gal vence

Fim de Semana com as Super Taças - Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Nomeações – EHF – 2011 / 2012 – XIV

Desta vez temos uma dupla portuguesa nomeada para os 1/4 Final de uma prova Europeia.

Nomeações:

Árbitros

Duarte Santos / Ricardo VieiraForam nomeados para dirigir o encontro da 1.ª Mão dos 1/4 Final da EHF CUP Feminina, entre o Team Tvis Holstebro (Dinamarca) e o Lada (Rússia), a disputar na Dinamarca em 04-03-12.

Aos nomeados desejamos as maiores Felicidades.

O Regras

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

PO03 – Crónica de Fim de Semana – 19 – 2011 / 2012

Breve crónica da PO03.

PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos

Zona Sul - 19º- Jornada
Zona Azul 40 – 21 CN Guadiana
AC Costa Oiro 26 – 28 GS Loures
Boa Hora 38 – 17 AC Sines
Oriental de Lisboa 23 – 21 Lagoa AC
IFC Torrense 30 – 18 NA Redondo
Folga – Almada AC

O factor casa foi determinante na maioria dos resultados verificados, continuando a existirem apenas 3 equipas discutem o apuramento para a Fase Final, Zona Azul, Boa Hora e IFC Torrense. Prevendo-se que a luta pelo apuramento seja disputada até á ultima jornada, em especial pelo Boa Hora e pelo Torrense. Apenas o Oriental de Lisboa rectificou o resultado obtido na 1.ª volta, vencendo com alguma dificuldade o Lagoa num jogo equilibrado, com a excepção do encontro entre o Costa Oiro e o Loures onde se verificou algum equilíbrio, todos os restantes resultados são demonstrativos da superioridade das equipas vencedoras. A classificação da zona está assim ordenada: 1.º Zona Azul (51 pontos), 2.º Boa Hora (46 pontos – menos 1 jogo), 3.º IFC Torrense (44 pontos – menos 1 jogo), 4.º Almada AC (36 pontos – menos 1 jogo), 5.º Lagoa AC (36 pontos), 6.º NA Redondo (35 pontos – menos 1 jogo).

Zona Centro – 17º- Jornada
Académica Coimbra 27 – 26 SIR 1.º Maio
AD Albicastrense 34 – 24 Ass. 20 Km Almeirim
Batalha AC 22 – 22 NA Samora Correia
Académico Viseu 36 – 30 Juventude Lis
Folga – Ílhavo AC

Apurados para a Fase Final – NA Samora Correia

Com os resultados verificados neste fim de semana, e quando nos encontramos a uma jornada do fim desta fase, um dos apurados já se encontra definido, o NA Samora Correia, que foi empatar à Batalha, um encontro onde tinha registado uma derrota pela diferença mínima na primeira volta. A juventude Lis com a derrota diante o Académico de Viseu, ficou completamente afastada do apuramento, enquanto os Academistas, ainda têm uma réstia de esperança, pois em caso de igualdade pontual com a equipa de Ílhavo, serão eles os apurados ( 1 empate e 1 vitória), portanto derradeira jornada com dois jogos verdadeiramente escaldantes, esperando nós que o CA, esteja atento a esta situação. Nos restantes encontros de salientar a difícil vitória da Académica de Coimbra diante o 1.º Maio. A classificação ficou assim ordenada, 1.º NA Samora Correia (37 pontos), 2.º Ílhavo (36 pontos), 3.º Académico Viseu (34 pontos), 4.º Batalha, Académica de Coimbra (mais um jogo) e Juventude Lis (32 pontos).

Zona Norte - 17º- Jornada
FC Gaia 22 – 22 Boavista FC
CA Leça 26 – 31 SC Espinho
Salgueiros 08 22 – 30 ACD Monte
AD Sanjoanense 22 – 22 CCR Fermentões
Modicus 34 – 23 AD Afifense

Apurados para a Fase Final – Modicus

O Modicus com o apuramento já assegurado desde a jornada anterior, venceu tranquilamente o AD Afifense, num encontro sem história. Com a vitória do Espinho em Leça, e do Monte diante o Salgueiros, e com o empate cedido pelo Fermentões diante a Sanjoanense, restam assim 3 equipas (Monte, Espinho e Fermentões) com reais possibilidades de apuramento, existindo até a possibilidade de ficarem em igualdade pontual (43 pontos), o que se poderá traduzir num desempate que poderá chegar às diferenças de golos, pois nos jogos disputados entre si tem todas o mesmo número de pontos (8), o que significa uma última jornada verdadeiramente escaldante. A classificação ficou assim ordenada: 1.º Modicus (47 pontos), 2.º ACD Monte e SC Espinho (42 pontos), 4.º CCR Fermentões (40 pontos), 5.º FC Gaia (37 pontos), 6.º AD Sanjoanense (33 pontos).

O Noticias

Informação - Clubes - Diversos

SÃO BERNARDO
A.AC. ESPINHO - FEMININO
O Noticias

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Crónica de Fim de Semana No Feminino – 15 – 2011 / 2012

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, Fase Final.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

Fase Final - Resultados
8.ª Jornada
Madeira SAD 21 - 26 Gil Eanes
CS Madeira 37 - 32 JAC - Alcanena
Colégio Gaia 24 - 27 Juventude Lis
Alavarium 25 - 21 João Barros
Maiastars "B" 21 - 28 CA Leça
9.ª Jornada
Madeira SAD 40 - 24 JAC - Alcanena
CS Madeira 23 - 25 Gil Eanes

O campeonato levou uma reviravolta de 180 graus apenas num fim-de-semana. O Gil Eanes era das 3 candidatas ao título a que estava mais atrasada e foi derrotar o Madeira Sad no Funchal. E em Aveiro, o Colégio João de Barros perdeu surpreendentemente diante do Alavarium, desperdiçando a hipótese de voltar à liderança do campeonato. Completamente ao rubro este campeonato e a certeza que, com os resultados deste fim-de-semana, a luta pelo título deverá durar até à última jornada.

Comecemos pelo grande jogo do fim-de-semana: Madeira Sad / Gil Eanes. Uma vitória das madeirenses praticamente afastava as actuais campeãs nacionais do título mas parece que a alma das campeãs apareceu na hora em que mais precisavam. O grande segredo para o seu êxito foi a forma como conseguiram anular o contra-ataque madeirense, sobretudo as suas pontas. O Madeira Sad ficou sem a sua arma mais poderosa e também revelou alguma desinspiração ofensiva. Quanto ao Gil, tacticamente pareceu ter sempre a lição mais bem estudada e a dupla Ana Seabra/Vera Lopes faz as delícias dos amantes da modalidade, pela inteligência táctica e qualidade técnica demonstrada. Vera Lopes tem justificado o porquê de ter sido eleita a melhor jogadora do campeonato do ano passado. Temos que destacar também Carla Pedro que foi o verdadeiro esteio das algarvias. Além disso, parece que há um claro ascendente mental do Gil Eanes sobre o Madeira Sad. As madeirenses parecem partir derrotadas para os confrontos com as suas oponentes mesmo quando, como neste caso, lideravam a classificação e tiveram um apoio do público muito maior do que é habitual. O Gil toma assim a liderança do campeonato e passa a ser o grande favorito ao título. O que uma jornada provoca! No Domingo, a Sad teve um jogo sem história diante do Jac, cumprindo o seu papel, num jogo em que Cláudia Aguiar, Bebiana Sabino, Neuza Valente e Vanessa Oliveira tiveram em tarde de grande eficácia mas em que o destino de jogo rapidamente ficou traçado.

A grande surpresa até ao momento do campeonato aconteceu em Aveiro com o Alavarium a ser a primeira equipa esta época a derrotar um dos 3 grandes. Se uma derrota dos 3 grandes é algo que raramente acontece (na época passada nunca sucedeu, por exemplo) ainda é mais surpreendente pelo facto do Alavarium vir de resultados bastante maus. Com um pavilhão repleto de espectadores, as aveirenses entusiasmaram-se e conseguiram bloquear o ataque do Colégio João de Barros que pareceu sempre num colete de forças que a defesa do Alavarium lhe impôs. O Alavarium contou com uma grande exibição da Guarda-redes Diana Roque (a justificar a sua última chamada à selecção), a suspeita do costume Cláudia Correia e Ana Marques que faz bastante falta ao Colégio João de Barros e o Alavarium parece explorar melhor as suas fabulosas características físicas. Não se compreende como é que a equipa de Aveiro fez dois jogos tão maus e a seguir realiza uma exibição perfeita e banaliza um candidato ao título. O Colégio João de Barros acusou algum excesso de confiança e as suas rematadoras não encontraram espaço para aplicar os seus potentes remates. Maria Pereira apenas apareceu na segunda parte, enquanto Eduarda Pinheiro foi a mais regular durante todo o jogo. Foi estranho a formação das Meirinhas parecer não aguentar o ritmo de jogo das aveirenses e vamos ver que marcas deixará esta derrota na formação de Paulo Félix. O Colégio João de Barros continua apenas a depender de si para chegar ao título, mas perdeu uma grande oportunidade de ter um caminho mais facilitado.

Um dos jogos mais interessantes da jornada foi o Sports Madeira - JAC. A última classificada do campeonato esteve quase durante todo o jogo na frente do marcador, ficando sem forças nos últimos 10 minutos. Neuza Valente e Vanessa Oliveira continuaram a sua época fabulosa e não sabemos quanto tempo irão ficar em Alcanena. São jogadoras de características diferentes mas ambas com um sentido de baliza verdadeiramente impressionantes. Mas o seu treinador (que tem feito um grande trabalho na formação do clube) perde o controlo emocional nas piores alturas. Marco Santos tem que perceber que tem uma equipa muito inexperiente e cujas jogadoras perdem o controlo quando o seu treinador o perde também. E Marco Santos sistematicamente preocupa-se em demasia com a arbitragem. Quanto ao Sports Madeira, a equipa esteve demasiada desconcentrada defensivamente na primeira parte. A experiente Odete Freitas foi mantendo a equipa na corrida e, na segunda parte, apareceu Mónica Soares em grande destaque e o Sports Madeira conseguiu vencer um jogo em que esteve praticamente sempre atrás.

No Domingo, o Sports Madeira ia provocando mais uma grande surpresa nesta jornada. Esteve a vencer às campeãs nacionais quase até ao final, levando João Florêncio a ficar visivelmente preocupado. O Gil Eanes, depois da grande exibição da véspera, entrou no jogo completamente desconcentrado, com inúmeras falhas técnicas e com uma sobranceria que poderia ter sido fatal. Valeu uma Dulce Pina que foi decisiva na reviravolta no marcador quando já se sentiam calafrios nas campeãs nacionais e a sempre segura Carla Pedro que parou remates importantíssimos. No Sports Madeira, Mónica Soares fez um jogo de grande qualidade. Mas o grande destaque foi a atitude defensiva da equipa que lutou até à exaustão e esteve perto de causar uma enorme surpresa. O Sports Madeira é, cada vez mais, o principal candidato ao quarto lugar.

O Cale confirmou o estatuto de equipa revelação do campeonato ao ir vencer ao Maiastars. Os confrontos entre estas duas equipas são sempre quentes e este não fugiu à regra. Mesmo com as desqualificações de Joana Borges e Joana Santos, o Cale arrancou para uma segunda parte de grande qualidade defensiva, matando o jogo no contra-ataque. Ana Paula Costa fez mais um jogo de grande qualidade e, a cada jogo que passa, parece mais confiante. A ponta esquerda Catarina Oliveira revelou pormenores de finalização de grande classe e o Cale arrancou uma vitória muito importante para os objectivos da equipa. Quanto ao Maiastars, depois de uma primeira parte equilibrada, a equipa nunca se deu bem com a agressividade das jogadoras de Leça. A equipa da Maia, na segunda parte, pareceu sempre mais preocupada com esse aspecto do jogo do que com o jogo em si e acabou por revelar um nervosismo que não tem sido habitual nesta fase final.

Por último, mais um jogo equilibrado. O Colégio de Gaia / Juve Lis teve uma primeira parte de grande espectáculo. No entanto, na segunda parte, a melhoria defensiva da Juve Lis acabou por resolver o jogo a seu favor, acentuando a crise de resultados do Colégio de Gaia. Giselle Carvalho continua a ser a jogadora mais decisiva da Juve Lis. Apesar da sua baixa estatura, a sua fantástica mobilidade e capacidade defensiva fazem dela a peça chave do conjunto de Leiria, bem acompanhada, como de costume, por Telma Amado. No Colégio de Gaia, Vanessa Silva voltou a ser a melhor e não sabemos por quanto mais tempo ela se irá aguentar na equipa nortenha, dada a raridade que é uma jogadora esquerdina com a sua capacidade. A acompanhá-la apenas esteve Helena Soares porque Fernanda Carvalho fez um jogo muito abaixo do que tem sido habitual este ano. O Colégio somou a sua terceira derrota consecutiva e o seu declínio no andebol português continua.

A jornada deste fim-de-semana baralhou tudo na frente. Temos campeonato!

Críticos Femininos

Crónica de Fim de Semana – 15 – 2011 / 2012 - III

Crónica de fim-de-semana dedicada à PO04.

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.

15. ª Jornada – Resultados
Xico Andebol 33 - 31 AC. São Mamede
FC Porto 29 - 22 ABC
Águas Santas 30 - 30 Marítimo
Sporting 29 - 26 Belenenses
Ginásio Sul 31 - 31 SC Espinho
Benfica 28 - 24 São Bernardo

Alguns encontros nesta jornada, eram susceptíveis de curiosidade, se tivermos em linha conta o desempenho que as equipas têm vindo a efectuar ao longo da prova, e que se traduziu na prática numa jornada de grande equilíbrio, com uma única excepção que foi no FC Porto / ABC, em que a vitória portista nunca esteve em dúvida, confirmando-se assim a vitória obtida em Braga na primeira volta. De referir que a vitória do FC Porto foi totalmente construída nos primeiros 30 minutos. Uma das equipas que continua a realizar um campeonato (no nosso entender) acima do expectável é o Marítimo, que se deslocou a Águas Santas onde foi obter mais um excelente resultado. O Sporting recebeu a equipa do Belenenses e mais uma vez, teve a dar a volta ao resultado, pois ao intervalo encontrava-se a perder por 12-11,e só uma razoável segunda parte lhe permitiu acabar por vencer o jogo e assim manter intactas todas as aspirações, de destacar neste encontram os 12 golos de Rui Sustelo do Belenenses. O Ginásio Sul ao empatar com o SC Espinho, consegui o seu segundo resultado positivo na prova, continuando no entanto a ser a única equipa que ainda não regista qualquer vitória. O Xico Andebol, venceu com dificuldade o AC São Mamede, que teve uma forte reacção nos segundos 30 minutos. O Líder da prova o Benfica venceu com dificuldade o São Bernardo que realizou uma boa exibição, onde mais uma vez foi preponderante a acção de Daan Garcia (8 golos). A Classificação ficou assim ordenada, 1.º Benfica (42 pontos), 2.º Sporting (38 pontos), 3.º ABC (36 pontos), 4.º FC Porto (34 pontos), 5.º Marítimo (32 pontos), 6.º Belenenses e AC. São Mamede (31 pontos), 8.º Águas Santas (30 pontos), continua sem vencer o Ginásio Sul.

O Noticias

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Crónica de Fim de Semana – 22 – 2011 / 2012 - I

Mais uma crónica relativa à PO01.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

21.ª Jornada – Resultados
Ismai 34 - 30 São Bernardo
Belenenses 19 -
29 ABC
Sporting 34 - 19 AC Fafe
FC Porto 43 - 31 SC Horta
Águas Santas 33 – 26 Madeira SAD
Xico Andebol 24 –
28 Benfica

Apurados para o Grupo “A” – FC Porto, Benfica, Sporting, Águas Santas, ABC e Madeira SAD
Apurados para o Grupo “B” – Belenenses, SC Horta, Xico Andebol, AC Fafe, São Bernardo e Ismai.

Jornada marcada pela definição da última equipa apurada para o Grupo “A”, e com a consequente definição dos Grupos para a fase seguinte da prova. Neste contexto o encontro que despertava as paixões dos adeptos da modalidade, era o Belenenses / ABC, onde na prática tudo poderia ser definido em definitivo, e foi o que aconteceu, após uma clara vitória da equipa Bracarense, que realizou talvez uma das suas mais conseguidas exibições da época, com uma forte solidez defensiva, alicerçada no seu guarda redes Humberto Borges (53% de eficácia), e numa organização atacante ou foi preponderante o internacional Tiago Pereira (7 golos) a jogar e a fazer jogar, contando igualmente com o regresso aos golos de José Rolo (8 golos). O Belenenses foi perdulario não concretizando nenhuma situação de contra ataque, e com alguns dos seus melhores elementos, completamente alheios do jogo, com uma eficácia de 1.ª linha verdadeiramente abaixo dos padrões a que nos tem habituado, apenas Belone Moreira (5 golos) procurou “remar contra a maré”. O Sporting venceu o AC Fafe por folgada margem, num jogo onde comandou o marcador do 1.º ao último minuto, nunca sentido qualquer dificuldade ao longo dos 60 minutos, na equipa de Fafe foi evidente a falta do experiente Luís Nunes, e o nítido sub rendimento de Pedro Peneda e de Cláudio Mota, na equipa lisboeta tivemos a estreia do cubano Del Sol (4 golos), e as excelentes prestações desportivas de Pedro Solha (9 golos) e de Hugo Figueira (54% de eficácia). O FC Porto, realizou mais um jogo como gosta, defesa agressiva e rapidez no ataque, e desta forma venceu por uma margem confortável um SC Horta, que nos parece, em nítida queda nesta fase da prova, e onde o veterano Yuriy Kostetsky (12 golos – 6 de 7 metros), continua a ser a sua principal figura. No FC Porto o regresso de Gilberto Duarte (9 golos) aos grandes momentos, e a notória subida de rendimento de Dario Andrade (6 golos), são os destaques da equipa. Na Maia jogou-se um dos encontros que se previam dos mais equilibrados da jornada, que durante os 60 minutos registou diversas alterações de marcador, tanto nos primeiros 30 minutos como nos segundos, o equilíbrio apenas se desfez cerca dos 48 minutos quando o Ismai, assumiu em definitivo o comando do marcador (28-27). NO Ismai destaca-se a prestação de José Veloso (7 golos), mas a equipa será na nossa opinião o grande destaque, no São Bernardo o destaque vai mais uma vez para Daan Garcia (9 golos) que foi o marcador de serviço e não só, pois foi um dos elementos mais valiosos nas acções defensivas da equipa. Um jogo que despertava interesse era disputado na Maia, onde se encontravam o Águas Santas e o Madeira SAD, foi um encontro de grande equilíbrio até aos 23 minutos, quando se registava uma igualdade a 12 golos, a partir deste momento com a equipa da Maia a assumir o comando do marcador para não mais o largar até ao final do jogo. O Madeira SAD, será uma equipa que apenas se pode queixar de si própria, pois ao falhar 5 (cinco) livres de 7 metros está tudo dito. A grande figura do jogo foi mais uma vez Pedro Cruz (9 golos) e 8 assistências com golo, no Madeira SAD João Ferraz (8 golos) foi o melhor marcador da equipa, mas esteve longe da eficácia que se espera sempre que tenha. Em Guimarães o Benfica venceu o Xico Andebol, com maiores dificuldades que aquelas que se poderiam esperar, com a jovem equipa do Xico Andebol a dar excelente réplica ao Benfica. Após esta jornada a classificação ficou assim ordenada: - 1.º FC Porto (59 pontos), 2.º Benfica (54 pontos), 3.º Sporting e Águas Santas (53 pontos), 5.º ABC e Madeira SAD (46 pontos, Madeira SAD – menos 1 jogo), 7.º Belenenses (41 – menos 1 jogo), 8.º SC Horta (35 pontos).

O Banhadas Andebol

sábado, 25 de fevereiro de 2012

9.º Jogos do Mediterrâneo – Juniores “B” Masculinos – III


PORTUGAL VICE CAMPEÃO DOS JOGOS DO MEDITERRANEO

Chegados ao fim Deste Torneio, e com 7 jogos disputados em 5 dias, poderemos dizer que o comportamento da Selecção Portuguesa, surpreendeu (até aos mais cépticos) pela positiva, obtendo uma série de resultados positivos, nomeadamente a sua recuperação no jogo da ronda principal com a Espanha, e que foi determinante, para a classificação final e a consequente disputa do encontro da final que decidia o vencedor do Torneio. Mas, não há dois jogos iguais e no jogo da final a equipa de Espanha foi de uma superioridade total sobre a sua congénere Nacional, superioridade essa completamente reflectida no resultado final. Portugal nunca se entendeu com o sistema defensivo dos espanhóis, cometeu demasiadas faltas técnicas, com especial incidência nos maus passes, permitindo o avolumar do resultado que se foi registando ao longo dos três períodos. Importa ainda referir que Portugal obteve a sua melhor classificação de sempre em Masculinos na disputa destes Jogos Mediterrâneos.
Nota finalNão se entende (na nossa opinião), como é possível dispensar um jogador da selecção (Davide Carvalho), e da disputa do jogo da final, para o mesmo ir disputar um encontro da PO01, que se disputa no mesmo dia, e que poderá ter grande influência na Classificação Final da Prova.

A actualização constante do site dedicado a prova, tem sido, na nossa opinião uma agradável surpresa que se saúda com agrado.

Resultados

Portugal 32 – 17 Líbia (5 pontos)
Portugal 24 – 28 Turquia (4 pontos)
Egipto 23 – 23 Portugal (3 pontos)
Portugal 19 – 14 Tunísia (4,5 pontos)
Grécia 10 – 16 Portugal (4,5 pontos)
Portugal 25 – 22 Espanha (4 pontos)

Final
Espanha 31 – 19 Portugal

Classificação Final – 1.º Espanha, 2.º Portugal, 3.º Egipto, 4.º Grécia, 5.º Turquia, 6.º Tunísia, 7.º Itália, 8.º Qatar e 9.º Líbia

Arbitragem

Apraz-nos informar, que as duplas portuguesas actuaram em 11 jogos (João Fernandes / Rui Rodrigues, apenas 4 jogos, e nenhum no último dia) mas uma dupla Portuguesa (João Basto / Júlio Cardoso), foi a única dupla que actuou individualmente com os elementos da dupla Líbia. Segundo o que se encontra divulgado António Goulão seria um dos delegados Portugueses, nomeado aos Jogos, no entanto, nem uma única vez esteve presente, o que se estranha.

O Noticias

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Ultima Hora – Comunicado da Direcção da FAP

Comunicado da Direcção da Federação

Com data de hoje, a Direcção da Federação (quem?), emitiu um chamado Comunicado da Direcção que transcrevemos na sua totalidade.

Comunicado da Direcção

Na sequência de noticias publicadas em diversos órgãos de comunicação social, cumpre à Direcção da Federação informar e esclarecer o seguinte:

1-      A Direcção da Federação, em reunião regularmente convocada pelo Presidente da Federação, decidiu por unanimidade solicitar, em 9 de Novembro de 2011, ao Conselho Fiscal a realização de uma auditoria, tendo como objectivo p esclarecimento de algumas questões relativas fluxos financeiros, bem como a melhoria de procedimentos de boa prática;
2-      Por recomendação daquele órgão, foi contratada uma empresa externa para a realização dos referidos trabalhos , tendo o relatório final sido apresentado à Direcção no passado dia 1 do corrente mês de Fevereiro;
3-      Como resultado da apreciação do mesmo, a Direcção decidiu implementar de imediato todas as “Recomendações de controlo interno” dele constantes, bem como instaurar os procedimentos adequados ao caso, de competência da Direcção, que correm os seus normais termos;
4-      Mais se esclarece que de acordo com Regime Jurídico das Federações Desportivas (DL 248B/2008, de 31 de Janeiro) o Presidente é um órgão unipessoal, com poderes reforçados e com competências distintas da Direcção;
5-      Desde o passado dia 16 de Fevereiro a Direcção da Federação encontra-se em gestão corrente na sequência da renuncia  do Presidente até á realização da eleição intercalar convocada pelo Sr. Presidente da Assembleia Geral para 31 de Março próximo;
6-      As actividades da Federação decorrem com normalidade nas suas componentes sociais, desportivas e financeiras, de acordo com os Estatutos e a legislação em vigor.

Lisboa, 23 de Fevereiro de 2012
A Direcção”

Lamentavelmente o Comunicado não esclarece que, esteve presente na reunião em que foi decidido elaborar um Comunicado, que nada esclarece, pois o seu conteúdo é vazio de informação e de transparência.

Lamenta-se ainda que após notícias saídas em diversos OCS, como por exemplo o Jornal o Jogo de 23-02-12, onde até já são emitidos pareceres de consagrados juristas, o Comunicado da Direcção, nada diga sobre o que se está a passar, permitindo que se façam todas as conjecturas possíveis, sobre a matéria constante na chamada auditoria. É uma pena que a Direcção (ou pelo menos os elementos que estiverem na génese da sua elaboração), apenas tenham tentado sacudir a “água do capote” , conforme se infere do conteúdo  do ponto 4.

E assim (não) vai o Andebol Nacional.

O Banhadas Andebol

Informação - Clubes - Diversos

GC ODIVELAS
BATALHA AC
ISMAI
O Noticias

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Crónica de Fim de Semana – 21 – 2011 / 2012 - I

Mais uma crónica relativa à PO01.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

20.ª Jornada – Resultados
Madeira SAD 36 – 28 São Bernardo
ABC 32 – 27 Ismai
AC Fafe 18 – 20 Xico Andebol
Águas Santas 24 –
29 FC Porto
SC Horta 28 –
34 Sporting Benfica 35 – 21 Belenenses
Completada que foi a 20.ª jornada com os jogos disputados esta 4.ª Feira, dir-se-á que foi uma jornada disputada sem surpresas, com todas as equipas a confirmarem com maior ou menor dificuldade os resultados verificados na 1.ª volta. No encontro que criava maiores expectativas entre os adeptos, por estarem em confronto os dois primeiros classificados até ao momento, o Águas Santas / FC Porto, terminou com a vitória da equipa do FC Porto. Num derby minhoto o Xico Andebol foi a Fafe vencer a equipa local, num jogo disputado sempre com grande equilíbrio, e com constantes alternâncias no marcador, a grande figura do encontro foi o guarda redes do Xico Andebol Ricardo Castro, que terminou o encontro com uma eficácia de 53%. A equipa do Madeira SAD, justificando a sua condição de favorita, acabou por vencer o São Bernardo, no entanto o resultado não traduz as dificuldades porque passaram os Madeirenses, que aos 40 minutos de jogo venciam apenas por um diferencial de 2 golos, após se ter verificado uma situação de igualdade a 21 golos. João Mendes (8 golos) no Madeira SAD e Daan Garcia (8 golos) no São Bernardo foram as grandes figuras das suas equipas. O ABC venceu o Ismai, num jogo em que comandou o marcador do primeiro ao último minuto, com a equipa da Maia a marcar o seu primeiro golo apenas aos 8 minutos de jogo, e aos 20 minutos de jogo já perdia por 13-3, daqui até ao final foi uma total gestão do encontro, onde Miguel Sarmento (8 golos) no ABC foi a figura do jogo com 100% de eficácia, no Ismai destaque para Diogo Oliveira (8 golos) foi o marcador de serviço. Este encontro foi marcado pelo elevado número de faltas técnicas verificadas (42). O Benfica por sua vez “cilindrou” positivamente o Belenenses, comandando o marcador durante os 60 minutos, chegando ao intervalo a vencer por 18-8, o que lhe permitiu uma total gestão de plantel durante os segundos 30 minutos. No Benfica com uma organização defensiva que funcionou em pleno, permitindo o uso do contra ataque, com uma grande eficácia, destaca-se a exibição de Pedro Graça (8 golos) e de Ricardo Candeias (55% de eficácia), no Belenenses destaca-se pela negativa o mau funcionamento da 1.ª linha, e a falta de eficácia dos seus guarda redes, destacando-se pela positiva Belone Moreira (8 golos) que foi o marcador de serviço. Na Horta verificou a vitória da equipa do continente, embora o resultado não traduza com fidelidade as dificuldades por que passou a equipa do Sporting, que ao intervalo perdia por 14-12, chegando a estar a perder por diferencial de 5 golos aos 27 minutos (14-9). Um segundo período de jogo com total rectificação de processos, permitiu ao Sporting equilibrar a partida, beneficiando de uma total apatia da equipa do SC Horta entre os 43 e os 49 minutos, que sofre um parcial de 5-0, permitindo á equipa lisboeta colocar-se na frente do marcador em definitivo (25-20). Depois foi gestão do marcador até final do encontro. No Horta , mais uma vez a eficácia de  Yuriy Kostetsky (8 golos) sendo 6 em 6 de 7 metros, no Sporting o jovem Rui Silva (7 golos), foi a sua grande figura. Após esta jornada a classificação ficou assim ordenada: - 1.º FC Porto (56 pontos), 2.º Benfica (51 pontos), 3.º Sporting e Águas Santas (50 pontos), 5.º Madeira SAD (45 pontos – menos 1 jogo), 6.º ABC (43 pontos), 7.º Belenenses (40 – menos 1 jogo), 8.º SC Horta (33 pontos).

Águas Santas 24 – 29 FC Porto

Num encontro onde se encontravam reunidos á partida todos os ingredientes para termos um bom espectáculo de Andebol, pois tínhamos publico, as equipas classificadas nos dois primeiros lugares e uma das melhores duplas de arbitragem nacionais. Mas de facto, embora não tivéssemos um desagradável espectáculo, tivemos apenas um razoável jogo, as duas equipas cometeram faltas técnicas em número desajustado. O Águas Santas entrou no encontro de uma forma completamente desastrada, permitindo que o FC Porto rapidamente chegasse aos 7-1 (10 minutos) a seu favor. Após um conveniente Time Out a equipa da Maia, iniciou uma excelente recuperação, com uma forte melhoria no seu sistema defensivo, e com ataques mais organizados, mas com uma total ausência de jogo das seus pontas (durante os primeiros 30 minutos). O FC Porto, apesar da sua organização defensiva, não conseguiu colocar em jogo, uma das suas principais “armas” o contra ataque. Segundos 30 minutos jogados com total equilíbrio, que não se encontra reflectido no resultado final (na nossa opinião). A equipa do Águas Santas que andou sempre atrás do prejuízo, conseguiu chegar á igualdade aos 43 minutos, mas rapidamente o FC Porto aproveitando bem as situações de superioridade numérica voltou a colocar-se na frente do marcador. No FC Porto, existiram vários atletas que se apresentaram com um rendimento abaixo do seu normal, mas que contou um Pedro Spínola (7 golos) em grande forma. No Águas Santas, que possui um plantel muito mais curto, Nuno Pimenta não se apresentou com a eficácia a que nos habitou e apenas Pedro Cruz (11 golos) foi mais uma vez o marcador de serviço. Dirigiu o encontro a dupla internacional de Leiria Eurico Nicolau / Ivan Caçador, de quem se esperava mais, pois o seu critério disciplinar foi desequilibrado, bem como estiveram abaixo do podem e sabem produzir na Lei da Vantagem.

O Banhadas Andebol

Informação - Clubes - Diversos

BELENENSES
XICO ANDEBOL
A. AC. ESPINHO
O Noticias

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Crónica de Fim de Semana No Feminino – 13 – 2011 / 2012

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, Fase Final.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

Fase Final - Resultados
6.º Jornada
Juventude Lis 13 - 25 Madeira SAD
João Barros 31 - 20 CS Madeira
JAC - Alcanena 21 - 35 Gil Eanes
Colégio Gaia 22 - 23 Maiastars "B"
Alavarium 22 - 23 CA Leça

7.ª Jornada
João Barros 14 - 19 Madeira SAD
Juventude Lis 24 - 26 CS Madeira
CA Leça 22 - 25 JAC - Alcanena
Alavarium 27 - 30 Maiastars "B"
Gil Eanes 40 - 30 Colégio Gaia


O campeonato teve entre Sábado e Terça-feira duas jornadas e o que se pode dizer é que está ao rubro! Os jogos são cada vez mais equilibrados e, com excepção dos 3 candidatos ao título, todas as outras equipas parecem equilibradas.

O grande vencedor desta jornada dupla é o Madeira Sad, triunfando em dois terrenos difíceis. Mas comecemos pelo jogo entre candidatos. O Colégio João de Barros sabia que uma vitória o colocaria como o grande candidato ao título, depois de ter vencido em Lagos mas desperdiçou esta oportunidade por um lado, porque foi uma equipa sem qualquer imaginação ofensiva e, por outro lado, porque o Madeira Sad deu uma verdadeira lição de bem defender e há que tirar o chapéu a Duarte Freitas que preparou muito bem este encontro. Qual o ponto fraco do Colégio João de Barros? As pontas. Então o Madeira Sad optou por ajudar muito na zona central e ficou bem patente as limitações das pontas do Colégio João de Barros. A formação de Paulo Félix foi forçada a cometer muitas falhas técnicas e, sobretudo, sentiu muita dificuldade pela dureza defensiva das madeirenses. Foi um grande jogo? Não. Faltou velocidade, golos e espectáculo. Mas nem sempre os jogos que decidem campeonatos são grandes jogos. E se o ataque do Colégio João de Barros esteve muito abaixo do habitual (sobretudo, Maria Pereira que tem obrigação de fazer mais) não podemos deixar de dar todo o mérito à espectacular atitude defensiva do Madeira Sad. Paulo Félix conseguiu limitar o número de golos de contra-ataque das madeirenses (ainda as jogadoras do CJB estavam a armar o braço para o remate e já as suas pontas corriam para trás) mas não conseguiu ultrapassar a muralha defensiva madeirense. O Madeira Sad, sem fazer um jogo brilhante a nível ofensivo, conseguiu ser mais objectivo e as suas pivots não trabalham apenas para receber a bola como os seus ecrãs e bloqueios foram decisivos para o sucesso. Esta vitória coloca as madeirenses como as mais sérias candidatas ao título, numa altura em que se especula com o final da equipa, este é o melhor tónico que a equipa poderia ter.

Na véspera, o Madeira Sad tinha cumprido a sua obrigação de vencer em Leiria, num pavilhão que no passado lhe trouxe bastantes dificuldades. Este ano, no entanto, foi um verdadeiro passeio para as madeirenses que ao intervalo já venciam por 12-3. Destaque para a enorme segurança das suas Guarda-redes e para uma Ana Correia que, esta época, está a mostrar que poderia ter sido muito mais utilizada em épocas anteriores. Quanto à Juve Lis, a primeira parte foi a pior parte que vimos a uma equipa realizar nesta fase final. A equipa pareceu muito afectada pela sua eliminação europeia (onde efectuou excelentes exibições) mas também é de sublinhar que esta época a Juve Lis está uns furos abaixo da equipa consistente da época passada. Uma das grandes diferenças é Inês Silva que fez uma época passada brilhante e este ano está completamente apagada.

No Domingo, a Juve Lis teve uma vitória bem mais preocupante diante de um dos seus rivais para conquistar um lugar nas competições europeias. O Sports Madeira conseguiu anular muito bem a pivot Telma Amado e quando assim é as leirienses tornam-se uma equipa banal. Os movimentos ofensivos da equipa leiriense são muito previsíveis e algo tem que mudar se querem conseguir repetir o excelente quarto lugar da época passada. Quanto ao Sports Madeira, a vitória foi muito importante e mostra evolução em relação às outras épocas em que não conseguia bater a Juve Lis. Sara Gonçalves que tem andado algo apagada nesta fase final, fez um grande jogo e Mónica Soares, como habitualmente, esteve a um óptimo nível e as leirienses tiveram muita dificuldade em a travar.

Na véspera, o Sports Madeira teve uma derrota natural no recinto do Colégio João de Barros, onde pareceu claro que Vítor Rodrigues estava mais preocupado com o encontro do dia seguinte, o que se acabou por revelar sensato. A equipa acusou o facto de enfrentar uma equipa bem mais forte fisicamente e isso condicionou muito o desempenho das suas atiradoras que pareciam estar sempre a embater contra um autêntico muro, num jogo em que a central Mónica Gomes se destacou pelo que jogou e fez jogar. O Colégio João de Barros também conseguiu fazer algumas poupanças para o dia seguinte, mas Natalina Melo e Maria Pereira voltaram a mostrar porque são das duas atiradoras mais temidas do andebol português.

O Alavarium foi surpreendido em casa pelo Cale. A equipa de Aveiro está muito abaixo da equipa revelação da época passada e é a grande desilusão do campeonato. O Alavarium fez uma primeira parte muito má. Cláudia Correia e Ana Almeida estiveram em bom plano mas sempre muito desacompanhadas por uma equipa que parece apática. O Cale parece talhado para estes resultados surpreendentes e fez uma notável exibição defensiva, o que já começa a ser hábito e teve na sua Guarda-redes a grande figura do encontro. Ana Sousa é um verdadeiro símbolo desta equipa com uma garra enorme e sem medo de decidir nos momentos decisivos. Grande vitória da formação de Leça.

Mas no dia seguinte, o Cale não deu continuidade a este resultado, perante a única equipa que não tinha ainda vencido no campeonato. Ana Paula Costa e Joana Borges bem tentaram lutar mas a generalidade da equipa mostrou uma apatia completamente contrastante com o que tinham evidenciado na véspera. Algumas atletas estiveram muito abaixo do que sabem fazer e as falhas técnicas avolumaram-se de forma e a equipa desperdiçou uma grande oportunidade. A equipa de Alcanena conseguiu a sua primeira vitória no campeonato de uma forma justíssima e, ao contrário dos anteriores jogos, foi na defesa e na sua Guarda-redes que começou a construir esta importante vitória. A jovem Adriana Silva começa agora a aparecer e é sempre de destacar quando uma atleta de 17 anos joga ao nível que ela o fez. Mais uma pérola deste JAC que é, nos dias de hoje, a equipa em Portugal que melhores jogadoras forma.

O Alavarium em dia de Carnaval voltou a desiludir e perdeu em casa com o Maiastars. A equipa de Aveiro está uma sombra do que foi o ano passado e algo tem que mudar porque as derrotas avolumam-se e a equipa nos últimos minutos perde completamente a serenidade. O jogo foi sempre equilibrado num pavilhão cheio, a vibrar com um jogo em que Cláudia Correia e Ana Marques foram as melhores da equipa da casa, mas impotentes perante um Maiastars que defendeu muito melhor e que teve muito mais serenidade na hora da verdade, comandado por uma Olinda Leal que cada vez parece jogar melhor e, sobretudo, fazer jogar. Inês Merce voltou a mostrar que é uma das guarda-redes em melhor forma do campeonato e Renata Pereira está a assumir um protagonismo que foi perdendo nos últimos anos e tem aproveitado muito bem a oportunidade. Vitória inteiramente justa de uma equipa que começa a ganhar a confiança que lhe tem faltado nos últimos anos.

Já no Sábado, também perante um pavilhão cheio, o Maiastars obteve outra sensacional vitória diante do rival Colégio de Gaia. Sara Torres no embate contra o seu anterior clube mostrou que, aos poucos, começa a voltar à sua melhor forma mas uma vez mais o destaque vão para as Guarda-redes do Maiastars. Aquele que foi um dos calcanhares de Aquiles desta equipa é agora o seu ponto mais forte. Esse e o espírito colectivo que têm vindo a demonstrar. O Colégio também está a fazer uma época bastante fraca e nunca conseguiu encontrar soluções depois da desqualificação de Vanessa Silva. A única jogadora que conseguiu remar contra a maré foi Ana Pereira que esteve imparável. O que seria este Maiastars se Ana Pereira lá tivesse continuado?

No dia de Carnaval, o Colégio de Gaia deslocou-se ao Algarve e sofrer uma derrota natural. Apesar de tudo, a exibição foi bem mais agradável, com menos falhas técnicas e um andebol mais bonito, com destaque para Vanessa Silva que efectuou uma grande exibição e mostrou que é jogadora para mais altos voos. No entanto, faltaram as pernas na segunda parte para um Gil Eanes que joga a um ritmo muito alto e em que as duas pontas, Diana Fernandes e Soraia Lopes, parecem autênticas setas a sair para o contra-ataque. O Gil que já no Sábado tinha cumprido a sua obrigação diante do JAC, num jogo que não pudemos presenciar.

A próxima jornada pode ser quase decisiva para a luta do título, uma vez que o Madeira Sad recebe o Gil Eanes. Uma vitória das madeirenses praticamente atirará as algarvias para fora da luta do título e apenas o Colégio João de Barros poderia roubar o título. Mas há que esperar pelo próximo fim-de-semana porque as campeãs nacionais já mostraram, na época passada, a capacidade de dar a volta às situações mais adversas. Como de costume, nós traremos até vós todos os pormenores desse grande jogo.

Críticos Femininos

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Competições Europeias 2011 / 2012 – XXIV - Sorteios

Realizou-se hoje o sorteio dos 1/4 Final das Provas Europeias Masculinas, onde Portugal ainda possui representantes.

MASCULINOS

CHALLENGE CUP 1/4 Final

Sporting – Defronta o C.S.U Suceava (Roménia).  A 1.ª mão será disputada fora em 17 / 18 – 03 - 2012 e a 2.ª mão em Portugal em 24 / 25- 03 - 2012.
A equipa Romena, conta no seu plantel com 2 estrangeiros (1 Luxemburguês e 1 Ucraniano). Não grande histórico nas competições Europeias. Encontra-se actualmente em 5.º Lugar no seu Campeonato Nacional.

CUP WINNER’S CUP 1/4 Final

Benfica – Defronta o HC Celje Pivovarna Lasko (Eslovénia). A 1.ª mão será disputada fora em 17 / 18 – 03 - 2012 e a 2.ª mão em Portugal em 24 / 25- 03 - 2012.
A equipa da Eslovénia, conta no seu plantel com 4 estrangeiros (1 Croata e 3 Sérvios), encontrando-se actualmente no 2.ª Lugar do seu Campeonato, na nossa opinião é uma equipa forte mas apesar do seu histórico nas provas da EHF, não é inultrapassável por um Benfica a actuar como equipa.

O Noticias

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Planeamento da Época 2012 / 2013 – II

Após as diversas noticias vindas a publico acerca das reuniões das Associações, para discussão do Planeamento para a próxima época (pensamos nós), o que se verifica, é que nas mesmas os documentos apresentados pela FAP, e divulgados no seu Portal, é um conjunto de números, cuja utilidade para o Planeamento se nos afigura de uma inépcia pura, pois pergunta-se:

Servem para quê?
Justificam o Injustificável? E aqui sim, já se compreendia o que andava no ar…
Ou os mesmos serviam, para uma possível perpetuação do Poder? Evitando a possível Lei de Despedimentos (Por inaptidão de função?)

Não se compreende, porque não foram divulgados, (se existiram), os documentos relativos á forma de disputa das diversas provas Nacionais, informando somente que o assunto continua em estudo… Porquê? No entanto, já existe pelo menos uma Associação que fala de alguns, como facto consumado, a Associação de Andebol de Braga, na crónica sobre o encontro da 3.ª Divisão Nacional (Zona Norte) Sagueiros / Afifense, onde dá como facto consumado que esta época não haverá descidas de divisão, pois na época de 2012/2013, esta prova será aberta. Pelo menos registe-se, que existe um site de uma Associação que funciona e bem. Mas, questiona-se, como é possível uma Associação, já estar a dar estas informações, se ainda nem sequer foram divulgados os textos regulamentares…

Uma outra questão, relacionada com estas reuniões de Planeamento, relaciona-se com os clubes, e questiona-se: Quantas reuniões foram ou estão marcadas com os clubes para a discussão destes assuntos? Quantas Associações já o fizeram? E a ANCANP (representa pouco mais de 30 clubes) o que fez? Já foi ouvida? Ou só é utilizada em processos eleitorais…

Por fim uma questão muito simples: Onde andam os elementos da Direcção da FAP, pois nestas reuniões quem compareceu para além do Presidente, do Técnico da Selecções e do responsável do Departamento Desportivo? O Presidente da FAP, pode ter muitos defeitos, mas uma coisa é certa nunca fugiu a dar cara.

E assim vai (não) o Andebol Nacional

O Analista

Nomeações – EHF – 2011 / 2012 – XIII

Novas nomeações envolvendo Portugueses para Provas Europeias, neste caso para a Liga dos Campeões Masculinos neste caso um Delegado, e uma dupla de arbitragem.

Nomeações:

Árbitros

Eurico Nicolau / Ivan CaçadorForam nomeados para dirigir o encontro da 10.ª Jornada do Grupo “B” da Men's Champions League, entre o Füchse Berlin (Alemanha) e o Bjerringbro-Silkeborg (Dinamarca), a disputar na Alemanha em 25-02-12.

Delegados

António GoulãoFoi nomeado para o jogo da 10.ª jornada do Grupo “D” da Men's Champions League, entre o Reale Ademar Leon (Espanha) e o Pick Szeged (Hungria), a disputar em 26-02-12, em Espanha.

Aos nomeados desejamos as maiores Felicidades.

O Regras

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Competições Europeias 2011 / 2012 – XXIII

Neste fim de semana, completou-se a disputa dos 1/8 final das diversas provas Europeias em estão envolvidas equipas Portuguesas, infelizmente apenas no Masculino, e com resultados positivos, apesar de o FC Porto ter sido ingloriamente eliminado.

MASCULINOS

EHF CUP 1/8 Final

FC PORTO ELIMNADO

FC Porto – Depois da difícil vitória alcançada no jogo da 1.ª Mão, disputado no Dragão Caixa, era previsível a dificuldade que iria sentir no jogo da 2.ª Mão em França, pois a vantagem adquirida não era confortável. E assim aconteceu a equipa do FC Porto, que segundo as informações que nos chegaram, realizou um excelente encontro, em especial nos primeiros 30 minutos, tendo o intervalo chegado com os azuis do Norte na frente do marcador (15-13).Nos segundos 30 minutos os franceses, aproveitaram uma ocasião de superioridade numérica para iniciar uma forte recuperação, terminando o jogo com uma vantagem de cinco golos.

Resultados
1.ª Mão
FC Porto 28 – 26 Saint Raphael Var Handball
2.ª Mão
Saint Raphael Var Handball 29 – 24 FC Porto

CHALLENGE CUP 1/8 Final

SPORTING VENCE ELIMINATÓRIA

Sporting – Depois do jogo da 1.ª Mão em que ao perdeu apenas por três golos de diferença, manteve todas as esperanças no apuramento, no entanto no jogo hoje disputado e relativo à 2.ª Mão, tivemos um Sporting, nos primeiros 30 minutos com uma actuação descolorida e muito abaixo do que pode e deve fazer, chegando ao intervalo a perder pela diferença mínima (12-11). Uns segundo 30 minutos completamente diferentes, para melhor, entenda-se permitiram à equipa não só passar para a frente do marcador, como vencer por uma margem igual à do jogo da 1.ª Mão (3 golos), mas com a vantagem de ter marcado mais um golo fora (23), o que lhe conferiu a vitória na eliminatória. No Sporting João Pinto (7 golos), foi o marcador de serviço, e Ricardo Correia fechou a baliza.

Resultados
1.ª Mão
HC Zubri 26 – 23 Sporting
2.ª Mão
Sporting 25 – 22 HC Zubri

CUP WINNER’S CUP 1/8 Final

BENFICA VENCE ELIMINATÓRIA

Benfica – Após ter vencido na Roménia o jogo da 1.ª mão, no encontro da 2.ª Mão o Benfica “cilindrou positivamente os Romenos do Energia Lignitul Pandurii T-J, num encontro em que apenas se registou equilíbrio até cerca dos 16 minutos (10-10), depois de ter passado pela primeira vez para a frente do marcador aos 11-10, nunca mais deixou de comandar o mesmo, atingindo o intervalo na posição de vencedor (20-16). Um Benfica que melhorou substancialmente a sua forma de defender nos segundos 30 minutos, permitiu-lhe avançar no marcador, de tal forma que os Romenos entre os 33 minutos e os 44, apenas concretizaram numa ocasião, com o marcador a atingir um diferencial de 10 golos (29-19), permitindo ao treinador dos encarnados uma total rotação de todo o plantel. De salientar o pouco público presente, e a presença de João Ferreirinho, no sete inicial, sendo no entanto substituído cerca dos 15 minutos por Ricardo Candeias, que foi um dos elementos mais preponderantes na “goleada”, destacaram-se ainda Carlos Carneiro (5 golos) e David Tavares (11 golos), com uma eficácia notável. Nos Romenos apenas o Pivot Marius Mocanu (3 golos), apesar de não ser o melhor concretizador da equipa merece no nosso entender destaque. Dirigiu o encontro a dupla Israelita Yaron Ben-Dan / David Levin, sem grandes problemas, a contestação do técnico Romeno não tem qualquer justificação.

Resultados
1.ª Mão
Energia Lignitul Pandurii T-J 27 – 33 Benfica
2.ª Mão
Benfica 41 – 24 Energia Lignitul Pandurii T-J

Horas em Portugal

Os sorteios realizam-se dia 21-02-12

O Noticias