Vamos a encher os pavilhões - a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

IHF - 2.º Fórum Andebol

A IHF realizou (15-10-15) o seu 2.º Fórum de Andebol, subordinado ao Tema “Futuro para o Andebol”. Realizado na Dinamarca.
 
Recordar que no 1º Fórum realizado pela IHF, foi realizado em 2010, foi onde foi decidido a aplicação dos Time Out de equipa. 
 
Uma das intervenções, do dia Gudmundur Gudmundsson (treinador da Dinamarca) disse nomeadamente “… O Andebol tornou-se muito mais rápido nos últimos anos, que criou muitas situações que no campo são cada vez mais difíceis para os árbitros efetuarem julgamentos corretos, na minha opinião que nós devemos simplificar as regras para os árbitros e também para o público as entender melhor. É uma tarefa muito difícil, mas acho que podemos obter isso, com o ambiente que a IHF criou com a realização deste fórum …" Esta intervenção vêm ao encontro dos artigos que temos publicado sobre possíveis alterações às regras do Andebol. 
 
O Fórum contou com a presença de cerca de 40 peritos da modalidade, que acompanharam todos os trabalhos, e fizeram uma reconsideração das regras de jogo. 
 
Os participantes foram divididos em dois (2) grupos de trabalho, que trataram essencialmente do desenvolvimento da modalidade num dos grupos e no outro foram tratados os aspetos relacionados com a comercialização dos jogos
 
No Grupo 1- Estiveram presentes alguns dos atuais selecionadores de alguns Países considerados de topo como Talant Dujshebaev (Hungria), Staffan Olsson (Suécia), Gudmundur Gudmundsson (Dinamarca) e Michael Biegler (Polónia), bem como ex-selecionadores nacionais, como Heiner Brand (Alemanha) e Ulrik Wilbek (Dinamarca) que em conjunto com os membros do IHF PRC e árbitros concluiram: 
 
1 - O contato corporal – especialmente na zona de pivô – tem aumentado significativamente, tornando-se difícil para os árbitros julgar e punir o jogador correto. 
  • "Hoje temos muito contato físico. Retirando espaço para a beleza e artística do jogo e irá torná-lo menos atraente para os espectadores", diz Talant Dujshebaev, ex-bicampeão mundial como atleta.
2 - As regras do jogo passivo - são difíceis de aplicar, e, portanto, algo mais tem de ser feito para as tornar de mais compreensão para os espectadores. 
  • Vai ser expectante e seguir, e acho uma boa ideia que se façam testes sobre esta regra “jogo passivo”, durante os próximos Campeonatos Mundiais de Jovens e de Juniores (designações da IHF). Pois todos concordamos que seja definida uma linha clara e transparente para a regra do jogo passivo, que certamente melhoraria a qualidade do jogo.” Afirmou Staffan Olsson, um dos melhores laterais direito de todos os tempos.
No Grupo 2 - A sua constituição era feita por especialistas de média, televisão e comerciais especialistas. Sublinharam que duas das tarefas mais importantes no futuro estaria na criação uma estratégia de marca forte e de um maior envolvimento dos média.
 
"O Consistente desenvolvimento e experiência do espectador, em conjunto com a utilização consciente dos média digital, em especial para capturar jovens será da maior importância para a competição e para um andebol mais forte.”, Afirmou Kim Klastrup da Grundfos. 
 
Segundo o presidente da IHF, todas as propostas serão presentes ao Conselho da IHF, no próximo “meeting” do órgão previsto para o próximo mês de Novembro, que decidirá sobre as novas medidas a serem tomadas.
(fonte IHF) 
 
Depois de termos lido estas conclusões, teremos certamente novidades, em especial nas regras de jogo
 
O Banhadas Andebol

Informação - Clubes - Diversa

GC ODIVELAS
O Noticias

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Nomeações – IHF – 2014 / 2015 – II

MUNDIAL MASCULINO – QATAR 2015  
Apenas hoje (28-10-14) a IHF publicou no seu portal, a lista completa das duplas de arbitragem nomeadas para esta prova, e onde consta a confirmação da nomeação da dupla Portuguesa Duarte santos / Ricardo Fonseca, para estar presente no Mundial do Qatar 2015, que vai decorrer de 15 de janeiro a 1 de Fevereiro de 2015. Quanto a Delegados ainda não é conhecida a lista dos delegados que vão estar presentes. 
Foram nomeadas no total 18 duplas, sendo 1 Pan-Americana, 2 de Africa, 3 da Ásia, e 12 da Europa.
 
Lista completa dos nomeados
PanAmerica

AIRES MENEZES Jesus Nilson / APARECIDO PINTO Rogéro - Brasil

Europa

GUBICA Matja / MILOSEVIC Boris – Croácia

Europa

HORACEK Vaclav / NOVOTNY Jiri – Republica Checa

Europa

GJEDING Martin / HANSEN Mads – Dinamarca

Africa

RASHED Mohamed / ELSAYED Tamer - Egipto

Europa

RALUY LOPEZ Oscar / SABROSO RAMIREZ Angel Luis - Espanha

Europa

REVERET Laurent / PICHON Stevann - França

Europa

GEIPEL Lars / HELBIG Marcus - Alemanha

Ásia

HIZAKI Kiyoshi / IKEBUCHI Tomokazu - Japão

Ásia

KOO Bon-ok / LEE Seok – Coreia

Europa

GATELIS Mindaugas / MAZEIKA Vaidas - Lituânia

Europa

NACHEVSKI Gjorgji / NIKOLOV Slave – Macedónia

Europa
SANTOS Duarte / FONSECA Ricardo Luis - Portugal
Ásia

BAMUTREF Saleh / AL-SUWAIDI Mansour – Qatar

Europa

KRSTIC Nenad / LJUBIC Peter – Eslovénia

Europa

NIKOLIC Nenad / STOJKOVIC Dusan – Sérvia

Europa

JOHANSSON Michael / KLIKO Jasmin - Suécia

África

KRICHENE Samir / MAKHLOUF Samir – Tunísia
(Fonte IHF

Á dupla nomeada, renovanos os nossos desejos das maiores felicidades e de que tudo decorra da melhor forma. 

O Regras

Andebol de Praia 2014 – Taça dos Campeões Europeus - IV

TAÇA DOS CLUBES CAMPEÕES EUROPEUS EM ANDEBOL DE PRAIA
 
Depois de termos anunciado que “…Segundo informação de 10-09-14, inserida no sitio da FAP, Portugal estará representado tanto em Masculinos como em Femininos, na 1.ª vez que se disputa a Taça dos Clubes Campeões Europeus em Andebol de Praia, tanto na vertente masculina como feminina…”.Podemos fornecer mais informações sobre estas provas. 
 
A Prova será disputada em simultâneo na Gran Canária (Espanha), entre 31-10-14 e 02-11-14. 
 
Todos os jogos transmitidos através do site da organização – em:
 
O Calendário dos jogos está disponível neste link 
 
Congratulamo-nos com esta participação, (embora a FAP em nada tenha contribuído para a presença das equipas portuguesas, segundo as informações de que dispomos, apesar de fazer extensas reportagens sobres estas presenças) esperando que a mesma não seja esporádica, mas sim, que exista uma continuidade desejável para bem desta vertente do Andebol, embora também já seja do nosso conhecimento que os custos são na maior parte dos casos suportados pelos próprios participantes, desejamos que a mesma seja coberta de êxitos desportivos e sociais. 
 
O Noticias

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

Europeu 2016 Masculino – VII – Qualificação 2

Portugal iniciou hoje a sua longa e difícil caminhada, na tentativa de chegar á Fase Final do Euro 2016 que se disputará na Polónia de 15 a 31 de Janeiro de 2016, com a disputa do 1.º jogo do seu grupo (Grupo 5).E logo com uma das equipas favoritas do Grupo a Hungria, em jogo disputado precisamente na Hungria.

Antes de falarmos no jogo propriamente dito, importa referir, que a nossa equipa jogará com a Rússia na dia 02-11-14, em condições completamente diferentes das que estavam inicialmente previstas, face á situação que se vive (e lamenta-se) na Ucrânia, com a EHF a não manter a mesma paridade diferencial no tempo, e beneficiar nitidamente a equipa Russa.
 
PORTUGAL PERDE NA HUNGRIA
(Injustamente) 
Portugal demonstrou neste encontro que não será certamente “o coitadinho” do Grupo. Pois perder com a mais que favorita Hungria, pela diferença mínima, quando se comando o marcador com inteligência passando de um diferencial negativo que chegou a ser de 5 golos aos 27 minutos quando a equipa húngara vencia por 18-13, para uma vantagem de 3 golos aos 47 minutos, e apenas permite a igualdade no marcador aos 54 minutos (29-29), e nova igualdade aos 57 minutos a 30 golos, perdendo o encontro através de livre de 7 metros aos 59 minutos (diga-se de passagem das poucas vezes que a dupla de arbitragem acertou, na nossa opinião), e a 30 segundos do fim aí sim “infantilmente” perdemos a bola num ataque que nos poderia dar a igualdade, dissemos quase tudo. Quando em subtítulo dizemos “injustamente”, temos as nossas razões, pois os magiares nunca nos foram superiores, demonstraram, isso sim maior experiência em momentos decisivos. Portugal teve momentos em que chegou a ser brilhante, mas teve outros em que atacou com infantilidade e foi bastante permeável em termos defensivos, por vezes por nítida falha de concentração. Apesar de se ter atingido o intervalo a perder por um diferencial de quatro (4) golos (19-15), a calma apresentado no segundo período de jogo diz que o jogo foi bem preparado, de tal forma que os húngaros só marcam o seu primeiro golo neste período aos 37 minutos, depois de Portugal ter chegado á igualdade a 19 golos, e nos 12 minutos iniciais do segundo período apenas conseguiram obter 2 golos. Portugal alterou e bem o seu sistema defensivo entre o 6x0 e o 5x1, sempre que foi aconselhável, e mesmo quando ficou com apenas 4 jogadores de campo, nunca se sentiu uma equipa perdida, mas com um rumo bem traçado e definido. Nos húngaros foi constante a troca de guarda-redes porque o mundialmente conhecido Roland Mikler, não se estava a entender com o ataque português nomeadamente com os remates de Gilberto Duarte (6 golos) e de Pedro Spínola (4 golos), do lado português tanto Hugo Figueira que jogou o primeiros 20 minutos de jogo e defendeu dois (2) livres de 7 metros como Alfredo Quintana, que jogou o resto do tempo, estiveram sempre muito bem, mas o homem do jogo foi sem dúvida nenhuma Tiago Rocha (9 golos), esteve soberbo a defender e a atacar, foi na nossa opinião o melhor jogador em campo. Uma referência para Pedro Solha que esteve implacável na execução dos livres de 7 metros 3 em 3 e concluiu o jogo com 7 golos marcados. Mas não nos vamos referir a mais nenhum jogador, mas sim ao seu conjunto, que demonstrou uma enorme qualidade que esperamos se mantenha no próximo encontro em Gaia. Uma referência para o número de 7 metros que sofremos (8), que na nossa opinião mais de 50% dos mesmos, derivam da não marcação de faltas do atacante. 
 
Dizer que jogamos num pavilhão repleto (2000 espectadores), e que no dia 2 em Vila Nova de Gaia, temos a obrigação de restabelecer a ordem desportiva, retirando quaisquer hipóteses á equipa russa.
 
Dizer que este encontro foi dirigido por uma dupla da Eslováquia (que segundo parece reside a 30 KM do local onde o jogo se realizou) constituída por Michal Badura e Jaroslav Ondogrecula, que realizaram um péssimo trabalho, demonstrando uma agressividade para os atletas portugueses que não se compadece com a sua classificação de Internacionais, estiverem mal no critério disciplinar que não existiu (aqui, Bosko foi altamente beneficiado), Sem critério na falta do atacante, onde na maior parte dos casos foram transformadas em livres de 7 metros, e para não escrevermos mais, apenas diremos que na contagem dos apoios, estiveram francamente mal, e sem critério na aplicação das orientações definidas para a conduta para com o adversário.
 
Resultados do Grupo 5
1.ª Jornada
Hungria 31 – 30 Portugal

Calendário do Grupo 5

1.ª Jornada
Dia 28-04-15
Rússia - Ucrânia (*)
(*) – Alteração efetuada pela EHF, face á situação que se vive na Ucrânia, espera-se vivamente que o critério se mantenha, para os restantes jogos do grupo.
2.ª Jornada
Dia 02.11.14
Portugal – Rússia (16H00) SportTV2
Ucrânia – Hungria (18H00)
 
Horas Locais
 
Notas:
 
A Qualificação 2, é constituída por 7 Grupos de 4 equipas, sendo apurados para a Fase Final os 2 (dois) primeiros classificados de cada grupo, e o melhor 3.º Classificado de todos os Grupos, que se juntarão á Polonia como País organizador. 
 
Uma especial congratulação pela existência de transmissões via SportTV, em virtude de as mesmas não serem uma ação esporádica. Veremos como será em termos futuros. 
 
O Banhadas Andebol

Nomeações – EHF – 2014 / 2015 – X

A EHF procedeu (28-10-14) a nomeações de duplas e delegados para diversas provas Europeias de Clubes. Tendo Portugal sido comtemplado com várias nomeações sendo realçar as duas nomeações para a dupla feminina.
 
Árbitros 
Daniel Freitas / César Carvalho – Foram nomeados para dirigir o encontro da 1.ª Mão da 3.ª Eliminatória da EHF Cup Feminina (32 equipas), que se disputa entre o Balonmano Bera Bera (Espanha) e o Jomi Salermo (Itália), em Espanha no dia 15/16-11-14.
 
Marta Sá / Vânia Sá – Foram nomeadas para dirigir o encontro da 2.ª Mão da 3.ª Eliminatória da EHF CUP Feminina (32 equipas), que se disputa entre o Rocasa Gran Canaria ACE (Espanha) e o Lugi Lund (Suécia), em Espanha no dia 23-11-14. 
Marta Sá / Vânia Sá – Foram nomeadas para dirigir o encontro da 1.ª Mão da 3.ª Eliminatória da Challenge CUP Feminina (30 equipas), que se disputa entre o DHB Rotweiss Thun (Suíça) e o Yellow Winterthur (Suíça), na Suíça no dia 15-11-14.
 
Delegados
João Costa - Foi nomeado, para o encontro da 1.ª Mão da 3.ª Eliminatória da EHF CUP Feminina (32 equipas), que se disputa entre o Femina Vise (Bélgica) e o Muratpasa Bel.SK (Turquia), na Bélgica em 15/16-11-14.
Manuel da Conceição - Foi nomeado, para o encontro da 1.ª Mão da 3.ª Eliminatória da Challenge CUP Feminina (30 equipas), que se disputa entre o Schuler Afbouwgroep/DOS (Holanda) e a Union Mios Biganos-Begles (França), na Holanda no dia 15/16-11-14. 

José Jorge - Foi nomeado, para o encontro da 2.ª Mão da 3.ª Eliminatória da Challenge CUP Feminina (30 equipas), que se disputa entre a Union Mios Biganos-Begles (França),e a Schuler Afbouwgroep/DOS (Holanda) em França no dia 23-11-14.

Aos nomeados em representação Nacional, desejamos e endereçamos os nossos parabéns, fazendo votos de que tudo lhe corra pelo melhor.
 
O Regras

Assembleias Gerais da FAP – I - 2014

Finalmente é cumprido o que se encontra estabelecido em Lei, a tempo e horas. 
 
Este “post” de hoje destina-se a dar amplo conhecimento de que neste item pelo menos esta Direção está a cumprir, ou seja na divulgação de alguns dos documentos aprovados nas Assembleias Gerais (25-10-14), dando assim cumprimento ao que a Lei determina, e que o Novo Regime Jurídico das Federações reforça, e não obrigando os adeptos da modalidade que são os verdadeiros interessados da sua existência, a ficarem na ignorância durante meses conforme hábitos ainda não muito longínquos. Lamenta-se a não divulgação das alterações estatutárias aprovadas, segundo informação contida no sitio da Federação e que não podemos comentar por desconhecer o seu conteúdo
 
Assim e para os verdadeiros interessados, deixamos aqui os links para alguns dos documentos, aprovados: 
 
 
Apesar de estarmos em poder de mais alguns dados sob a forma como decorreram as Assembleias, este “post”, não têm essa finalidade, mas apenas saudar a imediata publicação destes documentos (nem só criticamos pela negativa). Em oportunidade voltaremos a falar sobre estas Assembleias, assim que obtivermos dados significativos sobre as mesmas, mas seria interessante que se fizesse um estudo comparativo, entre os documentos de referentes a 2014 e os ora aprovados e referentes a 2015, pela leitura rápida que fizemos, não existem muitas dissemelhanças. 
 
O Banhadas Andebol

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 05 – 2014 / 2015 - IV

Crónica de fim-de-semana dedicada à PO04.
 
São diretamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase.  
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.
 
Zona Norte
5.ª Jornada
GC Santo Tirso 27 - 20 FC Gaia
Ismai 24 - 25 Águas Santas
Alavarium 29 - 43 ABC
FC Infesta 25 - 44 FC Porto
AA Avanca 36 - 35 Xico Andebol
 
Jornada com algumas novidades, com alguns jogos de grande equilíbrio. Lamentando-se os dois jogos que possuem relatório disciplinar, presumimos que ambos por motivo similar, uma desqualificação direta. Foi uma jornada onde algumas equipas aproveitaram a não realização de jogos da PO01 e apresentaram as suas equipas extremamente completas, estão neste caso o FC Porto e o ABC, que venceram com grande facilidade os seus adversários nesta jornada. O FC Porto, venceu sem qualquer dificuldade o FC Infesta, registando-se ao intervalo já um resultado a seu favor de 22-11, que é completamente esclarecedor das facilidades encontradas, no entanto o melhor marcado do encontro acaba por ser Cristiano Vilela do FC Infesta com 7 golos, enquanto nos portistas quase todos os participantes concretizaram golos. O FC Infesta continua assim a registar apenas uma vitória até ao momento. Os minhotos do ABC, numa deslocação a Aveiro, para jogarem diante o Alavarium, uma das equipas que apenas contabiliza derrotas nos jogos disputados até ao momento, não sentiram qualquer dificuldade, pois a diferença de valores é significativa, conforme tal coo no jogo que comentamos anteriormente ao intervalo já se verificava uma diferença deveras marcante 28-12 a favor da equipa bracarense. Com este resultado tudo foi permitido ao ABC, em especial a gestão do plantel. Apesar de tudo o melhor marcador do encontro foi Pedro Freitas do Alavarium com 11 golos, tendo Oleksandr Nekrushets e Diogo Branquinho com 8 golos sido os melhores marcadores do ABC. Assim o ABC juntamente com o Águas Santas são as únicas equipas que contam apenas vitórias. No dérbi da Maia, o Águas Santas venceu na condição de visitante o Ismai, pela diferença mínima, num encontro de grande equilíbrio, mas com a equipa estudantil a vencer no final dos primeiros 30 minutos por 11-9, mas os homens de Águas Santas conseguiram dar a volta ao resultado e terminaram como vencedores. De destacar que o melhor marcador do encontro foi mais uma vez o jovem Mário Silva do Ismai com 10 golos, enquanto no Águas Santas o destaque será a grande distribuição dos golos por diversos elementos da equipa. Este foi um dos encontros com disciplina. Em mais um jogo de grande equilíbrio o AA Avanca / Xico Andebol, mas disputado em Guimarães. Com a equipa aveirense a registar a sua primeira vitória igualmente pela diferença mínima, com a curiosidade de o Xico Andebol ao intervalo estar a vencer por 16/15, que nos minutos finais do primeiro tempo conseguiram superiorizar-se ao melhor início dos aveirenses. No segundo período de jogo continuou a verificar-se um grande equilíbrio no jogo em si e no marcador. Miguel Batista com 10 golos e Diogo Oliveira com 11 golos foram os marcadores de serviço do Avanca, enquanto José Pinto com 8 golos e João Macedo com 7 golos foram os melhores marcadores do Xico Andebol. Este foi o outro encontro com registo disciplinar. Regista-se a curiosidade de as três (3) derrotas que o Xico Andebol tem neste momento serem todas na condição de visitado. Terminamos a crónica co a vitória do GC Santo Tirso sobre o FC Gaia, por um diferencial não esperado (pelo menos por nós), num jogo em que foi quase sempre superior ao adversário, e que já vencia intervalo por 11/8. Desta forma os tirsenses obtêm a sua primeira vitória na prova, enquanto o FC Gaia regista a sua segunda derrota. Ao fim desta jornada a classificação ficou assim ordenada: ABC e Águas Santas (15 pontos), 3.º Ismai (12 pontos), 4.º FC Gaia e FC Porto (11 pontos), 6.º Xico Andebol (9 pontos), 7.º AA Avanca (8 pontos), 8.º GC Santo Tirso e FC Infesta (7 pontos), 10.º Alavarium (5 pontos). 
 
Zona Sul
5.ª Jornada
Benfica "B"31 - 12 IFC Torrense
São Bernardo 30 - 27 Sporting
Juventude Lis 31 - 31 Passos Manuel
ADC Benavente 29 - 26 Belenenses
Dia 02-11-14
Alto Moinho - Boa Hora (16H00)
 
Uma jornada cheia de surpresas e que foi isenta de casos disciplinares até ao momento, o que regista com agrado. Foi uma jornada que confirmou o regresso de uma equipa com tradições na formação á alta-roda, estamos certamente a referir-nos ao São Bernardo, que nesta jornada venceu o Sporting, que desta forma averbou a sua segunda derrota. Foi um jogo de equilíbrios conforme o demonstra o resultado registado ao intervalo, onde os lisboetas venciam pela diferença mínima (16-15). Ma s a equipa do Sporting, demonstra uma irregularidade competitiva enorme que vai do 8 ao 80 e vice-versa, enquanto os homens de São Bernardo são mais constantes e sabem fazer um total aproveitamento dos seus jogadores mais experientes, como é o caso de Fernando Marques, que foi o melhor marcador da equipa com 10 golos, e que na véspera tinha jogado pela equipa sénior, que foi muito bem acompanhado por João Ribeiro com 9 golos. Enquanto Francisco Tavares do Sporting, foi mais uma vez o seu marcador de serviço com 13 golos, mas que foram que não conseguiram mesmo assim levar a sua equipa á vitória. Desta forma a equipa da Região de Aveiro mantem-se no comando da zona, não registando qualquer derrota, sendo bem acompanhada pelos ribatejanos do ADC Benavente, que também não tem averbado qualquer derrota até ao momento, e que depois da sua vitória sobre o Sporting, receberam e derrotaram outra das equipas que inicialmente se considerava como uma das favoritas ao apuramento para a Fase Final. Também neste encontro os visitantes venciam ao intervalo pela diferença mínima (13-12), mas fazendo da sua qualidade e da sua garra, com forte apoio do seu público o ADC Benavente deu uma completa volta ao resultando, num jogo jogado sempre com grande equilíbrio. No ADC Benavente, João Sousa com 9 golos e Fábio Diogo com 7 golos foram os seus melhores marcadores, enquanto na equipa do Restelo os golos foram distribuídos por diversos jogadores. Um facto que deve ser registado, como fator positivo é a forte presença de público neste dois jogos. O que regista com agrado. O Benfica defrontou e venceu com grande facilidade a equipa da Torre da Marinha o IFC Torrense, que juntamente com a equipa do Boa Hora apenas contabiliza derrotas até ao momento, o facto mais saliente é pela negativa é o número de golos marcados pela equipa do Torrense em cada 30 minutos de jogo, enquanto do lado encarnado os mesmos foram bastante distribuídos pelo seu plantel. Em Leiria, onde a Juventude Lis recebeu o Passos Manuel, disputou-se um jogo de forte equilíbrio, numa jornada em que este fator, é comum á maioria dos jogos disputados, mas que tal como na maioria dos encontros a equipa visitante vencia ao intervalo (17-15). Um facto estranho foi o Passos Manuel se ter apresentado cm apenas 9 jogadores. Destaca-se neste encontro Francisco Meneses e Francisco Santos da Juventude Lis com 7 golos e Bruno Bernardo do Passos Manuel com o mesmo número de golos marcados. A classificação ficou assim ordenada:1.º São Bernardo e ADC Benavente (14 pontos), 3.º Benfica (13 pontos), 4.º Sporting (11 pontos), 5.ºBelenenses, Passos Manuel e Juventude Lis (9 pontos), 8.º Alto moinho (-1 jogo, 8 pontos), 9.º IFC Torrense (5 pontos), 10.º Boa-Hora (-1 jogo, 4 pontos).
 
O Noticias

Medida de Bom Senso

CONFEDERAÇÃO AFRICANA DE ANDEBOL SUSPENDE COMPETIÇÕES CONTINENTAIS
 
Numa medida que apelidamos de Bom Senso, a Confederação Africana de Andebol (CAHB) suspendeu hoje, “até nova ordem”, todas as competições continentais para evitar a propagação do vírus Ébola, que afeta os países da África Ocidental.
 
Em comunicado, a CAHB expressou “grande preocupação” pela evolução da epidemia e considerou que os jogos de andebol entre clubes e seleções, bem como a concentração de espetadores, poderiam contribuir para a propagação do vírus.
 
“É uma medida preventiva que tem como objetivo evitar a propagação e contribuir para aumentar o nível de consciencialização do problema”, refere a nota da confederação.
(Fonte Sapo Desporto e CAHB)
 
O Noticias

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 07 – 2014 / 2015

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino. 
 
Reforçamos o nosso pedido nas últimas crónicas e deste modo continuamos a aguardar que algum dos nossos habituais leitores se disponibilize para dar uma continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, estamos abertos á mesma. E felizmente esta semana já começamos a receber colaborações, o que agradecemos. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.
 
1.ª Fase – Resultados
5.ª Jornada
Passos Manuel 25 – 27 Madeira SAD (antecipado)
JAC-Alcanena 39 – 25 CS Madeira (antecipado)
Juventude Mar 25 - 25 Alpendorada
Alavarium 28 - 22 Colégio Gaia
Juventude Lis 20 - 27 João Barros
Maiastars 16 - 17 CA Leça
7.ª Jornada
João Barros 28 – 27 JAC-Alcanena
 
Jornada com a realização de apenas 4 jogos, face á realização de jornadas duplas na sema anterior, e ainda foi disputado um encontro relativo á 7.ª Jornada, por motivo da participação das nossas equipas nas diversas provas Europeias de Clubes, não podemos deixar de fazer um reparo á Andebol TV, pois este seria certamente um jogo a merecer transmissão.
 
Foi uma jornada onde se registaram algumas curiosidades dignas de registo da nossa parte, primeira derrota do Colégio de Gaia, assim como o primeiro ponto positivo obtido pelo ARC Alpendorada, bem como o CA Leça que apenas contabiliza duas vitórias, ambas conseguidas “fora de portas” (Alpendorada e Maia). 
 
Num dos jogos que despertava maior interesse na jornada defrontavam-se o Alavarium e o Colégio de Gaia, com a equipa da região de Aveiro a vencer e desta forma a provocar a primeira derrota do Colégio de Gaia. Foi um encontro de algum equilíbrio até cerca dos 28 minutos quando se registava uma igualdade a 12 golos, no entanto o Alavarium soube reagir e atingir o intervalo a vencer por uma margem de 2 golos (14-12). Até cerca dos 40 minutos de jogo o Colégio de Gaia, ainda conseguiu manter um grande equilíbrio não só no jogo, como no marcador, não permitindo que o Alavarium “fugiu-se” , mas acabou aqui o equilíbrio existente, primeiro porque na balizado da equipa casa estava uma das grandes figuras do encontro que dá pelo nome de Isabel Góis, que produziu trabalho de grande qualidade, depois porque do outro lado houve uma atleta que é uma excelente executante que pecou por ser pouco expedita no remate, estamos certamente a referir-nos a Sandra Santiago, que mesmo assim acabou por ser a melhor marcadora da sua equipa com 7 golos, depois porque a atleta do Colégio Fernanda Carvalho, está completamente fora de forma e não se entende o porquê de tanto tempo em jogo, quando se manteve no banco Vanessa Silva, pois a sua entrada aos 55 minutos de jogo, não era certamente para resolver alguma coisa, seriamos injustos senão fosse feita uma referência ao bom desempenho de Irina na baliza do Colégio de Gaia. O Alavarium que demonstrou o bom plantel que possuiu, chegou neste segundo período de jogo a ter 7 golos de vantagem aos 56 minutos (27-20), com as adversárias já sem qualquer reação, ao bom jogo atacante tanto de Mónica Soares (8 golos), como de Mariana Lopes (7 golos). 
 
A grande surpresa da jornada, deu-se na Maia onde o CA Leça, que não pode contar com a sua melhor jogadora por lesão (Cristiana Morgado), obteve uma vitória pela diferença mínima. E que era esperada por poucos, pois o Maiastars que vinha efetuando uma boa prova, destacando-se por exemplo a sua vitória em Alcanena, perdeu com uma equipa que fez “das tripas coração”, e apesar de estar a perder no final dos primeiros 30 minutos por 11-7, nunca se deu por vencida, e com uma forte melhoria do seu sistema defensivo, apenas consentiu 5 golos neste período de jogo, com a equipa maiata sem reação e sem procurar soluções adequadas. Acabou por vencer a equipa que melhor se adaptou às características do encontro. Onde se poderá dizer que a guarda-redes do CA Leça, Sara Amorim foi a melhor jogadora em campo. Este encontro teve uma característica muito especial, poi verificaram-se 15 exclusões no total do jogo, o que achamos um número completamente inadequado para o andebol feminino, na nossa opinião. 
 
Em Leiria, disputou-se um dérbi regional, pois estiveram frente a frente a Juventude Lis e o João Barros. A juventude Lis, que na jornada anterior tinha sido derrotada pela equipa de Esposende, e o João Barros que se mais uma vez de poderá considerar como um dos fortes candidatos ao titulo Nacional. A equipa da Juve apenas resistiu nos 30 minutos iniciais do encontro, quando foi para o intervalo a perder apenas pela diferença mínima 12-11. Mas a diferença existente entre as duas equipas veio ao de cima como se costuma dizer no segundo período de jogo, ampliando a sua vantagem para números confortáveis e que permitiram alguma confiança às meirinhas. Destaque para Maria Pereira do João de Barros com 9 golos e para Ana Silva da Juventude Lis com igual número de golos. 
 
No pavilhão da Juventude Mar, verificou-se mais uma das agradáveis surpresas da jornada (dizemos agradáveis, porque desejamos uma prova cheia de competitividade, e estes resultados provocam isso mesmo), com a equipa da casa a ceder uma igualdade ao ARC Alpendorada, que por sinal obteve deste modo o seu primeiro ponto positivo. Num jogo disputado sempre com grande equilíbrio, mas com a Juventude do Mar a chegar ao intervalo na frente do marcador por 13-10. Mas com a equipa visitante a reagir com muito acerto e a conseguir chegar á igualdade final, apesar de aos 50 minutos de jogo a equipa visitada, ainda estar na frente do marcador com uma vantagem de 3 golos, mas com a emoção ao rubro e a ansiedade a apoderar-se da equipa da Juventude de Mar, permitiram a recuperação da equipa adversária, e segundo as informações que nos chegaram até desperdiçaram nos últimos momentos de jogo da oportunidade de poderem vencer. Destacaram Teresa Santos da Juventude Mar com 11 golos, e Sílvia Silva do Alpendorada com 7 golos. Apenas uma referência como mera curiosidade estatística o equipa da casa converteu 7 em 8 oportunidades de livres de 7 metros, contra apenas 1 em 1 da equipa visitante. 
 
Este domingo nas Meirinhas, Colégio João de Barros e JAC Alcanena defrontavam-se em antecipação da 7ª jornada da prova.
 
A equipa da casa vinha de uma vitória sobre a vizinha Juve Lis no dia anterior mas pela frente iria encontrar uma equipa que no fim-de-semana anterior tinha recebido e vencido as duas equipas da Madeira. Esperava-se portanto um jogo bastante equilibrado, o que acabou por acontecer. O jogo começou bastante equilibrado com mais ascendente para a equipa do JAC que aos 10 minutos vencia por 3-6. O treinador do CJB foi forçado inclusive a pedir o Time-Out bastante cedo já que a equipa perdia por 4 golos de diferença (4-8). Após o Time-Out a equipa da casa voltou a equilibrar o jogo, muito por culpa do JAC que insistia em ataques curtos e a fazer muitos erros, o que permitiu ao CJB marcar 3 golos sem resposta e foi a vez de Marco Santos também pedir o Time-Out (16 minutos), para corrigir os mesmos. O jogo chegou mesmo a ficar empatado aos 22 minutos (11-11), mas o JAC voltaria a entrar no ritmo do jogo e saiu mesmo a vencer 13-15 ao intervalo muito por culpa de Rita Alves e Neuza Valente, bem acompanhadas por Adriana Lage. Por parte do Colégio, nota de destaque para Maria Pereira que praticamente sozinha ia mantendo o CJB no jogo. Previa-se uma 2ª parte equilibrada o que veio a acontecer. O CJB tinha que correr atras do resultado mas o JAC ia conseguindo manter a vantagem de 2/3 golos. A 5 minutos do fim o JAC encontrava-se a vencer por 2 golos de diferença até que as forças começaram a faltar à equipa que praticamente foi a mesma durante os 60 minutos e quem aproveitou foi o colégio que a 2 minutos do fim aproveita um erro do ataque do JAC para reduzir para 1 golo de diferença. A equipa de Alcanena volta a falhar no ataque e o jogo fica empatado a 1 minuto do fim. Mais uma perca de bola do JAC nos últimos 30 segundos do jogo e o CJB a aproveitar para marcar o golo que lhe permitiu vencer a partida. 
 
Bom jogo do JAC que esteve na frente do marcador durante 58 minutos e que demonstra que é uma equipa que, apesar de Patrícia Rodrigues neste jogo estar bastante apagada, pode jogar de igual para igual com qualquer equipa. Do lado do CJB, só Maria Pereira conseguia de uma forma ou de outra encontrar o caminho para a baliza. Carolina Costa na baliza, nos últimos 10 minutos de jogo conseguiu evitar males maiores.
 
O jogo foi bem disputado mas talvez o empate fosse o mais justo. Resultado inglório para o JAC. Mérito para o CJB por não ter desistido do jogo. 
 
Um facto que é agradável sempre registar, não se verificaram relatórios disciplinares em nenhum dos jogos disputados
 
O Noticias

domingo, 26 de Outubro de 2014

Crónica de Fim-de-semana – 07 – 2014 / 2015 - II

Mais uma das nossas habituais crónicas, dedicadas á PO02. 
 
Continuamos a alertar que esta época face a uma alteração no regulamento da prova, as descidas de divisão serão consumadas no final da 1.ª fase da prova, ou seja a fase que se disputa atualmente, assumindo assim uma maior importância todos os jogos disputados. 
 
Finalmente, tivemos uma jornada disputada tanto a norte como a sul sem alterações, o que se regista com agrado. 
 
PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos. 
 
Resultados
 
Zona Norte
3.ª Jornada
Dia 01-11-14
Marítimo - Arsenal Devesa (16H00)
6.ª Jornada
FC Porto "B" 38 - 33 São Bernardo
Arsenal Devesa 21 - 19 São Mamede
Académico FC 20 - 19 Boavista FC
FC Gaia 31 - 22 Santana
AD Sanjoanense 23 - 23 AA Avanca
Fermentões 35 - 29 SP Oleiros
Marítimo 22 - 21 AC Fafe 
 
De referir mais uma vez a ligeira melhoria verificada em relação á jornada anterior, do número de espectadores presentes nos jogos, no entanto lamenta-se a falta dos mesmos em pavilhões onde normalmente a implementação da modalidade, levava a que se esperassem mínimos razoáveis, o que mais uma vez, não foi o caso nesta jornada, no entanto regista-se com agrado o número de espectadores verificados novamente em Braga (cerca de 300). Foi uma jornada em que não se registaram adiamentos o que se louva. De assinalar ainda que se registaram jogos de grande equilíbrio e até algumas surpresas que serão sempre de assinalar, lamentando-se no entanto os dois jogos onde se verificou casos disciplinares. Num dos jogos mais importantes da jornada o FC Porto venceu o São Bernardo, que assim sofre a sua 3.ª derrota consecutiva. Foi um encontro que face á não existência de Campeonato Nacional da 1.ª Divisão o FC Porto colocou em campo, digamos assim toda a sua “artilharia” pesada, num jogo em que comando o marcador na grande maioria do tempo de jogo, situando o resultado ao intervalo já a seu favor por 19-15, tendo em Leandro Semedo com 10 golos e Miguel Martins com 7 os seus melhores marcadores, enquanto no São Bernardo o “veterano” Albano Lopes com 10 golos e Tiago Silva com 8 golos foram os seus principais marcadores, com esta vitória a equipa portista refez-se da derrota sofrida na jornada anterior diante a equipa do Bessa. No tradicional Lima o Académico FC recebeu a equipa sensação da jornada anterior, e num jogo pleno de equilíbrio e emoção, venceu pela diferença mínima, registando assim a sua segunda vitória. A emoção neste encontro levou a que se registassem 15 exclusões e dois oficiais de equipa desqualificados (um de cada equipa), e ambos com relatório disciplinar. O equilíbrio verificado foi de tal ordem que o resultado ao intervalo, também era a vitória da equipa do Lima pela diferença mínima (10-9), o marcador do encontro foi Pedro Cruz do Boavista com 8 golos. Num dos dérbis aveirenses, os favoritos da AA Avanca, não foram além de uma igualdade, como visitantes diante uma AD Sanjoanense, que desta forma regista o seu segundo empate, e coloca forte pressão sobre a AA Avanca, um dos grandes favoritos na zona ao apuramento para a Fase Final. Mais uma vez este foi um dos encontros de grande equilíbrio que já referimos se registaram na zona, com o resultado ao intervalo a ser favorável aos donos da casa pela diferença mínima (14-13). Destaque na AD Sanjoanense para Bruno Pinho com 10 golos, enquanto na AA Avanca, se verificou uma enorme distribuição dos golos pelos seus atletas, com esta igualdade a equipa de Avanca, deixa isolado no 1.º Lugar a equipa insular do Marítimo, que recebeu outra das equipas favoritas ao apuramento para a Fase Final, os minhotos do AC Fafe a quem venceu pela diferença mínima, em mais um encontro de grande e forte equilíbrio, com a equipa minhota a vencer ao intervalo pela diferença mínima (10-11), destacaram-se neste encontro todos com 7 golos concretizados, Marco Gil do Marítimo, José Sampaio e Nuno Fernandes do AC Fafe, pena que num jogo com qualidade e emoção o número de espectadores fosse diminuto (70). O CCR Fermentões recebeu o SP Oleiros e venceu por um diferencial que não reflete a dificuldade porque passou, conforme é demonstrativo o resultado que se verificava ao fim dos 30 minutos iniciais do encontro, onde a equipa visitante vencia por 15-14. Uma forte reação da equipa minhota aliada a um nítido abaixamento competitivo verificado na equipa da região de Aveiro levou-nos para o resultado final. Foram destaque, Armando Silva do Fermentões com 10 golos e André Campos do Oleiros com 7 golos. O FC Gaia venceu facilmente a única equipa que apenas regista derrotas até ao momento, o Santana, sem no entanto também passar por alguns “sustos”, com a igualdade a 14 golos que se registava ao intervalo, depois foi um jogo sem grande história, a não ser que este foi o outro encontro com registo disciplinar averbado. Ruben Oliveira com 7 golos do Gaia e Daniel Veloso do Santana com igual número de golos foram os marcadores de serviço. No Flávio Sá Leite, o neo divisionário do Arsenal Devesa, continua a fazer história, vencendo desta vez um dos históricos da modalidade o São Mamede, continuando a registar apenas uma derrota na prova, e continuam com um jogo em atraso. Foi um jogo disputado também com grande equilíbrio conforme prova o resultado final. Ao intervalo a equipa minhota já vencia pela diferença mínima (8-7), num jogo em que as defesas se superiorizaram aos ataques, e com os golos a serem bastante distribuídos pelos atletas de ambas as equipas. O aproveitamento nos livres de 7 metros no caso dos minhotos é que na nossa opinião têm de melhorar, pois neste encontro foi de 3 em 6. Como nota final apenas diremos que foi uma jornada onde o fator casa ditou as leis. Após os jogos disputados até ao momento a classificação é a seguinte – 1.º Marítimo (19 pontos), 2.º Avanca (18 pontos), 3,º AC Fafe e FC Porto “B” (17 pontos), 5.º Arsenal Devesa (16 pontos, - 1 jogo, 6.º, São Mamede (15 pontos), 7.º São Bernardo (14 pontos), 8.º Boavista FC, AD Sanjoanense e FC Gaia (13 pontos), 11.º Fermentões, Académico FC e SP. Oleiros (11 pontos), 14.º Santana (8 Pontos, + 1 jogo).  
 
Zona Sul
1.ª Jornada
Dia 01-11-14
CD Marienses - Ílhavo (20H30)
7.ª Jornada
GS Loures 23 - 23 CDE Camões
ADC Benavente 21 - 27 Benfica "B"
Vitória FC 26 - 25 Boa Hora
Samora Correia 23 - 24 Vela Tavira
IFC Torrense 27 - 27 Sismaria
CD Marienses 36 - 26 Alto Moinho
Almada AC 26 - 25 Ílhavo AC
 
Embora se continue com a existência de um jogo em atraso e relativo á 1.ª jornada da prova, o CD Marienses / Ílhavo. Esta jornada, tal como na zona norte foi disputada cumprindo o calendário previamente estabelecido e sem alterações. Tal como na jornada anterior registaram-se jogos com um número razoável de espectadores, em especial nos jogos disputados na região ribatejana, embora ainda longe do desejável, para quem pretende disputar uma 1.ª Divisão. De registar que foi mais uma jornada sem registos disciplinares o que será sempre de assinalar pela nossa parte. Foi uma jornada com resultados muito significativos, sendo alguns deles verdadeiras surpresas, registando-se ainda alguns jogos com grande equilíbrio. O Encontro que foi na nossa opinião a grande surpresa da jornada, disputou-se em Setúbal onde a equipa local o Vitória FC, venceu, pela margem mínima o favorito Boa Hora, que ainda não tinha conhecido o “sabor” da derrota. O equilíbrio verificado ao longo do encontro encontra-se devidamente especificado na igualdade a 15 golos que se verificava ao intervalo. Destacou-se como marcado neste encontro o André Praxedes do Vitória FC com 7 golos. Com este resultado, ficaram apenas duas equipas ainda registam até ao momento derrotas, o Benfica “B” que foi a Benavente vencer a equipa local, por um resultado enganador pois não reflete as dificuldades sentidas durante o jogo pelos encarnados. António Cabaço foi mais uma vez o marcador de serviço do ADC Benavente com 7 golos, enquanto Alexandre Cavalcanti e João Gomes do Benfica com 8 golos cada um foram os seus melhores marcadores. A outra equipa que apenas contabiliza vitórias, o CD Marienses, venceu em Santa Maria sem qualquer dificuldade o Alto Moinho, que já pedia ao intervalo por 16-9, na equipa insular destaque para Henrique melo com 8 golos e Nelson Vertentes com 7 golos, que foram os seus marcadores de serviço, enquanto nos continentais, mais uma vez Miguel Queluz foi não só o seu melhor marcador como o melhor marcador do encontro com 10 golos, continuando a ser uma das duas equipas a não vencer qualquer jogo até ao momento. O neo divisionário Almada AC, encontrou dificuldades não esperadas para levar de vencida a equipa do Ílhavo, num jogo de total equilíbrio conforme o demonstra o resultado verificado ao intervalo (igualdade a 13 golos), com a vitória a ser conseguida pela diferença mínima. Mais uma vez os almadenses tiveram em João Guerreiro o seu principal marcador com 9 golos, sendo bem acompanhado por João Mimoso com 7 golos, enquanto na equipa da região de Aveiro o seu melhor marcador foi Ricardo Senos com 7 golos. Mais um jogo de total equilíbrio, diga-se que a jornada foi fértil em jogos equilibrados, disputou-se em Samora Correia, onde o Vela Tavira conseguiu a sua primeira vitória na prova, e apenas pela diferença mínima. Diga-se que os algarvios já venciam no final do primeiro tempo por 14-11. Com esta vitória dos algarvios a equipa de Samora Correia é a única equipa da zona que apenas contabiliza derrotas nos jogos disputados até ao momento. Destaca-se neste jogo Edgar Pernes dos ribatejanos com 7 golos, e o “suspeito do costume” nos algarvios, Carlos Abraul com 8 golos. Para refletir o equilíbrio já referido e existente nesta jornada, nada melhor do que terminar com duas igualdades, uma verificada em Loures entre o neo divisionário GS Loures, com uma das equipas a quem dêmos o favoritismo de ser uma das candidatas ao apuramento para a Fase Final, mas que começa a estar em dúvidas. O GS Loures está a fazer “omeletes” com poucos ovos, mas vai andando e criando grandes problemas aos favoritos, e neste encontro até vencia ao intervalo por 12-8. Neste encontro não se destaca ninguém pois parece-nos que imperou o coletivismo. Na Torre da Marinha a equipa local obteve uma igualdade diante o AC Sismaria, que nos parece em crendo de forma depois de um mau começo de prova (na nossa opinião), nada melhor do que o resultado verificado no final do primeiro tempo, onde o IFC Torrense vencia pela diferença mínima (16-15), para provar o grande equilíbrio e emoção com que o encontro foi disputado. Tiago Gil do IFC Torrense com 7 golos e Filipe Oliveira do Sismaria com 10 golos foram os marcadores de serviço das duas equipas. Uma pena o escasso número de espectadores presentes. Após os jogos disputados até ao momento a classificação é a seguinte – 1.º Benfica “B” (21 pontos), 2.º Boa Hora (19 pontos), 3.º CD Marienses (-1 jogo, 18 pontos), 4.º ADC Benavente e CDE Camões (16 pontos), 6.º Almada AC (15 pontos), 7.º Sismaria e IFC Torrense (14 pontos), 9.º GS Loures (13 pontos), 10.º Ílhavo (-1 jogo, 11 pontos), 11.º Vela Tavira (10 pontos), 12.º Vitória FC e Alto Moinho (9 Pontos), 14.º Samora Correia (7 pontos).
 
O Banhadas Andebol