Fim de Semana com o 4.º Jogo da Final do Play OFF e Final Four da TP Feminina - Vamos encher os Pavilhões
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 28 de maio de 2016

PO23 - Taças de Portugal Seniores Feminina 2014 / 2015 – XIII - Final Four


Iniciou-se a disputa da Final Four, da Taça de Portugal em Femininos (1/2 Finais e Final), no Funchal. Lamenta-se que esta época, ao contrário do que já foi feito e bem em épocas anteriores o sítio da Federação, não tenha disponibilizado as estatísticas dos jogos.

PO23 – Taça de Portugal Seniores Femininos

Resultados - 1/2 Final
Dia 28-05-16
CS Madeira 27 – 22 Juventude Lis
Colégio Gaia 26 – 22 Madeira SAD
Final
Dia 29-05-16
CS Madeira – Colégio Gaia (15H00) Andebol TV

Nos jogos da 1/2 Final, com transmissão pela Andebol TV, que não apresentou, nem o resultado nem o tempo de jogo, verificando-se assim um autêntico retrocesso, no que se têm feito ultimamente. Assistiu-se em primeiro lugar a um CS Madeira / Juventude Lis, num pavilhão muito bem composto de público, o que só abona o carinho com que o Andebol Feminino é tratado na Região, que foi um encontro de grande equilíbrio, até os 46 minutos, quando o CS Madeira vencia por apenas 1 golos de diferença (19-18), depois de o resultado ao intervalo ser de 12-9 a favor do CS Madeira, a Juventude Lis que se apresentou desinibida e realizou uma excelente prestação desportiva, alicerçada numa guarda-redes (que na nossa opinião) foi a grande figura do jogo, de seu nome Tatiana Góis. Mas onde algumas falhas no ataque em especial nos minutos finais do encontro permitiram que a equipa insular chegasse aos 7 golos de vantagem (25-18), quando estavam decorrido cerca de 54 minutos de jogo, para terminar com um diferencial de apenas 5 golos. No CS Madeira além da sua jovem Guarda-Redes, Nádia Nunes que também esteve bem, destaca-se a sagacidade de Sara Gonçalves com 14 golos, enquanto na Juventude Lis Vanessa Oliveira com 10 golos foi a sua principal marcadora, bem acompanhada por Ana Carolina Silva com 5 golos.

Na outra 1/2 Final, Madeira SAD / Colégio Gaia, igualmente presenciado por uma excelente assistência. Era um jogo entre duas das possíveis finalistas da prova, e com grande surpresa de muita gente foi um encontro totalmente dominado, que apenas não comandou o marcador nos momentos iniciais pelo Colégio Gaia, que fez uma excelente exibição de onde se destaca a sua guarda-redes e grande figura do encontro Jéssica Ferreira, que defendeu o “indefensável”, com as continentais a terminaram o primeiro tempo na frente do marcador por 12-9. No segundo tempo o Colégio Gaia rapidamente chegam aos 17-10, resultado provavelmente que não estava nas cogitações de muita gente (nós incluídos), o Madeira SAD, consegue reagir e chega a 1 golo de diferença 23-22, quando se registava cerca de 53 minutos de jogo, com o Colégio Gaia a perder fulgor e a perder qualidade no seu jogo, não fosse a atuação da sua guarda-redes Jéssica Ferreira com defesas do “outro mundo” e a garantir o resultado, e a aumentar o diferencial nos últimos minutos de jogo, que terminou com a merecida vitória do Colégio Gaia, que esta sua vitória retirou a hipótese do Madeira SAD, de defender o título em sua posse, e de tentar obter a sua 18.ª vitória consecutiva. Nair Pinho com 8 golos, Patrícia Lima e Helena Soares com 5 golos cada foram as melhores marcadoras do Colégio Gaia, Renata Tavares com 7 golos e Erica Tavares com 6 golos, foram as melhores marcadoras do Madeira SAD,

Assim temos uma final inédita o CS Madeira e o Colégio Gaia, final que seria normalmente impensável, mas isto é desporto.

O Noticias

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 48 – 2015 / 2016 – I

Crónica intermédia de fim-de-semana, apenas dedicada ao 4.º Jogo da Final da Prova. 

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

VAMOS TER 5.º JOGO

Jogos da Final (Play OFF, á melhor de 5, no sistema Casa, Fora, Casa, Fora Casa) – Apuramento do 1.º e 2.º Lugar

1.º Jogo
ABC 40 – 38 Benfica (C/ 2 prolongamentos)
2.º Jogo
Benfica 28 – 25 ABC
3.º Jogo
Dia 25-05-16
ABC 27 – 23 Benfica
4.º Jogo
Dia 28-05-16
Benfica 34 – 32 ABC (C/Prolongamento)
5.º Jogo
Dia 01-06-16
ABC – Benfica (21H00)

Resultado
ABC (2) – (2) Benfica

Jogo disputado na Luz, que se apresentou com uma boa moldura humana, com uma forte presença de adeptos do ABC, num jogo, onde poderia ser decidido o campeão nacional, mas onde o Benfica iniciou da melhor maneira possível o encontro, quando vencia por 4-0 aos 5 minutos de jogo, comandando o marcador até aos 21 minutos de jogo, quando existiu a primeira igualdade do encontro a 9 golos, e voltou a estar igualado a 11 golos aos 28 minutos, para o primeiro tempo terminar numa igualdade a 12 golos, de destacar neste período de jogo os centrais das duas equipas Tiago Pereira (5 golos 83% de eficácia) pelo Benfica e Pedro Seabra (6 golos e 67% de eficácia) pelo ABC, assim como os dois Guarda-redes Hugo Figueira (36% de eficácia), e Humberto Gomes (31%), foram fundamentais, durante quase todos o encontro. No segundo tempo o ABC passa para o comando do jogo aos 32 minutos (14-13), e depois chegou por diversa vezes a ter vantagens de 2 golos, que o Benfica e bem foi sempre anulando e igualando o marcador, de referir, que o ABC, em especial no segundo tempo alterou sistematicamente o seu sistema defensivo, de forma a evitar que o Benfica cria-se habituação, mas este respondia bem e com eficácia. De assinalar ainda o bom aproveitamento que as duas equipas fizeram das superioridades numéricas de que desfrutaram, embora fosse um encontro com algumas falhas técnicas praticadas em especial quando as equipas atacavam, de salientar ainda o bom jogo de Belone Moreira (5 golos e 83% de eficácia) pelo Benfica e o poder de remate de Pedro Spínola (8 golos e 73% de eficácia) pelo ABC, onde Nuno Grilo (4 golos e 44 % de eficácia), esteve muito teatralizam-te, prejudicando (em nossa opinião) muitas vezes a sua equipa. NO Benfica de destacar ainda o jovem Davide Carvalho (5 golos e 71% de eficácia). Com todas as vicissitudes vividas no último minuto do tempo regulamentar, o mesmo terminou igualado a 28 golos. O Benfica inicia o prolongamento com apenas 3 jogadores de campo, e sofre dois golos (30-28 a favor do ABC), mas rapidamente se recompôs e termina a primeira parte do prolongamento já na frente do marcador por 31-30, com um golo de Hugo Lima (2 golos e 50% de eficácia),marcado em cima do apito. O Segundo perdido do prolongamento inicia-se com o ABC a igualara a 31 golos, nova igualdade a 32 golos aos 68 minutos, Belone e Davide Carvalho resolverem o resultado final a favor do Benfica, com algumas intervenções decisivas de Hugo Figueira pelo meio. Dirigiu o encontro a dupla a dupla IHF de Leiria constituída por Eurico Nicolau / Ivan Caçador, que irão no dia seguinte deslocar.se para o estrageiro onde irão dirigir diversos jogos, e num total aproveitamento, da dupla não nos custa adivinhar quem irá dirigir o 5.º jogo. Mas vamos a este, que estiveram na nossa opinião na sansão progressiva, pensamos que talvez a 3.ª exclusão de Ales tenha sido exagerada, mas os comentadores da televisão, devem saber, ou deveriam saber que as atitudes quer de Tiago Pereira quer de Borragan, são no último minuto e portante sempre passiveis de desqualificação. No jogo passivo, os mesmos comentadores deveriam Sever que não existe tempo definido para assinalar o aviso de jogo passivo, pois o mesmo não se caracteriza pelo tempo que demora o ataque mas sim pela vontade de criar situações de remate. Assim na nossa opinião não se enervaram e demonstraram a sua experiencia neste tipo de ambientes.

Classificação Final – 3.º FC Porto, 4.º Sporting, 5.º Madeira SAD, 6.º Águas Santas, 7.º AA Avanca, 8.º Passos Manuel, 9.º Ismai, 10.º Belenenses, 11.º SC Horta, 12.º AC Fafe
.
Competições Europeias – Nos termos definidos no Regulamento da PO01 e da PO20.

Liga dos Campeões
EHF 1
EHF 2 – FC Porto
Challenge CUP 1 – Sporting
Challenge CUP 2 - Madeira SAD

Descem de Divisão – SC Horta e AC Fafe

O Banhadas Andebol

sexta-feira, 27 de maio de 2016

PO03 – Crónica de Fim-de-semana – 12 – 2015 / 2016

Breve crónica da PO03, referente á 2.ª Fase desta prova nacional não fixa, dedicada apenas á 13.ª jornada, que se disputou no dia 26-05-16, pois este fim-de-semana teremos na prática, jornada dupla com a 14.ª jornada a ser disputada no dia 28. E o Sorteio da Fase Final a ser realizado no dia 30-05-16, conforme indicação no sitio da Federação.

PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos

Existiu uma forte alteração regulamentar que comunicada através do Comunicado Oficial n.º 63 de 01-03-16, para a qual chamamos a devida atenção, pois a Fase Final será disputada por três equipas, os vencedores de cada Zona e o representante dos Açores, que discutirão o Titulo de Campeão Nacional. Mantêm-se o critério definido para as promoções (Açores mesmo Campeão Nacional, nunca será promovido).

A Fase Final será disputada em concentração no sistema de TxT a uma volta, em campo neutro a indicar pela Federação, em 10-06-16, 11-06-16 e 12-06-16.

2.ª Fase

Zona 2 – 13.ª- Jornada (6.ª da 2.ª Volta)
Dia 26-05-16
Ginásio Sul 33 - 28 Samora Correia
CF Sassoeiros 22 - 27 AD Albicastrense
Zona Azul 25 - 25 Vela Tavira
CCP Serpa 31 - 25 Oriental Lisboa

Fase Final
Subida de Divisão – AD Albicastrense e Zona Azul

Mias uma jornada que decorreu sem qualquer registo de ocorrências disciplinares, o que é sempre motivo de destaque. Jornada onde apenas um dos resultados foi retificado em relação ao sucedido na 1.ª volta da prova (Zona Azul / Vela Tavira), com apenas um resultado final de total equilíbrio, mas onde a maioria dos jogos tiveram um forte equilíbrio até ao fim dos primeiros 30 minutos. O Zona Azul / Vela Tavira, que terminou numa igualdade, que demonstra o equilíbrio com que o encontro foi disputado, registava ao intervalo uma vantagem mínima para o Vela Tavira (12-11), nos segundos 30 minutos foram caracterizados sempre por um forte equilíbrio, com alternâncias no comando e diversas igualdades. Com esta igualdade a equipa do Vela Tavira ficou definitivamente afastada dos lugares de subida de divisão, e de acesso á Fase Final, por sua vez o Zona Azul, já têm assegurada a subida de divisão. Em Sassoeiros no encontro CF Sassoeiros / AD Albicastrense, tivemos mais um jogo, onde foi após a vitória da equipa de Castelo Branco, a mesma garantiu de imediato a subida de divisão, num encontro onde nos 30 minutos iniciais, a equipa visitada, esteve algumas vezes na frente do marcador (10-9), para no entanto já chegar ao intervalo a perder por 12-11. No segundo tempo a equipa visitante comandou sempre o marcador, com vantagens que variaram entre os 2 e os 5 golos de diferença. Na última jornada, ficara definido quem estará presente na Fase Final. Em Serpa a equipa do CCP Serpa, jogou com o Oriental Lisboa, confirmando o resultado da 1.ª volta, ao vencer este encontro, e construindo na totalidade o resultado durante o primeiro período de jogo, este foi um encontro para cumprir calendário, tal como o Ginásio Sul / Samora Correia, onde a vitória do Ginásio Sul, conformou o resultado da 1.ª volta, e apenas foi equilibrado durante o primeiro tempo onde a equipa do Samora Correia comandou o jogo e o marcador, chegando a ter 3 golos de vantagem (13-10) para terminar na frente do marcador por 17-16, no segundo período de jogo, após a igualdade a 21 golos, o Ginásio Sul passou para o comando do marcador terminando como vencedor.

Classificação depois de disputa esta jornada - 1.º AD Albicastrense (35 pontos), 2.º Zona Azul (34 pontos), 3.º Vela Tavira (30 pontos), 4.º CCP Serpa (25 pontos), 5.º Ginásio Sul e CF Sassoeiros (24 pontos), 7.º Samora Correia (19 pontos), 8.º Oriental Lisboa (17 pontos).

Zona 1 – 13.ª Jornada (6.ª da 2.ª Volta)
Dia 26-05-16
AD Amarante 27 - 27 Póvoa Lanhoso
Gondomar Cultural 31 - 28 GC Santo Tirso B
Beira Mar 30 - 20 ACD Monte
FC Infesta 34 - 26 SC Espinho

Fase Final – GC Santo Tirso B
Subida de Divisão – Beira Mar e Gondomar Cultural

Nova jornada nesta Zona, onde se verificou ocorrências disciplinares num jogo, o que se lamenta, e onde 50% dos jogos tiveram a confirmação dos resultados verificados na 1.ª volta, conforme já era conhecido o GC Santo Tirso B, estará na Fase Final, podendo ser campeão Nacional, mas não poderá subir de Divisão, por força regulamenta, nesta jornada defrontou e perdeu com o Gondomar Cultural, na condição de visitante (único jogo com ocorrências disciplinares registadas), num encontro de grande equilíbrio e onde ao intervalo vencia pela diferença mínima a equipa visitante (13-12), o equilíbrio foi-se mantendo até a uma igualdade a 15 golos, como Gondomar cultural a assumir o comando do marcador e a passar para 18-16, nunca mais largando a frente do marcador, com esta vitória assegurou a subida de divisão, juntamente com a equipa do Beira Mar, que venceu o ACD Monte, num jogo, igualmente equilibrado durante 30 minutos, pois o Beira Mar vencia ao intervalo por um golos somente (12-11), mas com total domínio dos visitados no segundo tempo, onde foram aumentado progressivamente a sua vantagem até aos 10 golos finais, retificando o resultado ocorrido na 1.ª volta. Tivemos depois um encontro onde se repetiu a igualdade verificada na 1.ª volta, o AD Amarante / Póvoa Lanhoso, que com esta igualdade, retirou qualquer hipótese, embora que remota da equipa visitante “lutar”, por um dos lugares de subida de divisão. Foi um encontro em a equipa da “casa”, comandou o jogo durante largo período de tempo, chegando ao intervalo na frente do marcador por 15-13, depois estar a vencer por 15-10. No segundo tempo, o Póvoa Lanhoso, iguala o marcador a 18 golos, e a partir deste momento, o equilíbrio foi total até final do encontro. O FC Infesta, voltou a vencer o SC Espinho, num jogo a “feijões” por uma margem que não seria certamente espectável, pois ao intervalo o equilíbrio era de tal forma que o resultado que se verificava era uma igualdade a 14 golos, com a equipa do FC Infesta a dilatar progressivamente o marcador no segundo tempo, chegando aos 10 golos de vantagem (32-22), para terminar com 8 golos de vantagem. Nesta Zona a última jornada, será nitidamente para cumprir calendário.

Classificação depois de disputa esta jornada – 1.º GC Santo Tirso B (34 pontos), 2.º Beira Mar e Gondomar Cultural (29 pontos), 4.º Póvoa Lanhoso (26 pontos), 5.º ACD Monte e FC Infesta (24 pontos), 7.º SC Espinho (22 pontos), 8.º AD Amarante (20 pontos).

O Noticias

EURO 2016 FEMININO – SUÉCIA - XIII

EURO 2016 FEMININO - SUÉCIA 

Portugal vai disputar os seus derradeiros jogos relativos á Fase de qualificação 2, para a Fase Final do Euro 2016 a realizar de 4 a 18 de Dezembro de 2016 na Suécia, Jogos referente ao seu Grupo 6, onde se apuram duas equipas, e a Rússia já se encontra apurada, bem gostaríamos de ser animadores, mas temos a consciência plena do grau de dificuldade que a nossa seleção vai encontrar e dificilmente será uma das apuradas.

Já Apurado:
Suécia País Organizador

Portugal, iniciará a sua preparação para estes encontros, com um estágio a começar no dia 30-05-16, em São João da Madeira, com a concentração das atletas a prolongar-se até ao dia 06-06-16

Lista de Convocadas – sem comentários 

Resultados

1.ªJornada - Dia 08-10-15
Rússia 39 – 19 Portugal
Dinamarca 28 – 19 Turquia
2.ªJornada - Dia 11-10-15
Portugal 21 – 26 Dinamarca
Turquia 3044 Rússia
3.ªJornadaDia 9/19-03-16
Rússia 31 – 27 Dinamarca
Portugal 24 – 23 Turquia
4.ªJornadaDia 13-03-16
Dinamarca 22 – 24 Rússia
Turquia 37 – 31 Portugal

Classificação atual do grupo
Calendário de Portugal

5.ªJornadaDia 02-06-16
Portugal – Rússia (19H45) Municipal das Travessas em S. J. Madeira, Bola TV
6.ªJornadaDia 05-06-16
Dinamarca – Portugal (17H10)

Horas Locais

Informação - Os dois (2) primeiros classificados de cada um dos 7 Grupos, são os apurados diretamente pata a Fase Final, a que se juntará o melhor dos 3.º’s classificados de entre todos os Grupos. Para a elaboração desta classificação não contam os resultados verificados com o 4.º classificado de cada grupo.

O Noticias 

Eleições FAP – A perpetuação do Poder… - III

Novas crónicas sobre as Eleições

Este texto, é para esclarecer que, apesar de algumas cíticas, e até de algumas ameaças não deixaremos que este assunto seja esquecido, e não poderíamos deixar de voltar a falar do mesmo, que nos entristece como verdadeiros amantes da modalidade, e pensamos só voltar a falar dele depois de decorridas as eleições, com uma avaliação não só das mesmas, da lista, em especial os principais Órgãos Sociais, pois como já afirmamos “todo este assunto mais nos parece uma sátira, com interesses camuflados, e que esperamos poder divulgar quando tivermos dados, suficientes, e sem medo de ameaças.”. Vamos deixar correr o ato eleitoral, por agora apenas constatamos conforme a Federação publicou, que as litas no seu máximo atingiram 45 assinaturas, em 56 possíveis, o que significa, que pelo menos 6 delegados em 11 possíveis, não assinaram lista nenhuma, ficando bem com “Deus e com o Diabo”. De tal forma vemos este ato a correr, que é noticia nos OCS, não se entende. Nós voltaremos ao assunto, ele não ficou no esquecimento.

O Administrador Delegado

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Crónica de Fim-de-semana – 31 – 2015 / 2016 - II

Crónica possível dedicada á Fase Final da PO02, que neste fim-de-semana disputa duas jornadas, não se entendendo o porquê de acabar a prova tão depressa. Para facilitarmos a escrita, hoje apenas falaremos da 4.ª Jornada.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional
4.ª Jornada
Dia 26-05-16
Boa Hora 32 – 27 Vitória FC
Arsenal 33 – 33 São Mamede
FC Gaia 23 – 24 AC Sismaria

Esta Fase Final desta prova que vai, em especial além de designar o Campeão Nacional da Divisão, e nos termos Regulamentares em vigor as duas equipas, com subida direta á 1.ª Divisão Nacional, ou seja ao escalão maior do Andebol Nacional, disputou-se a 4.ª Jornada (Com horários alterados em coma da hora), jornada disputada sem qualquer inversão de pavilhão o que se destaca pela positiva, onde os resultados foram maioritariamente equilibrados, mas infelizmente tivemos um encontro com registo de ocorrências disciplinares, mas os jogos apesar de disputados num feriado, tiveram a presença de público, que superou as nossas expectativas. Com os resultados verificados, confirmou-se o que temos vindo a formar de que na nossa opinião de que as três equipas que muito provavelmente irão discutir os lugares de subida de divisão são o Arsenal, o São Mamede e Boa Hora, embora não seja de menosprezar a equipa do AC Sismaria, que poderá muito bem superar as nossas expectativas e baralhar todas as contas, pois temos a nítida sensação de que iremos ter uma Fase Final discutida até ao fim. Depois da realização desta jornada continuam a ser apenas duas as equipas que se mantêm invictas (Arsenal e São Mamede).

No Pavilhão Fernando Tavares, a equipa do Boa Hora, recebeu provavelmente a equipa que apresenta índices mais fracos nesta Fase Final o Vitoria FC (que juntamente com o FC Gaia ainda não venceram nenhum jogo nesta Fase), A equipa visitada apesar de comandar o jogo e o marcador durante praticamente os 60 minutos, apresenta oscilações no seu rendimento, que poderão ser-lhe prejudiciais nas suas ambições nesta Fase Final, depois de ainda durante o primeiro tempo chegar aos 6 golos de diferença (14-8), diferença com que atingiu o intervalo (17-11), no segundo tempo depois de chegar a diferença máxima de 8 golos (19-11, e 20-12, por exemplo), permitiu que a equipa visitante foi diminuído a diferença, chegando a ter somente 3 golos de vantagem (24-21), para num forcing final terminar então com 5 golos de diferença. Com este resultado mantêm intactas as suas esperanças na subida direta embora a mesma não seja nada fácil. Luis Nunes com 8 golos e Rui Barreto com 6 golos foram os melhores marcadores do Boa Hora, Ricardo Pereira com 7 golos, e Francisco Fuzeta com 6 golos, foram os melhores marcadores do Vitória FC.

No Flavio Sá Leite, tivemos o jogo Arsenal / São Mamede, as duas equipas que estavam invictas, e assim vão continuar, pois o encontro terminou numa igualdade (jogo com ocorrências disciplinares registadas), recordamos que na 1.ª fase da prova o São Mamede, venceu os dois encontros disputados entre estas duas equipas, e neste dominou o jogo e o marcador durante a maior parte do tempo do mesmo, chegando ao intervalo na frente do marcador por 22-17, um diferencial de 5 golos, que era perfeitamente correto, no entanto a equipa bracarense nunca se deu por vencida e com um excelente inicio de jogo no segundo tempo, chegou a um diferencial de apenas 2 golos quando fez um parcial de 4-1 (23-21), mas nova reação da equipa do São Mamede, que coloca mais uma vez o diferencial em 5 golos a sem favor (26-21), a partir deste momento, mais uma vez excelente reação da equipa bracarense que paulatinamente vai recuperando e igual a 30 golos, para de seguida se colocar na frente do marcador, a poucos minutos do fim do encontro por 33-31, permitindo no entanto que o São Mamede com um assumo de dignidade desportiva, iguala-se o marcador, nos momentos finais do encontro. André Caldas com 11 golos e João Ferreira com 8 golos, foram os melhores marcadores do Arsenal, João Baltazar com 17 golos e Tiago Andrade com 7 golos, foram os melhores marcadores do São Mamede.

No Pavilhão do FC Gaia, assistiu-se a mais um encontro de grande equilíbrio, mas que o FC Gaia, ainda não foi desta que conseguiu vencer, e neste seu encontro com os leirienses do AC Sismaria, perdeu pela diferença mínima, depois de chegar ao intervalo a perder por 3 de diferença (15-12), depois de chegar á diferença mínima no inicio do segundo tempo (17-16), sofre um parcial de 5-1, que coloca o AC Sismaria na frente do Marcador pela maior diferença registada durante o encontro 5 golos (22-17), mas mais uma vez o FC Gaia com muita garra e qualidade volta a entrar no jogo e iguala o marcador a 23 golos, para perder nos instantes finais pela diferença mínima. Com esta derrota, continua a ser uma das duas equipas que ainda não averbou qualquer ponto positivo nesta Fase. Na equipa local que teve 11 jogadores a marcarem golos, Luís Carvalho com 8 golos foi o seu principal marcador, Filipe Oliveira com 8 golos e Frederico Malhão com 5 golos, foram os melhores marcadores do AC Sismaria

Após esta Jornada a Classificação ficou assim estabelecida: - 1.º Arsenal Devesa, São Mamede (11 pontos), 3.º Boa Hora (10 pontos), 4.º AC Sismaria (8 pontos), FC Gaia, e Vitoria FC (4 pontos).

Nota - Não ficaria mal á Federação, efetuar algumas transmissões através da Andebol TV. Mas deve ser um desiderato difícil.

O Banhadas Andebol

PO23 - Taças de Portugal Seniores Femininos 2015 / 2016 – XIII - Final Four

Vimos, mais uma vez lembrar que a Final Four, da taça de Portugal em Femininos (1/2 Finais e Final), será disputadas no Funchal, nos dias 28 e 29-05-15, após um rocambolesco processo do diz que não disse, com troca de noticias e Comunicados Oficiais. E que deu origem ao adiamento da prova para outras datas, face á não existência de viagens, conforme Comunicado Oficial N.º 71 de 29-03-16.

Conforme já dissemos e repetimos “Esta época infelizmente não será em simultâneo com a correspondente prova no Masculino, mas será disputada numa Região que têm dado grande enfase á vertente Feminina, pelo que se espera que esta organização seja no mínimo um êxito em termos desportivos, e da presença de público.

Recordamos apenas as equipas que estarão presentes na Final Four: CS Madeira, Madeira SAD, Colégio Gaia e Juventude Lis. Com o Madeira SAD a ser o detentor do Trofeu.

Calendário

PO23 – Taça de Portugal Seniores Femininos

1/2 Final
Dia 28-05-16
CS Madeira – Juventude Lis (16H00) Andebol TV
Colégio Gaia – Madeira SAD (18H00) Andebol TV
Final
Dia 29-05-16
(15H00) Andebol TV

Arbitragem – Embora algumas nomeações possam ser entendidas, embora na nossa opinião a prova merecia mais respeito por parte dos responsáveis da arbitragem, pois consideramos que é um erro grave de avaliação, pois estas estas provas não podem servir para “premiar”, pois a modalidade é que pode eventualmente sair prejudicada. No entanto temos um fator positivo que é a divulgação atempada das duplas, que desta vez não tiveram direito a informação especial, e não se entende a não indicação tanto da dupla como do delegado para a final, o que se lamenta, pois é mais uma demonstração de falta de transparência, e de uma forma de estar que julgávamos abolida na modalidade.

As duplas indicadas são:

Carlos Marinho / Fernando Novais (Braga)
Nuno Marques / João Correia (Aveiro)

Desta vez foram indicados os Delegados, concordando em absoluto com a sua nomeação.

Jorge Fernandes (Madeira)
Eduardo Sousa (Madeira).

O Noticias

Andebol Nos Açores – Campeonato Regional

CAMPEONATO REGIONAL SENIORES MASCULINO
AÇORES
A realizar em Santa Maria 

Numa informação enviada por um nosso leitor dos Açores, transcrevemos a notícia enviada com o devido respeito.

Um campeonato que tem no SC Horta "B" o principal candidato a vencer esta prova, apesar de no desfecho do campeonato caso seja vencedor não poderá representar a região no Fase Final da 3ªdivisão, pois a equipe não cumpre os regulamentos específicos da prova. Como tal o Marítimo Sport Clube da ilha de São Miguel será o principal candidato a representar a a região Açores nesta competição.

Realce-se também a presença constante doutro clube com muita tradição nos Açores, o GDCP Arrifes, bem como o representante da ilha Terceira o GDCP Biscoitos. Como ponto positivo desta competição, o surgimento dum novo clube com andebol sénior, o GD São Pedro da ilha de Santa Maria.”

O Noticias

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 47 – 2015 / 2016 – I

Crónica intermédia de fim-de-semana, apenas dedicada ao 3.º Jogo da Final da Prova.
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Jogos da Final (Play OFF, á melhor de 5, no sistema Casa, Fora, Casa, Fora Casa) – Apuramento do 1.º e 2.º Lugar

1.º Jogo
ABC 40 – 38 Benfica (C/ 2 prolongamentos)
2.º Jogo
Benfica 28 – 25 ABC
3.º Jogo
Dia 25-05-16
ABC 27 – 23 Benfica
4.º Jogo
Dia 28-05-16
Benfica – ABC (17H00)

Resultado
ABC (2) – (1) Benfica

Jogo disputado no Pavilhão Flávio Sá Leite, com nova enchente, o que poderá ser o bom prenúncio do regresso do público aquele mítico pavilhão da modalidade. Para se assistir ao 3.º jogo da Final do Play OFF (sistema de disputa da prova, onde alguns ainda “vão roer as unhas”, na nossa opinião), com certeza de que teremos pelo menos mais um encontro entre estas duas equipas. De lamentar, mais uma vez as ocorrências, com as claques, desta vez com a do Benfica, que logo aos 4 minutos de jogo, provocou uma interrupção do jogo, com o uso de artefactos pirotécnicos, que encheram o pavilhão cheio de fumo. Ficaremos atentos ao procedimento disciplinar da Federação. Outro fator negativo (na nossa opinião), pois entendemos que não é assim que se defende arbitragem, nem os árbitros, ao se nomear para este encontro a dupla Tiago Monteiro / António Trinca. O jogo em si foi um encontro de nervos, com falhas técnicas de ambas as equipas em especial no ataque, jogado com emoção, mas nem sempre bem jogado, mas com períodos de grande equilíbrio, com o ABC afastar-se no marcador na parte final do encontro onde chegou a ter 5 golos de vantagem (27-22) aos 59 minutos, devendo assinalar-se o regresso á competição de Nuno Grilo (3 golos e 43% de eficácia) no ABC, com especial destaque no ABC, para Pedro Seabra Marques (2 golos e 33% de eficácia, curiosamente as estatística nunca referem as assistências o não se compreende) que apesar de limitado com duas exclusões desde os 12 minutos de jogo, passando praticamente a jogar só ao ataque o fez com mestria, jogando fazendo jogar e assistindo sempre com qualidade, impondo o ritmo que mais convinha á sua equipa, e mais uma vez para a sua forma defensiva onde Humberto Gomes (18% de eficácia, inferior á de Emanuel Ribeiro 38% de eficácia, mas o tempo que esteve em jogo foi muito superior) é um dos seus principais esteios, bem acompanhado por Hugo Rocha (8 golos (89% de eficácia), e Pedro Spínola (6 golos e 67% de eficácia). No Benfica as falhas técnicas em especial no ataque foram por demais evidente, e apesar da rotação do plantel feita pelo seu técnico, pensamos que tanto Borragan (1 golos, 50% de eficácia), como E. Semedo (4 golos e 100% de eficácia) estiveram tempo demais fora da equipa, onde Tiago Pereira (3 golos e 43% de eficácia), foi na nossa opinião o seu elemento em foco, a jogar a fazer jogar e a dar velocidade á equipa, juntamente com Belone Moreira (2 golos 67% de eficácia), O resultado ao intervalo de 13-12 a favor do ABC, era um perfeito indicativo do que dissemos até agora, mas uma excelente entrada da equipa bracarense levou a que o marcador chegasse aos 4 golos de diferença aos 38 minutos (17-13), para o Benfica reagir e fazer uma parcial de 4-0, passando de 18-16 para 19-18 a seu favor, quando estavam decorridos cerca de 47 minutos, para depois permitir ao ABC fazer um parcial de 5-0, passando a comandar em definitivo o marcador e o jogo, chegando aos 23-19 aos 53 minutos, e partir deste momento, o Benfica mostrou-se algo precipitado no ataque, com o ABC a defender em 6x0, nos últimos 10 minutos e criando grandes dificuldades ao Benfica, onde Hugo Figueira (30% de eficácia), apesar de ter estado bem não podia resolver tudo, devendo-se ainda destacar na equipa do Benfica o sempre abnegado João Pais (5 golos e 71% de eficácia). Não gostamos muito de arriscar nesta situações mas quase que garantíamos que teremos 5.º jogo. A arbitragem do jogo esteve a cargo da dupla lisboeta, Tiago Monteiro / António Trinca, cuja nomeação discordamos frontalmente conforme já dissemos no início da nossa crónica, e os mesmos deram-nos toda a razão, pois desde o durante todo o encontro demonstraram o seu nervosismo e a sua falta de segurança, em especial no jogo passivo, no critério disciplinar onde foram um autentico desastre (na nossa opinião), e em especial na lei da vantagem, pois não pode haver vantagens quando o marcador de golos está em nítida violação da área dos 6 metros.

Classificação Final – 3.º FC Porto, 4.º Sporting, 5.º Madeira SAD, 6.º Águas Santas, 7.º AA Avanca, 8.º Passos Manuel, 9.º Ismai, 10.º Belenenses, 11.º SC Horta, 12.º AC Fafe
.
Competições Europeias – Nos termos definidos no Regulamento da PO01 e da PO20.

Liga dos Campeões
EHF 1
EHF 2 – FC Porto
Challenge CUP 1 – Sporting
Challenge CUP 2 - Madeira SAD

Descem de Divisão – SC Horta e AC Fafe

O Banhadas Andebol

Campeonato do Mundo França 2017 – XV

25.º MUNDIAL DE SENIORES MASCULINOS
FRANÇA – 2017
Preparação e Jogos
PLAY OFF – ISLÂNDIA / PORTUGAL 

A Federação divulgou através de uma noticia, demasiado lacónica, o programa e a convocatória da Selecção A de Seniores Masculina, que irá entrar em estágio a fim de prepara os jogos do Play OFF para o Mundial de França 2017, e que vai decorrer de 03 a 16 de Junho de 2016.

A informação colocada no sitio da Federação apenas revela a data dos jogos do Play OFF, e não informam da data do estágio, nem o local onde vai decorre, para se chegarem a algumas conclusões que até poderá não ser 100% fiáveis, tivemos de ler a convocatória divulgado em anexo.

Assim e segundo o que se encontra na convocatória, haverá um estágio e jogos em Setúbal de 03 a 10 de Junho, juntamente com a Seleção do Qatar, mas nunca é informado nem do local dos jogos com o Qatar, nem as datas dos mesmos, até porque a convocatória é iniciada por “Estágio e Jogos vs Qatar – Setúbal, 03 a 10-06-2016”, daí a informação por nós dada, neste momento.

Por outro lado, e face á convocatória divulgado, tomou-se conhecimento da naturalização do Cubano Daymaro Salina, (apenas dizemos e vão dois), independentemente do seu valor como atleta, manifestamos a nossa estranheza da sua presença, nesta convocatória. Pois certamente que não se deslocarão os 18 elementos convocados.

Convocatória – Sem comentários 

Calendário do Play OFF
Dia 12-06-16
Islândia – Portugal (17H00)
Dia 16-06-16
Portugal – Islândia (21H00) (*)
(*) – O Jogo de Portugal segundo está divulgado pela EHF, realiza-se no Porto, no Dragão Caixa.

Horas Locais

O Noticias

PO06 Fase Final – 2015 / 2016 - II

Cronica ligeira sobre a Fase final desta prova, que está a ser disputada no mesmo formato competitivo, da época anterior.

Desta feita sem representação das Regiões Insulares.

PO06 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juvenis Masculinos
Fase Final

1.ª Jornada
Dia 21-05-16
Sporting 22 – 22 ABC A
Benfica A 27 – 30 Águas Santas

Fase Final da prova, que teve a sua 2.ª jornada, onde as equipas do Sul receberam as equipas do Norte, com um saldo francamente positivo para as equipas oriundas do Norte. Começando desde já a deslumbrar-se uma possível superioridade das equipas do Águas Santas, (na nossa opinião), a favorita ao título nacional. Jogos disputados sem ocorrências disciplinares que são um facto sempre digno de registo, quando existem salutares e boas práticas desportivas. No Pavilhão Fernando Tavares, realizou o Sporting / ABC A, que terminou numa igualdade, embora o ABC tenha comandado praticamente sempre o marcador, chegando ao intervalo a vencer por 6 golos de vantagem (13-7), depois de ter estado a vencer por 7-2, 10-5, isto apenas como exemplo. No segundo período do jogo manteve.se praticamente a mesma toada do jogo, com o ABC a manter a vantagem de 6 golos (14-8, 17-11 e 18-12), para o Sporting, com boa reação nos momentos finais do segundo tempo chegar a igualdade final, tanto ABC como Sporting, obtiveram os seus primeiros pontos positivos na prova, Bruno Gaspar com 5 golos foi o melhor marcador do Sporting, enquanto Francisco Silva e Rui Ferreira no ABC ambos com 5 golos, cada, foram os seus melhores marcadores. Tivemos ainda o Benfica A / Águas Santas, jogo onde o Benfica teve bom começo e chega a 2-0, para depois sofrer um parcial de 10-1, e o resultado ficar em 10-3 a favor dos maiatos, que nunca mais largaram o comando do marcador e do jogo, chegando ao fim dos primeiros 30 minutos a vencer por 17-12. Já no decorrer do segundo tempo a equipa do Águas Santas, continua com vantagens que variam normalmente entre os 3 e os 5 golos (21-15, 22-18 e 25-22) como exemplos do que afirmamos, para o Benfica conseguir chegar á diferença mínima de 26-25 a favor do Águas Santas, que volta a dilatar a vantagem terminando como vencedor. No Benfica tivemos Pedro Loureiro com 8 golos e Pedro Santana com 7 golos, como os seus melhores marcadores, por sua vez na equipa do Águas Santas Gonçalo Vieira com 11 golos, Rafael Teixeira e Rui Correia, ambos com 5 golos cada, foram os seus melhores marcadores.

A Classificação após esta jornada ficou – 1.º Águas Santas (6 pontos), 2.º Benfica A (4 pontos), 3.º Sporting e ABC (3 pontos).

O Formador

terça-feira, 24 de maio de 2016

PO03 – Crónica de Fim-de-semana – 11 – 2015 / 2016

Breve crónica da PO03, referente á 2.ª Fase desta prova nacional não fixa.

PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos

Existiu uma forte alteração regulamentar que comunicada através do Comunicado Oficial n.º 63 de 01-03-16, para a qual chamamos a devida atenção, pois a Fase Final será disputada por três equipas, os vencedores de cada Zona e o representante dos Açores, que discutirão o Titulo de Campeão Nacional. Mantêm-se o critério definido para as promoções (Açores mesmo Campeão Nacional, nunca será promovido).

A Fase Final será disputada em concentração no sistema de TxT a uma volta, em campo neutro a indicar pela Federação, em 10-06-16, 11-06-16 e 12-06-16.

2.ª Fase

Zona 2 – 12.ª- Jornada (5.ª da 2.ª Volta)
Dia 21-05-16
Samora Correia 30 -
31 AD Albicastrense
Ginásio Sul 28 - 29 Zona Azul
Oriental Lisboa 22 - 25 CF Sassoeiros
Vela Tavira 28 - 23 CCP Serpa

Nova jornada que decorreu mais uma vez com os parâmetros disciplinares a 100%, ou seja sem ocorrências disciplinares registadas, o que é sempre motivo de destaque. Tendo ainda outra característica curiosa, pois foram confirmados todos os resultados verificados na jornada homóloga da 1.ª volta, com apenas um dos encontros com resultado mais desequilibrado, o Vela Tavira / CCP Serpa, que curiosamente teve um primeiro tempo que terminou com o resultado favorável á equipa visitante (14-12), durante 30 minutos de grande equilíbrio com diversas igualdades (a 6 e a 9 golos), com a equipa do CCP Serpa a superiorizar-se nos minutos finais, do primeiro tempo. No segundo tempo com o Vela de Tavira a retificar a forma de estar, iguala a 14 golos, para de depois passar para o comando do marcador, e apenas se começou a distanciar a partir dos 19-18.Apesar e ter vencido este encontro, ao jogo da próxima jornada poderá ser decisivo, para as esperanças do Vela Tavira em alcançar um dos dois primeiros lugares, pois apenas poderá igualar em termos pontuais, os dois primeiros classificados. A equipa do Zona Azul, ao vencer no Ginásio Sul, pela diferença mínima, num jogo disputadíssimo e de grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a situar.se em 14-13 a favor do Ginásio Sul, e com a equipa do Zona Azul a reagir no segundo tempo e a terminar como vencedora. Com esta vitória mantêm-se nos dois primeiros lugares, juntamente com a AD Albicastrense, que por sua vez, venceu igualmente pela diferença mínima, o Samora Correia, na condição de visitante, num jogo de grande equilíbrio, onde as igualdades se sucederam, e o primeiro tempo terminou com a equipa de Castelo Branco, já na frente do marcador por um golo 16-15, para no segundo tempo ser igualmente de total equilíbrio, pois ao ter-se verificado uma igualdade no marcador neste período de jogo, permitiu ao AD Albicastrense terminar vitorioso. Tivemos ainda um Oriental Lisboa / CF Sassoeiros, duas equipas já arredadas da discussão quer da subida quer da Fase Final, juntamente com o Ginásio Sul, que disputaram um encontro de aparente equilíbrio, pois quero resultado ao intervalo (15-12), quer o resultado final sempre a favor do CF Sassoeiros, que comandou sempre o marcador, embora as suas vantagens nunca tivessem ultrapassado os 4 golos (20-16), e ainda no segundo tempo tiveram a vencer pela diferença mínima (17-16). Nesta Zona, apenas 3 equipas a 2 jornadas do fim podem discutir o apuramento (Zona Azul, AD Albicastrense e Vela Tavira), no entanto consideramos que uma delas o Vela Tavira dificilmente lá chegará.

Classificação depois de disputa esta jornada - 1.º AD Albicastrense e Zona Azul (32 pontos), 3.º Vela Tavira (28 pontos), 4.º CF Sassoeiros (23 pontos), 5.º CCP Serpa (22 pontos), 6.º Ginásio Sul (21 pontos), 7.º Samora Correia (18 pontos), 8.º Oriental Lisboa (16 pontos).

Zona 1 – 12.ª Jornada (5.ª da 2.ª Volta)
Dia 21-05-16
Póvoa Lanhoso 23 - 25 GC Santo Tirso B
SC Espinho 25 - 25 Gondomar Cultural
ACD Monte 32 - 28 FC Infesta
Dia 23-05-16
AD Amarante 21 – 33 Beira Mar

Jornada que ao contrário da outra Zona, teve 50% dos jogos com registo de ocorrências disciplinares, e onde igualmente foram conformados 50% dos resultados obtidos na jornada homologa da 1.ª volta, com a confirmação da equipa que irá estar presente na Fase Final a discutir o titulo, embora na possa subir de divisão, o GC Santo Tirso B, conforme o que se encontra estabelecido nos regulamentos da modalidade. Nesta jornada, foi vencer á Povoa Lanhoso (jogo com ocorrências disciplinares) a equipa local, confirmando o resultado da 1.ª volta, foi um encontro de algum equilíbrio, com o resultado ao fim do primeiro tempo a ser favorável á equipa visitada (11-9), mas com o GC Santo Tirso B, a ter um melhor segundo período de jogo e a dar a volta so resultado, terminando como vencedor e a duas jornadas do fim da disputa da Zona, já não ser alcançável por qualquer das outras equipas, quanto ao Póvoa Lanhoso, que têm vindo a demonstrar uma enorme irregularidade, ainda poderá estar na disputa por um dos lugares de subida de divisão (na nossa opinião). Onde o Gondomar Cultural, que foi obter uma excelente igualdade a Espinho diante a equipa local (jogo com ocorrências disciplinares), se encontra esse em situação privilegiada para discutir os lugares de subida de divisão, num encontro onde durante o primeiro tempo o jogo pertenceu ao SC Espinho que chegou ao intervalo a vencer por 15-12, suportando depois uma excelente reação da equipa do Gondomar Cultural, que a levou até á igualdade final. A equipa do Beira Mar, que se encontra em igualdade com o Gondomar cultural, é outra das equipas com mais possibilidades de subida de divisão (na nossa opinião), e que no encontro com o AD Amarante não só confirmou o resultado verificado na 1.ª volta, como dominou o encontro e o marcador durante os 60 minutos, pois ainda nos primeiros 30 minutos chegou rapidamente a 10 golos de diferença a seu favor (17-7), para chegar ao intervalo a vencer por uns claros 20-8 (12 golos de diferença). No segundo tempo uma completa gestão do jogo e um pleno controlo do marcador, permitiu ao adversário um maior equilíbrio no jogo e no resultado, no entanto ainda chegou aos 13 golos de diferença (33-20), para o mesmo terminar num resultado com a mesma diferença que se verificava ao intervalo. A jornada terminou com a vitória do ACD Monte sobre o FC Infesta, que assim retificou o resultado da 1.ª volta. Foi um jogo com 30 minutos de grande equilíbrio, o que permitiu que o intervalo chegasse com a equipa visitante na frente do marcador por 15-14, mas no segundo tempo a equipa do ACD Monte parecia outra e deu a volta ao resultado, terminando como vencedora, apesar do equilíbrio entre as equipas ter sido evidente.

Classificação depois de disputa esta jornada – 1.º GC Santo Tirso B (33 pontos), 2.º Beira Mar e Gondomar Cultural (26 pontos), 4.º Póvoa Lanhoso (24 pontos), 5.º ACD Monte (23 pontos, 6.º SC Espinho e FC Infesta (21 pontos), 8.º AD Amarante (18 pontos).

O Noticias

P004 – Fase Final – 2015 /2016 – VIII

Crónicas dedicada á Fase Final Nacional da PO04, reiteramos a nossa opinião é agora que pode existir a ta desejada competitividade no escalão que todos dizem não existir.

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos

Fase Final Nacional – Grupo “A”
8.ª Jornada (3.ª da 2.ª Volta)
Dia 22-05-16
Sporting 24 - 28 FC Porto
Benfica 20 - 20 Águas Santas
Alto Moinho 24 - 33 ABC

BENFICA CAMPEÃO NACIONAL 

Continuamos a considerar extraordinário o facto desta prova, que na nossa opinião continua a ser um verdadeiro exemplo em termos disciplinares, até ao momento, pois mais uma jornada foi disputada sem se verificaram-se ocorrências disciplinares. Infelizmente a boa notícia, que era a transmissão pela Andebol TV (Benfica / Águas Santas), não passou disso mesmo duma boa intenção. É uma fase decisiva da prova, que terminou este fim-de-semana, pois uma das equipas a duas jornadas do fim tornou-se já Campeã Nacional, acabando com as expectativas, para as jornadas em falta, que serão disputadas como se costuma dizer para “cumprir calendário”, e na nossa opinião parece-nos que houve equipas que abdicaram da discussão do titulo demasiado cedo, com a notável exceção do Águas Santas. Prova disputada praticamente sem adiamentos o que se torna uma raridade nos tempos que correm. De lamentar a sofrível prestação desportiva do Sporting, e a agradável surpresa do Alto Moinho. Nesta jornada apenas uma equipa confirmou o resultado ocorrido na 1.ª volta, o ABC.

Numa jornada sem surpresas, o maior da mesma centrava-se no jogo Benfica / Águas Santas, disputado na Luz, onde caso a equipa do Benfica, empata-se ou vencesse, poderia desde logo ser campeã Nacional, o que veio a suceder. Foi um jogo sempre disputado com grande equilíbrio, embora inicialmente o Benfica tivesse chegado com alguma facilidade ao 5-1, para a equipa maiata, ir reduzindo a diferença e acertando o seu jogo, para ao intervalo o resultado se cifrar num 11-9 a favor do Benfica. No segundo tempo o Benfica ainda comandou o jogo, mas nunca conseguindo afastar-se em definitivo no marcador, pois a resposta sempre pronta da equipa Águas santas não o permitia, e após o 16-14 ainda a favor do Benfica, a equipa visitante num extraordinário assomou de energia, levou o resultado á igualdade com que terminou o encontro, e que servia na perfeição as pretensões do Benfica, onde Hugo Freitas com 5 golos foi o seu melhor marcador, enquanto no Águas Santas com os golos mais distribuídos, o seu melhor marcador não ultrapassou os 4 golos (Gustavo Carneiro). Num dos chamados clássicos da modalidade a equipa que (nossa opinião), foi a surpresa pela negativa o Sporting, recebeu o FC Porto, a quem havia vencido na 1.ª volta, e se apresentou neste encontro com apenas 10 jogadores, caso para perguntar e onde andam os outros? Como seria de esperar, face às circunstâncias descritas, o FC Porto venceu o encontro, apesar da réplica oferecida pelos 10 jogadores do Sporting, que se apresentaram para o jogo, de tal forma, que o resultado ao intervalo era favorável ao FC Porto, apenas pela diferença mínima (12-11), que com naturalidade foram dilatando ao longo do segundo tempo, embora nunca atingisse números que poderiam escandalizar. O experiente Fernando Tavares e Ricardo Silva, ambos com 6 golos, cada, foram os melhores marcadores da equipa do Sporting, no FC Porto com 11 jogadores a marcarem golos, o que mostra a gestão do plantel que foi feita Miguel Salgado com 6 golos e Diogo Silva com 6 golos foram os seus principais marcadores. No Pavilhão do Alto Moinho, realizou-se o único jogo, onde foi confirmado o resultado ocorrido na 1.ª volta, o Alto Moinho / ABC, com a equipa bracarense a apresentar-se mais uma vez sem André Gomes e Oleksandr Nekrushets, no entanto comandou sempre o marcador chegando ainda nos primeiros 30 minutos a ter uma vantagem de 6 golos (16-10), para chegar ao intervalo a vencer por 16-12, no segundo tempo apesar da animada réplica dada pela equipa local, chegou aos 23-15, e aos 24-16, para terminar com a maior vantagem obtida durante os 60 minutos. Pedro Padre com 7 golos, foi o melhor marcador do Alto Moinho, Sem Gonçalo Areias com 8 golos, João Cunha e Rui Ferreira com 6 golos cada, os melhores marcadores do ABC.

Classificação após esta jornada: - 1.º Benfica (23 pontos), 2.º Águas Santas (18 pontos), 3.º ABC (16 pontos), 4.º FC Porto (15 pontos), 5.º Alto Moinho (14 pontos), 6.º Sporting (10 pontos).

O Noticias.

VI Mundial Juvenil Feminino – 2016 – Sorteio

VI MUNDIAL JUVENIL FEMININO

Vai disputar-se na Eslováquia de 19 a 31 de Julho de 2016, o VI o Campeonato do escalão, SUB-18 Feminino.

A IHF, realizou o sorteio dos Grupos da Fase Preliminar em 18-05-16

Constituição dos Grupos

Grupo A – Rússia, Croácia, Japão, Alemanha, Angola e Chile.
Grupo B – Hungria, Brasil, Suécia, China, Espanha e Congo
Grupo C – Roménia, Coreia do Sul, França, Paraguai, Cazaquistão e Noruega
Grupo D – Dinamarca, Eslovénia, Eslováquia, Egipto, Argentina e Uzbequistão.
Teremos provavelmente o Grupo C, como o grupo mais equilibrado, mas todas as opiniões são válidas, sendo provavelmente o Grupo mais acessível o D, que foi o escolhido pelo País organizador.

O Formador

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Crónica de Fim-de-semana – 30 – 2015 / 2016 - II

Crónica possível dedicada á Fase Final da PO02.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional
3.ª Jornada
Dia 21-05-16
Arsenal 31 - 30 Boa Hora s/d 300
AC Sismaria 26 - 18 Vitória FC s/d 200
São Mamede 24 - 22 FC Gaia s/d 150

Nesta Fase Final desta prova que vai, em especial além de designar o Campeão Nacional da Divisão, e nos termos Regulamentares em vigor as duas equipas, com subida direta á 1.ª Divisão Nacional, ou seja ao escalão maior do Andebol Nacional, disputou-se a 3.ª Jornada, com resultados equilibrados, e com algumas surpresas, pois por exemplo o jogo Arsenal / Boa Hora foi disputado no recinto do Boa Hora, o que só valoriza a vitória dos bracarenses. Deve-se ainda registar que foi uma jornada onde não se registaram ocorrências disciplinares. E desta vez tivemos uma melhoria significativa nas assistências aos jogos. Mantemos a nossa opinião de que as três equipas que muito provavelmente irão discutir os lugares de subida de divisão são o Arsenal, o São Mamede e Boa Hora, embora esta previsão seja neste momento bastante falível, e temos plena consciência disso. Depois da realização desta jornada apenas duas equipas se mantêm invictas (Arsenal e São Mamede)

No Pavilhão Fernando Tavares, disputou-se o Arsenal / Boa Hora, em mais jogo com a inversão de pavilhão (a nova moda a nível nacional), cujo que terminou com a com a vitória da equipa bracarense pela diferença mínima. Depois da disputa de jogo de grande equilíbrio, entre as formações, que venceram as respetivas zonas na 1.ª Fase da prova, e o equilíbrio entre os dois conjuntos verifica-se até pelo resultado que se verificava ao intervalo, e que era uma igualdade a 16 golos. Com a equipa do Arsenal, a confirmar a vitória pela diferença mínima, apenas no segundo tempo, João Santos com 7 golos e André Caldas com 5 golos foram os melhores marcador do Arsenal, Luís Nunes com 12 golos foi o melhor marcador do Boa Hora. Com esta vitória a equipa bracarense mantêm-se no comando da Fase Final juntamente com o São Mamede, apenas com vitórias.

O jogo mais desequilibrado da jornada, e conforme seria de esperar, pela analise factual do que têm ocorrido até ao momento, verificou-se no Pavilhão de Gândara, onde o AC Sismaria, defrontou o Vitória FC, uma das duas únicas equipas que nesta fase, ainda não contabilizaram qualquer ponto positivo. O Vitória até começou bem o jogo, chegando a estar na frente do marcador (3-2), mas foi como se costuma dizer “sol de pouca dura”, pois rapidamente os homens da equipa visitada, passaram para a frente do marcador (4-3), com a equipa do Vitória a ainda equilibrar o encontro até um diferencial de apenas dois golos 10-8, para ao intervalo já perder por 12-8, com o segundo período de jogo a confirmar a superioridade dos locais, a alargarem a sua vantagem. Frederico Malhão com 6 golos, e Filipe Oliveira com 5 golos foram os principais marcadores do AC Sismaria que teve 10 jogadores a marcarem golos. José Machuqueiro com 6 golos foi o melhor marcador do Vitória FC.

No Pavilhão Eduardo Soares, tivemos mais um encontro de grande equilíbrio, pois apesar da vitória da equipa do São Mamede, a mesma sentiu grandes dificuldades em levar de vencida a aguerrida equipa do FC Gaia, o resultado verificado ao intervalo é um puro reflexo desse equilíbrio, pois registava uma igualdade a 12 golos. Com a equipa do São Mamede a concretizar a sua difícil vitória apenas no segundo tempo. Estamos convictos de que mais tarde ou mais cedo do que se pensa esta equipa do FC Gaia poderá causar alguma surpresa. Com esta vitória a equipa do São Mamede fica no comando da Fase Final em igualdade pontual com o Arsenal. Tiago Andrade com 8 golos e João Baltazar com 7 golos foram os melhores marcadores do São Mamede, enquanto no FC Gaia com os golos muito divididos, os seus melhores marcadores não ultrapassaram os 4 golos (Luís Carvalho e Vasco Silva).

Após esta Jornada a Classificação ficou assim estabelecida: - 1.º Arsenal Devesa, São Mamede (9 pontos), 3.º Boa Hora (7 pontos), 4.º AC Sismaria (5 pontos), FC Gaia, e Vitoria FC (3 pontos).

Nota - Não ficaria mal á Federação, efetuar algumas transmissões através da Andebol TV. Mas deve ser um desiderato difícil. 

O Banhadas Andebol