidade, sem nenhuma justificação. Nesta jornada por exemplo á hora a que a crónica esta ser feita, nem existe Boletim de Jogo do Ismai / AC Fafe, e isto sem uma explicação qualquer que seja.
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
5.ª Jornada - Resultados
Benfica 27 – 10 AA Avanca
Ismai 22 –
26 AC Fafe
Águas Santas 31 – 32 Sporting
ABC 26 – 19 Belenenses
Madeira SAD 22 - 21 Passos Manuel
Dia 02-10-13
SC Horta - FC Porto (21H00)


Esta jornada tinha como grande aliciante a o jogo Águas Santas / Sporting que terminou com a vitória da equipa do Sporting. Na luz realizou-se o Benfica / AA Avanca, que terminou com a vitória sem surpresas da equipa do Benfica, onde o resultado é o puro reflexo do se passou em campo, com a equipa de encarnado a chegar ao fim dos 30 minutos iniciais já na frente do marcador por uns confortáveis 9-4, onde a grande surpresa se prende com o fraco rendimento do ataque benfiquista, em contra partida os seus Guarda-Redes, tanto Alamo como Miguel estiveram em bom plano, co Elledy Semedo (4 golos) apesar de não ser o melhor marcador da equipa a ser um dos seus principais executantes tanto a jogar como em especial a assistir. Carlos Carneiro foi o melhor marcador encarnado com 6 golos. Na AA Avanca apenas de destacar o trabalho de Nuno Carvalho com 5 golos, pois a equipa acumulou demasiadas falhas técnicas. Na Maia realizou-se um Ismai / AC Fafe onde se registou talvez uma das surpresas da jornada com a equipa de Fafe a obter a sua primeira vitória na prova. O Ismai que deu mais tempo de utilização a Hugo Figueira, mas foi Manuel Borges a sua grande figura pela segurança que deu á equipa, com José Pedro Coelho a voltar a ser o seu principal marcador com 5 golos. No AC Fafe com Miguel Marinho em grande plano os fafenses obtiveram a sua primeira vitória na prova e logo extra muros o que se pode vir a revelar importante na parte final da prova, e onde mais uma vez o reforço Marco Sousa com 8 golos voltou a ser não só o melhor marcador da equipa como preponderante pelo que jogou na vitória da sua equipa. Já Pedro Peneda esteve abaixo do pode sabe. No Flávio Sá Leite em Braga realizou-se o ABC / Belenenses, comos bracarenses a vencerem e deste modo a serem juntamente com o SC Horta as únicas equipas que ainda não conheceram o “sabor” da derrota. Foi um encontro com grande equilíbrio durante a primeira parte, com o intervalo a chegar com um resultado de 10-9 a favor da equipa bracarense, mas a desqualificação direta do jovem Edgar Landim precipitou os acontecimentos, e vieram à tona as fragilidades da equipa do restelo, tudo isto acompanhado por um Luís Nunes (3 golos) que não se deu bem com este seu regresso ao Norte, numa equipa com apenas Nelson Pina (5 golos) se aproximou do seu normal rendimento. O ABC que voltou a ter Humberto Gomes em plano de evidência, soube aproveitar as fragilidades do seu adversário e adquirir uma vantagem que lhe deu alguma tranquilidade, com João Paulo Pinto (5 golos) já a aproximar-se mais do seu real valor, pois demonstrou desta vez uma extraordinária eficácia quando comparado com Nuno Grilo (3 golos), mas uma eficácia com alores ridículos, já o jovem Nuno Rebelo (4 golos), voltou a revelar-se e está ser uma das grandes surpresas da prova (no nosso entender). No jogo hoje disputado no Funchal o Madeira SAD / Passos Manuel, terminou com a segunda vitória dos insulares, num jogo de grande equilíbrio, e com o vencedor a ser definido apenas nos últimos minutos. A equipa dos estudantes chegou a intervalo a vencer e bem pela diferença mínima (13-12), o equilíbrio foi de tal forma que Sandra Fernandes, teve efetuar um pedido de time Out a cerca de 45 segundos do fim. Na equipa Madeirense um destaque especial para Sérgio Rola (5 golos), que finalmente começa a surgir e para Gonçalo Vieira com o mesmo numero de golos, que também te andado arredado das exibições positivas. Na Equipa do Passos Manuel os suspeitos do costume Pedro Sequeira e Belone Moreira ambos com 5 golos, acompanhados por David santos com igual número de golos. Apenas fica por disputar o encontro relativo ao SC Horta / FC Porto, marcado para o próximo dia 02-10-13.Após a conclusão destes jogos a classificação ficou assim estabelecida: 1.º Sporting e Águas Santas (13 pontos), 3.º ABC (12 pontos – 1 jogo), 4.º Benfica (11 pontos), 5.º FC Porto (10 pontos – 1 jogo), 6.º Madeira SAD (8 pontos – 1 jogo), 7.º AC Fafe (7 pontos), 8.º Passos Manuel (-1 jogo), Ismai (-1 jogo) SC Horta ( - 3 jogos) (6 pontos),  11.º Belenenses e Avanca (4 pontos – 1 jogo).
 
Águas Santas 31 – 32 Sporting
 
Um encontro que colocou frente a frente, as duas equipas que foram as protagonistas da última jornada, com a equipa da Maia a ir vencer ao Dragão Caixa e a manter a invencibilidade na prova, e um Sporting onde os mais jovens são a grande a maioria a provocar a segunda derrota consecutiva ao Benfica. Estavam assim reunidas as condições para termos um bom jogo de andebol, que afinal se veio a verificar, com o Sporting a vencer pela diferença mínima, provocando assim a primeira derrota da equipa do Águas Santas. A equipa lisboeta, comandou sempre o marcador, chegando a ter uma vantagem “impensável” de 7 golos cercados 12 minutos de jogo, para depois ter uma “branca”, estando cerca de 10 minutos sem marcar e sofrendo um parcial de 6-0, o que permitiu ao Águas Santas após troca de guarda-redes e já com Humberto Ferreira na baliza que fez na nossa opinião uma excelente exibição, equilibrar o marcador e cerca dos 22 minutos estar a perder apenas por um diferencial de 3 golos 11-8. O intervalo chegou com o Sporting na frente por 17-13. Os 30 minutos seguintes foi um jogo pleno de equilíbrio, mas com demasiadas falhas técnicas na nossa opinião, com a equipa nortenha a estar a perder por diferenciais escassos, por exemplo aos 42 minutos a diferença era apenas de um golo 22-21 favorável ao Sporting, mas sem nunca conseguir passar para a frente do marcador. O Técnico do Águas Santas provocou diversas alterações no seu sistema defensivo, o que originou a falhas técnicas infantis por parte de alguns jogadores do Sporting, com Fábio Magalhães a ser neste aspeto um dos protagonistas. São duas equipas marcadas por bancos com muita juventude e pouco utilizados, o que provoca uma maior carga competitiva e emocional, no sete que se mantem em campo. No Águas Santas, além do já citado Humberto Ferreira, deve-se salientar pela positiva o trabalho do experiente Jorge Sousa com 6 golos e alguns deles decisivos e de belo efeito, e de Juan Couto nos 6 metros com 7 golos e dos melhores marcadores da equipa a par de Pedro Cruz. No Sporting, Ricardo Candeias foi decisivo, com a sua atuação não só nos primeiros 30 minutos, como com a defesa a 2 segundos do fim que garantiu a vitória da sua equipa, uma referencia especial para Pedro Solha que parecia arredado das boas exibições e que regressou ás mesmas, com os seus letais contra ataques, terminando por ser o melhor marcador da equipa com 10 golos. Não terminar sem dizer que o jovem Rui Silva na nossa opinião também não esteve nos seus melhores dias. Agora vamos falar sobre a transmissão do jogo pela Bola TV, apenas algumas palavras nos merece esta transmissão má e desagradável, sem qualquer qualidade técnica. Dirigiu o encontro a dupla aveirense Mário Coutinho / Ramiro Silva, que embora discordando da sua forma de aplicação da sanção progressiva (é a nossa opinião) esta discordância não significa que não nos tenham surpreendido pela positiva noutros itens e lhe damos nota francamente positiva.
 
O Banhadas Andebol

Competições Europeias 2013 / 2014 – XIV

EHF CHAMPIONS LEAGUE
MASCULINOS
 
FC PORTO PERDEU NA 2.ª JORNADA
 
Nesta sua participação na fase de grupos da Liga dos Campeões Europeus Masculinos, o FC Porto defrorntou hoje na 2.ª Jornada do Grupo “B”, nada mais, nada menos do que KS Vive Targi Kielce (Polónia) que foi apenas uma das equipas presentes na última FINAL4 desta competição.
 
Ficou demonstrado de que apesar de possuir um excelente plantel para consumos interno, jovem e com grandes capacidades (basta dizer a diferença média de idades entre a equipa portuguesa e a equipa polaca é de 8 anos), tem um plantel muito curto para este tipo de competições, agravado com as ausências verificadas por lesão, como são as do Espanhol Ferrer, de Pedro Spínola e até de Hugo Rosário. Ao apresentar-se apenas com 3, 1.ª linhas de raiz, perante uma equipa recheada de estrelas da modalidade como por exemplo o pivot Aguinagalde, ou os pontas Ivan Cupic e Manuel Strlek, e o guarda-redes Szmal, poucas seriam as suas possibilidades. Mas grande honra e mérito tem de se fazer a esta jovem equipa , que realizou uma primeira parte de sonho, com um inicio de jogo, que obrigou o técnico polaco a por em campo toda a sua “artilharia”, pois os jovens portugueses até estavam na frente do marcado aos 7 minutos (5-4), mas duas exclusões quase sucessivas, deram aos polacos a frente do marcador, que nunca mais largaram, mas que no primeiro período nunca chegou a ser superior a 3 golos, que foi a vantagem verificada ao intervalo (16-13), com este seu belo jogo os jovens portistas, calaram, é este o termos os cerca de 4000 espectadores presentes no recinto de jogo. No Segundo período os erros foram-se acumulando, e o técnico do FC Porto, perante o dilatar do resultado e bem (na nossa opinião), foi gerindo o plantel e colocando os seus mais jovens, mas inexperientes jogadores em campo dando-lhes não só tempo de jogo, como amentando a sua experiencia a nível Internacional, estamos a falar de por exemplo Nuno Carvalhais e de Hugo Santos entre outros. No FC Porto Gilberto Duarte merece uma referencia especial pelos seus 6 golos, tantos como o polaco Jurecki, assim com Hugo Laurentino pela exibição efetuada no primeiro tempo, porque salientarmos outros nomes poderemos estar a criar situações de injustiça. jogo foi dirigido pela dupla israelita Shlomo Cohen e Yoram Peretz, que na nossa opinião produziu um trabalho desastroso, com nítido prejuízo da equipa do FC Porto, em especial na Falta do Atacante e na Sanção Progressiva, excluindo jogadores “graças” ao teatro dos adversário, foi uma arbitragem “cirúrgica”, que se fosse efetuada por portugueses em Portugal, teríamos certamente polémica e conversa para várias semanas.
 
Resultados Grupo “B”
1.ª Jornada
Orlen Wisla Plock 33 – 34 THW Kiel
Kif Kolding 25 – 20 FC Porto
KS Vive Targi Kielce 33 – 23 Dunkerque HB Grand
2.ª Jornada
Dunkerque HB Grand 25 – 28 Orlen Wisla Plock
THW Kiel 29 – 26 Kif Kolding
KS Vive Targi Kielce 35 – 23 FC Porto

O Noticias

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Nomeações – EHF – 2013 / 2014 – III

A EHF procedeu a novas nomeações de duplas e de delegados Portugueses para as suas provas Europeias. No final parece-nos, que na informação FAP, se registou mais um retrocesso, por omissão e tratamento desigual consoante as nomeações são efetuadas.
 
Delegados  
João Costa - Foi nomeado, para o encontro da 2.ª Mão da 2.ª Eliminatória da EHF CUP Masculina, que se disputa entre o BM Aragon (Espanha) e o Csurgo Handball Club (Hungria), em Espanha no dia 19-10-13.
 
Manuel da Conceição - Foi nomeado, para os encontros da 1.ª e 2.ª Mão da 2.ª Eliminatória da EHF CUP Masculina, que se disputa entre o Chambery Savoie Handball (França) e o BB Ankara Spor (Turquia), na França em 19 e 20-10-13. 
António Goulão - Foi nomeado, para o encontro da 1.ª Jornada da Fase de Grupos da Liga dos Campeões Femininos, referente ao Grupo “D”, que se disputa entre o Balonmano Bera Bera (Espanha) e o WHC Vardar SCBT (Macedónia), em Espanha no dia 06-10-13.
 
Árbitros
Daniel Freitas / César Carvalho – Foram nomeados para dirigir o encontro da 2.ª Mão da 2.ª Eliminatória da EHF CUP Masculina, que se disputa entre o Grundfos Tatabanya KC (Hungria) e o Lugi HF (Suécia), na Hungria no dia 19-10-13.
 
Aos nomeados endereçamos os nossos parabéns, e os desejos de que tudo corra pelo melhor.
 
O Regras

Comité executivo da EHF 2013

Na última reunião do Comité executivo da EHF (20-09-13) em Montenegro, foram tomadas algumas decisões de interesse geral para a modalidade, de que iremos dar a conhecer algumas (Ver texto completodo relatório neste link) 
 
TRÊS DAS PRINCIPAIS DECISÕES FORAM:
 
Novo formato de disputa da Liga dos Campeões Feminina
 
Com entrada em vigor em 2014/2015, é reduzido o número de rondas de qualificação, a introdução de uma chamada ronda principal (Será uma forma de manter as equipas mais fortes em competição durante mais tempo), e uma nova organização da chamada Fase Final , ou seja na prática será uma FINAL4 (parecida com a Masculina), e que será o ponto alto daa temporada.
 
Para se ter uma visão global de como irá ser, será consultar o artigo que se encontra no link
 
Licenciamento dos técnicos para as principais competições na Europa
 
Foi feito um acordo para a introdução de normas para os técnicos das equipas de clube que participam em competições europeias, incluindo as equipas nacionais (Seleções Nacionais), através do seu licenciamento (não são especificadas quais as normas), a vigorar desde o início da época 2014 / 2015. 
 
EUROS 2018 / 2020
 
Foram analisados e aprovados para serem presentes para decisão no próximo Congresso da EHF a realizar em Dublin na Irlanda em 19 e 20 de setembro de 2014 os documentos de licitação para a concessão dos dois próximos ciclos de campeonatos da Europa em masculinos e em femininos (2018 e 2020).
 
Candidatos aos Masculinos
2018 – Croácia, Noruega e Suécia.
2020 – Áustria, Noruega e Suécia.

Candidatos aos Femininos
2018 – França, Noruega e Ucrânia.
2020 – Noruega e Dinamarca.
(fonte EHF)

Sobre algumas destas questões ficaremos a aguardar as informações necessárias, e que deverão ser transmitidas pensamos nós através da FAP.

O Analista

Competições Europeias 2013 / 2014 – XIII

Mais uma vez temos competições Europeias, com o FC Porto a fazer as Honras da Casa, e disputar a Fase de Grupos da Liga dos Campeões Europeus Masculinos. 
 
MASCULINOS 
EHF CHAMPIONS LEAGUE
 
O FC Porto, disputará a 2.ª Jornada da Fase de Grupos integrado no Grupo “B” da liga dos Campeões em Masculinos defronta o KS Vive Targi Kielce (Polónia) na Polónia no dia 29-09-13 pelas 15H00 Locais.
 
O Encontro terá transmissão em direto pela SportTV1.
 
Desejamos ao FC Porto como a todos os outros clubes Portugueses participantes nas diversas provas Europeias, os maiores êxitos desportivos.
 
O Noticias

Innformações - Clubes - Diversas

ISMAI
SALGUEIROS 08
MODICUS
O Noticias

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 07 – 2013 / 2014 - I

Hoje publicamos mais uma parte da cronica dedicada a uma das jornadas mais longas da prova que apenas vai terminar em 02-11-13. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
4.ª Jornada - Resultados
FC Porto 24 – 25 Águas Santas
Dia 25-09-13
Sporting 29 – 28 Benfica
AC Fafe 21 – 27 ABC
Passos Manuel 38 – 25 Ismai
Dia 16-10-13
Belenenses - SC Horta (20H00)
Dia 02-11-13
AA Avanca - Madeira SAD (18H00)
 
Depois jogo FC Porto / Águas Santas, disputado no Dragão Caixa, e cuja crónica já foi por nós publicada, hoje realizaram-se mais 3 (três) jogos relativos a esta jornada, sendo um deles, mais um clássico da modalidade o Sporting / Benfica e que terminou com a vitória dos verdes. Em lisboa disputou-se o Passos Manuel / Ismai, que terminou com uma expressiva e justa vitória dos estudantes de Lisboa, com a equipa da Maia a estrear a contratação do momento Hugo Figueira, que no tempo que esteve na baliza, mostrou estar bastante distante do que pode produzir. Os primeiros 30 minutos ainda foram jogados com algum equilíbrio, embora sempre com ligeira superioridade da equipa loca, tendo o intervalo chegado com o Passos a vencer por 16-12, Mas nos segundos 30 minutos a equipa de Lisboa produziu exibição de luxo com Belone Moreira endiabrado e seno o seu melhor marcador com 11 golos, seguido pelo suspeito do costume Pedro Sequeira com 6 golos. No Ismai apenas José Pedro Coelho esteve no eu nível habitual com 6 golos marcados e várias assistências, com este triunfo a equipa do Passos Manuel obteve a sua primeira vitória na prova. Em Fafe realizou-se um dérbi minhoto o AC Fafe / ABC, que terminou com a vitória natural da equipa bracarense, que entrou a dominar o jogo indo construindo resultado se dificuldades de maior, atingindo o intervalo já com uma diferença de4 golos a seu favor 14-10. Mas durante o segundo período de jogo sentiu algumas dificuldades, que o seu guarda-redes Humberto Gomes ia resolvendo que se refletem no resultado final. No AC Fafe mais uma vez se destaca pela positiva o jovem Pedro Peneda (6 golos) e melhor marcador da equipa. No ABC além do já mencionado gr, que atingiu certamente bons índices de eficácia, não podemos esquecer o atual momento de confiança que Nuno Grilo atravessa, e que mais uma vez se traduz em voltar a ser o melhor marcador da sua equipa com 7 golos, sendo acompanhado de muito perto pelo jovem Nuno Rebelo (6 golos). Estranha-se o baixo rendimento de João P. Pinto. Depois desta vitória o ABC é uma das equipas que ainda não perdeu até ao momento. Depois dos jogos já disputados desta 4.ª Jornada a Classificação ficou assim Ordenada: 1.º Águas Santas (12 pontos), 2.º FC Porto e Sporting (10 pontos), 4.º ABC (9 pontos – 1 jogo), 5.º Benfica (8 pontos), 6.º SC Horta (6 pontos – 2 jogo), 7.º Passos Manuel e Madeira SAD e Ismai (5 pontos – 1 jogo), 10.º AC Fafe (4 pontos), 11.º Belenenses e Avanca (3 pontos – 1 jogo).
 
Sporting 29 – 28 Benfica
 
Um bom jogo de andebol, jogado com alguma emoção e com o resultado a traduzir o equilíbrio verificado durante todo o encontro, Era um jogo que merecia mais publico. O Sporting, apresentou-se com um plantel onde os jovens são a maioria, mas isso não retira valor ao sete base, contem elementos já com alguma experiência, mas demonstram não se encontrarem ainda no pleno uso de todas as suas faculdade andebolistas, onde hoje por exemplo, o caso mais flagrante foi a fraca prestação ofensiva de Pedro Solha. O enfica que tem na nossa opinião o melhor plantel de todo o andebol Nacional, não consegue traduzir o seu potencial para o recinto de jogo e hoje sofreu a sua segunda derrota consecutiva. Não se entende a contratação de um russo Chernov que na prática apenas defende e diga-se mais uma vez na nossa opinião não provoca qualquer mais-valia, pensamos que João Lopes fazia exatamente o mesmo, provavelmente com mais garra. Depois também na nossa opinião o banco perde demasiado tempo a abrir os braços solicitando jogo passivo por tudo e por nada. O Sporting comandou inicialmente o marcador, permitiu que os encarnados chegassem á igualdade a 8 golos perto dos 15 minutos e até passassem para a frente do marcador, de salientar que o intervalo chega com uma igualdade a 14 golos, com a Sporting a obter o golo da igualdade na conversão de um livre direto marcado já depois de terminada a contagem do tempo de jogo. Nos 30 minutos que se seguiram o Sporting voltou ao comando do marcador, mas mais uma vez uma vez forte encarnada levou encontro para uma igualdade a 17 golos cerca dos 46 minutos. Os 5 minutos finais com a equipa do Sporting no comando por 27-25, a “tensão” desportiva subiu, com os técnicos a usarem os seus time out´s e o Sporting a jogar com apenas 4 jogadores de campo, chegou-se aos 59 minutos e 49 segundos com marcação de um livre a favor do Benfica, situação que voltou a repetir-se a 1 segundo do fim do jogo, mas que os benfiquistas ao contrário do que aconteceu com os sportinguistas no final do 1.º tempo não conseguiram transformar e assim terminou o encontro com vitoria dos verdes pela diferença mínima. No Sporting, um destaque muito especial para a prestação do cubano Frankis Marzo com 10 golos e ma excelente prestação defensiva. E para o ânimo que Ricardo Dias veio trazer á equipa, jogando no seu posto e ainda marcando 4 golos. Ricardo Candeias faz a defesa do jogo aos 57 minutos (na nossa opinião). No Benfica João Costa (4 golos) mas um trabalho nos 6 metros com uma garra impressionante, bem com Dario Andrade com 5 golos foram na nossa opinião os destaques pela positiva na equipa encarnada, já que Vicente Alamo, anda não se encontra no auge das suas reais faculdades. O Jogo foi dirigido pela dupla lisboeta constituída por António Trinca / Tiago Monteiro, que na nossa opinião teriam produzido trabalho mais equilibrado, se não fossem tão “rápidos” a sancionar o jogo passivo e tivessem usado de um critério mais correto na aplicação em especial da regra dos apoios.
 
O Banhadas Andebol

A Noticia …As Estatísticas

Afinal, não somos só nós. Não podíamos deixar de divulgar este excelente artigo de opinião.
(Fonte – Jornal o Record)
 
O Noticias

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 06 – 2013 / 2014 - I

A cronica de hoje ´e dedicada ao primeiro encontro da 4.º Jornada, que será longa, pois apenas vai terminar em 02-11-13. 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

4.ª Jornada - Resultados
FC Porto 24 – 25 Águas Santas
Dia 25-09-13
Sporting - Benfica (21H00) Andebol TV e Bola TV
AC Fafe - ABC (21H00) Andebol TV
Passos Manuel - Ismai (20H30)
Dia 16-10-13
Belenenses - SC Horta (20H00)
Dia 02-11-13
AA Avanca - Madeira SAD (18H00)

No Dragão Caixa, o FC porto, defrontou o seu vizinho Águas Santas, num encontro que poderia ter sido perfeitamente marcado para o dia de amanhã, permitindo que a equipa se apresentasse com pelo menos mais 24 horas de recuperação. No entanto entendemos a marcação, pois a próxima jornada da Liga dos Campeões, joga-se já no dia 22 e envolve mais uma viagem, desta vez á Polónia, e com esta marcação pretendeu-se provavelmente salvaguardar a participação internacional. È uma opção perfeitamente entendível, mas que não deu bons resultados, pois passados cerca de 4 anos o FC Porto volta a perder um jogo de andebol com equipas Portuguesas na condição de visitado. Diga-se desde já precisamente com a equipa, que o igualava em termos classificativos. Poderemos ainda acrescentar, que o publico que compôs razoavelmente o Dragão Caixa, não teve a vibração de outra vezes, o que também terá tido a sua influência. Foi um encontro disputado sobre o signo do equilíbrio, não só no jogo jogado como no marcador, basta dizer que a maior diferença se registou apenas no segundo período aos 44 minutos quando o FC Porto, vencia por 20-17, depois de ter efetuado os 15 minutos iniciais do segundo período de jogo, com mais atitude, mais fluidez no ataque, recuperando do resulta que lhe era desfavorável ao intervalo pela diferença mínima (11-10). Por sua vez o Águas Santas onde nota nitidamente a falta de gente nos 6 metros, pois Juan Couto só não chega., fruto de um ataque equilibrado e de uma excelente atitude defensiva, recuperou a diferença de 3 golos e aos 55 minutos igualava novamente a partida agora a 23 golos, para ficar com dois golos á melhor com um CA direto, após um mau passe de Wilson Davyes e da conversão de um livre de 7 metros. Nos últimos 3 minutos de registar que o dinamarquês Mick, falha em cima da hora de términus, uma entrada de ponta que daria a igualdade. O FC Porto apresentou-se com alguma apatia e desacerto no ataque, que na nossa opinião se deve essencialmente á fadiga apresentada durante o jogo, que também nunca permitiu ao seu técnico fazer muitas alterações nem utilizar os jovens do plantel como normalmente o faz. Gilberto Duarte muito longe do que pode produzir, enquanto Hugo Laurentino e Alfredo Quintana na baliza estiveram ao seu nível, nos restantes jogadores o destaque vai todo para o Wilson Davyes (5 golos) e João Ferraz (6 golos). O Águas Santas apresentou-se no jogo com a lição bem estudada, e mesmo sem o habitual Joel Rodrigues (O FC Porto, não teve Hugo Rosário, Pedro Spínola e  o espanhol Ferrer todos lesionados), teve na sua defesa a sua principal arma, que foi suficientemente agressiva , sem ultrapassar os limites das regras, e teve em Telmo Ferreira igualmente um guarda redes de excelência  e decisivo em momentos importantes do jogo. Mas apesar do “apagão” de Eduardo Salgado, possui um Bosko (7 golos) os mesmos de Pedro Cruz em nítido crescendo de forma, e ainda um reforço que é mesmo reforço, chama-se Nuno Roque (6 golos) que produziu igualmente uma boa exibição. Dirigiu o encontro a dupla internacional de Leiria Ivan Caçador / Eurico Nicolau, que só não atribuímos nota máxima, porque temos algumas dúvidas no livre de 7 metros aos 57 minutos. Mas temos de dizer que tiveram um pormenor importantíssimo durante o encontro e que deve servir de exemplo para a grande maioria dos árbitros portugueses, pois não permitiram que os Oficiais do FC Porto estivessem no banco de suplentes usando camisolas que se poderiam confundir com a equipa adversária. Uma questão se nos levanta seria mesmo necessário o numero de vezes que o encontro foi interrompido para limpeza de piso!!! Parece-nos em algumas ocasiões que serviam mais para quebras de ritmo dos adversários que para outra coisa.
 
O Banhadas Andebol

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Crónica de Fim-de-semana – 01 – 2013 / 2014 - IV

Crónica de fim-de-semana dedicada à PO04, que esta época sofreu novo ajustamento não no seu modelo competitivo, mas sim no numero de participantes na Zona Norte (12). Mas por aquilo que nos é dado observar, tal como na época passada voltamos a repetir a mesma frase “deverá também ter perdido a prioridade que tinha no conceito das nomeações das duplas de arbitragem, pois era a segunda prova nas prioridades estabelecidas”, sendo esse um dos principais motivos de ser obrigatoriamente disputada aos domingos. Mas o que nos foi dado a ver neste fim-de-semana, as nomeações foram efectuadas segundo a fórmula “de tudo ao molho”, apesar de o CA ainda não ter publicado o seu documento onde são expressas as prioridades para nomeação, é caso para perguntar, quem são? 
 
Esta época são diretamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase. 
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.
 
Zona Norte
1.ª Jornada - Resultados
FC Porto 37 - 30 CA Leça
São Mamede 24 - 21 AD Sanjoanense
FC Gaia 33 - 24 São Bernardo
Xico Andebol 24 - 26 Ismai
Águas Santas 25 - 24 Santo Tirso
Dia 26-09-13
ABC - AC Fafe (21H00)

Zona, mais equilibrada que a zona sul, que começou com um jogo adiado, apesar de esta zona ter nesta 1.ª Fase mais jornadas que a zona sul, face ao maior número de equipas. A grande surpresa desta jornada, foi a difícil vitória do Ismai em Guimarães diante um Xico Andebol tradicionalmente com boas equipas nos escalões de formação. Em Águas Santas vitória da equipa da casa sobre pela diferença mínima sobre o neo divisionário Santo Tirso. Nos restantes encontros as vitórias verificadas não sofrem qualquer contestação, agora aqui existirão certamente muitas mais equipas, na nossa opinião a discutir os 3 lugares de apuramento para a fase final. Regista-se com a grado que não se verificaram casos disciplinares, e que o número de espectadores na nossa opinião nalguns casos verificou-se uma melhoria.

Zona Sul
1.ª Jornada – Resultados
Passos Manuel 36 - 25 Vitória FC
GS Loures 14 - 31 Belenenses
Boa Hora 16 - 30 Benfica
Juventude Lis 31 - 28 ADC Benavente
Alto Moinho 16 - 36 Sporting

Tal como se previa, apenas um encontro equilibrado o Juventude Lis / Benavente, nos restantes encontros verificou-se o desnível já esperado, onde o único neo divisionário desta zona o Vitória FC, sofreu pesada derrota diante o Passos Manuel. Com as equipas teoricamente mais fortes a iniciarem a prova, já com verdadeiros “massacres”. Na nossa opinião, pensamos que os três a apurados nesta zona estão praticamente identificados, não quer isto dizer que não possa surgir uma equipa surpresa, mas diga-se com toda a honestidade, não acreditamos, e o fator casa irá ser determinante em determinados encontros. Tal como na zona nota merece destaque o facto de que em nenhum encontro se verificou relatórios disciplinares o que nos deixa bastante satisfeitos, por outro lado consideramos que é baixo índice de espectadores.

O Noticias

A Noticia …Hugo Figueira

HUGO FIGUEIRA NO ISMAI
Embora nos bastidores da modalidade, fosse voz corrente de que o ex guarda-redes do Sporting, estava a efetuar treinos no Ismai, sempre se disse que os mesmos apenas refletiam a vontade de manter a forma física.
 
Finalmente hoje surge a notícia confirmada de que Hugo Figueira assinou com o Ismai, até final da época, com uma cláusula de salvaguarda, que diz respeito a uma eventual saída para o estrangeiro que entretanto possa surgir.
 
Face a esta situação. E assim que começar a jogar, será provavelmente mais um dos elementos a que o selecionador nacional poderá recorrer.
 
O Noticias

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 03 – 2013 / 2014

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase
2.ª Jornada - Resultados
CS Madeira 20 - 30 JAC-Alcanena
Juventude Lis 23 - 23 Vela Tavira
Madeira SAD 34 - 15 Maiastars
Colégio Gaia 27 - 18 Juventude Mar
João Barros 36 - 23 Assomada
CA Leça 26 - 32 Alavarium

3.ª Jornada - Resultados
CS Madeira 25 - 26 Maiastars
Madeira SAD 29 - 34 JAC-Alcanena

Muitos jogos este fim-de-semana devido à jornada dupla na Madeira. Foi uma jornada com duas grandes surpresas: A vitória do JAC no Funchal diante do Madeira Sad e o empate do Vela de Tavira em Leiria. Deixemos a grande vitória da equipa de Alcanena para o final e comecemos pelo excelente resultado das algarvias.
Comecemos por esse jogo em Leiria onde, apesar da Juve Lis estar bem mais desfalcada em relação à época passada, não passava pela cabeça de ninguém que não conseguisse bater o Vela de Tavira. O jogo foi sempre equilibrado, mas a Juve Lis foi comandando o marcador até à reviravolta na segunda parte. A segunda parte da formação de Leiria foi simplesmente horrível. Falhas técnicas, desperdício na concretização, tudo falhou numa equipa onde as jovens agora lançadas às feras não têm a confiança de outras que saíram. Garra, atitude e potencial há, mas falta a tranquilidade do passado. Muito trabalho pela frente espera Rui Machado, depois deste péssimo resultado e onde apenas Ana Gante esteve a um bom nível. Mas há também que dar mérito ao Vela de Tavira que, depois de uma péssima exibição na semana passada, quer fazer-nos crer que não tínhamos razão para os considerar o principal candidato à descida. Mariana Faleiro esteve bem mas, curiosamente, foi a sua irmã Marta que esteve mais eficaz na concretização. Quem também fez um excelente jogo foi a sua Guarda-redes que, na segunda parte, desequilibrou o jogo a favor da equipa algarvia que vai lutar com unhas e dentes pela sobrevivência e onde ainda falta a sua principal rematadora, Joana Reis. O campeonato precisa de mais surpresas como esta!

Nas Meirinhas, o Colégio João de Barros venceu, sem qualquer dificuldade, o Assomada. Maria Pereira começa a época em grande forma, muito bem acompanhada por Eduarda Pinheiro que se tem adaptado muito bem à posição de lateral. Gizelle Carvalho parece ter caído como uma luva à equipa de Paulo Félix e parece ter qualidade para ser titular numa equipa que luta pelo título. O Assomada acabou por não fazer um mau jogo, apesar do desequilíbrio do resultado. A equipa tem jogadoras com qualidades atléticas fantásticas mas revela enormes insuficiências táticas. Neste jogo, foi Edna Oliveira e a rapidíssima Odete Tavares que estiveram em bom plano mas quer a equipa quer o clube parecem completamente desorganizados. Veremos como será esta aventura do Assomada na primeira divisão, mas que promete histórias únicas, isso promete!
 
Em Leça, as campeãs nacionais fizeram um jogo de muito fraca qualidade. A vitória nunca esteve em causa, mas o Alavarium mostrou um jogo muito mais lento do que o habitual, com as jogadoras sem grande vontade e com um enorme desacerto ofensivo. Salvou-se Ana Marques que, depois de uma péssima prestação na Supertaça, está de volta às boas exibições. As campeãs nacionais, se querem revalidar o título, precisam de fazer muito mais. O Cale voltou a fazer um excelente jogo, depois da vitória da semana passada. A equipa encontrou soluções para ultrapassar a defesa individual do Alavarium e, anulou muito bem a primeira linha aveirense. A Guarda-redes Sara Amorim esteve em grande plano e Maria Rodrigues mostrou porque é um grande reforço, dizimando a defensiva das campeãs nacionais. O Cale tem contrariado as nossas previsões e este arranque do campeonato promete de uma equipa que perdeu jogadoras muito importantes mas parece ter voltado à atitude de há 2 anos atrás. 
 
Em Gaia, o Colégio venceu tranquilamente a Juve Mar. Foi um péssimo jogo de andebol, sem qualquer interesse, onde o destaque vai para a estreia de Sandra Santiago pelo Colégio de Gaia. A jovem lateral internacional sub-17 optou por jogar no Colégio de Gaia e parece-nos que fez uma inteligente opção, pois terá esta época oportunidade de ter algum protagonismo na sua estreia numa equipa mediana da primeira divisão, antes de depois poder dar o salto para uma equipa de topo já que nos parece óbvio que, dada a sua qualidade, será aí que irá chegar rapidamente. E neste jogo já deu para perceber que será a grande estrela da equipa dada a sua enorme capacidade de remate. Além dela, Patrícia Lima também revelou bons pormenores numa equipa onde se continua a sentir a ausência de Helena Soares. A Juve Mar foi a principal responsável pelo péssimo jogo a que assistimos. A equipa entrou já derrotada em campo, sem ânimo e apenas a experiente Joana Terras foi mostrando algum inconformismo. À semelhança do ano passado, a equipa de Paulo Martins começa muito mal a época. Veremos se progride como na época passada.
 
No Funchal, jornada dupla. No Sábado, o Madeira Sad esmagou um Maiastars que pareceu estar sempre mais preocupado com o encontro do dia seguinte diante do Sports do que propriamente com aquele jogo. Apenas a veloz Ana Sampaio teve uma prestação de qualidade, num jogo em que a equipa da Maia já entrou derrotada. A Sad é que não tem nenhuma culpa disso e fez o seu papel, apagando a péssima exibição da primeira jornada, com Ana Temtem e Sara Gonçalves, com excelentes exibições. Duarte Freitas tem 3 das melhores pontas esquerdas do nosso país no seu plantel, o que é um desperdício (já que a sua primeira linha tem bem mais lacunas) e isso faz com que Soraia Lopes praticamente não seja opção para o seu posto específico. 
 
No Sábado, esperava-se maior réplica do Sports Madeira diante do Jac, depois do grande jogo inaugural que a formação madeirense tinha realizado com o Madeira Sad. Contudo, desta vez despois de uma primeira parte interessante, a segunda parte foi um desastre, tendo-se salvado do naufrágio as jovens Anais Gouveia (um talento puro) e Sara Sousa, uma jogadora capaz do pior e do melhor. Mas a equipa, defensivamente, esteve bastante mal, nunca conseguindo encontrar soluções para travar a excelente exibição da equipa de Alcanena. Com Vanessa Oliveira muito eficaz, a nova solução da primeira linha de Marco Santos, com Rita Alves, Neuza Valente e Patrícia Rodrigues, tornando-a muito mais perigosa. E neste jogo isso foi bem visível, com o aumento do poder de fogo do Alcanena que com uma excelente segunda parte defensiva e saída para contra-ataques matou facilmente um jogo que se esperava bem mais difícil. 
 
No Domingo, a qualidade de jogo do Sports Madeira subiu bastante e tiveram o jogo na mão, diante do Maiastars, mas deixaram o pássaro escapar. Anais Gouveia voltou a brilhar, desta vez muito bem acompanhada, do lado oposto do campo, por Mariana Sousa. Infelizmente, o banco do Sports não tem muitas opções e isso complica bastante a tarefa do seu técnico mas as jovens madeirenses mostram que são uma equipa que tem uma enorme margem de progressão. A formação da Maia não fez um bom jogo. Valeu, de novo, o brilhantismo de Diana Oliveira, uma jovem esquerdina que parece ter tudo para se vir a assumir como a grande revelação da época, tal a qualidade do seu braço esquerdo e da sua visão de jogo. Aliás, o lado direito do Maiastars, com Diana Oliveira e Ana Silva é bastante interessante. Destaque também para Dulce Oliveira que, depois de uma época passada com lesões que prejudicaram o seu rendimento, fez um bom jogo. Apesar da vitória, o rendimento da equipa da Maia este fim-de-semana foi preocupante e esteve bem longe da qualidade demonstrada na primeira jornada. 
 
Por último, também no Domingo no Funchal, o escândalo aconteceu! O Jac venceu, sem apelo nem agravo, o Madeira Sad. A jovem equipa de Alcanena comandou praticamente durante todo o encontro, as madeirenses ainda reagiram e encostaram na segunda parte, mas o Jac voltou a acelerar para finalizar o encontro. Neuza Valente fez uma grande exibição, imparável na sua capacidade de remate e Vanessa Oliveira mostrou que é uma das mais eficazes jogadoras em termos de contra-ataque. Com Rita Alves muito discreta e Patrícia Rodrigues alvo de muitas marcações, o Jac soube ser paciente em termos ofensivos e, defensivamente, explorou bem algumas lacunas do atual plantel madeirense. O Jac conseguiu vencer categoricamente uma equipa que nunca tinha vencido na sua história e sai deste fim-de-semana com a firme convicção que pode aspirar a ser uma das 4 melhores equipas portuguesas. O Madeira Sad fez, defensivamente, uma das piores exibições que nos recordamos por parte da equipa madeirense. Muita permissividade e falta de pernas tornaram a defesa do Madeira Sad manteiga e sem energia para recuperar defensivamente. Bebiana Sabino, pau para toda a obra, conseguiu estar presente em bons pormenores ofensivos e Soraia Lopes, a jogar fora da sua posição, também deu um ar da sua graça, mas o Madeira Sad tem um grave problema de rematadoras e isso pode ser fatal para um candidato ao título. Além disso, algumas discussões entre as suas jogadoras dentro do campo a discutir quem tinha a culpa dos erros também não ajuda ao espírito coletivo. O Madeira Sad perdeu e perdeu bem.
 
Campeonato ao rubro e com apenas 2 jornadas e meia, só Alavarium e Colégio João de Barros ainda não perderam, o que mostra bem da competitividade desta prova
 
Críticos Femininos

Crónica de Fim-de-semana – 02 – 2013 / 2014 - II

Crónica dedicada á PO02.
 
Nota Continuam a verificar-se graves anomalias com os Boletins de jogo, e repetimos o que dissemos na semana anterior, “…na nossa opinião é a credibilidade dos resultados apresentados, e que resultam segundo julgámos saber, que a maior parte dos oficiais de mesa, não fecha os boletins de jogo, e as duplas de arbitragem nem os confere, o que se lamenta…) Esta semana nem apresentamos exemplos porque são vários.
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Jornada – Resultados
Zona Norte
AD Sanjoanense 24 - 30 Santana
Académico FC 20 – 24 Modicus
FC Porto "B" 24 - 32 São Mamede
Marítimo 24 - 28 Xico Andebol
Santo Tirso 29 - 25 FC Gaia
São Bernardo 24 – 20 FC Infesta
CCR Fermentões 30 - 28 SP Oleiros

A vitória do Xico Andebol na Madeira, é talvez o resultado que mais chama a atenção, pois não é fácil vencer no reduto dos madeirenses, mas a experiência da equipa de Guimarães, ditou o resultado final, de referir pela negativa a hora do jogo, que origem (no nosso entender) ao escasso numero de espectadores presentes. O São Mamede confirma o nosso comentário da semana anterior e foi vencer a equipa “B” do FC Porto no seu reduto, por números que não deixam dúvidas da sua superioridade. A equipa do Santana está a começar a época como e costume “BEM” a irregularidade competitiva vem normalmente depois, foi vencer a AD Sanjoanense aparentemente sem grandes dificuldades (este é um dos jogos em que BJ não está completo, á hora a escrevemos esta crónica). O Santo Tirso continua bem e desta vez venceu o FC Gaia, num jogo de grande equilíbrio, num pavilhão com uma razoável assistência (para o que se vai vendo nos dias de hoje), importa referir que este foi o primeiro jogo do FC Gaia para a prova. Em Fermentões a equipa local venceu o SP Oleiros num jogo de grande equilíbrio, onde o destaque vai para o número de exclusões verificadas durante o encontro, nada mais, nada menos do que um total de 15, sendo 10 para a equipa visitante. Em queda livre encontra-se o Académico FC, que sofreu uma derrota com Modicus na condição de visitado, num encontro totalmente controlado pela equipa de Sandim, por sua vez a equipa do São Bernardo obteve a sua primeira vitória ao vencer em casa o FC Infesta, em mais um dos jogos equilibrados da zona. Mantemos a opinião de esta zona será mais disputada do que a zona sul.

Zona Sul
Vela Tavira 15 - 26 Vitória FC
Benfica "B" 32 - 16 CD Marienses
CDE Camões 27 - 20 Alto Moinho
Samora Correia 33 - 25 NA Redondo
Boa Hora 22 - 21 ADC Benavente
Ílhavo AC 27 - 29 Ginásio Sul
IFC Torrense 19 - 26 AC Sismaria
 
Zona caracterizada por á 2.ª jornada já ter um significativo número de jogos em atraso, também nos parece que aqui irá prevalecer tal como na zona norte a experiencia das equipas. Um dos resultados mais surpreendentes da jornada foi sem dúvida nenhuma a vitória do Samora Correia diante NA Redondo, por números que ninguém (pelo menos nós) esperava, após o resulta que tinham efetuado na 1.ª jornada. Ate o número de espetadores ficou aquém do que normalmente aparece aos jogos em Samora. Na Torre da Marinha, mais um surpreendente resultado com o Sismaria a vencer de forma não esperada um Torrense que equilibrou o resultado nos 30 minutos iniciais, começando da melhor forma sua participação na prova (foi o 1.º jogo do Sismaria). Mas não ficou por aqui os resultados surpreendentes, pois o Ginásio do Sul na sua deslocação a Ílhavo, num encontro equilibrado venceu a equipa local, num jogo onde também se verificaram mais uma vez exclusões em número nada dignificante para a modalidade 14, sendo 9 para a equipa visitante. Em Lisboa num encontro jogado quase em família, face ao reduzido número de expectadores, o Boa Hora venceu o ADC Benavente, pela diferença mínima que já se verificava ao intervalo, num dos jogos mais equilibrados da jornada, com Ricardo Barrão (9 golos) a ser mais uma vez ma das principais figuras do jogo. Nos restantes encontros de salientar a vitória do Camões sobre o Alto Moinho, e os autênticos “massacres” porque passaram Vela de Tavira em casa diante o Vitória FC, e o CD Marienses diante o Benfica “B”.
 
O Banhadas Andebol

domingo, 22 de setembro de 2013

Competições Europeias 2013 / 2014 – XII

EHF CHAMPIONS LEAGUE
 
MASCULINOS
 
FC PORTO PERDEU NA 1. ª JORNADA
 
O FC Porto, iniciou hoje pela 1.ª Vez na sua história a disputa da Fase de Grupos integrado no Grupo “B” da liga dos Campeões em Masculinos defrontando o KIF Kolding Kobenhavn (Dinamarca). 
O FC Porto que se apresentou desfalcado dos lesionados Pedro Spínola, Hugo Rosário e ainda do Espanhol Ferrer, diante a equipa que comanda o campeonato na Dinamarca que e como sabemos é um dos mais fortes do continente Europeu, fazendo parte do seu plantel grandes nomes do Andebol como o sueco Kim Andersson, o guarda-redes dinamarquês Kasper Hvidt ou o ponta espanhol Alberto Rocas, entre outros, realizou uma exibição de qualidade, conforme o demonstra o resultado final (25-20), exatamente a mesma diferença já existente ao intervalo, quando o resultado se encontrava em 15-10 a favor do Kif. As grandes diferenças, verificaram-se no ritmo competitivo, e em especial na potência de remate, As defesas estiveram equivalentes mas nos ataques ai sim eram evidentes as diferenças existentes, Hvidt, fartou-se de defender (na nossa opinião) ele foi aquilo que se costuma dizer “agredido” por diversas vezes, pois foram evidentes as diferenças na qualidade dos remates. O FC Porto teve um período menos bom, que foram cerca dos últimos 20 minutos do 1.º tempo onde permitiu que o adversário ganhasse alguma ascendência e onde o marcador chegou registar diferenças de 7 golos, como por exemplo 13-6 aos 20 minutos e 15-8 aos cerca dos 27. Neste período verificaram-se perdas infantis de João Ferraz e de Wilson Davyes. No segundo período uma grande melhoria na forma de atacar do FC Porto, mais pensada e mais pausada chegaram a causar alguns calafrios na equipa adversária, pois aos 47 minutos o diferencial, embora favorável ao KIf era apenas de 3 golos (20-17). No computo geral teremos de dizer que o FC Porto efetuou uma exibição bastante positiva, e destacaremos na equipa Portuguesa Tiago Rocha (5 golos) e uHugo Laurentino. A arbitragem do encontro esteve a cargo da dupla húngara constituída por Csaba Dobrovits e Peter Tajok  que produziram trabalho de grande qualidade.
 
Resultados Grupo “B”
1.ª Jornada
Orlen Wisla Plock 33 – 34 THW Kiel
Kif Kolding 25 – 20 FC Porto
KS Vive Targi Kielce – Dunkerque HB Grand

O Noticias