gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 27 de março de 2017

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 23 – 2016 / 2017

Regresso em pleno às nossas normais crónicas de fim-de-semana, que foi de jornada dupla, e na prática, se disputam as duas últimas jornadas da 1.ª Fase.

Mantemos o nosso o texto sobre as estatísticas, pela relevância que o mesmo têm para o desenvolvimento e para o chamamento de mais gente ao Andebol feminino, pode ser que alguém de bom senso nos leia e pense, “Continuamos a aguardar pela existência das tão preciosas estatísticas, pois enquanto na FAP, se desviarem os gastos para outros fins, provavelmente com visões diferentes da nossa e da maioria dos adeptos da modalidade, o feminino bem pode continuar à espera de que elas existam.”

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
17.º Jornada
Dia 01-04-17
Académico FC - Passos Manuel (12H00)
18.ª Jornada
Dia 02-04-17
Colégio Gaia - Passos Manuel (19H00)
21.ª Jornada
Dia 25-03-17
SIR 1.º Maio/CJB 25 – 20 Maiastars
Alavarium 20 – 19 Madeira SAD
CA Leça 26 – 29 Colégio Gaia
Passos Manuel 15 – 15 Santa Joana
Juventude Lis 22 – 26 CS Madeira
Juventude Mar 18 – 25 Académico FC
22.º Jornada
Dia 26-03-17
Passos Manuel 23 – 24 Maiastars
Alavarium 22 – 25 CS Madeira
Académico FC 23 – 25 CA Leça
SIR 1.º Maio/CJB 21 – 16 Santa Joana
Juventude Lis 18 – 25 Madeira SAD
Colégio Gaia 30 – 19 Juventude Mar

Após a interrupção do Campeonato nacional para a realização de diversos estágios, e para a participação das nossas juniores no apuramento para a Fase Final do Europeu Sub-19, que foi obtido com grande mérito, em especial das atletas a quem endereçamos os nossos parabéns. Foi disputada uma jornada dupla, que poderá ou ditar a ordem classificativa em especial dos 8 primeiros lugares, elaborando desde já os emparceiramentos para o Play OFF que se segue, pois as equipas do chamado Grupo B, que já está definido, ainda faltam disputar 2 encontros que se realizaram em data anterior ao sorteio (03-04-17). Tivemos assim a 21.ª jornada disputada com total disciplina, ou seja sem ocorrências disciplinares registadas o que se saúda, e tivemos 50% dos jogos com o resultado diferente do ocorrido na jornada homóloga da 1.ª volta. Depois de cumprida a 22.ª e última jornada, poderemos dizer que os jogos em atraso em nada alteram, as classificações dos 8 primeiros, e que apenas fica por decidir os pontos que transitam para a Fase seguinte (Grupo B) de duas equipas. Infelizmente foi uma jornada que terminou com ocorrências disciplinares num dos encontros. Nesta jornada apenas dois dos resultados foram alterados em relação ao sucedido na 1.ª volta

Aparadas para o Play OFF – Madeira SAD, Colégio Gaia, Alavarium, SIR 1.º Maio/CJB, CS Madeira, Maiastars, CA Leça e Juventude Lis.

Jogos 1/4 Final (Play OFF, á melhor de 3, no sistema Fora, Casa, Casa)
Juventude Lis – Madeira SAD
CA Leça – Colégio Gaia
Maiastars - Alavarium
CS Madeira – SIR 1.º Maio/CJB

Apurados para a Disputa do Grupo B – Santas Joana (16 pontos), Passos Manuel (*), Académico FC (*), Juventude Mar (14 pontos).

(*) - Não se indica o número de pontos em todas as equipas face aos jogos a disputar no dia 1 e 2-04-17, e que envolvem o Passos Manuel

Sorteio marcado para dia 03-04-17 na Federação.

A Federação já anunciou o formato e o calendário para o Play OFF, assim como as datas do Calendário do Grupo B, que já mereceu da nossa parte a devida divulgação.

Nos jogos disputados nesta jornada, o que se verificou foi:

No principal jogo da jornada dupla disputa em Aveiro entre o Alavarium e o Madeira SAD, que terminou com a vitória do Alavarium pela diferença mínima, que apenas se verificou nos últimos momentos do encontro, num jogo sempre disputado com grande equilíbrio, embora se verificassem algumas alternâncias no marcador, e diversas situações de igualdade, com a equipa insular a sair para o intervalo na frente do marcador por 12-10. No segundo tempo regresso da toada da 1.ª parte, e quando a 3 minutos do fim, quando se registava uma igualdade a 18 golos, o Madeira SAD não converte um livre de 7 metros, para na jogada imediata a equipa visitada se colocar na frente do marcador por 19-18, para igualar cerca dos 28 minutos, através de novo livre de 7 metros, agora convertido, para o Alavarium marcar o golo da vitória nos segundos finais do encontro. De destacar que foi a primeira derrota do Madeira SAD, nesta fase, sendo este um dos resultados que foi rectificado em relação ao ocorrido na 1.ª volta. Mónica Soares com 8 golos foi a melhor marcadora do Alavarium, com Anais Gouveia e os seus 5 golos a ser a melhor marcadora do Madeira SAD. No Segundo que disputou no continente o Madeira SAD foi a Leiria vencer a Juventude Lis, num jogo em que comandou praticamente sempre o marcador e o jogo, chegando ao intervalo a vencer por 13-8, no segundo tempo limitou-se a controlar o jogo e o resultado. Com esta derrota a equipa de Leiria, ficou em 8.º lugar, voltando a defrontar as insulares no Play-OFF. Kelly Rodrigues com 5 golos foi a melhor marcadora da Juventude Lis, Anais Gouveias com 8 golos foi por seu lado a melhor marcadora do Madeira SAD.

Um encontro onde registou um resultado anormal para o andebol de hoje ocorreu na Quinta de Marrocos no encontro ali disputado o Passos Manuel / Santa Joana, que terminou com uma igualdade a 15 golos, sendo um dos encontros onde foi alterado também o resultado em relação ao que se verificou na 1.ª volta, para falar neste encontro, bastam apenas os números, pois ao intervalo a equipa do Passos Manuel vencia por 8-6, para a equipa maiata, realizar um melhor segundo período de jogo, e chegar á igualdade final, apesar da equipa do Passos Manuel, chegar ainda no decorrer deste período a ter uma vantagem de 3 golos. No Passos Manuel, Paula Malcato e Kassia Cesar ambas, com 5 golos foram as suas melhores marcadoras, enquanto no Santa Joana, as melhores marcadoras não passaram dos 4 golos (Ana Carvalho, e Renata Pereira). Estas duas equipas irão disputar na Fase Final o Grupo B. No único encontro com ocorrências disciplinares, O Passos Manuel, recebeu o Maiastars, e perdeu pela diferença mínima, sendo um dos resultados diferentes do ocorrido na 1.ª volta, com a equipa maiata a superiorizar-se nos primeiros 30 minutos, chegando ao intervalo a vencer por 13-8, com a equipa do Passos Manuel a ter um mau período de jogo, quando sofreu um parcial de 6-0, passando de uma igualdade a 6 golos para 12-6 a favor da equipa maiata. No segundo tempo melhoria significativa da equipa visitada, mas insuficiente para obter outro resultado. Joana Pereira com 10 golos, e Kassia Cesar com 9 golos, foram as melhores marcadoras da equipa do Passos Manuel, Ana Silva com 6 golos, foi a melhor marcadora do Maiastars.

Em Leiria tivemos o Juventude Lis / CS Madeira, que terminou com a vitória do CS Madeira, que desta forma rectificou a derrota sofrida na 1.ª volta, e consolidou o seu lugar nos 8 primeiros e portanto na disputa do Play-OFF, enquanto a equipa leiriense, embora esteja também classificada para o Play-OFF, o que poderá ter surpreendido muita gente face ao começo menos positivo da 1.ª Fase, não ficou com o lugar ainda definido, pois poderá ser 7.º ou 8.º Classificada, tudo dependendo do jogo da última jornada. Neste encontro as madeirenses comandaram quase sempre o marcador, chagando ao intervalo a vencer por 15-12. No segundo período do jogo e com excelente reação da equipa da Juventude Lis, que ainda chegou a um diferencial de apenas dois golos, o CS Madeira não permitiu mais do isso e comandou sempre o marcador terminando como vencedor. Kelly Rodrigues com 9 golos foi a melhor marcadora da Juventude Lis, por sua vez Sara Gonçalves com o mesmo número de golos foi a melhor marcadora do CS Madeira. O CS Madeira no seu segundo jogo da jornada dupla, fez o resultado surpresa da mesma, ao ir vencer a Alavarium, um jogo em que teve excelente reacção ao resultado adverso que teve no primeiro tempo, quando chegou ao intervalo a perder por 14-11, no segundo tempo jogou em recuperação aproveitando a rotação do plantel que o Alavarium fez, mas que não deu os efeitos desejados, e assim o CS Madeira deu a volta ao resultado, terminando como vencedora, e com esta vitória garantiu o 5.º lugar desta 1.ª Fase da Prova. No Alavarium com 10 jogadoras a marcar golos, Mónica Soares com 6 golos, foi a sua melhor marcadora. NO CS Madeira Sara Gonçalves e Cláudia Vieira, ambas com 6 golos, foram as suas melhores marcadoras.

Na Marinha Grande, tivemos outro dos jogos que mais interesse despertava nesta jornada, face ao comportamento das equipas nesta 1.ª Fase do Campeonato Nacional, no entanto a novel equipa da 1.ª Divisão o SIR 1.º Maio/CJB, nunca deixou os seus créditos por mãos alheias, e apesar da excelente oposição que as maiatas deram chegou ao intervalo já na frente do marcador por 11-8. Nos segundos 30 minutos, o jogo não sofreu grandes alterações, embora sempre com uma excelente réplica do Maiastars, a equipa visitada comandou sempre o marcador, dilatando a margem final, e com esta vitória confirmou o resultado da 1.ª volta.Com este resultado a equipa da Marinha Grande, teoricamente conformou o 4.º lugar na classificação, enquanto o Maiastars, e o CS Madeira na nossa opinião apenas na última jornada decidirão o 5.º e o 6.º lugar. Neuza Valente, e Lorena Delgado, ambas com 7 golos, foram as melhores marcadoras do SIR 1.º Maio/CJB, sendo a jovem Diana Oliveira com 6 golos a melhor marcadora do Maiastars. Na Marinha Grande a equipa local do SIR 1.º Maio/CJB, disputou o seu segundo jogo como visitada, defrontando nesta jornada o Santa Joana, que foi uma equipa incómoda em especial nos primeiros 30 minutos, que terminaram com uma igualdade a 10 golos, para somente vincar a sua superioridade no segundo tempo, e terminar como vencedora do encontro, confirmando resultado da 1.ª volta. Lorena Delgado com 6 golos, foi a melhor marcadora da equipa visitada, enquanto Renata Pereira com 8 golos, foi a melhor marcadora da equipa de São Pedro Fins.

Em Leça da Palmeira realizou-se o CA Leça / Colégio Gaia, que terminou com a vitória do Colégio Gaia, que com esta vitória confirmou ser um sério candidato ao 2.º lugar nesta fase da prova. Após ao equilíbrio nos momentos iniciais do encontro rapidamente o Colégio Gaia assumiu o comando do jogo e do marcador, e começou a construir o resultado final, chegando ao intervalo a vencer por diferencial que diz praticamente tudo (19-12). Com este resultado o Colégio começou a rodar o seu plantel, e o CA Leça com uma excelente reacção com a garra que costuma pôr nos seus jogos, chegou a reduzir a diferença para apenas dois golos já perto do fim do mesmo, mas nunca chegou a mais do que isso, e nunca pondo em causa a vitória do Colégio. Daniela Mendes e Cristiana Morgado, ambas com 7 golos foram as melhores marcadoras do CA Leça, no Colégio Gaia, Sandra Santiago com 8 golos foi a sua melhor marcadora. No segundo encontro desta jornada dupla o CA Leça deslocou-se ao pavilhão do Lima, para disputar o seu segundo encontro desta jornada dupla, e comandou o marcador e o jogo vastas vezes, em especial nos primeiros 30 minutos, embora nunca chegasse a adquirir vantagens confortáveis, face à excelente réplica da equipa local, e o intervalo chegou com o CA Leça a vencer por 12-10, no segundo tempo o Académico FC, chegou a comandar o marcador (21-20, por exemplo), mas o CA Leça acaba por vencer com a mesma diferença que possuía ao intervalo. Cristiana Alves e Ana Abreu, ambas com 5 golos foram as melhores marcadoras do Académico FC, enquanto no CA Leça com os seus golos bastante distribuídos, as suas melhores marcadoras não passaram dos 4 golos (Ana Carneiro, Daniela Mendes, Cristiana Morgado, e Sofia Mota).

Em Esposende disputou-se o Juventude Mar / Académico FC, que colocou frente a frente as duas últimas classificadas nesta Fase da prova, até ao momento, e que terminou com a vitória algo esperada do Académico FC, face aos últimos resultados que a equipa da Juventude Mar tem vindo a fazer, e com esta vitória confirmou o resultado da 1.ª volta. A equipa do Lima, construiu praticamente o resultado nos primeiros 30 minutos, quando chegou ao intervalo a vencer por 15-7. Na segunda parte limitou-se a controlar o jogo e o resultado apesar de a mesma ter decorrido com maior equilíbrio. Joana Ascensão com 6 golos foi a melhor marcadora da Juventude Mar, sendo Cristiana Alves com o mesmo número golos a melhor marcadora do Académico FC. Estas duas equipas sejam quais foram os resultados dos jogos em falta, disputarão sempre o Grupo B. A equipa de Esposende, na última jornada deslocou-se ao Colégio Gaia, praticamente para cumprir calendário, face a que ambas as equipas tinham praticamente definidas as suas posições na tabela classificativa, e num jogo de sentido único, a Juventude Mar sofreu mais uma derrota, tal como já tinha sucedido no jogo da primeira volta, com o resultado ao intervalo a cifrar-se já num esclarecedor 17-10 a favor do Colégio Gaia, no segundo período sentido de jogo não se alterou, com a equipa visitada a gerir plantel e o jogo, terminando mesmo assim com 10 jogadoras a marcarem golos, sem do Vanessa Silva com 6 golos a sua principal marcadora. Na Juventude Mar, Andreia Cachada, e Sara Faria, ambas com 5 golos cada, foram as suas melhores marcadoras.

Classificação após estas jornadas: - 1.º Madeira SAD (62 pontos), 2.º Colégio Gaia (54 pontos, -1 jogo), 3.º Alavarium (53 pontos), 4.º SIR 1.º Maio/CJB (50 pontos), 5.º CS Madeira (49 pontos), 6.º Maiastars (48 pontos), 7.º CA Leça (43 pontos), 8.º Juventude Lis (41 pontos), 9.º Santa Joana (32 pontos), 10.º Passos Manuel (31 pontos, -2 jogos), 11.º Académico FC (30 pontos, -1 jogo), 12.º Juventude Mar (27 pontos).

O Noticias

Assembleias Gerais da FAP – IV – 2016 / 2017

Assembleias Gerais Ordinárias
Relatório e Contas – 2016

Afinal tínhamos razão, pois a Federação apenas divulga a convocação para a Assembleia Geral Ordinária que nos termos legais e estatutários têm claramente e sem inequívocos a data limite de 31-03-17, de cada ano para apresentação do Relatório e Contas de gerência devidamente organizadas de modo a serem submetidas a aprovação da Assembleia geral, em convocatória elaborada em 17-03-17, ou seja também a convocatória feita fora do prazo normal, com esta data de convocatória deveria ser chamada de Assembleia Geral Extraordinária, e convocando a Assembleia para uma data que não enquadra no regime estabelecido nos Estatutos da Federação, para 01-04-17.

Tínhamos razão quando escrevemos apesar de alguns comentários pouco abonatórios, e impublicáveis,
Pois quando dissemos que:”…. Assembleias Gerais Ordinárias, terem de ser convocadas com 15 dias de antecedência, nos termos da alínea b) do ponto 1 do Artigo 54.º dos Estatutos, não se entende, como estando nós a 22-03-17, ou seja a 9 dias de calendário do final do mês de Março, ainda não tenha sido publicada no Portal da Federação a respectiva convocatória, período este que é reforçado pelo conteúdo do Artigo 58.º dos estatutos que fornecemos imagem, e deverá ser acompanhado pelos documentos e elementos exigidos, ou seja neste caso o respectivo Relatório e Contas, bem como o parecer do Conselho Fiscal” , tínhamos toda a razão. Pois se a convocatória estava elaborada desde o dia 17, por que razão, não foi a notícia publicada, conforme o foi no dia 24-03-17?

Mais estamos perante uma Federação que emite notas de Imprensa em defesa da transparência do cumprimento dos Regulamentos e da verdade desportiva, mas será que esta matéria não enquadra claramente nestes princípios, Perguntamos apenas?

É uma Federação de reacção e não de acção, esta é pelo menos a nossa opinião.

Aguardamos com alguma ansiedade a publicação dos respectivos documentos nos termos da Lei e dos Estatutos

O Banhadas Andebol

domingo, 26 de março de 2017

Competições Europeias 2016 / 2017 – LXXXVIII – Challenge CUP Masculina – Actualizada

O Sporting iniciou a sua participação nos 1/4 Final da prova, com o jogo da 1.ª Mão disputado hoje (25-03-17) em Pavilhão do Ginásio Sul, com a equipa Grega do AC Doukas, e as duas mãos a serem disputadas em Portugal, tendo vencido ambos os encontros, e apurando-se para as 1/2 Final da competição.

CHALLENGE CUP MASCULINA
Atualização

SPORTING VENCE AC DOUKAS (GRÉCIA)
(2.ª MÃO)
E
VENCE A ELIMINATÓRIA
Com a eliminatória praticamente decidida, o Sporting, entrou nesta 2.ª Mão, mais uma com excesso de confiança, e até displicente em alguns momentos do jogo, da mesma forma que a postura dos gregos do AC Doukas, foi completamente diferente, apostando numa defesa aberta com a equipa do Sporting raramente se entendeu, e que foi alternando com o chamado 6x0, provocando uma enorme confusão no ataque do Sporting, que cometeu variadíssimas faltas técnicas, incluindo maus passes, e onde alguns dos seus jogadores estiveram em completo dia não como foi o caso do Bozovic (2 golos), ainda no primeiro tempo entrou para a baliza do Sporting o jovem Manuel Gaspar (17 minutos de jogo), que esteve muito bem na nossa opinião durante todo o tempo que esteve em campo. Os gregos, demonstraram que sabem de andebol, pois além dos problemas criados em termos ofensivos á equipa do Sporting, souberam atacar ora com rapidez aproveitando e bem todas as falhas técnicas da equipa do Sporting, ora foram pacientes na construção pausada do seu ataque, em especial jogando para os pontas, e para o seu pivô. O Jogo em termos de resultado, foi de bastante equilíbrio, com diversas alternâncias no marcador, e com diversas situações de igualdade a verificarem-se, com a equipa do Sporting, onde Frankis Carol, nem chegou a participar, teve em Pedro Solha (9 golos), na nossa opinião o seu melhor e mais produtivo jogador, acaba, por vencer o encontro face á experiência competitiva demonstrada por Carlos Ruesga (3 golos). O Resultado de 14-14 ao intervalo é um espelho absoluto do que se passou em campo nos primeiros 30 minutos. A equipa portuguesa, apenas passou a comandar em definitivo o jogo a partir dos 42 minutos quando se colocou na frente do marcador por 20-19, com a maior vantagem neste período a ser de 3 golos, cerca dos 53 minutos (24.21), por exemplo. Nos gregos mais uma vez temos de destacar a prestação de Tziras (6 golos), do seu pivô Arapakopoulos (5 golos), e de Bagios (6 golos). Embora a eliminatória nunca estivesse em causa, a dignidade de uma equipa nunca deve ser posta em causa seja qual for o adversário, e neste aspeto temos de dar o devido mérito aos homens da equipa grega. Jogo novamente dirigido pela dupla da República Checa constituída por Milan Hajek e Karel Macho, que desta vez tiveram um encontro de maior grau de dificuldade, voltaram a demonstrar uma boa coordenação e um critério uniforme na sua forma de actuar, embora não sendo tão exigente no jogo passivo como tinham sido no jogo anterior.

SPORTING VENCE AC DOUKAS (GRÈCIA)
(1.ª MÃO)

O Sporting que mais uma vez disputa os jogos das duas mãos em Portugal, e mais uma vez no Pavilhão do Ginásio Sul, onde tem como adversário nesta eliminatória o AC Doukas (Grécia), equipa que aparentemente seria bem mais difícil que na eliminatória anterior (mas corremos o risco de nos enganar), pois é oriunda de um País onde a modalidade ainda não têm grande expressão, sendo uma equipa que neste momento ocupa o 5.º lugar no seu Campeonato. Disputou hoje o encontro relativo á 1.ª Mão, com um pavilhão onde o publico presente estava longe do esperado, de notar nova ausência de Asanin, por lesão já que de Oneto nem vale a pena falara pois á vários jogos que não aprece. O Sporting que teve 30 minutos iniciais de total domínio sobre o seu adversário, que apesar de demonstrar alguns bons princípios de andebol, se mostrou (na nossa opinião), demasiado frágil, em especial na sua defesa, para não falar que no ataque incorreu por diversas vezes em jogo passivo, mas a equipa portuguesa também passou por momentos de total desconcentração face ás facilidades encontradas, cometendo algumas falhas técnicas que nunca deveriam existir neste tipo de jogos, destacando-se a rotação do plantel, com João Paulo Pinto (5 golos) em bom plano, assim como Zabic (5 golos), e Bozovic (3 golos), assim como o bom jogo de Carlos Ruesga (6 golos), chegando ao intervalo a vencer por 21-10. Nos segundo 30 minutos, a equipa do Sporting, abranda completamente o ritmo, e tem o seu melhor elemento (na nossa opinião), no jovem Manuel Gaspar, que entrou para a baliza, e ainda para Pedro Solha (5 golos) ao mesmo tempo que a equipa grega, aumentou a sua agressividade defensiva, colocando problemas diferentes ao ataque do Sporting, que muitas vezes foi incapaz de os resolver., embora aos 50 minutos de jogo, estivesse na frente do marcador pela maior diferença registada em todo o encontro (30-15), com a equipa grega a fazer um parcial de 3-0 e a reduzir para 30-18, diferença que se foi mantendo até final do encontro. Destacamos na equipa grega o Zampounis (5 golos) e Tziras (3 golos) como os seus elementos maior produtividade. Jogo dirigido pela dupla da República Checa constituída por Milan Hajek e Karel Macho, que demonstrou uma boa coordenação e um critério uniforma na sua forma de atuar, sendo na maioria dos casos sempre equilibrada nas suas decisões fossem elas boas ou más, embora os passos tenha sido um dos grandes problemas..

Resultados
1.ª Mão
Dia 25-03-17
AC Doukas (Grécia) 23 – 35 Sporting
2.ª Mão
Dia 26-03-17
Sporting 27 – 25 AC Doukas

O vencedor destes 1/4 Final, vai defrontar nas 1/2 Final o vencedor dos jogos entre JMS Hurry-UP (Holanda) com o HKM Sala (Eslováquia).

O Noticias

Crónica de Fim-de-semana – 50 – 2016 / 2017 – I

Crónica de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos jogos da Fase Final do Grupo B, em virtude de os jogos respeitantes ao Grupo A, já terem sido disputados e comentados, face aos compromissos Europeus das nossas equipas.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “B”
1.ª Jornada
Dia 25-03-17
Arsenal 26 – 34 SC Horta
AC Fafe 27 – 23 Ismai
AA Avanca 30 – 26 Belenenses
São Mamede 19 – 20 Boa Hora

Os jogos deste Grupo, cujo principal interesse está em saber quem desce ou não de divisão, pois para a maioria dos clubes serve apenas para manterem as equipas em atividade, já que as assistências com raríssimas exceções serão certamente uma completa desilusão. Deve-se ainda referir que estas equipas já se defrontaram por duas vezes na 1.ª Fase da Prova. Fazendo uma importante chamada de atenção aos participantes, “em caso de empate na classificação, neste Grupo apenas conta para feitos de desempate os jogos disputados nesta Fase”, conforme determina o Regulamento da Prova, no seu artigo 3.º. É um Grupo que face as pontuações que transitaram da 1.ª Fase, deixa muitas das equipas em situações de equilíbrio, pelo que será provavelmente bastante disputado, e somos da opinião de que deveria merecer por do CA, uma especial atenção nas nomeações, pois haverá jogos que serão determinantes. Jornada disputada sem ocorrências disciplinares registadas.

Um dos jogos mais importantes da jornada, neste grupo disputou-se no pavilhão Adelino Costa, onde se realizou o AA Avanca / Belenenses, que foi um encontro disputado com diversas fases, e que terminou com a vitória da equipa visitada, encontrou provavelmente mais dificuldades do que as que esperava. Jogo equilibrado até cerca dos 7 minutos, quando se registava uma igualdade a 4 golos, a partir deste momento a equipa do Belenenses tomou conta do jogo, e passa para o comando do marcador chegando a ter 5 golos de vantagem quando estavam decorridos cerca de 23 minutos (14-9), para depois a equipa local ter uma boa reação em especial através de dois homens no ataque Pedro Valdez (13 golos e 72% de eficácia) e Diogo Oliveira (7 golos e 78% de eficácia), e chega-se ao intervalo com a equipa do Belenenses ainda na frente por 16-15. No segundo tempo tivemos um jogo mais equilibrado, com alternâncias no marcador, mas temos o momento decisivo do encontro, aos 45 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 21 golos, e a equipa do Belenenses sofre uma exclusão bem aproveitada pela equipa da AA Avanca que nesse período assume o comando do jogo e do marcador por 23-21, e daí até final do encontro não mais o perdeu sendo agora a sua vez de chegar aos 5 golos de vantagem aos 59 minutos, com nítida quebra anímica da equipa do Belenenses. Dizer ainda que uma das principais diferenças no jogo esteve no rendimento dos guarda-redes, com Aejandro Carreras da equipa da casa a chegar aos 47% de eficácia, enquanto qualquer dos guarda-redes do Belenenses não passou dos 27% de eficácia (João Moniz), na equipa do Belenenses salienta-se Diogo Domingos com 10 golos e 67% de eficácia e Fábio Semedo com 7 golos e 64% de eficácia).

No Municipal de Fafe realizou-se o AC Fafe / Ismai, que terminou com a vitória da equipa do AC Fafe, num encontro de grande equilíbrio em especial nos primeiros 30 minutos que chegaram ao fim numa igualdade a 13 golos. Nos segundos 30 minutos o equilíbrio o jogo e no marcador apenas se mantiveram até cerca dos 41 minutos quando a equipa local vencia por 17-16, a partir deste momento a equipa do AC Fafe, aproveita da melhor maneira a quebra do Ismai e vai progressivamente aumentando a sua vantagem, que aos 45 minutos já era de 4 golos, precisamente a mesma que se verificava no final do encontro, mas chegou por algumas vezes a ter 5 golos de vantagem como por exemplo aos 52 minutos quando vencia por 23-18. NO AC Fafe uma das suas figuras foi o guarda-redes Miguel Marinho com 38% de eficácia, e teve em João Gonçalves (100% de eficácia), e Belmiro Alves (50% de eficácia), ambos com 6 golos os seus melhores marcadores. Por seu lado o Ismai teve na baliza Manuel Borges que foi o elemento mas eficaz de posto com 33% de efiacia, e em Angel Zulueta com 6 golos e 865 de eficácia o seu principal marcador entre os seus 10 jogadores que marcaram golos. Esta vitória foi um enorme “balão de oxigénio” para a equipa minhota na sua fuga aos últimos lugares.

No Pavilhão Flávio Sá Leite, tivemos um Arsenal / SC Horta, que era um encontro onde se esperava algum equilíbrio entre as equipas face ao têm produzido até ao momento, no entanto a equipa local teve uma primeira parte para esquecer, e aos 5 minutos de jogo, já perdia por 5-1, proporcionando ao SC Horta uma confiança no seu jogo ao encontrar facilidades com que certamente não esperava, de tal forma que o intervalo chegou com os insulares na frente do marcador por 15-8. NO segundo tempo continuou o domínio da equipa insular que comandou o jogo e o marcador durante 60 minutos, chegando a ter vantagens de 10 golos como por exemplo aos 46 minutos quando vencia por 27-17, e aos 50 minutos quando vencia por 30-20. Com esta vitória a equipa insular tal como dissemos para o jogo anterior “ganhou mais balão de oxigénio”, na luta pela permanência na 1.ª Divisão que vai ser muito intensa. A maior diferença registada neste encontrou, verifica-se em especial ao nível dos guarda-redes, e do sistema defensivo que não salvaguardaram a posição dos mesmos, pois enquanto no Arsenal, Ricardo Castro (7% de eficácia) e David Cunha (10% de eficácia), contrastam nitidamente com os 38% de eficácia de Nuno Silva na balia do SC Horta. No Arsenal tivemos João Ferreira com 7 golos (100% de eficácia), como melhor marcador, no SC Horta que apenas se apresentou com 12 atletas inscritos no boletim de jogo, tivemos Hugo Freitas (70% de eficácia), e Noelvis Reve (78% de eficácia), ambos com 7 golos cada, como melhores marcadores.
 
Por último, realizou.se no pavilhão Eduardo Sores o São Mamede / Boa Hora, um dos jogos que despertava alguma curiosidade nesta jornada, e que foi um dos encontro mais equilibrados da jornada, com diversas alternâncias no marcador e com as situações de igualdade a sucederem-se uma atrás das outras, de tal forma que o resultado ao intervalo era de 11-10 a favor da equipa do Boa Hora, precisamente a mesma que se verificou no final que na nossa opinião teve momentos “dramáticos”, senão vejamos quando o resultado se encontrava numa igualdade a 19 golos e estávamos no minuto 58 do jogo, Rui Barreto do Boa Hora falha a conversão de um livre de 7 metros, para quase de seguida o técnico desta equipa solicitar Time-OUT, que teve resultados positivos pois de imediato após o recomeço do jogo Ricardo Barrão (5 golos e 56% de eficácia) marca o 20 golo, que dá a vitória á equipa, apesar de o técnico do São Mamede numa derradeira tentativa de preparar algo que pudesse proporcionar no mínimo uma igualdade, também ter solicitado um Time-OUT a 6 segundos do fim, que não resultou pois o seu melhor marcador falhou, estamos a referir-nos a Digo Rodrigues (9 golos e 75% de eficácia - 7 de livres de 7 metros), o Boa Hora com esta vitória poderá talvez respirar mais um pouco mas até final desta fase o equilíbrio vai ser uma constante. Não poderemos deixar de referir pois não seriamos correctos a prestação de Rui Pereira na baliza do São Mamede que chegou aos 43% de eficácia, exactamente a mesma de Henrique Carlota na baliza do Boa Hora.

A Classificação Fase Final Grupo “B” - 1.º AA Avanca (30 pontos), 2.º Ismai (26 Pontos), 3.º Boa Hora (25 pontos), 4.º SC Horta, AC Fafe e Belenenses (22 pontos), 7.º Arsenal (21 pontos), 8.º São Mamede (17 pontos).

O Banhadas Andebol

sábado, 25 de março de 2017

Competições Europeias 2016 / 2017 – LXXXVII – EHF CUP Masculina

EHF CUP MASCULINA

Este fim-de-semana as equipas portuguesas disputaram a 5.ª jornada desta prova Europeia, que foi extremamente positivo para as cores nacionais.
GRUPO B – FC Porto

FC PORTO VENCE HC MIDTJYLLAND

O FC Porto, que nesta 5.ª jornada do Grupo B, voltou a defrontar, agora em Portugal no Dragão Caixa, a equipa do HC Midtjylland (Dinamarca), com quem tinha perdido no jogo bastante equilibrado na 2.ª jornada disputada na Dinamarca. Desta vez o pavilhão embora bem composto, não esteve tão “aguerrido” como se poderia esperar, e as equipas poporcionaram um jogo de grande equilíbrio com alguns bons momentos, com a equipa portuguesa, a passar para a frente do marcador pela 1.ª vez cerca dos 14 minutos por 8-7, através de um livre de 7 metros convertido por António Areia, com as duas equipas a defenderem bem onde se destaca o guarda-redes dos dinamarqueses Tim Winkler, assim como os Lars Jakobsen e Rasmus Carlsen, enquanto no FC Porto, tivemos um Spelic (5 golos) a fazer um excelente jogo, bem como Leandro Semedo e as espaços Hugo Laurentino, o FC Porto aos 3 golos de vantagem (16-13), para o intervalo chegar com o resultado em 16-14, com as duas equipas, a fazerem uma excelente rotação dos planteis, como o FC Porto, a saber aproveitar e bem as superioridades numéricas de que dispôs. No segundo tempo, a equipa portuguesa com uma excelente entrada em jogo, confirmando a excelente recuperação defensiva que fez durante todo o jogo, rapidamente chegou aos 6 golos de vantagem (22-16), com António Areia (7 golos) melhor marcador da equipa, muito bem acompanhado por Yoel Morales (4 golos), e com Alfredo Quintana, que jogou este período e muito bem, dando garantias á equipa de que poderia contar ele, o FC Porto aos 46 minutos de jogo vencia por 8 golos de diferença (25-17), que começou a mostrar uma forte descrença no jogo, face à diferença que se verificava, e que chegou aos 9 golos (29-20) quando estavam corridos 53 minutos de jogo, terminando com uma confortável e merecida vantagem. Dirigiu o encontro a dupla da Letónia, constituída por Ivars Cernavskis e Edmunds Bogdanova, que demonstrou alguma imaturidade para jogos desta natureza, pois premiram demasiados puxões de camisola sem aplicação da devida regra, em especial a sanção progressiva.

Resultados
1.ª Jornada
HC Midtjylland 29 – 26 FC Porto
2.ªJornada
FC Porto 27 – 31 Frisch Auf Göppingen
3.ª Jornada
FC Porto 23 – 22 BM Granollers
4.ª Jornada
BM Granollers 33 – 22 FC Porto
5.ª Jornada
FC Porto 33 – 25 HC Midtjylland

Calendário
6.ª Jornada
Dia 01-04-16
Frisch Auf Göppingrn – FC Porto (19H30)

GRUPO D – Benfica

BENFICA VENCE O MT MELSUNGEN

O Benfica voltou a defrontar os alemães do MT Melsungen, que nesta fase de grupos no jogo da 1.ª Jornada, infligiram a derrota mais pesada que a equipa portuguesa sofreu nesta fase de grupos, e que é a grande favorita a vencer o Grupo (na nossa opinião). Jogo disputado no pavilhão da Luz, com mais publico do que o normal, e que apoiou fortemente a sua equipa. Ma equipa portuguesa notou-se a ausência de Ales Silva, obrigando Paulo Moreno (3 golos, 100% de eficácia) que fez um excelente jogo em especial nos aspectos defensivos a jogar até à “exaustão”. O Benfica apresentou-se neste encontro a praticar um andebol colectivo e cauteloso, bem defensivamente, e no ataque planeado, também teve bons momentos, apesar de ter Elledy Semedo, desqualificado cerca dos 26 minutos, e apesar de Belone Moreira não estar nos seus dias, Tiago Pereira (3 golos, 100% de eficácia) foi um central que fez jogar e mexer a equipa, diante uma equipa alemã, com um guarda-redes, o sueco Sjostrand, que foi uma das principais figuras da equipa, juntamente com Allendrof (7 golos, e 100% de eficácia), ainda no primeiro tempo chego a estar na frente do marcador por 9-6 (16 minutos), para os alemães chegarem ao intervalo a vencerem por 14-12. No segundo tempo, o Benfica troca de guarda-redes entrado Hugo Figueira, um dos grandes responsáveis pela vitória da sua equipa, pois teve uma prestação digna de realce, começou o encontro da melhor maneira, equilibrando o resultado e o jogo, diante uma equipa alemã, “pesada”, e onde se verificou pouca rotação plantel, com os seus jogadores na parte final do encontro a acusarem o esforço físico despendido., de tal forma de que aos 42 minutos volta a estar na frente do marcador por 18-17, seguindo-se um período de grande equilíbrio, e aos 52 minutos de jogo vencia por 21-19, para voltar a atingir a maior diferença aos 57 minutos de jogo (24-21), pela negativa teremos de assinalar os 4 livres de 7 metros não convertidos pela equipa portuguesa, que apenas converteu um por Alexandre Cavalcanti (6 golos, 87% de eficácia) um dos melhores em campo, com Fábio Vidrago (4 golos, e 100% de eficácia). Dirigiu o encontro a dupla da macedónia por Dimitar Mitrevski e Blagojchr Todorovski, que não esteve bem (na nossa opinião), permitindo demasiado contacto físico e não tendo um critério equilibrado na aplicação da sanção progressiva, e nos livres de 7 metros.

Resultados
1.ª Jornada
MT Melsungen 32 – 22 Benfica
2.ªJornada
Benfica 33 – 28 Helvetia Anaitasuna
3.ª Jornada
Cocks 21 – 23 Benfica
4.ª Jornada
Benfica 26 – 25 Cocks
5.ª Jornada
Benfica 26 – 24 MT Melsungen

Calendário
6.ª Jornada
Dia 01-04-16
Helvetia Anaitasuna – Benfica (20H00)

Horas Locais

Desejamos a ambas as equipas as maiores felicidades nos restantes jogos em falta.

O Banhadas Andebol

sexta-feira, 24 de março de 2017

Competições Europeias 2016 / 2017 – LXXXVI – Challenge CUP Masculina

O Sporting vai disputar a 5.ª Eliminatória (1/4 Final) da Challenge CUP Masculina, este fim-de-semana, disputando os respectivos jogos mais uma vez em Portugal, e no Pavilhão do Ginásio Sul.
CHALLENGE CUP MASCULINA

Calendário
1.ª Mão
Dia 25-03-17
AC Doukas (Grécia) - Sporting (15H00) Sporting TV / Andebol TV
2.ª Mão
Dia 26-03-17
Sporting – AC Doukas (15H00) Sporting TV / Andebol TV

O Vencedor desta eliminatória irá defrontar nas 1/2 Final o vencedor da eliminatória disputada entre o JMS Hurry-Up (Holanda) e o HKM Sala (Eslováquia)

Tal como fizemos para as outras equipas, também desejamos as maiores felicidades á equipa Portuguesa. 

O Noticias

Andebol 4ll – Campeonato Nacional de ACR4 – 2017

FASE FINAL DO CAMPEONATO NACIONAL DE ACR4
A Fase Final do Campeonato Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas – ACR4, realiza-se no dia 08 de Abril de 2017, no a Torre da Marinha - Seixal, no Pavilhão da Torre da Marinha.

A Federação na continuidade do desenvolvimento, do Projeto Andebol 4All, programou para esta época um conjunto de competições – Sendo esta final uma das diversas provas programadas.

Para esta competição, participam a AA Rovisco Pais, APD Leiria, APD Lisboa, APD Porto, CNS/UDI Setúbal, DACRN, IFC Torrense e Sporting CP/ CP Messines / AMAL.

Calendário

1/2 Final - APD LEIRIA – CNS/UDI Setúbal (10H00)
1/2 Final - APD LISBOA – APD PORTO (11H15)
Ap.7.º / 8.º - IFC TORRENSE – DACRN (12H30)
Ap. 5º / 6º - AA ROVISCO PAIS – SPORTING CP/ CP MESSINES / AMAL (15H00)
Ap. 3º / 4º - VENCIDOS DAS 1/2 FINAL (16H15)
FINAL – VENCEDORORES DAS 1/2 FINAL (17H30)
Entrega de prémios e Encerramento (18H30)
(Fonte FAP)

Certamente que alguns jogos mereceriam uma transmissão na Andebol TV

O Noticias

Europeus de Masters – 2017 – II

O CAMPEONATO DA EUROPA DE MASTERS 2017
EM
MASCULINOS E FEMININOS
GONDOMAR
CIDADE EUROPEIA DO DESPORTO 2017

Tal como já tínhamos noticiado o Europeu de Masters 2017 será disputado em Portugal, em Gondomar de 08 a 11 de Junho de 2017. De destacar que Gondomar é em 2017 Cidade Europeia do Desporto.

O registro das inscrições termina em 10-04-17, aprova será disputada até um limite de 16 equipas em cada categoria, sendo respeitada a ordem de inscrição.

MASCULINOS – são três (3) as categorias (+35,+45 e +50).
FEMININOS – São duas (2) as categorias (+33 e +43).

No site oficial da prova – http://euromasters2017.com
Podem ser consultadas todas as informações sobre o Europeu de Masters 2017.

Apenas nos resta saber em que categorias, Portugal participará, e quem participará, pois a restante forma competitiva encontra-se no site da prova.

O Noticias

quinta-feira, 23 de março de 2017

Competições Europeias 2016 / 2017 – LXXXV – EHF CUP Masculina

EHF CUP MASCULINA
Este fim-de-semana temos a disputa da 5.ª Jornada da Fase de Grupos da EHF CUP, onde temos duas equipas.

GRUPO B – FC Porto

Resultados
1.ª Jornada
HC Midtjylland 29 – 26 FC Porto
2.ªJornada
FC Porto 27 – 31 Frisch Auf Göppingen
3.ª Jornada
FC Porto 23 – 22 BM Granollers
4.ª Jornada
BM Granollers 33 – 22 FC Porto

Calendário
5.ª Jornada
Dia 25-03-16
FC Porto - HC Midtjylland (18H00) EHF TV / Porto Canal / Andebol TV
6.ª Jornada
Dia 01-04-16
Frisch Auf Göppingrn – FC Porto (19H30)

GRUPO D – Benfica

Resultados
1.ª Jornada
MT Melsungen 32 – 22 Benfica
2.ªJornada
Benfica 33 – 28 Helvetia Anaitasuna
3.ª Jornada
Cocks 21 – 23 Benfica
4.ª Jornada
Benfica 26 – 25 Cocks

Calendário
5.ª Jornada
Dia 25-03-16
Benfica - MT Melsungen (16H00) EHF TV / Benfica TV / Andebol TV
6.ª Jornada
Dia 01-04-16
Helvetia Anaitasuna – Benfica (20H00)

Horas Locais

Desejamos a ambas as equipas as maiores felicidades nos seus jogos.

O Banhadas Andebol

Nomeações – EHF – 2016 / 2017 – XXVIII

A EHF mais uma vez procedeu a nomeações para algumas das suas provas, tendo sido atribuído a Portugal, a seguintes nomeação, que na nossa opinião, poderá ter algum significado positivo. Felizmente a Federação já forneceu esta informação.

Árbitros
Marta Sá / Vânia SáForam nomeadas para dirigir o encontro da 1.ª Mão das 1/2 Final da Challenge CUP Feminina, que se disputa entre o H 65 Höörs HK (Suécia) e o DHC Sokol Poruba (República Checa), previsivelmente na Suécia (ainda não está definido) em 08/09-04-17. Estranhamente a EHF divulga as nomeações quando ainda não estão definidos os locais e as datas dos jogos.

Ás nomeadas desejamos as maiores felicidades e sorte no desempenho das suas funções.

O Regras

Campeonato Asiático de Andebol Seniores Femininos - 2017

COREIA DO SUL CAMPEÃ DA ÁSIA
13.º Titulo (3.º Consecutivo)

Realizou-se na Coreia a 16.ª Edicção do Campeonato Asiático de Andebol Feminino de 13-03-17 a 22-03-17. Onde os três primeiros classificados estavam directamente apurados para o Mundial de 2017 na Alemanha.

A Coreia, que era a maior favorita ao título, não deixou os seus créditos por “mãos alheias”, e voltou a conquistar a prova pela 13.ª vez

A prova que contou com a participação de nove (8) Países (Maldivas inscrita não compareceu), foi disputada com uma fase preliminar, onde foram constituídos dois Grupos, tendo Coreia do Sul no Grupo A, vencido sucessivamente, Vietname por 48-11, Irão por 44-22, e a China por 43-24. No Grupo B o Japão que venceu igualmente todos os seus adversários (Cazaquistão, Uzbequistão, e Honh Kong). Nas 1/2 Final, a Coreia do Sul venceu o Cazaquistão por 41-20, e o Japão venceu a China por 27-26, e assim a final foi disputada entre as anfitriãs e o Japão, terminando com a vitória da Coreia do Sul por 30-20.

Classificação Final1.º Coreia do Sul, 2.º Japão, 3.º China, 4.º Cazaquistão, 5.º Uzbequistão, 6.º Vietname, 7.º Irão, 8.º Hong Kong.

Coreia do Sul, Japão, e China – Apurados directamente para o Mundial de 2017 na Alemanha.

O Noticias

quarta-feira, 22 de março de 2017

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 49 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Crónica Intermédia de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos jogos da Fase Final do Grupo A, que foram todos antecipados, face aos compromissos Europeus das nossas equipas.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

Fase Final Nacional – Grupo “A”
1.ª Jornada
Dia 21-03-17
Benfica 28 – 28 Águas Santas
Dia 22-03-17
ABC 25 - 27 Sporting 
FC Porto 34 - 28 Madeira SAD 

Jornada antecipada, devido aos compromissos Europeus das equipas portuguesas que ainda se encontram a disputar as mesmas. Jogos que se repetem, pois todos estes confrontos, já existiram durante a 1.ª Fase da Prova. Jornada disputada sem ocorrências disciplinares registadas.

Actualização

FCP 34 – 28 Madeira SAD

Jogo disputado no Dragão Caixa, com menos assistência do costuma ter, com a equipa do FC Porto a apresentar-se na sua máxima “força”, e com a equipa do Madeira SAD a dar a réplica possível. O Madeira SAD com um bom sistema defensivo, e aproveitando o dia menos bom de Hugo Laurentino (18% de eficácia), comandou o marcador até aos cerca dos 14 minutos, com Fábio Magalhães (8 golos, 73% de eficácia) em dia sim e a ser o seu principal marcador, chegando a ter 3 golos de vantagem aos 9 minutos de jogo por exemplo quando vencia por 6-3, entretanto o FC Porto com os seus laterais Spelic (6 golos, 75% de eficácia) e Gustavo Rodrigues (8 golos, 73% de eficácia), foram equilibrando o marcador e aos 20 minutos de jogo, passaram para a frente do marcador por 13-12, entretanto Alexis Borges tinha sido desqualificado directamente, com a amostragem de cartão azul, não se entendendo por que motivo o boletim de jogo diz em disciplina, mas a partir do momento em que passou para a frente do marcador, e tendo um plantel com muitas mais soluções que o seu adversário foi ganhando vantagem no marcador que ao intervalo já se situava em 4 golos (19-15), neste primeiro tempo de destacar a boa exibição de Luís Carvalho (24% de eficácia) na baliza do Madeira SAD, no segundo tempo de jogo durante algum tempo o jogo estabilizou, mas o FC Porto nunca perdeu o comando e o controlo do mesmo chegando a ter uma vantagem de 8 golos aos 55 minutos. Alfredo Quintana (34% de eficácia) que entro cerca dos 12 minutos de jogo, deu outra segurança á equipa. De salientar ainda que no FC Porto 13 jogadoresmarcaram golos alguns de belo efeito em especial de António Areia (2 golos, 50% de eficácia), NO Madeira SAD uma refrencia especial para Bruno Moreira (6 golos, 100% d eficácia) que foi um autentico quebra-cabeças no meio das “torres” do FC Porto. Jogo dirigido pela jovem dupla de Braga constituída por Fernando Costa e Diogo Teixeira, que na nossa opinião estiveram bem em especial da Sanção Progressiva, nos livre de 7 metros e na Leida vantagem, resumindo arbitragem positiva.

ABC 25 – 27 Sporting


Jogo disputado no Flávio Sá Leite, muito bem composto de publico, e com o guarda-redes do ABC Humberto Gomes (36% de eficácia) a ser na nossa opinião uma das figuras do encontro, pela positiva apesar da desqualificação directa que sofreu aos 39 minutos de jogo, com o seu substituto Emanuel Ribeiro a ter também ele uma boa prestação (33% de eficácia). Foi um encontro que durante cerca de 28 minutos apenas existiu uma equipa em campo o ABC, pois o Sporting, nunca se entendeu no ataque com o sistema defensivo do ABC e a sua defesa foi demasiado previsível face ao ataque do ABC, mostrando pouca mobilidade, e sem recuperação permitindo que o ABC concretizasse golos em lances de saída executados e bem de forma rápida, não dando tempo de recuperação ao seu adversário, com Cudic (29% de eficácia) na baliza do Sporting a fazer pela vida, mas por vezes a não conseguir nada, é este o termo, com a equipa bracarense a saber aproveitar e bem as superioridades numéricas de que dispôs. Na equipa do Sporting foi decisiva a entrada de Cláudio Pedroso (3 golos, 75% de eficácia) cerca dos 20 minutos de jogo, que permitiu a Carlos Ruesga (5 golos, 71% de eficácia) até aí parecia que não estava em campo melhor o seu rendimento, e o Sporting foi equilibrando o encontro, para igualar o marcador a 14 golos aos 29 minutos, e o intervalo chegar com o ABC na frente por 16-15, devemos dizer que os últimos 5 minutos do primeiro tempo foram aquilo que se costuma dizer um jogo de “loucos”. No segundo tempo que começou com total superioridade das defesas sobre os ataques de tal forma que nos primeiros 9 minutos deste período apenas havia 1 golo para cada equipa., com falhas técnicas sucessivas das equipas no ataque. Dois livre de 7 metro convertidos por Zabic (6 golos, 88% de eficácia – 4 de 7 metros), colocaram o Sporting pela primeira vez no comando do marcador, estavam decorridos cerca de 40 minutos, altura em que o jogo entrou numa toada de grande equilíbrio até cerca dos 49 minutos, quando se registava uma igualdade a 22 golos, neste momento o ABC está cerca de 8 minutos sem marcar e sofre um parcial de 3-0, com o Sporting a passar para o comando do marcador por 25-22, situação que não mais perdeu. Apesar de não termos transmissão dos últimos momentos, não podemos demos deixar de referir o excelente jogo de Pedro Seabra Marques (6 golos, 50% de eficácia), a jogar a fazer jogar a assistir e a marcar, e ainda o bom jogo de Diogo Branquinho (5 golos, 83% de eficácia). O Sporting com mais soluções acaba por vencer o encontro com grande dificuldade, tendo ainda em Ivan Nikcevic (5 golos, 83% de eficácia), um dos seus melhores jogadores, com determinação e garra, terminou o encontro com 10 jogadores a marcarem golos. Jogo dirigido pela experiente dupla de Aveiro constituída por Mário Coutinho e Ramiro Silva, que tiveram um trabalho desequilibrado no nosso entender em especial na Falta do Atacante, e nas violações da área, não apresentando na Sanção Progressiva um critério de equidade.

No Pavilhão da Luz disputou-se o Benfica / Águas Santas, terceiro encontro da época entre estas duas equipas (os anteriores terminaram sempre com a vitória da equipa do Benfica), que na 1.ª Fase da prova, se classificaram respectivamente em 4.º e 6.º lugar. Jogo presenciado por número ridículo de espectadores para uma Fase Final da principal prova do Calendário Nacional, e que surpreendentemente, terminou numa igualdade, felizmente sem o registo de ocorrências disciplinares. Encontro de grande equilíbrio, apesar de mais uma vez a equipa maiata se apresentar sem o seu principal guarda-redes António Campos, e com Pedro Pacheco a ter uma eficácia de apenas 21% em comparação com os seus colegas de posto no Benfica, que com as suas actuações evitaram que o resultado fosse outro, pois Hugo Figueira com 25% de eficácia, e Nikola Mitrevski com 35% de eficácia, estiveram num nível superior, mas o Águas Santas, que nos primeiros 30 minutos chegou a comandar o marcador por diversas vezes, com a diferença máxima de 3 golos aos 17 minutos de jogo (10-7), e se apresentou com um bom esquema defensivo, permitiu uma boa recuperação da equipa do Benfica, que atingiu o meio tempo a vencer pela diferença mínima (16-15). No segundo tempo o Benfica comandou o jogo e o marcador até cerca dos 52 minutos, tendo então obtido a maior diferença no marcador quando vencia por 19-15 aos 37 minutos de jogo, para posteriormente a equipa do Águas Santas reagir com garra e determinação, indo progressivamente diminuído a diferença no marcador, com o técnico encarnado a realizar uma total gestão do plante, procurando diversas soluções. Aos 55 minutos nova igualdade no marcador desta vez a 25 golos, para aos 59 minutos o Benfica comandar o marcador por 28-27, sofrendo o golo da igualdade em cima dos 60 minutos na transformação de um livre de 7 metros por Mário Oliveira (4 golos, 80% de eficácia, 3 de livre de 7 metros).O Benfica onde 11 dos seus jogadores marcaram golos, teve no jovem Alexandre Cavalcanti com 5 golos (63% de eficácia), o seu principal marcador, sendo uma equipa que no entanto cometeu um excessivo número de falhas técnicas (16). Na Equipa maiata, o experiente, Elias António com 7 golos (64% de eficácia), e igualmente experiente Pedro Cruz (50% de eficácia), juntamente com o jovem André Rei (83% de eficácia), ambos com 5 golos cada, foram os seus melhores marcadores.

A Classificação Fase Final Grupo “A” - 1.º FC Porto (42 pontos), 2.º Sporting (39 Pontos), 3.º Benfica e ABC (34 pontos), 5.º Águas Santas (30 pontos) e  Madeira SAD (30 pontos).

O Banhadas Andebol

PO03 – Crónica de Fim-de-semana – 02 – 2016 / 2017

Breve crónica da PO03, referente á 2.ª Fase desta prova nacional não fixa, sendo nesta fase disputada em duas zonas com 8 (oito) equipas cada. O destaque que tínhamos feito em relação aos boletins de jogo começa a desvanecer-se pois nesta 2.ª jornada, já existiram jogos em que nem sequer foi elaborado Boletim de Jogo, esperamos e desejamos que esta situação seja pontual.

PO03 – Campeonato nacional da 3.ª Divisão Seniores Masculinos

Esta prova sofreu uma forte alteração regulamentar que comunicada através do Comunicado Oficial n.º 24 com rectificação em 06-09-16, onde se indica que ascendem à Segunda Divisão Nacional, os três primeiros de classificados em cada Zona. Continuando a existir qualquer informação sobre a participação da equipa representativa dos Açores.

2.ª Fase

Zona 2 - 2.ª Jornada
SIR 1.º Maio 25 - 24 Ginásio Sul
Oriental Lisboa 13 - 13 CF Sassoeiros
AA Almeirim 23 - 21 Lagoa AC
CD Mafra 17 - 21 Samora Correia

Nesta Zona, conformaram-se as nossas expectativas em relação à sua disputa, e onde tal como referido anteriormente, em princípio não existem favoritos naturais, com os resultados registados este fim-de-semana, a confirmarem tudo o que foi anteriormente dito, onde se registaram resultados, que são o puro reflexo do grande equilíbrio, de que a mesma irá ser disputada até ao fim (assim esperamos e desejamos), de referir ainda o facto da igualdade que se verificou no Oriental Lisboa / CF Sassoeiros, apresentar um resultado verdadeiramente “anormal”, para o andebol actual (13 golos), assinale-se que um dos encontro registou ocorrências disciplinares (AA Almeirim / Lagoa AC), e registe-se ainda o facto de existirem duas equipas que ainda não registaram qualquer ponto positivo.

Classificação da Zona, até ao momento – Samora Correia e SIR 1.º Maio (6 pontos), CF Sassoeiros (5 pontos), AA Almeirim e Lagoa AC (4 pontos), Oriental Lisboa (3 pontos), Ginásio Sul e CD Mafra (2 pontos).

Zona 1 – 2.ª Jornada
AA Coimbra 29 - 32 CA Póvoa Varzim
Alavarium 25 - 24 CP Natação
Póvoa Lanhoso 21 - 20 Académico
CDC Santana 28 - 27 CD Feirense

Zona onde tal como tínhamos previsto, iria ser disputada com grande equilíbrio, e a confirmação está nos resultados que se verificaram, pois três (3) deles foram resolvidos pela diferença mínima, o que é um reflexo puro do equilíbrio existente, de salientar o facto de apesar deste equilíbrio na maioria dos jogos não se terem registado ocorrências disciplinares, facto sempre de saudar. Em apenas um dos encontros a diferença foi superior a um golo, e o tal facto registou-se no AA Coimbra / CA Póvoa Varzim, sendo ainda de assinalar que contribuíram para o equilíbrio que esperamos se mantenha ao longo das 14. Jornadas desta Fase, as duas equipas derrotadas na jornada anterior, rectificaram o resultado, terminando esta como vencedoras. De registar ainda que todas as equipas nesta zona já pontuaram. Embora ainda existam duas equipas que não registaram qualquer vitória.

Classificação da Zona, até ao momento – CA Póvoa Varzim e Póvoa Lanhoso (5 pontos), CP Natação, Alavarium, AA Coimbra, e CDC Santana (4 pontos), CD Feirense e Académico FC (3 pontos). 

O Noticias