Qatar e França na Final do Mundial 2015 em 01-02-15
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 31 de janeiro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 22 – 2014 / 2015 – I

Crónica sobre a jornada que corresponde a 8.ª jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova (19.ª Jornada).
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
19.ª Jornada
FC Porto 37 – 22 GC Santo Tirso
SC Horta 26 – 22 Belenenses
Águas Santas 37 – 32 Passos Manuel
Ismai 21 – 29 Sporting
Madeira SAD 29 – 24 Xico Andebol
ABC 29 – 24 Benfica
 
Jornada toda disputada no meso dia, o que por vezes se torna uma boa novidade, para a modalidade. No Funchal, realizou-se a abertura da jornada com um Madeira SAD / Xico Andebol, que terminou com a vitória dos madeirenses, que desta forma retificaram o resultado verificado na 1.ª volta e que tinha sido uma igualdade a 24 golos, diga-se ainda que com este resultado a equipa vimaranense continua a ser a única equipa da 1.ª Divisão que ainda não venceu qualquer jogo. Foi um jogo que até cerca dos 17 minutos de jogo, quando se verificava uma igualdade a 7 golos, ninguém previa que viesse a ter o desfecho que teve, com uma total superioridade da equipa insular que depois de ter chegado ao intervalo a vencer por 16-12, e após um início do segundo tempo bem conseguido onde chegou aos oito (8) golos de vantagem aos 34 minutos, teve uma “branca”, devido a uma forte melhoria defensiva da equipa vimaranense, e esteve 7 minutos sem marcar e sofrendo um parcial de 3-0, para depois os insulares regressarem ao seu ritmo normal e recolocarem o marcador em nove (9) golos de diferença cercados 50 minutos de jogo quando venciam por 25-17, para depois o técnico madeirense entrar em gestão do plantel, e o encontro terminar uma diferença que na nossa opinião se justa muito mais ao que se passou em campo. Não pode o Xico Andebol, ter uma eficácia extremamente baixa na execução de livres de 7 metros 3 em 7, pois esta eficácia pode ainda vir a ser-lhe fatal em outros encontros. No Madeira SAD Sérgio Rola com 7 golos, foi o melhor marcador da equipa e do jogo, seguido de perto por Nuno Silva e Hugo Lima com 5 golos cada, nesta equipa continua a verificar-se a ausência de Gonçalo Vieira. Nos vimaranenses, o seu reforço de inverno Pavic marcou 5 golos apesar das duas (2) exclusões, e foi juntamente com o seu colega Pedro Correia com o mesmo número de golos, um dos melhores marcadores da equipa. No Dragão Caixa disputou-se o FC Porto / GC Santo Tirso, com uma moldura humana, condizente com a qualidade que o jogo poderia ter, e que foi uma total confirmação do resultado obtido na 1.ª volta. A equipa portista comandou o jogo e o marcador durante praticamente os 60 minutos, e com mais esta esperada vitória, continua a comandar isolada esta Fase da Prova. O domínio da equipa do FC Porto, foi de tal ordem que aos 14 minutos já vencia por um diferencial de 7 golos (11-4), para ainda no primeiro período chegar aos 8 golos de diferença quando estavam decorridos 27 minutos (17-9), e terminar a primeira parte com o resultado em 18-12. O Segundo tempo foi praticamente uma “cópia” do primeiro tempo, embora com alguma reação dos tirsenses que durou até aos 41 minutos (com o marcador em 23-19 a favor do FC Porto), mas um Time OUT, solicitado a preceito pelo técnico da equipa azul, voltou a colocar a equipa nos “eixos”, com a equipa do GC Santo Tirso a estar cerca de 11 minutos sem concretizar qualquer golo, sofrendo neste período um parcial de 9-0 com o resultado a passar de 26-20 para 35-20, até final do encontro pura gestão do plantel e total controlo do marcador pela equipa do FC Porto. Ricardo Moreira com 8 golos (eficácia de 89%) foi o melhor marcador do FC Porto, seguido de muito perto por João Ferraz 7 golos, mas apenas com uma eficácia de 54%, uma chamada de atenção especial para a eficácia dos guarda-redes do FC Porto, Alfredo Quintana (47%) e David Sousa no pouco tempo que esteve em jogo, atingiu os 67%, no entanto o número de falhas técnicas efetuadas pelo FC Porto atinge números demasiados elevados para a qualidade que a equipa globalmente apresenta (22). No GC Santo Tirso, as referencias positivas apresentam-se todas na prestação dos guarda-redes utilizados, pois a eficácia da equipa em termos atacantes foi apenas de 43%. Na cidade da Maia disputaram-se dois jogos o Águas Santas / Passos Manuel, que terminou com a vitória da equipa maiata, que desta forma retificou o resultado verificado na 1.ª volta. No entanto este encontro foi de um equilíbrio que o resultado final não demonstra, basta para tal verificar-se que durante os 30 minutos iniciais, a equipa dos liceais de Lisboa chegaram a estar por diversas vezes na frente do marcador, e o intervalo chegou com o Passos Manuel a vencer por 20-19. No segundo tempo o equilíbrio manteve-se, e cerca dos 48 minutos o marcador registava uma igualdade a 28 golos, mas um período de cerca de 7 minutos sem marcar em que sofreu um parcial de 5-0, permitiu que o Águas Santas obtivesse uma vantagem de 5 golos que depois soube gerir como Passos Manuel a não saber aproveitar os momentos de superioridade numérica. No Águas Santas, Pedro Cruz (62% de eficácia), Juan Couto (89% de eficácia) e Mario Oliveira (89% de eficácia), todos com 8 golos, foram as principais referências da equipa maiata, a que se poderá juntar o jovem guarda-redes João Moniz (30% de eficácia, pois Telmo Ferreira não está a atravessar um bom momento de forma. No Passos Manuel o jovem João Ferreira com 8 golos (80% de eficácia), foi o seu principal marcador, enquanto Belone Moreira 6 golos e 86% de eficácia e Hugo Fernandes igualmente com 6 golos e com 75% de eficácia, se lhe seguiram. Os seus guarda-redes estiveram co um rendimento abaixo do que costumam produzir. No outro jogo realizado na Maia o Ismai / Sporting, verificou-se uma vitória da equipa de Lisboa, que embora se apresenta-se desfalcada do pivot Bruno Moreira e do ponta Pedro Solha, soube apresentar-se em campo, de forma a retificar o resultado da 1.ª volta, onde na altura a vitória do Ismai em casa da equipa do Sporting, constituiu a grande surpresa da prova. O jogo foi comandado pela equipa lisboeta durante os 60 minutos, embora no primeiro período de jogo nunca chega-se a criar uma diferença que lhe permitisse descansar, e desta forma se atingiu o intervalo com o resultado em 13-11 a favor do Sporting. De referir que neste período os 3 primeiros golos do Ismai foram através de livres de 7 metros, e foram marcador até os 5 minutos de jogo. No segundo tempo a equipa do Sporting continuou a comandar o jogo e o marcador, chegando á vantagem de 8 golos pela 1.ª vez cerca dos 50 minutos (25-17), depois fez uma total gestão do resultado e dos jogadores, dando tempo de jogo a jovens como Nuno Pinto e Francisco Tavares, já que Sérgio Barros e Diogo Domingos, provaram que já são mais do que simples promessas na equipa. Na equipa do Ismai, servida por guarda-redes de origem cubana Yusnier Giron que foi decisivo em muitos momentos do jogo e atingiu uma eficácia de 30%., enquanto o angolano Elias António com 8 golos foi o melhor marcador da equipa mas com uma eficácia de 50%, e 6 em 7 livres de 7 metros, dizer ainda que a equipa do Ismai, apenas concretizou 8 em 12 livres de 7 metros, e Sérgio Caniço com 5 golos (63% de eficácia), mas foi ele que fez jogar toda a equipa e que assistiu por diversas vezes os colegas. No Sporting, mais uma vez Pedro Portela com 7 golos foi o seu melhor marcador mas com uma eficácia longe do esperado (58%), Pedro Spínola (63% de eficácia) e Rui Silva (71% de eficácia), ambos com 5 golos foram os marcadores que se seguiram, nunca esquecendo o trabalho desenvolvido pelo jovem Rui Silva a jogar, fazer jogar e a assistir. Uma referência especial para Ricardo Candeias que apenas jogou nos segundos 30 minutos e obteve a eficácia de 38%. Disputou-se igualmente o ABC / Benfica, que terminou com a vitória da equipa minhota. A jornada terminou com a disputa do SC Horta / Belenenses, com a equipa do Belenenses a apresentar os seus dois reforços os jovens Ivo Santos e Miguel Ferreira, cedidos pelo Benfica, e foi mais u jogo em que foi retificado o resultado verificado na 1.ª volta. O resultado final, não é o reflexo do equilíbrio verificado no jogo. Foi um jogo de total equilíbrio durante os primeiros 30 minutos, onde se verificaram diversas alternâncias no marcador, onde apenas por uma única vez uma das equipas teve uma vantagem superior á diferença mínima, foi aos 27 minutos de jogo, quando a equipa continental vencia por 13-11, tendo o Intervalo sido atingido com uma igualdade a 13 golos. Nos segundos 30 minutos voltou-se a assistir a total equilíbrio, com as defesas a sobreporem-se aos ataques, de tal forma que o primeiro golo apenas surge cerca dos 35 minutos, através de Carlos Siqueira, e o equilíbrio foi-se mantendo com a equipa continental a estar na frente do marcador várias vezes, mas normalmente pela diferença mínima, até que cerca dos 54 minutos o SC Horta passa para a frente do marcador (21-20), para não mais largar essa posição até aos 60 minutos, dilatando progressivamente o resultado nos minutos finais, verificando-se 4 golos praticamente no último minutos. O “Veteraníssimo”  Yuriy Kostetkyy com 7 golos foi o melhor marcador da sua equipa e do jogo, por sua vez João Pinto do Belenenses com 6 golos foi o melhor marcador da sua equipa, logo seguido por Carlos Siqueira e Jorge Pinto, ambos com 5 golos. De assinalar, com verdadeiro agrado o facto de nesta jornada não se terem verificado ocorrências disciplinares em nenhum dos jogos
 
ABC 29 – 24 Benfica
 
O principal jogo da jornada foi disputado no pavilhão Flávio Sá Leite, que apresentou uma moldura humana a fazer pensar que se está de regresso aos grandes momentos que se viveram na quele pavilhão. Este encontro que é um clássico do andebol português, foi dos poucos em que foi confirmado o resultado verificado na 1.ª volta, quando o ABC foi vencer á Luz por 33-27. Este encontro foi disputado com grande velocidade por ambas as equipas e os espectadores presentes, bem como todos aqueles que assistiram pela internet via Andebol TV, deram o seu tempo por bem entregue, pois na realidade assistiu-se a um grande jogo de andebol, com emoção “quanto baste”, e com grande qualidade (esta é a nossa opinião). O equilíbrio foi a dominante durante os primeiros 20 minutos de jogo, onde o Benfica chegou a comandar algumas vezes o marcador, alternando com o ABC, mas após se atingir este tempo de jogo com uma igualdade a 12 golos, o ABC passou para o comando do jogo, chegando a obter ainda neste período 4 golos de vantagem (16-12 cerca dos 27 minutos), para atingir o intervalo a vencer por 17-14. Foram 30 minutos de “alta rotação” com os técnicos das duas equipas a rodarem constantemente o seus jogadores, para o ritmo de jogo se mantivesse equilibrado, e sempre na procura de soluções, Pedro Seabra Marques (4 golos e 80% d eficácia), que não se compara em nada estrutura física que o Benfica apresenta quando defende, foi um autêntico “quebra-cabeças” para a equipa encarnada. De estacar neste período como no resto do encontro a eficácia de David Tavares na marcação dos livres de 7 metros, embora na baliza do ABC, estivesse um guarda-redes chamado Humberto Gomes e que na nossa opinião foi a grande figura do encontro com 39% de eficácia. No Benfica Carlos Carneiro não esteve bem e mais uma vez tenta arranjar “conflitos” onde nada existe. Nos segundos 30 minutos nada se alterou, e apesar de todas as tentativas do técnico encarnado, que solicita um Time OUT, cerca dos 38 minutos, quando resultado registava um diferencial de 5 golos a favor do ABC (21-16), nada se alterou, com o ABC a atingir a diferença máxima de 6 golos aos 41 e aos 55 minutos. Dario Andrade que foi a grande figura do Benfica com 7 golos marcados (88% de eficácia) a sua maior parte do seu posto especifica de ponta, enquanto do lado contrário Humberto Gomes, “secava” Davide Carvalho, mas depois já sentiu mais dificuldades diante António Areia, que terminou com 5 golos (71% de eficácia), e foi o segundo marcador da equipa. Na Baliza na primeira parte esteve Hugo Figueira, com apenas 19% de eficácia e nos segundos 30 minutos, esteve Vicente Alamo com 33% de eficácia, mas que em determinados momentos demonstrou (pelo menos pareceu-nos), que não se encontrava nas melhores condições físicas. No ABC. Além dos elementos que já referimos, não se deve omitir a prestação de Nuno Grilo com 7 golos (58% de eficácia), mas com uma grande atitude durante todo o tempo que esteve em campo. Uma última referência para João Paulo Pinto que marcou 4 golos com uma eficácia de 80%. Mas não gostaríamos de terminar sem voltar a referir o grande jogo de Pedro Seabra Marques, que continua a entrar sempre que a sua equipa sofre uma exclusão como guarda-redes avançado. Com este resultado o ABC mantêm-se na discussão do 2.º lugar desta fase a 1 ponto do Sporting e afasta-se do seu adversário de hoje. Dirigiu o encontro a dupla bracarense Daniel Freitas / Cesar Carvalho, que estiveram muito bem na nossa opinião em especial no critério disciplinar, e nos livres de 7 metros, inclusive nas vezes em utilizaram a exclusão simultânea, e no cartão amarelo ao banco do ABC aos 28 minutos e posteriormente na exclusão aplicado por atitudes do mesmo elemento
 
A classificação, ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (55 Pontos), 2.º Sporting (51 pontos), 3.º ABC (50 pontos), 4.º Benfica (48 pontos), 5.º Madeira SAD (39 pontos), 6.º Águas Santas (37 pontos), 7.º SC Horta (36 pontos), 8.º Belenenses (34 pontos), 9.º Passos Manuel (32 pontos), 10.º Ismai (31 pontos), 11.º Santo Tirso (23 pontos), 12.º Xico Andebol (20 pontos). 
 
O Banhadas Andebol

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Competições Europeias 2014 / 2015 – XXX – No Masculino

Já estão marcados todos os jogos das Competições Europeias de Clubes no Masculino, em que participam equipas Portuguesas. Com a nota curiosa de mais uma vez, o Benfica disputar os seus jogos em Portugal
 
Masculinos
 
EHF CUP
O FC Porto, que ficou incluído no Grupo “C” juntamente com HC Vojvodina (Sérvia), Füchse Berlin (Alemanha), e Skjern Handbold (Dinamarca)
 
Calendário do Grupo
1.ª Jornada
Dia 14–02-15
FC Porto - Füchse Berlin (18H00)
2.ª Jornada
Dia 22-02-15
Skjern Handbold - FC Porto (15H00)
3.ª Jornada
Dia 01-03-15
HC Vojvodina - FC Porto (20H15)
4.ª Jornada
Dia 07-03-15
FC Porto - HC Vojvodina (18H00)
5.ª Jornada
Dia 15-03-15
Füchse Berlin - FC Porto (17H15)
6.ª Jornada
Dia 21-03-15
FC Porto - Skjern Handbold (18H00)
 
Apuram-se o 1.º e o 2.º Classificados de cada Grupo Para os 1/4 Final da Prova
 
CHALLENGE CUP
O ABC, disputa a 4.ª Eliminatória (16 equipas, 1/8 Final “Não se existiram as 1.ª e 2.º Eliminatórias”), defrontando a equipa da Republica Checa o HC Dukla Praha.
 
Calendário
1.ª Mão
Dia 14-02-15
ABC – HC Dukla Praha (15H00)
2.ª Mão
Dia 22-02-2015
HC Dukla Praha (16H30)
 
O Benfica, disputa a 4.ª Eliminatória (16 equipas, 1/8 Final), defrontando a equipa Luxemburguesa do HB Dudelange. Ambos os jogos serão disputados na Luz em Lisboa. A 1.ª mão será disputada em 14-02-2015 (19H00), e a 2.ª em 15-02-2015 (19H00).
 
Horas Locais 
 
O Noticias

Informação - Clubes - Diversa

GC ODIVELAS
O Noticias

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

História dos Mundiais de Seniores Masculinos – I

O site do 24.º Mundial de andebol, publicou uma excelente serie de textos, que refletem a  História de alguns dos Campeões Mundiais de Andebol. Hoje vamos iniciar a publicação desses textos, com a finalidade de se dar a conhecer a História da modalidade a que nos dedicamos
 
1ª EDIÇÃO ALEMANHA 1938
O 1.º Campeonato Mundial de Andebol, foi um evento histórico, por que foi realizado na Alemanha, já com elevada “tensão” entre as grandes potências e nas vésperas do segunda Grande Guerra. Foi disputado em Andebol de 11 e jogado ao ar livre.
 
A prova foi disputada em dois (2) dias (5 e 6 de Fevereiro), por apenas quatro (4) equipas, Alemanha, Áustria, Suécia e Dinamarca. 
 
Alemanha, proclamou-se campeã, depois de vencer os seus três jogos; Dinamarca (11-3), Suécia (7-2) e Áustria (5-4). O 2.º Classificado foi a Áustria, com duas vitórias; Suécia (5-2) e Dinamarca (7-2). A suécia obteve o 3.º lugar com uma vitória sobre a Dinamarca (2-1), o jogo com o mais baixo score na história dos Mundiais, ficando a Dinamarca em último lugar apenas com derrotas.
(Fonte http://www.handball2015)

O Historiador

Andebolmania CUP – 2015

ANDEBOLMANIA CUP – 2015
 
De 01 a 04 de Abril de 2015 a AD Sanjoanense, vai organizar em São João da Madeira, mais uma edição desta prova.
O Noticias  

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 21 – 2014 / 2015 – I

Crónica sobre a jornada que se disputa a meio da semana e que corresponde a 7.ª jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova (18.ª Jornada). 
 
PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.
 
Resultados
18.ª Jornada
Passos Manuel 27 - 28 SC Horta (Antecipado)
FC Porto 27 – 19 Madeira SAD
Dia 28-01-15
GC Santo Tirso 22 - 24 Belenenses
Xico Andebol 23 - 31 Ismai
Benfica 27 - 20 Águas Santas
Sporting 31 - 29 ABC
 
Jornada onde já se tinha disputado por antecipação, um encontro, o Passos Manuel / SC Horta, que terminou com a vitória do SC Horta, que confirmou o resultado verificado na 1.ª volta. E que continuou hoje com a disputa do FC Porto / Madeira SAD, que terminou com a esperada vitória da equipa do FC Porto. 

Conclui-se hoje a jornada com a realização dos restantes jogos, um facto pode e deve desde já ser assinalado, foi de que se confirmaram todos os resultados verificados na 1.ª volta, com os favoritos a vencerem os seus jogos com maior ou menor dificuldade. No principal jogo hoje disputado o Sporting / ABC, encontrava-se em discussão o 2.º lugar da classificação, que com a vitória da equipa do Sporting, permitiu a esta equipa ultrapassar o seu adversário de hoje. O resultado do final apresenta um aparente equilíbrio, mas jogo teve diversas fases, que passaram pelo comando inicial do ABC, e um total equilíbrio no jogo e no marcador até cerca dos 9 minutos, quando se registou uma igualdade a 7 golos, a partir deste momento o Sporting, tomou conta do jogo e passou a comandar o marcador, atingindo o intervalo a vencer por 16-13. Nos segundo 30 minutos a equipa lisboeta chegou a usufruir de vantagens de 6 golos como por exemplo aos 42 minutos, quando vencia por 22-16, de assinalar o facto de o jovem Sérgio Barros, ter participado no jogo muito mais tempo do que costuma o que revela, que a equipa lisboeta, também começa a “apostar” nos seus jovens, aqui incluímos o pivot Diogo Domingos. Mas o ABC nunca se deu por vencido, e efetuou uma excelente recuperação, colocando a diferença nos dois golos (2) diversas vezes (por exemplo aos 57 e 58 minutos, 28-26 e 29-27, respectivamente), terminando o jogo precisamente com essa diferença. Este foi um encontro onde os últimos 5 minutos foram jogados com total aplicação das duas equipas, e com os golos a sucederem-se uns atrás dos outros. Na equipa do Sporting, Pedro Portela com 7 golos (78% de eficácia) e o “regressado” Fábio Magalhães com 6 golos mas com uma eficácia baixa de remate (60%), mas com um elevado número de assistências, foram os seus melhores marcadores, com o jovem Sérgio Barros com 4 golos (67% de eficácia) não deve ser esquecido, dos guarda-redes utilizados destacamos Ricardo Candeias, face ao tempo de utilização que teve com 28% de eficácia. No ABC Nuno Grilo com 9 golos foi o melhor marcador da equipa e do jogo (64% de eficácia), Pedro Seabra (4 golos e apenas 50% de eficácia na marcação), mas pelo que fez jogar, e pelas assistências que executou, David Tavares com 7 golos foi o segundo melhor marcador da equipa mas 6 golos são de 7 metros em 9 oportunidades. Um destaque igualmente para Humberto Gomes que se equivaleu na sua prestação desportiva ao seu adversário já por nós referido com 26% de eficácia. Por ordem de importância (na nossa opinião), disputou-se em Lisboa outro encontro que poderia ser equilibrado era o Benfica / Águas Santas, que foi um jogo equilibrado até aos 21 minutos, quando os encarnados venciam por 10-9, atingido o maior diferencial dos primeiros 30 minutos aos 25 quando o marcador registava 13-9 a favor do Benfica, atingindo-se o meio tempo com a equipa encarnada a vencer por 14-10, mantendo o mesmo diferencial. Nos segundos 30 minutos a equipa maiata, nunca encontrou argumentos para contrariar a superioridade do Benfica, que aos 43 minutos vencia por 20-15, para aos 53 registar-se a maior diferença em todo o encontro, quando os encarnados colocaram o marcador em 24-16. Até final do encontro a normal gestão do resultado e do plantel por parte do técnico do Benfica. No Benfica três jogadores com 5 golos foram os seus melhores marcadores (Carlos Carneiro com 71% de eficácia, António Areia com 83% de eficácia e José Costa igualmente com 83% de eficácia), com Hugo Figueira ser a figura do jogo com 50% de eficácia, na baliza encarnada. Nos maiatos o suspeito do costume voltou a ser o melhor marcador da equipa, Pedro Cruz com 8 golos, mas com uma eficácia de apenas 47%, e o próprio António Ventura que marcou 5 golos e foi o marcador que se lhe seguiu apenas teve uma eficácia de 56%. Na nossa opinião faltou um Telmo Ferreira ao seu nível normal pois os seus 30% de eficácia dizem respeito ao pouco tempo que esteve em jogo. Em Guimarães disputou o Xico Andebol / Ismai, e ainda não desta vez que a equipa vimaranense obteve a sua primeira vitória na prova. Apesar do bom começo do Xico Andebol, com ligeira ascendência no jogo, que dava indicações de ir ser de grande equilíbrio, com o resultado aos 10 minutos a ser uma igualdade a 10 golos, puro engano pois os maiatos assim que assumiram o comando do marcador aos 12 minutos de jogo, não mais o largaram, até final do encontro, chegando ao fim do primeiro período de jogo a vencer por um diferencial de sete (7) golos (maior diferencial registado nos 30 minutos iniciais do encontro) 18-11. Nos segundos 30 minutos o máximo que o Xico conseguiu foi em alguns momentos do encontro colocar a diferença e somente 5 golos, mas o Ismai foi recolocando sempre os diferenciais que lhe proporcionaram um resultado final bastante confortável. No Xico Andebol, apenas Luís Sarmento esteve a nível normal para o seu valor, sendo o melhor marcador da equipa com 5 golos e 83% de eficácia, e dos três guarda-redes utilizados, apenas Humberto Ferreira com 32% de eficácia, esteve á altura da equipa. Ao contrário no Ismai os dois guarda-redes utilizados apresentaram níveis de eficácia elevados (Yusnier Giron 46% e Rui Oliveira 40%), e teve em Sérgio caniço com 9 golos o seu melhor marcador com uma eficácia de 90%, seguido de perto por Miguel Sarmento com 7 golos e 88% de eficácia. Para terminar, temos o GC Santo Tirso / Belenenses, que terminou com a vitória da equipa do Restelo, que comando o jogo e o marcador durante os 60 minutos, diante uma equipa local que começou o jogo parecendo “anestesiada”, pois apenas marcou o seu 1.º golo aos 9 minutos de jogo quando já tinha sofrido um parcial de 4-0. A equipa do Belenenses que nos 30 minutos iniciais, chegou a ter vantagens de 7 golos (11-4 aos 24 minutos e 13-6 aos 26 minutos), para atingir o intervalo a vencer por 13-8. Nos segundos 30 minutos teve suportar uma forte réplica da quipá tirsense, e a partir dos 51 minutos com o resultado em apenas dois (2) golos a seu favor, continuou a sofre com o GC Santo Tirso a colar o resultado na diferença mínima aos 54 minutos, quando perdia por 21-20, e apenas a experiência de alguns jogadores do Belém permitiram terminar na condição de vencedor. Mais uma vez Mário Lourenço foi o melhor marcador do Ismai com 8 golos mas com uma eficácia de apenas 53%, com Ricardo Castro na baliza tirsense a chegar aos 35% de eficácia. Na equipa azul de Lisboa o experiente Luís Nunes com 6 golos, mas apenas 43% de eficácia, foi o melhor marcador da equipa juntamente com o jovem Vasco Pinto com o mesmo numero golos e 50% d eficácia. Henrique Carlota na baliza com 45% de eficácia, foi um sustentáculo da vitória da equipa do Belenenses. Mais uma jornada sem ocorrências disciplinares o que será sempre de destacar.

FC Porto 27 – 19 Madeira SAD
 
Jogo disputado no Dragão Caixa, quase despido de público, o que até nem costuma ser normal, com total domínio do FC Porto, perante um Madeira SAD, desfalcado de um dos seus principais elementos o Gonçalo Vieira, e com um plantel de qualidade muito inferior ao do FC Porto. A equipa do Madeira SAD que se apresentou com uma defesa extremamente agressiva, criando grandes dificuldades ao ataque do FC Porto, que mesmo assim vencia aos 9 minutos por 5-0, obrigando a que o técnico da equipa madeirense solicitasse o seu 1.º Time OUT. Após este tempo de paragem constatou-se uma excelente reação da equipa insular, que perante a passividade da equipa do FC Porto, que defendia em 6-0, sem qualquer agressividade, foi progressivamente diminuído a diferença, que se situava num golo cerca dos 27 minutos (12-11), para o intervalo chegar com o resultado em 13-11, favorável á equipa do continente. Nos segundos 30 minutos o FC Porto, apresentou-se com outra postura, quer no ataque onde foi muito mais eficaz, quer na defesa, onde a sua postura se alterou completamente passando a ser bastante mais agressivo, no bom sentido, obrigando a equipa insular a erros técnicos e a remates precipitados, ou que esbarram na eficácia de Alfredo Quintana (55%), na baliza do FC Porto, de tal forma correu este segundo tempo que o FC Porto, faz um parcial de 10-1, quando cerca dos 44 minutos o marcador se encontrava em 22-12. Após este período de jogo o técnico do Madeira SAD, numa tentativa de minimizar o “prejuízo”, introduz uma novidade em campo, ou seja jogar sem guarda-redes, ou melhor com mais jogador de campo a substituir o seu guarda-redes, dá a curiosidade de todas as tentativas dos jogadores do FC Porto, em marcarem golo sem ninguém na baliza, foram falhadas. Mas a superioridade do FC Porto, continuava a ser bem vincada, pois as soluções do Madeira SAD em termos de ataque eram praticamente nulas, e com a diferença a situar-se em 12 golos aos 54 minutos (maior diferença registada durante todo o encontro), o FC Porto, começa a usar os seus normalmente suplentes dando tempo de jogo aos mesmos, incluindo a entrada para a baliza do jovem David Sousa. No FC Porto de realçar os 7 golos de Gilberto Duarte (64% de eficácia) e Ricardo Moreira (78% de eficácia), que foram os melhores marcadores da equipa, e a qualidade do jovem Miguel Martins (3 golos e 75% de eficácia)) a fazer jogar a equipa, enquanto João Ferraz (33% de eficácia) demonstrou mais uma vez que se encontra completamente fora de forma. No Madeira SAD, de destacar a exibição de Luís Carvalho (21% de eficácia) na baliza em especial nos primeiros 30 minutos, de Nuno Silva que com 7 golos foi o melhor marcador da equipa, apesar de a sua eficácia não ser famosa (54%), e de João Mendes (4 golos e 67% de eficácia) que jogando a pivot entre as “torres” do FC Porto fez um jogo em esforço que deve ser realçado, já Daniel Santos apesar de ter ficado a zero, em 6 tentativas, foi o jogador da sua equipa com o maior número de assistências. O Número de falhas técnicas do FC Porto (23), merece uma reflexão por parte dos seus responsáveis na nossa opinião. Dirigiu o encontro a dupla aveirense Mário Coutinho / Ramiro Silva, que num encontro de facilidade diminuta, tiveram uma interpretação da lei da vantagem, e em especial nos 7 metros, para terem um critério disciplinar que por vezes se tornou difícil compreender

A classificação, ficou assim Ordenada: 1.º FC Porto (52 Pontos), 2.º Sporting (48 pontos), 3.º ABC e Benfica (47 pontos), 5.º Madeira SAD (36 pontos), 6.º Águas Santas (34 pontos), 7.º Belenenses e SC Horta (33 pontos), 9.º Passos Manuel (31 pontos), 10.º Ismai (30 pontos), 11.º Santo Tirso (23 pontos), 12.º Xico Andebol (19 pontos). 

O Banhadas Andebol

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Campeonato do Mundo Qatar – 2015 – XXX

24.º CAMPEONATO DO MUNDO SENIORES MASCULINO
 
Em um dia descanso, após terem terminado os jogos relativos aos 1/8 e 1/4 Final do 24.º Mundial de Seniores Masculinos, que está a decorrer no Qatar até ao dia 01 de Fevereiro de 2015. Efetuamos mais breve crónica sobre o mesmo.
 
Mais uma vez se refere a importância de se informar (no nosso entender) que Portugal está representado nesta prova pela dupla de árbitros da IHF Duarte Santos / Ricardo Vieira, e que após terem dirigido 3 jogos na Fase Preliminar, cuja descriminação efetuámos em anterior crónica, até ao momento apenas dirigiram mais um encontro, este relativo á Presidents CUP e o jogo que definia os dois (2) últimos lugares (Chile / Argélia) da classificação final. Não sendo sequer suplentes em nenhum jogo dos 1/8 final, nem em nenhum jogo dos 1/4 Final. Ao não serem nomeados para nenhum encontro nestas fases, nem como suplentes, pode-se ter várias leituras, algumas das quais poderão ser nitidamente especulativas, nós iremos pela mais positiva, pois entendemos a sua não nomeação, estará relacionada com os jogos futuros (ficam a faltar apenas 4 jogos), e esperamos vê-los a dirigir alguns desses encontros o que seria notável. Mas também, temos a consciência de que existem mais uma vez e neste Mundial isto tem sido por demais evidente, duplas “protegidas”, o que poderá prejudicar a dupla Portuguesa, pois algumas das atuações que temos observado senão “foram” “parecem” feitas de “encomenda”, e já referimos algumas. A ser verdade a presença de dirigentes do CA no local, apenas se nos interroga, o que estão lá a fazer? Pois não se entende?
Espanha – Campeã em Titulo
 
1/8 e 1/4 Final – Disputados em de 25 a 28 de Janeiro de 2015, juntamente com os jogos da Presidents CUP, que este ano e pela primeira vez, têm 4 equipas da Europa a classificarem nos lugares de 17.º a 20.º.
 
Sem retiráramos uma vírgula, ao que escrevemos em relação á Fase Preliminar, diremos que nos primeiros 4 jogos dos 1/8 Final, apenas um encontro não teve equilíbrio, referimo-nos ao Espanha / Tunísia, e vimos um Brasil fazer a vida “negra” a uma Croácia demasiado confiante, que apenas não sofreu mais porque os nossos amigos do Brasil claudicara fortemente nos seus processos ofensivos, nos últimos minutos. A grande surpresa ou talvez não (para quem acompanha estas andanças), o apuramento do Qatar para os 1/4 Final á custa da Áustria, a Eslovénia venceu com todo o mérito a Macedónia. Num jogo de grande equilíbrio durante os 60 minutos. E mais uma vez as arbitragens a terem influência nos resultados, e mais uma vez a dupla croata a ser uma das mais contestada, desta vez no jogo Áustria / Qatar, parece ser a dupla talhada para estes jogos, e a dupla do Qatar no Croácia / Brasil, basta analisar o critério disciplinar, para vermos o que se passou, por vezes fala-se negativamente da nossa arbitragem, mas deveriam muitos pôr os olhos no que se está passar neste Mundial. Apurados para os 1/4 Final como seria de prever, sete equipas Europeias das oito que o disputaram. Onde cinco dos apurados (França, Dinamarca, Espanha, Croácia e Polónia) estavam inseridos nos 6 primeiros lugares do Euro 2014 na Dinamarca. Apenas a Islândia 5.ª, a Suécia 7.ª, e a Macedónia 10.ª Classificada não se qualificaram, surgindo em seu lugar a Alemanha (de forte polémica a sua presença, neste Mundial) e a Eslovénia que não esteve presente na Fase Final do último Euro, disputou ainda os 1/4 Final, sem grande surpresa e obterá a sua melhor classificação de sempre o organizador da prova o Qatar, “quem organiza têm muitas vantagens, e os interesses que se “jogam”, são muito grandes”. Por sua vez a Argentina, foi eliminada no encontro dos 1/8 Final pela França num jogo em que se esperava mais da equipa Campeã Pan-americana, mesmo assim obteve a melhor classificação de sempre (12.º Lugar). Nos 1/4 Final, defrontaram-se a Dinamarca e a Espanha, ou seja o Campeão Mundial em Titulo com o Vice-campeão Europeu, repetindo a final do Mundial de 2013, com nova vitória da Espanha num excelente e emocionante jogo, concretizando a vitória no último segundo do jogo, mas a grande surpresa veio do Qatar / Alemanha, onde a equipa do País organizador, apesar de ter efetuado um bom jogo, foi nitidamente levada ao colo pela dupla da Macedónia, A Polónia por sua vez, também fez história ao eliminar a Croácia, num jogo dirigido pela dupla dinamarquesa (na nossa opinião, a melhor dupla do Mundial). No Eslovénia / França, vitória esperada do Campeões Olímpicos e Europeus.
 
Resultados:
1/8 Final
Croácia 26 – 25 Brasil
Áustria 27 – 29 Qatar
Espanha 28 – 20 Tunísia
Eslovénia 30 – 28 Macedónia
Polónia 24 – 20 Suécia
Alemanha 23 – 16 Egipto
Islândia 25 – 30 Dinamarca
França 33 – 20 Argentina 
 
1/4 Final
Croácia 22 – 24 Polónia
Eslovénia 23 – 32 França
Dinamarca 24 – 25 Espanha
Qatar 26 – 24 Alemanha
 
Calendário
1/2 FinalLusail Multipurpose Hall
Dia 30-01-15
Polónia - Qatar
Espanha – França
 
Grandes jogos em prespectiva.

3/4 Lugar - Lusail Multipurpose Hall
Dia 01-02-15
FinalLusail Multipurpose Hall
Dia 01-02-15
Os jogos das 1/2 Final, 3.º e 4.º lugar e Final, são disputados no Lusail Multipurpose Hall, com uma lotação de 15.300 lugares.
 
RÉPUBLICA CHECA VENCE PRESIDENTS CUP (17.º AO 24.º LUGAR)
“Na Presidents CUP, se um encontro terminar com uma igualdade, o vencedor será decidido através de lançamentos de 7 metros, não existindo os normais prolongamentos”. E foi o que se verificou nos encontros que decidiram os lugares, 23.º e 24.º e 17.º e 18.º.
 
Resultados da Presidents CUP
23/24 - Chile 30 – 28 Argélia
21/22 – Irão 26 – 22 Arábia Saudita
19/20 – Bósnia 19 – 20 Rússia
17/18 – Bielorrússia 17 – 18 República Checa 
 
Classificação Final – 9.º Macedónia, 10.º Suécia, 11.º Islândia, 12.º Argentina, 13.º Áustria, 14.º Egipto, 15.º Tunísia, 16.º Brasil, 17.º República Checa, 18.º Bielorrússia, 19.º Rússia, 20.º Bósnia, 21.º Irião, 22.º Arábia Saudita, 23.º Chile e 24.º Argélia. 
 
Transmissões
 
A Sport TV (2e 3 e 4), Transmitirá os 4 encontros em direto.
 
No entanto no sitio http://www.qatar2015live.com/watch-live poderão ver quase todos os jogos e direto, via internet.
 
O Noticias

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Crónica de Fim-de-semana – 13 – 2014 / 2015 – IV

Crónica de fim-de-semana dedicadas à PO04, com a disputou a 13.º Jornada que corresponde á 4.ª jornada da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. 
 
São diretamente aprovados para a Fase Final os 3 primeiros classificados em cada zona da 1.ª Fase.  
 
PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.
 
Zona Norte
13.ª Jornada
Ismai 22 - 31 FC Gaia
Santo Tirso 19 - 18 Xico Andebol
AA Avanca 21 - 27 FC Porto
FC Infesta 38 - 47 ABC
Alavarium 20 - 38 Águas Santas 

Atualização

A jornada completou-se hoje com a disputa do AA Avanca / FC Porto, que terminou com a vitória do FC Porto, num jogo em que ao intervalo já vencia por 15-13, mas a boa réplica da equipa da região de Aveiro nunca foi o suficiente para colocar em perigo a vitória portista, que foi mais uma equipa a confirmar o resultado verificado na 1.ª volta, completando-se mais uma jornada sem ocorrências disciplinares. Na equipa da AA Avanca o destaque vai todo para a equipa, enquanto no FC Porto, um dos suspeitos do costume foi mais uma vez o seu melhor marcador, Miguel Alves com 7 golos. Conforme já se tinha escrito que o FC Gaia estava á condição no 3.º lugar, confirmou-se esta nossa afirmação com vitória do FC Porto que o igual na posição já referida- Por sua vez a AA Avanca contínua num dos lugares de perigo, embora a prova ainda esteja longe do seu términus.

Numa jornada incompleta, pois teve um jogo adiado, nos jogos disputados, saúde-se a não existência de ocorrências disciplinares. E dos disputados dois (2), tiveram os resultados retificados em relação ao verificado na 1.ª volta. Na Maia disputou-se um dos jogos, que era aguardado com mais expectativa, O Ismai / FC Gaia, pois estava, e contínua, em discussão um dos lugares de apuramento para a Fase Final. Foi um encontro disputado com uma excelente moldura humana, ara o que estamos habituados a ver neste escalão, e que terminou com uma clara vitória da equipa de Gaia, que já vénia ao intervalo por 13-9, e continuou a pressionar no segundo período para dilatar o resultado para números esclarecedores da sua superioridade neste jogo. Mais uma vez Afonso Cavadas com 7 golos foi o melhor marcador da equipa maiata, com Mário Silva da mesma equipa a marcar 6 golos, mas a grande referência neste encontro vai para Pedro Camara do FC Gaia com os seus 12 golos, foi não só o melhor marcador da sua equipa como de todo o jogo. Com esta vitória o FC Gaia, ultrapassou o seu adversário na classificação geral sendo agora 3.º classificado isolado á condição pois ainda falta realizar um jogo que pode influenciar esta classificação, onde pelo menos 3 equipas (FC Gaia, Ismai e FC Porto) podem ter acesso a um lugar que garanta o apuramento para a Fase Final. O outro encontro onde foi retificado o resultado verificado na 1.ª volta disputou-se em Santo Tirso com a equipa GC Santo Tirso a defrontar os vimaranenses do Xico Andebol, que venceram pela diferença mínima, um encentro de grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a refletir esse mesmo equilíbrio ao chegar com o marcador a registar uma igualdade a 11 golos. No segundo período, apesar do grande equilíbrio se manter, a equipa tirsense acabou por vencer. Na equipa do GC Santo Tirso a maior referência vai para a equipa sem destaques especiais, enquanto no Xico Andebol, mais uma vez João Macedo com 10 golos foi o melhor marcador da equipa e do jogo. Com esta derrota o Xico Andebol, começa a ficar numa posição que poderá vir aa causar alguns dissabores. O Comandante da Zona, o Águas Santas, deslocou-se á casa de um dos últimos classificados na zona o Alavarium, e venceu sem qualquer dificuldade, confirmando o bom momento que atravessa, pena foi que este foi um dos encontros com pior assistência na jornada. O resultado que se registava ao intervalo, 16-9 a favor dos maiatos era um puro indicador do que seria o resultado final. De referir que no Águas Santas treze (13) jogadores, concretizaram golos, com Miguel Vieira a ser o melhor marcado da equipa e do jogo com 6 golos. Com esta vitória a equipa maiata, continua no comando isolado da zona, sem derrotas, e com o apuramento praticamente no “bolso”, passe a expressão, para a Fase Final da prova. O outro encontro onde foi confirmado o resultado da 1.ª volta, disputou-se em Infesta onde o FC Infesta defrontou a equipa bracarense do ABC, num jogo onde o equilibro apenas se verificou durante o primeiro período de jogo, onde apesar do intervalo chegar com o resultado favorável aos minhotos por 25-21, momentos houve em que a diferença chegou a ser de apenas dois (2) golos. Foi um encontro onde existiu total supremacia dos ataques sobre as defesas conforme é demonstrativo o resultado final, e onde o ABC se exibiu ao nível dos seus pergaminhos, e do seu valor, acabando por vencer o último classificado da zona, mantendo-se no 2.º lugar da classificação e tal como se disse para o 1.º classificado, pensamos que também aqui ao apuramento para a Fase Final está no “bolso” dos bracarenses. Fábio Rodrigues do FC Infesta com 12 golos foi o melhor marcador da sua equipa, enquanto Filipe Caniço com o mesmo número de golos foi o melhor marcador do ABC, que teve ainda em Rui Rolo com 10 golos, João Barbosa com 9 golos e em Nuno Azevedo com 8 golos, marcadores em destaque. 
 
A classificação ficou assim ordenada: 1.º Águas Santas (38 pontos), 2.º ABC (35 pontos), 3.º FC Gaia e FC Porto (30 pontos), 5.º Ismai (29 pontos), 6.º GC Santo Tirso (23 pontos), 7.º Xico Andebol (21 pontos), 8.º AA Avanca (20 pontos), 9.º Alavarium (18 pontos), 10.º FC Infesta (16 pontos). 
 
Zona Sul
13.ª Jornada
Alto Moinho 28 - 25 IFC Torrense
Benfica 34 - 13 Belenenses
ADC Benavente 26 - 26 Passos Manuel
Juventude Lis 21 - 29 Sporting
São Bernardo 41 - 23 Boa Hora 
 
Mais uma jornada disputada, com total confirmação dos resultados ocorridos na 1.ª volta, incluindo a igualdade que se verificou em Benavente, entre o ADC Benavente e o Passos Manuel, e o facto sempre agradável de registar, que foi a total ausência de registos disciplinares nos jogos da jornada. Em Benavente, e estranhamente num pavilhão com pouco “calor” humano o que não costuma ser normal, ADC Benavente e Passos Manuel, disputaram um encontro de grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a ser favorável á equipa lisboeta pela diferença mínima 15-14, mas com os homens da equipa da casa a sempre a reagirem, e no final, a registar-se mais uma igualdade entre estas duas equipas. Na equipa ribatejana desta vez o melhor marcador foi Fábio Leal com 8 golos, e mais uma vez João Sousa com 7 golos esteve na linha da frente na equipa da casa, por seu lado no Passos Manuel Alexandre Rua com 8 golos foi igualmente mais uma vez o melhor marcador da equipa, bem acompanhado por Leonardo Simoa com 7 golos. Pensamos que com este resultado a equipa de Benavente começa a afastar-se da discussão dos lugares de apuramento para a Fase Final, que na nossa opinião, pelo menos o terceiro lugar de apuramento está em possivelmente em aberto. Na Luz disputou-se um dos jogos que antigamente mais paixão despertava, mesmo nos escalões de formação, com a realização do Benfica / Belenenses, mais foi um encontro de total frustração, face o grande domínio do encontro da equipa encarnada que “cilindrou” desculpem o termo, positivamente o seu adversário, com uma exibição totalmente conseguida, e com a total utilização de todos os elementos inscritos. Os encarnados já venciam ao intervalo por uns esclarecedores 17-6. No segundo período de jogo foi mais do mesmo até ao resultado final. Augusto Aranda com 7 golos foi o melhor marcador do Benfica e do jogo, devendo-se fazer uma forte referência ao facto de 12 atletas encarnados terem marcado golos. No Belenenses não existem quaisquer referências, pelo menos neste jogo. Com esta vitória o Benfica consolida a sua posição de líder na Zona. O regresso á excelência da formação do São Bernardo, foi mais uma vez consolidada com a vitória obtida como visitado diante a equipa do Boa Hora, com um resultado bem dilatado e que ao intervalo já fazia prever qual seria o desfecho do encontro, quando a equipa do São Bernardo já vencia por 18-11, até final do encontro foi ver o crescendo do diferencial que atinge números que são completamente demonstrativos da superioridade da equipa local e da fragilidade da equipa do Boa Hora. Rodrigo Gouveia foi mais uma vez um dos jogadores em evidência nos locais ao ser o melhor marcador da equipa com 6 golos, enquanto Tiago Prata com 8golos foi o melhor marcador do Boa Hora e do jogo, bem acompanhado por Miguel Marques com 6 golos. Com esta vitória a equipa da região aveirense confirma o segundo lugar na Zona, enquanto o Boa Hora continua a ser a única equipa nas duas zonas, que apenas contabiliza derrotas. O Sporting a realizar uma época longe dos seus pergaminhos, foi a Leiria vencer a Juventude Lis, construindo praticamente todo o resultado durante os trinta minutos iniciais, que terminaram com a equipa do Sporting a vencer por 16-9, mais uma vez a equipa do Sporting, não manteve o ritmo do primeiro tempo e permitiu que os locais realizassem um segundo tempo cheio de grande equilíbrio. Bruno Amaral da Juventude Lis com 6 golos foi o melhor marcador da equipa leirienses, enquanto Fábio Semedo com 9 golos foi o melhor do Sporting e do jogo, seguido de perto por Francisco Tavares com 7 golos, curiosamente estes jogadores eram dados como já terem abandonado a equipa lisboeta. Com este resultado o Sporting, confirma-se como o mais sério candidato ao terceiro lugar no apuramento para a Fase Final. Por fim tivemos um jogo entre vizinhos o Alto Moinho / IFC Torrense, que terminou tal como na 1.ª volta com o mesmo vencedor o Alto Moinho, que desta vez sentiu mais dificuldades para levar de vencida o seu adversário, que até vencia ao intervalo por 13-10, mas um segundo tempo menos conseguido pela equipa da Torre da Marinha, permitiu não só a recuperação dos locais com a ultrapassagem no marcador, e terminarem como vencedores do jogo. Nuno Nunes com 9 golos foi o melhor marcador do Alto Moinho e do jogo, Miguel Carlos com 7 golos foi o melhor marcador do IFC Torrense. 
 
 A classificação ficou assim ordenada:1.º Benfica (37 pontos), 2.º São Bernardo (36 pontos), 3.º Sporting (33 pontos), 4.º ADC Benavente (29 pontos), 5.ºAlto Moinho (25 pontos), 6.º Juventude Lis e Belenenses (24 pontos), 8.º Passos Manuel (22 pontos), 9.º IFC Torrense (17 pontos), 10.º Boa-Hora (13 pontos). 
 
O Noticias

Campeonato do Mundo Qatar 2015 – XXXI



A EHF divulgou uma série de dados estatísticos sobre jogadores e clubes, participantes no Mundial de Seniores Masculinos – Qatar – 2015, relacionados com a Champions League 2014 / 2015.
Algumas das quais divulgamos: 
 
Participam no Mundial 126 jogadores de clubes participantes na atual fase da Champions League. Representado uma percentagem de 30,3% dos números totais de atletas presentes (382).
 
20 das 24 equipes do Qatar 2015 têm no seu plentel atletas participantes na VELUX EHF Champions League. A Croácia surge em 1.ª lugar neste ranking com 15 dos 16 jogadores nomeados, a estarem em clubes da competição, sendo, seguida por FYR Macedónia (14), e pela atual campeão em título a Espanha (12) e Polônia (11). Apenas quatro dos croatas estão jogando na equipa campeã da Croácia o PPD Zagreb PPD, com os restantes espalhados por toda Europa. 13 Dos 14 macedónios estão ligados a clubes como o Metalurg e Vardar de Skopje.
 
Os únicos países sem um jogador nas suas equipas participante na VELUX EHF Champions League, são Chile, Egito, Irã e Arábia Saudita. A Tunísia que têm três jogadores participantes na Champions League em sua lista, é a representação não-europeia co mais representantes.
 
As Seleções com o maior número de jogadores da Champions League, são: 
 
15 - Croácia
14 - Macedónia
12 - Espanha
11 - Polónia
9 - Bielorrússia, Rússia, Suécia
8 - Dinamarca, Eslovénia
7 - França
5 - Islândia
4 - Bósnia-Herzegovina, Alemanha
3 - Tunísia
2 - Brasil, República Checa
1 - Argélia, Argentina, Áustria, Qatar
0 - Chile, Egito, Irã, Arábia Saudita
 
Os clubes da Champions League com o maior número de participantes do Campeonato do mundo são:
 
12 - FC Barcelona (Espanha)
11 - Vardar Skopje (Macedónia) e Vive Tauron Kielce (Polónia)
10 - THW Kiel (Alemanha) e Meshkov Brest (Bielorrússia)
9 - Montpellier AHB (França)
8 - Paris Saint-Germain (França) e Metalurg Skopje (Macedónia)
6 - MOL-Pick Szeged (Hungria)
5- MKD Vesprem (Hungria), Rhein-Neckar Lowen (Alemanha e PPD Zagreb (Croácia)
4 - SG Flensburg (Alemanha) e Orlen Wisla Plock (Polónia)
3 - RK Celje Pivovarna Lasko (Eslovénia), Chekhovskie Medvedi (Russia), Motor Zaporozhye (Ucrania) e KIF Kolding Kobenhavn (Dinamarca).
2 - Dunkerque HB Grand Littoral (França) e Naturhouse La Rioja (Espanha)
1 - Aalborg Handball (Dinamarca) e Besiktas MOGAZ HT (Turquia)
0 - Kadetten Schaffhausen (Suiça) e Alingsås (Suécia)
 
Número de países participantes Qatar 2015, representado em equipas participantes na VELUX EHF Champions League:
 
8 - Barcelona (BLR, DEN, ESP, FRA, ISL, MKD, QAT, TUN)
7 - Kiel (CRO CZE, DEN, ESP, GER, ISL, SWE)
5 - Montpellier (ARG, BRA, FRA, SLO, TUN) e Szeged (BIH, ESP, POL, SLO, SWE)
4 - Veszprem (BIH, CRO, ESP, SWE) e Brest (AUT, BIH, BLR, SLO), Vardar (CRO, ESP, MKD, RUS), PSG (CRO, DEN, FRA, ISL), Löwen (DEN, ESP, GER, ISL), Kielce (CRO, ESP, POL, SLO)
3 - Celje (CRO, SLO, CZE)
2 - Zagreb (BIH, CRO), Kolding (SWE, DEN), Flensburg (DEN, SWE), Dunkerque (ALG, TUN), Zaporozhye (BLR, RUS)
1 - Besiktas (CRO), Aalborg (SWE), Plock (POL), Medvedi (RUS)
(fonte EHF)

O Historiador

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

PO06 – 2.ª fase (Grupo A) – 2014 / 2015 – Sorteio

Realizou-se hoje (Dia 20-01-14) o sorteio da constituição das duas Zonas dos Grupos “A”, da PO06, realizou-se igualmente o sorteio da 2.ª Fase do Grupos “B”, com os clubes em termos regulamentares a manterem-se na mesma zona onde se situavam na 1.ª Fase da Prova, disputando esta 2.ª Fase a 1 (uma volta), iniciando a mesma com 50% dos pontos acumulados na 1.ª Fase, com os respectivos arredondamentos.
 
No entanto, conforme já se referiu em devido tempo é a prova onde se verificaram as maiores alterações em termos de idade dos atletas, onde se passou de três (3) anos para a apenas dois (2), dando origem a que os escalões subsequentes (apenas nos Masculinos) se mantêm inalteráveis esta época. 
 
PO06 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juvenis Masculinos (Grupo “A”) 
 
Foram apurados para esta fase os 3 (três) primeiros classificados de cada uma das 4 zonas existentes na 1.ª Fase, que nesta Fase são agrupados em 2 (duas) zonas de 6 equipas cada. Disputa-se de 01-02-14 a 05-04-14
 
Grupo “A” Zona 1 – Águas Santas, ABC “A”, Xico Andebol, Colégio Carvalhos, FC Porto e EA Moimenta Beira.
 
Grupo “A” Zona 2 – AC Sismaria, Alavarium, Alto Moinho “A”, Feirense "A", Benfica “A” e Sporting.
 
Resultado do Sorteio
 
1.ª Jornada - Grupo “A” Zona 1
1.ª Jornada - Grupo “A” Zona 2
O sistema de disputa será de TXT a duas voltas. 

  • O 1.º de cada zona, fica diretamente apurado para a fase final.
  • O 2.º de cada zona, mais os Campeões Regionais das Regiões Autónomas da Madeira e Açores, disputa uma Fase de Apuramento a 1 volta no sistema de TxT em concentração.
  • Apuram-se ainda para a Fase Final os 2 (dois) primeiros classificados da Fase de Apuramento.
A Fase Final será disputada no sistema de TxT a 2 (duas) voltas. 
 
Mantendo-se o texto onde se diz claramente, se as equipas das Regiões Autónomas, não ficarem apuradas para a Fase Final, disputarão na época seguinte a Fase de Apuramento da PO07. O que na nossa opinião é um esclarecimento que se impunha. 
 
O Noticias.

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 16 – 2014 / 2015

Crónicas exclusivamente dedicada ao Feminino, para falarmos da 3.ª jornada da 2.ª volta, e dos jogos que faltavam para a completar.
 
Continuamos a fazer um apelo, dirigido aqueles que são verdadeiros adeptos do Andebol no Feminino, reforçando o nosso pedido de colaboração para que estas crónicas melhorem dia a dia, e deste modo possamos continuar a dar o merecido valor a esta prova, aguardando que algum ou alguns dos nossos habituais leitores se disponibilizem para no mínimo nos fornecerem dados para que esta continuidade às crónicas sobre o andebol em especial no feminino, seja uma realidade, continuamos abertos às mesmas. Algumas colaborações estão a ser recebidas, o que agradecemos, mas ainda são poucas, esperamos mais e muitas mais, obrigado. 
 
PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos. 
 
1.ª Fase – Resultados
14.ª Jornada
João Barros 13 - 21 Madeira SAD (antecipado)
Juventude Mar 26 - 27 CS Madeira (antecipado)
CA Leça 33 - 23 ARC Alpendorada
Maiastars 20 - 22 JAC-Alcanena
Juventude Lis 26 - 27 Alavarium
Passos Manuel 26 - 32 Colégio Gaia
 
Com a realização destes encontros, completou-se a 3.ª jornada (14.ª da prova), da 2.ª volta da 1.ª Fase da Prova. 
 
Uma referência, para o facto de nos quatro (4) jogos disputados, dois deles terem retificado o resultado verificado na 1.ª volta da prova (Maiastars / JAC-Alcanena e o Alavarium / Juventude Lis), e para o facto de em apenas um (1) jogo se ter verificado ocorrências disciplinares (Maiastars / JAC-Alcanena)
 
Num dos jogos mais equilibrado da jornada, disputou-se em Leiria, onde a Juventude Lis perdeu pela diferença mínima, diante um dos grandes favoritos na prova, o Alavarium (recordamos que na 1.ª volta se registou uma igualdade a 21 golos). O jogo em Leiria foi disputadíssimo e sempre com grande equilíbrio, a diferença final é exatamente a mesma que se registava no final dos primeiros 30 minutos (14-13 a favor das aveirenses). No segundo período de jogo apesar de as aveirenses chegarem a ter quatro (4) golos de vantagem (24-20), mas tiveram trabalho redobrado perante a excelente reação das leirienses, pena que o jogo que foi emotivo tivesse uma das assistências mais fracas da jornada. Ana Silva da Juventude Lis com 11 golos foi a melhor marcadora da equipa e do jogo, Mónica Sores com 9 golos foi mais uma vez a melhor marcador do Alavarium. 
 
O jogo mais importante da jornada (na nossa opinião), disputou-se na Maia, com uma excelente e entusiástica moldura humana, entre o Maiastars e o JAC-Alcanena, recordando que na 1.ª volta a equipa maiata foi vencer a Alcanena (25-23), mas também é bem verdade que o JAC tem vindo em crescendo de forma, e confirmou a atribuição de favoritismos que lhe era atribuída, ao ir vencer na Maia. Foi um jogo sempre jogado nos limites e com uma total entrega de ambas as equipas, embora com ligeiro domínio no marcador por parte do JAC, que chegou ao intervalo já na frente do marcador por 12-10. O equilíbrio manteve-se durante todo o segundo período de jogo, apesar de o JAC, ter chegado a ter quatro golos de vantagem (17-13), para logo e seguida e após uma excelente reação da equipa maiata o resultado atingir a diferença mínima (18-17), de assinalar que apesar da reação maiata, esta nunca conseguiu virar o resultado a seu favor, com o JAC a marca o seu último golo a segundos dos 60 minutos. Maria Cerqueira com 8 golos foi a melhor marcadora do Maiastars, enquanto Neuza Valente com 9 golos foi a melhor marcadora do JAC-Alcanena e do jogo, logo seguida de Patrícia Rodrigues com 6 golos. 
 
Em Lisboa o Passos Manuel recebeu o Colégio de Gaia, equipa que á partida era considerada uma das favoritas a vencer a prova, mas que não têm demonstrado conjunto para atingir esse objetivo, mas perante uma equipa que é neo divisionária e luta para não descer, não sentiu grandes dificuldades em vencer o encontro disputado num pavilhão sem o calor humano que os jogos de andebol, em especial os femininos mereciam, pois este foi o outro dos jogos onde o número de espectadores era diminuto. A equipa do Colégio de Gaia, dominou praticamente durante os 60 minutos o jogo e o marcador, atingindo o intervalo a vencer já por uma confortável margem 15-10. No segundo período de jogo, esperava um maior domínio do Colégio de Gaia, e embora o seu ritmo fosse sempre mais elevado, foi razoavelmente bem suportado pelas liceais do Passos Manuel, que não permitiram que o resultado dilatasse para números exagerados e desta forma se atingiu o resultado final, com a vitória sem contestação do Colégio de Gaia. N Passos Manuel mais uma vez Cátia Santos com 8 golos foi a sua melhor marcadora, enquanto Bebiana Sabino com 10 golos foi a melhor marcadora do Colégio de Gaia e do jogo, bem acompanhada pela Sofia Mota com 7 golos. Mesmo com esta vitória o Colégio Gaia, mantém o 5.º lugar nesta fase da prova. 
 
Em Leça da Palmeira, disputou-se o encontro entre a equipa local e os seus vizinhos do ARC Alpendorada, num encontro onde a equipa leceira confirmou a vitória que registou na 1.ª volta, e perante uma razoável moldura humana que presenciou o encontro. Era um jogo que se esperava equilibrado, mas a equipa visitada apesar de ainda ter dado alguma réplica nos momentos iniciais da partida, fraquejou totalmente, permitindo que o intervalo chega-se com o CA Leça já a vencer por 19-12. Apesar de todas as tentativas de recuperação a jovem equipa do ARC Alpendorada, nunca conseguiu efetuar qualquer recuperação, tendo o encontro terminado com total superioridade das leceiras. Ana Fernandes do CA Leça com 8 golos foi a melhor marcadora da sua equipa e do jogo, logo seguida da sua companheira Daniela Mendes com 7 golos, tantos como os obtidos por Maria Coelho do ARC Alpendorada. 
 
Após a realização destes jogos, o Madeira SAD e o João Barros, comandam com (38 pontos), 3.º Alavarium (37 pontos), 4.º JAC-Alcanena (34 pontos), 5.º Colégio Gaia (31 pontos), 6.º Maiastars e CS Madeira (27 pontos), 8.º Juventude Lis (25 pontos), 9.º CA Leça e ARC Alpendorada (22 pontos), 11.º Passos Manuel (18 pontos), 12.º Juventude do Mar (17 pontos). 
 
O Noticias