gal vence

Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Crónica de Fim-de-semana – 18 – 2016 / 2017 - IV

Crónica dedicada à PO04, relativa á última jornada, da 1.ª Fase da Prova, onde são apurados os finalistas.

São directamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.

Zona Norte
18.ª Jornada
Dia 26-02-17
CD Feirense 27 – 38 FC Porto
Ismai 23 – 28 Águas Santas
GC Santo Tirso 26 – 33 Xico Andebol
ABC 35 – 26 Boavista FC
AA Avanca 31 – 27 Académico FC

Apurados Fase Final Grupo A – Águas Santas, FC Porto e Ismai
Equipas Na Fase de Apuramento, Grupo B, e pontuação que transita – ABC (21 pontos), AA Avanca (19 pontos), CD Feirense (17 pontos), Xico Andebol (15 pontos), Académico FC (15 pontos), Boavista FC (14 pontos), GC Santo Tirso (10 pontos).

Jornada que corresponde à 9.ª jornada da 2.ª volta, e é a última jornada desta Fase, disputado com os apuramentos já definidos, á algum tempo, o seu interesse residia em verificar quem acumulava pontos para a Fase de Apuramento (Grupo B). Nesta jornada verificaram-se um conjunto de resultados, que confirmaram todos os que se verificaram na jornada homóloga da 1.ª volta. De realçar que foi uma jornada disputada sem a existência de ocorrências disciplinares. O encontro mais equilibrado disputou-se em Avanca, onde a equipa local teve de enfrentar um Académico FC que proporcionou um jogo equilibrado, tendo iniciado o encontro a vencer (2-0), mas rapidamente os locais tomaram conta do jogo, e chegaram ao intervalo já a vencer por 15-13, para no segundo tempo a equipa do Lima ainda chegar à diferença mínima (15.14, e 22-21, por exemplo), para a equipa visitada, rapidamente por ordem na casa. Reinier Dranquet com 8 golos e Ruben Ribeiro com 6 golos, foram os melhores marcadores do AA Avanca, com Gonçalo Meireles e os seus 11 golos a ser o melhor marcador do Académico FC. No dérbi maiato, disputado no Municipal da Maia, jogo disputado entre duas equipas já apuradas para a Fase Final Grupo A, o Ismai começou melhor, mas rapidamente o Águas Santas, repôs a ordem normal do jogo e passou para o comando do jogo e do marcador, atingindo o intervalo a vencer por 6 golos de diferença (16-10). No segundo tempo a equipa do Águas Santas limitou-se a controlar o marcador e o jogo, mantendo sempre um diferencial no marcador que o colocava a salvo de qualquer imponderável neste jogo. Leonel Fernandes com 6 golos, foi o melhor marcador do Ismai, enquanto Miguel Gomes com 11 golos, foi o melhor marcador do Águas Santas. No Flávio Sá Leite, tivemos o ABC / Boavista FC, com a equipa bracarense a comandar o jogo e o marcador durante os 60 minutos de jogo, com o resultado ao intervalo a ser-lhe já favorável por 20-15, o que é um reflexo puro da sua superioridade neste encontro, no segundo período de jogo nada se alterou, com a equipa do ABC a aumentar progressivamente a sua diferença. No ABC onde 10 jogadores marcaram golos, Gonçalo Areias com 8 golos, e Francisco Silva com 7 golos foram os seus principais marcadores. No Boavista FC, Francisco Lopes e David Pereira, ambos com 6 golos cada foram os seus melhores marcadores. Em Santo Tirso a equipa local, perdeu no confronto com o Xico Andebol, terminando esta Fase da prova, sem ter obtido nenhuma vitória, e neste encontro ao intervalo já estava a perder por 15-8, para posteriormente no segundo tempo a equipa de Guimarães, face ao resultado dos primeiros 30 minutos, a que se junta a reação natural a um resultado fortemente adverso, foi disputado com mais equilíbrio. João Almeida com 8 golos, foi o melhor marcador do GC Santo Tirso, enquanto no Xico Andebol, Francisco Ribeiro com 8 golos, e Rui Pedrosa com 7 golos, foram os seus melhores marcadores. No pavilhão da Lavandeira, tivemos um CD Feirense / FC Porto, que terminou com a esperada vitória do FC Porto, diante uma equipa que se apresentou com apenas 10 jogadores, mas que deu uma “luta inesperada” nos primeiros 30 minutos, quando se registaram diversas igualdades no marcador (10-10, 12-12, como exemplo), obrigando a equipa do FC Porto a um esforço de que não estaria á espera, mas mesmo assim chegou ao intervalo já na frente do marcador por 19-16. No segundo tempo, verificou-se uma nítida quebra da equipa do CD Feirense, com o FC Porto a construir passo a passo a sua robusta vitória. João Cardoso com 8 golos, Nuno Reis e Rafael Guedes, ambos com 7 golos cada foram os melhores marcadores do CD Feirense, no FC Porto onde 10 jogadores marcaram golos, Miguel Pinto, João Furtado e Miguel Salgado, todos com 6 golos cada, foram os seus principais marcadores.

Classificação Final da 1.ª Fase - 1.º Águas Santas (52 pontos), 2.º FC Porto (49 pontos), 3.º Ismai (42 pontos), 4.ºABC (41 pontos), 5.º AA Avanca (38 pontos), 6.º CD Feirense (33 pontos), 7.º Xico Andebol (30 pontos), 8.º Académico FC (29 pontos), 9.º Boavista FC (27 pontos), 10.º GC Santo Tirso (19 pontos).

Zona Sul
14.ª Jornada
Dia 25-02-17
Estarreja AC 28 – 33 Sporting
18.ª Jornada
26-02-17
Juventude Lis 32 – 23 ADC Benavente
Belenenses 26 – 25 São Bernardo
AC Sismaria 26 – 20 Estarreja AC
Benfica 25 – 21 Sporting
Ginásio Sul 23 – 27 Alto Moinho

Apurados Fase Final Grupo A – Benfica, Sporting, e Estarreja AC
Equipas Na Fase de Apuramento, Grupo B, e pontuação que transita – AC Sismaria (21 pontos), Alto Moinho (19 pontos), Belenenses (17 pontos, São bernardo (15 pontos), Juventude Lis (13 pontos), ADC Benavente (12 pontos), Ginásio Sul (11 pontos).

Zona, onde apenas o terceiro apurado da zona, estava por decidir, e depois da vitória da equipa do Sporting no jogo em atraso da 14.ª jornada, assim continuou. Foi uma jornada onde tudo ficou clarificado, com o apuramento do Estarreja AC por um golo. Foi uma jornada onde apenas 2 resultados foram confirmados em relação à jornada homóloga da 1.ª volta, e onde se verificaram 2 jogos com ocorrências disciplinares. Vamos começar pelo e encontro que iria decidir o 3.º apurado da Zona para a Fase Final Grupo A, o AC Sismaria / Estarreja AC, foi um encontro com duas parte distintas, pois nos primeiros 30 minutos apesar do equilíbrio verificado a equipa do Estarreja AC, esteve quase sempre no comando do jogo e do marcador, excepcto quando permitiu uma igualdade a 11 golos perto final do primeiro tempo, para chegar ao intervalo na frente do marcador por 12-11. No segundo tempo inverteram-se as situações, sendo o mesmo disputado com total supremacia da equipa de Gândara que chegou a ter o apuramento nas suas mãos, quando vencia por 8 golos de diferença, aos 24-26, e aos 25-17, e até os 7 golos poderiam servir á equipa local, pois a forma de desempate era favorável á equipa visitada, que perdeu o apuramento nos momentos finais do encontro, ao vencer o encontro por apenas 6 golos de diferença. (jogo com ocorrências disciplinares). Simão Santos com 10 golos, foi o melhor marcador do AC Sismaria, com os melhores marcadores do Estarreja AC a não passarem dos 4 golos (Diogo Vaia, Tiago Couto, e Pedro Oliveira). A jornada tinha ainda um clássico da modalidade e do escalão o Benfica / Sporting, que foi um dos resultados confirmados em relação ao ocorrido na 1.ª volta, que terminou com a vitória do Benfica num encontro de grande equilíbrio, onde foram privilegiados os sistemas defensivos, e apesar do equilíbrio ao longo dos 60 minutos o Benfica comandou o marcador a maior parte do tempo, atingindo-se o intervalo com o Benfica vencer pela diferença mínima (12-11), depois de ter estado com 3 golos de vantagem (10-7). No segundo tempo o Sporting, entra bem e iguala a 14 golos, para posteriormente ficar na frente do marcador por 17-15, sofrendo de seguida um parcial de 4-0 e o Benfica voltou a assumir o comando do jogo por 19-17, mantendo o mesmo até final do jogo, e terminando esta Fase da prova só contabilizando vitórias. No Benfica João Machado com 6 golos foio melhor marcador da equipa, por sua vez no Sporting com 10 jogadores a marcarem golos, Joel Ribeiro com 7 golos foi o principal marcador da equipa. No outro encontro onde se confirmou o resultado da 1.ª volta foi o Ginásio Sul / Alto Moinho, com a equipa do Ginásio Sul a dar uma excelente réplica em especial durante os 30 minutos iniciais, em que chegou a estar na frente do marcador (10-9, por exemplo), para posteriormente começar a ceder e ao intervalo, já o Alto Moinho comandava o marcador e o jogo por 15-12. Segundo tempo sem grande história, a não a flutuação do diferencial que chegou a ser de 7 golos, a favor da equipa visitante, por 21-14. Fábio Veloso com 5 golos foi o melhor marcador do Ginásio Sul, no Alto Moinho, onde 11 atletas marcaram golos, Victor Talmazan com 7 golos foi o seu principal marcador. Tivemos em Leiria o Juventude Lis / ADC Benavente, jogo onde foi rectificado o resultado em relação ao verificado na 1.ª volta, foi um jogo onde o equilíbrio apenas se verificou até uma igualdade a 7 golos, ainda nos primeiros 30 minutos, com a equipa da Juventude Lis a assumir o comando do jogo e do marcador para já vencer ao intervalo por um claro 17-11. No segundo tempo manteve.se o ritmo do primeiro comos leirienses sempre no comando marcador e aumentando a diferença a seu favor no términus do jogo. Na Juventude Lis, Fábio Moreira com 9 golos, e Pedro Santos com 7 golos, foram os melhores marcadores da equipa. Por sua vez André Rodrigues com 8 golos e Diogo Lazaro com 6 golos, foram os melhores marcadores do ADC Benavente. Terminamos com o jogo mais equilibrado da jornada o Belenenses / São Bernardo (jogo com ocorrências disciplinares), que terminou com a vitória do Belenenses pela diferença mínima, num encontro onde foram várias as situações de igualdade, durante os 60 minutos, face ao equilíbrio verificado, entre as duas equipas, e até com alternâncias no comando do marcador. Gabriel Cavalcanti com 9 golos foi o melhor marcador do Belenenses, por sua vez com o mesmo número de golos temos Carlos Madureira, a ser o melhor marcador do São Bernardo.

Classificação Final da 1.ª Fase - 1.º Benfica (54 pontos), 2.º Sporting (49 pontos), 3.º Estarreja AC (42 pontos) 4.º AC Sismaria (42 pontos), 5.º Alto Moinho (38 pontos), 6.º Belenenses (34 pontos), 7.º São Bernardo (30 pontos), 8.º Juventude Lis (26 pontos), 9.º ADC Benavente (23 pontos), 10.º Ginásio Sul (22 pontos).

O Sorteio para a Fase Final, realiza-se em 27-02-17 na Federação

O Noticias

Crónica de Fim-de-semana – 44 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Crónica de fim-de-semana da PO01, dedicada à 24.ª Jornada.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

16.ª Jornada
Dia 08-03-17
ABC - SC Horta (21H00)
24.ª Jornada
Dia 25-02-17
Boa Hora 24 – 24 Águas Santas
AC Fafe 23 – 29 AA Avanca
ABC 29 – 23 Benfica
São Mamede 28 – 24 Belenenses
Arsenal 27 – 45 FC Porto
Sporting 40 – 23 Ismai
Dia 26-02-17
Madeira SAD 36 - 26 SC Horta

Conforme informamos no texto de apresentação desta crónica é dirigida aos jogos referentes à jornada 24.ª Jornada (11.º da 1.ª Volta) desta 1.ª Fase da Prova, que felizmente se disputou de forma completa, embora um jogo tenha sido adiado à última da hora o Madeira SAD / SC Horta (por motivos de transporte), a publicação e o aviso na portal da Federação foi feito já depois de noticiado pelos Jornais, sendo um encontro decisivo para a discussão do 5.º lugar da classificação nesta Fase da Prova., continuando no entanto, ainda em atraso o jogo relativo à 16.ª Jornada da prova. No final da Jornada verificou-se a confirmação de 4 dos resultados ocorridos na 1.ª volta. E Verificou-se um encontro com ocorrências disciplinares registadas.

Equipas que já se encontram apuradas para o Grupo A na 2.ª Fase da Prova:
FC Porto, Sporting, Benfica. ABC, Madeira SAD.

Equipas que já se encontram apuradas para o Grupo B na 2.ª Fase da Prova:
São Mamede, SC Horta, Arsenal, AC Fafe, Belenenses, Boa Hora e Ismai.

Actualização


Disputou-se hoje (26-02-17), o jogo adiado devido a problemas com os voos Madeira SAD / SC Horta. Jogo que terminou com a vitória do Madeira SAD, após um primeiro tempo de grande equilíbrio e alternâncias no marcador, começando bem o Madeira SAD, para permitir após uma igualdade a 3 golos (4 minutos), que o SC Horta assumisse o comando do marcador e chegasse à maior vantagem de qualquer das equipas neste período, que foi de 4 golos (8-4), para os madeirense reagirem e fazerem um parcial de 4-0 entre os 12 minutos quando perdiam por 9-6, e se colocarem na frente do marcador por 10-9, cerca dos 18 minutos, entrando.se de seguida num período de grande equilíbrio, e sucessivas igualdades, até aos 14-14 (26 minutos), para se atingir o intervalo com o Madeira SAD na frente do Marcador por 16-14. Mas com um segundo tempo de total domínio dos madeirenses que foram aumentando progressivamente a sua vantagem, e não permitindo grandes veleidades ao ataque dos açorianos de tal forma que estes apenas marcaram 4 golos em 15 minutos (25-18, a favor do Madeira SAD), que chegou aos 10 golos de vantagem quando estavam decorridos cerca de 55 minutos de jogo (34-24), vantagem com que terminou o encontro. No Madeira SAD com 12 jogadores a marcarem golos, Daniel Santos com 7 golos (88% de eficácia), e Fábio Magalhães com 6 golos (60% de eficácia) foram os seus principais marcadores, sendo ainda de referir a prestação de Luís Carvalho na baliza com 36% de eficácia), enquanto Noelvis Reve com 7 golos (54% de eficácia), e Hugo Freitas com 6 golos (55% de eficácia), foram os melhores marcadores do SC Horta.O Madeira SAD apesar da sua vitória que o deixou mais perto de garantir o 5.º Lugar, deixou a certeza de ser um dos apurados para o Grupo A, pois em caso de igualdade pontual com o AA Avanca, tem vantagem no sistema de desempate (duas vitórias).

ABC 29 – 23 Benfica

Mais um clássico da modalidade, que coloca frente a frente os finalistas do último Campeonato Nacional, e é por nós considerado o jogo da jornada, disputado Flávio Sá Leite, que se não encontrava com amoldura humana que o jogo merecia, e era um jogo onde estava em jogo a discussão do 3.º lugar da classificação nesta Fase da Prova. O ABC ao vencer este encontro, como têm um jogo em atraso ainda pode alcançar o 3.º lugar da classificação Geral. Este foi um encontro, onde as equipas começaram o encontro demasiado nervosas, cometendo demasiadas falhas nos 5 minutos iniciais do mesmo, tanto assim que o 1.º golos apenas surge cerca dos 5 minutos, para depois se entrar num período de ritmo que classificamos de “frenético”, com um grande equilíbrio, e com os dois guarda-redes os experiente Humberto Gomes (28% de eficácia) no ABC e Hugo Figueira (21% de eficácia), com o jovem Capdville a chegar aos 22% de eficácia) no Benfica, o jogo foi equilibrado até aos 10 minutos quando o Benfica vencer por 6-5, posteriormente chegou a ter 3 golos de vantagem aos 20 minutos quando vencia por 11-8, mas uma grande melhoria no ABC, não só em termos defensivos, como em termos de ataque, permitiu que a mesma recuperasse e atingisse o intervalo a vencer pela diferença mínima (13-12), com Pedro Spínola (9 golos, e 75% de eficácia) em bom plano, o que se estendeu a todo o encontro, sendo bem acompanhado por Pedro Seabra (5 golos, e 71% de eficácia) e Hugo Rocha (4 golos, 67% de eficácia, mas desqualificado de forma infantil), iniciou o 2.ª Tempo de forma bem mais positiva, e aos 40 minutos vencia por 5 golos de diferença (19-14), enquanto na equipa do Benfica era notório a falta de um central com a capacidade de substituir o lesionado Tiago Pereira, e mantendo sempre o seu 6x0 como sistema defensivo, enquanto o ABC, com a sua defesa mais aberta e mais agressiva no sentido positivo, foi alargando a sua vantagem que chegou a cifrar-se em 7 golos por diversas ocasiões como por exemplo aos 56 minutos (28-21), O ABC que inscreveu no seu boletim de jogo o seu reforço Délcio Pina (Natural de Cabo Verde já por nós anunciado em tempo), mas que não chegou a utilizá-lo, não podemos terminar esta analise sem referir mais uma vezo excelente momento de forma do jovem do Benfica Alexandre Cavalcanti (6 golos, e 86% de eficácia). Como nota final informamos que em caso de igualdade pontual entre as duas equipas o ABC tem vantagem pois venceu por uma diferença de 6 golos, tendo perdido na 1.ª volta por 4 golos. Dirigiu o encontro a dupla IHF da Madeira constituída por Duarte santos e Ricardo Vieira, que não teve um jogo fácil, e teve por vezes de tomar decisões que parecem impopulares mas foram corretas, com um critério disciplinar bem apertado, teremos de classificar a sua actuação de positiva.

Sporting 40 – 23 Ismai

Encontro que assinalou a estreia de Hugo Canela como treinador principal, e que foi disputado no Casal Vistoso perante uma assistência que classificamos de ridícula. O jogo que se poderia pensar ser mais equilibrado, face ao resultado ocorrido na 1.ª volta (diferença de 5 golos favorável ao Sporting), apenas teve emoção nos primeiros minutos com o Ismai a entrara a vencer e a conseguir equilibrar o marcador até cerca dos 9 minutos quando se registou uma igualdade a 5 golos, com a equipa do Sporting a pecar na finalização e a ser pouco assertiva na finalização. As equipas apresentaram esquemas defensivos diferenciados, pois enquanto o Sporting, se apresentava com o clássico 6x0, o Ismai, aplica o 3x2x1, que normalmente cria grandes problemas á equipa do Sporting. Paulatinamente o Sporting, foi assentando seu jogo, e começou a criar grandes problemas à equipa maiata, a que não era alheia a boa exibição do seu guarda-redes Asanin (30% de eficácia), mesmo com Manuel Borges (17% de eficácia) a ter intervenções bastante positivas, mas que acabou por globalmente ser apanhado em falso, face aos problemas defensivos da sua equipa, que se foram avolumando ao longo do encontro, com a perca de ritmo dos seus laterais Yoan Blanco (5 golos, e 50% de eficácia) e Angel Zulueta (5 golos, e 83% de eficácia), e com grande eficácia, chegou ao intervalo a vencer por 21-12. No 2.º tempo não abrandado o ritmo, e fazendo uma total gestão do plantel, controlou o jogo e o resultado, tendo 13 jogadores a marcarem golos, e tiveram algumas falhas imperdoáveis por falta de objetividade no momento do remate como algumas tentativas de “rosca” ou de “chapéu” que não resultaram por mérito do então guarda-redes do Ismai Reyniel Nelson (18% de eficácia), tendo em joão Paulo Pinto com 7 golos (78% de eficácia), o seu principal marcador, mas atletas como Carlos Ruesga (4 golos, e 80% de eficácia), Igor Zabic (4 golos, e 80% de eficácia), fazem toda a diferença numa equipa. Dirigiu o encontro a jovem dupla bracarense constituída por Fernando Costa e Diogo Teixeira, que tiveram uma postura, de não complicar o que era fácil, e produziram trabalho bem positivo.

Tivemos (na nossa opinião) a grande surpresa da jornada no Pavilhão Eduardo Soares, onde disputou o encontro São Mamede / Belenenses, e que constituiu a primeira vitória da equipa de São Mamede, diante um Belenenses que esteve no primeiro tempo cerca de 12 minutos sem marcar sofrendo um parcial de 8-0, passando de 11-6 a seu favor aos 16 minutos de jogo, para 14-11 a favor da equipa do São Mamede aos 28 minutos, chegando ao intervalo a perder por 14-12., sendo uma equipa que nunca mais se encontrou, chegando a equipa visitada a ter vantagens de 6 golos, como por exemplo aos 55 minutos quando vencia por 26-20. Uma das grandes diferenças esteve na eficácia dos guarda-redes de ambas as equipas, pois enquanto Tiago Amorim teve uma eficácia de 45% na baliza do São Mamede, desta vez nem João Moniz (24% de eficácia), nem Miguel Espinha (29% de eficácia) se aproximaram deste valor, mas a realidade está na falta de um verdadeiro organizador de jogo em campo (Nuno Roque ausente por lesão). José Silva com 11 golos (92% de eficácia), e com um contra ataque que foi mortífero, foi o melhor marcador do São Mamede, com Gonçalo Ribeiro e os seus 8 golos (73% de eficácia) a ser o melhor marcador do São Mamede, de referir ainda que este foi um dos encontros onde foi retificado o resultado ocorrido na 1.ª volta.

Em Lisboa no Pavilhão Fernando Tavares disputou o Boa Hora / Águas Santas, que foi um encontro que terminou com uma igualdade. Sendo mais um em que foi retificado resultado ocorrido na primeira volta, e esta igualdade poderá criar alguns problemas à equipa maiata, face à discussão existente para os lugares entre o 5.º e o 7.º lugar desta fase. Jogo com forte equilíbrio nos primeiros 15 minutos, com a marcador a assinalar 7-6 a favor do Águas Santas, que a partir desse momento, controlou quase sempre o jogo e o marcador, chegando ainda nos primeiros 30 minutos a ter uma vantagem de 6 golos, quando estavam decorridos cerca de 25 minutos, para chegar ao intervalo a vencer por 15-11. No segundo tempo apesar da boa reação do Boa Hora, a equipa maiata esteve quase sempre no comando do marcador, permitindo a igualdade a 22 golos aos 57 minutos, para voltar a permitir a igualdade nos momentos finais do encontro com um golo de Ricardo Barrão (8 golos, e 62% de eficácia), sendo uma das figuras do jogo, e da sua equipa o Boa Hora, juntamente com o homem que esteve na baliza da sua equipa, Henrique Carlota com 34% de eficácia, por sua vez António Campos volta a ser uma das principais figuras da sua equipa com 37% de eficácia na baliza, com o outro experiente da equipa Pedro Cruz a marcar 13 golos (72% de eficácia).

Em Fafe realizou-se o AC Fafe / AA Avanca, encontro que se esperava mais equilibrado, face ao que a equipa minhota tem produzido em termos exibicionais nos últimos tempos, e justificado com a forma como foi disputada a primeira parte do jogo, onde a equipa visitada comandou praticamente sempre o jogo, chegando a ter vantagens de 4 golos, mas atingindo o intervalo a vencer por 15-13. No segundo tempo após a AA Avanca igualar o marcador a 16 golos quando estavam decorridos cerca de 36 minutos de jogo, com uma excelente reação e uma nítida quebra da equipa do AC Fafe, passou para o comando do marcador indo progressivamente alargando a sua vantagem, e com confirmando a vitória que obteve na 1.ª volta, e voltando a entrar na discussão do 6.º lugar, embora difícil poderá ser possível. Destaca- se na equipa do AC Fafe Belmiro Alves (7 golos, e 64% de eficácia), e Mário Lourenço (6 golos, e 75% de eficácia), bem como o seu guarda-redes Bruno Dias com 30 % de eficácia, enquanto na AA Avanca se destaca na baliza Alejandro Carreras com 33% de eficácia, e 3 jogadores com 7 golos cada (Pedro Valdez (54% de eficácia), Nuno Carvalho (100% de eficácia) e Diogo Oliveira (70% de eficácia)

Novo jogo no Flavio Sá Leite, desta vez o Arsenal / FC Porto, jogo onde o FC Porto não deu qualquer hipótese ao seu adversário comandando o marcador e o jogo durante os 60 minutos, confirmando o resultado ocorrido na 1.ª volta, dominado o jogo a seu belo prazer de tal forma que aos 4 minutos de jogo já vencia por 5-1, chegando ao intervalo a vencer já por um confortável 22-14, que é completamente esclarecedor da sua superioridade. De referir o regresso de Yoel Morales á equipa do FC Porto. Jogo que termina com a maior diferença da jornada, e foi o único encontro da jornada com ocorrências disciplinares. No segundo e sem abrandamento de ritmo mas dando tempo de jogo a todo o plantel o FC Porto foi progressivamente aumentando a sua vantagem. Grande diferença nos comportamentos e na eficácia na balizadas duas equipas, no Arsenal, David Cunha somente 10% de eficácia, no FC Porto o costume Hugo Laurentino com 42% e Alfredo Quintana com 41% de eficácia. No FC porto com 13 jogadores a marcarem golos os seus principais marcadores foram António Areia (8 golos, e 100% de eficácia), e Victor Alvarez (6 golos, e 88% de eficácia), No Arsenal, onde 10 jogadores marcaram golos, André Caldas (7 golos, e 64% de eficácia), foi o seu principal marcador.

A Classificação está assim ordenada: - 1.º FC Porto (72 pontos), 2.º Sporting (66 Pontos), 3.º Benfica (60 pontos), 4.º ABC (58 pontos, - 1 jogo), 5.º Madeira SAD (53 pontos), 6.º Águas Santas (52 pontos), 7.º AA Avanca (49 pontos), 8.º Ismai (42 pontos), 9.º Boa Hora (41 pontos), 10.º Belenenses, e AC Fafe (39 pontos), 12.º Arsenal (36 pontos), 13.º SC Horta (32 pontos, -1 jogo), 14.º São Mamede (29 pontos).  

O Banhadas Andebol

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

IHF – Atletas e Treinadores do Ano – 2016

ATLETAS E TREINADORES
DO ANO 2016
A IHF procedeu em 23-02-17, á divulgação dos nomes dos Atletas e dos Treinadores, candidatos a serem considerados os “Atletas e os Treinados do Ano 2016”, tanto no Masculino como no Feminino. Que foram propostos por um grupo de especialistas da IHF (informação daquela entidade)

A Votação irá de correr até ao próximo dia 09-03-17, mais uma vez não se compreende o curto espaço de tempo que é proporcionado a todos os que pretendem participar nesta votação o que se lamenta.

OS CANDIDATOS SÃO:

Atleta Feminino

Nora Mork (Noruega)
Cristina Neagu (Roménia)
Nycke Groot (Holanda)
Isabelle Gullden (Suécia)
Kari Grimsbo (Noruega)

Atleta Masculino

Nikola Karabatic (França)
Mikkel Hansen (Dinamarca)
Andreas Wolff (Alemanha)
Domagoj Duvnjak (Croácia)
Sander Sagosen (Noruega)

Treinador Feminino

Thrir Hergeirsson (Noruega)
Olivier Krumbholz (França)
Evgeniy Trefilov (Rússia)
Kim Rasmussen (Dinamarca)
Henk Groener (Holanda)

Treinador Masculino

Christian Berge (Noruega)
Didier Dinart (França)
Gudmundur Gudmindsson (Islândia)
Dagur Sigurdsson (Alemanha)
Veselin Vujovic (Eslovénia)

Nota – Os vencedores serão anunciados logo após o terminus da votação. As mesmas poderão ser efectuada nos seguintes links:


O Noticias 

Nomeações – EHF – 2016 / 2017 – XXV

A EHF mais uma vez procedeu a nomeações para algumas das suas provas, tendo sido atribuído a Portugal, a seguintes nomeação.

Delegado

José Jorge – Foi nomeado para os encontros referentes ao Grupo 2 de Apuramento do Europeu Sub-19 Feminino, que se disputa em Espanha, com a presença dos seguintes Países (Espanha, Roménia, Lituânia, e Islândia) entre os dias 17ª 19-03-17.

Ao nomeado desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções.

O Regras

Informação – Torneio – Costa D’Oiro - 2017

XXVI TORNEIO COSTA D’OIRO LAGOS
Contamos convosco!
Ao dispor para qualquer esclarecimento.
Pedro Pinto – 912 727 584
João Carneiro – 914 857 669
Carlos Carneiro – 919 666 991
WWW.ACCD.PT
(Fonte Costa D’Oiro)

O Noticias  

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Torneios de Seleções Regionais (Masculinos e Femininos) – IV

A Federação emitiu diversos CO sobre estas provas dando a conhecer as diversas fases da mesma, formas de apuramento e outros elementos relativos á organização das diversas concentrações que mereceram já da nossa parte alguns textos de opinião e divulgação das provas. Face à Federação não ter atribuído qualquer numeração a estas provas, embora as mesmas, anteriormente tivessem designações atribuídas “… provas que antigamente eram designadas por PO30 e PO31, mas com novo formato (que no caso dos femininos consideramos completamente negativo) ”. Alteramos a designação das mesmas evitando assim qualquer confusão que possa surgir.

Torneio Selecções Regionais Masculinas - Prova destinada a atletas nascidos em 2001 e 2202.

Participam – Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Évora, Leiria, Lisboa, Madeira, Porto, Santarém/Portalegre, Setúbal, Vila Real, Viseu/Guarda, num total de 13 equipas sendo duas mistas o que é pouco entendível.

Terminada que foi a 1.ª Fase, com as seguintes Classificações:

Zona 1 (Lamego) – 1.º Viseu/Guarda, 2.º Braga, 3.º Vila Real
Zona 2 (Benavente) – 1.º Porto, 2.º Aveiro, 3.º Santarém/Portalegre, 4.º Leiria.
Zona 3 (Redondo) – 1.º Lisboa, 2.º Madeira, 3.º Évora.
Zona 4 (V. R. S. António) – 1.º Algarve, 2.º Setúbal, 3.º Beja.

Apuradas para Fase Final – Viseu/Guarda, Porto, Lisboa, Algarve, a disputar entre 09 e 11-06-17

Apuradas para a Fase Intermédia – Braga, Aveiro, Madeira, Setúbal, Santarém/Portalegre, Beja, a disputar entre 13 e 14-05-17

Zona 1 Intermédia – Braga, Aveiro Santarém/Portalegre
Zona 2 Intermédia – Madeira, Setúbal, Beja.

Nota – Os vencedores de cada Zona, focam apurados para disputar a fase Final

Até este momento não existem ainda quaisquer indicações dos locais onde as respetivas Fases serão realizadas, o que no mínimo se estranha.

Torneio Selecções Regionais Femininas - Prova destinada a atletas nascidos em 2002 e 2003.

Participam – Algarve, Aveiro/Viseu, Braga, Leiria, Lisboa, Madeira, Porto, num total de 8 Associações, embora sejam apenas 7 equipas pois duas Associações formam equipa única, número que consideramos bastante escasso.

Terminada que foi a 1.ª Fase, com as seguintes Classificações:

Zona 1 (Esposende) – 1-.º Braga, 2.º Porto, 3.º Aveiro/Viseu.
Zona 2 (Loulé) – 1.º Lisboa, 2.º Algarve, 3.º Leiria, 4.º Madeira.

Apuradas para Fase Final – Braga, Porto, Lisboa, Algarve, a disputar de 13 a 14-05-17.

Tal como nos masculinos, até este momento não existem ainda quaisquer indicações do local onde a respetiva Fase será realizada, o que no mínimo se estranha.

Repetimos a nossa anterior nota final, pois segundo se entende haverá provas a serem disputadas num só dia, e repetimos o que anteriormente se escreveu “… 1.ª Fase as fases serem disputados num só dia, sistema do qual discordamos em absoluto, pois torna a mesma uma prova feita por métodos economicista e não uma competição para desenvolvimento e implementação da modalidade, nestes termos provavelmente o mais sensato (na nossa opinião), em vez de se fazerem deslocações de centenas de Km’s, Mais valia fazerem-se concentrações regionais, para observação, e desenvolvimento envolvendo os clubes das respetivas Associações.”

O Formador

Nomeações – EHF – 2016 / 2017 – XXIIII

A EHF mais uma vez procedeu a nomeações para algumas das suas provas, tendo sido atribuído a Portugal, as seguintes nomeações, ambas para a Liga dos Campeões Masculina.
Árbitros

Eurico Nicolau / Ivan Caçador – Foram nomeados para dirigir o encontro da 13.ª Jornada do Grupo “B” da Liga dos Campeões Europeus Masculina, que se disputa entre o RK Celje Pivovarna Lasko (Eslovénia) e o Rhein-Neckar Lowen (Alemanaha), na Eslovénia em 02-03-17.

Delegado

António Goulão – Foi nomeado para o encontro da 13.ª Jornada do Grupo “B” da Liga dos Campeões Europeus Masculina, que se disputa entre o IFK Kristianstad (Suécia) e o KS Vive Tauron Kielce (Polónia), na Suécia no dia 04-03-17.

Aos nomeados desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções.

O Regras

Informação – Torneio Vila Benavente

17.º TORNEIO DE ANDEBOL
VILA DE BENAVENTE

O 17.º torneio de Andebol Vila de Benavente disputa-se de 25 a 28-02-17, no pavilhão da ES de Benavente, nos escalões de Minis – Infantis – Iniciados – Juvenis, e Bambis (andebol 5).

O Noticias

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Crónica intermédia de Fim-de-semana – 43 – 2016 / 2017 – I – Actualizada

Crónica intermédia de fim-de-semana da PO01, dedicada apenas aos dois jogos que faltam disputar, relativos à 23.ª Jornada, que assim fica completa.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

16.ª Jornada
Dia 08-03-17
ABC - SC Horta (21H00)
23.ª Jornada
Dia 21-02-17
FC Porto 38 – 25 São Mamede
Dia 22-02-17
Benfica 26 - 24 AC Fafe

Conforme informamos no texto de apresentação desta crónica, apenas nos iremos referir aos 2 jogos disputados a meio da semana, e que vão completar a jornada 23.ª Jornada (10.º da 1.ª Volta) desta 1.ª Fase da Prova. Continuando ainda em atraso o jogo relativo à 16.ª Jornada da prova. Nos encontros disputados verificou-se a confirmação dos resultados ocorridos na 1.ª volta. Sem registo de ocorrências disciplinares..

Equipas que já se encontram apuradas para o Grupo A na 2.ª Fase da Prova:
FC Porto, Sporting, Benfica. ABC.

Equipas que já se encontram apuradas para o Grupo B na 2.ª Fase da Prova:
São Mamede, SC Horta, Arsenal, AC Fafe, Belenenses, Boa Hora e Ismai.


Actualização

Benfica 26 – 24 AC Fafe


Jogo disputado no Pavilhão da Luz, tristemente quase sem publico, quase que nos apetece dizer “para onde caminhas Andebol”, Foi um encontro, entre duas equipas com objectivos completamente diferentes tal como tinha sido o da véspera, o Benfica que não contou com Tiago Pereira por lesão e com Nikola Mitrevski por opção técnica, tentou gerir o seu plantel face ao calendário de jogos que se aproxima, por seu lado o AC Fafe, apresentou como uma equipa desinibida, e a saber bem o queria, e com o seu novo reforço o pivô João Gonçalves vindo do ABC, enquanto o Benfica defendia em 6x0 o AC Fafe utilizava o sistema de 5x1, e a equipa minhota começou melhor o jogo, e chegou nos momentos iniciais a comandar o jogo, para o Benfica, que mantinha de fora os seus principais atletas, começara fazer trocas e o equilíbrio foi total até cerca dos 13 minutos quando se verificava uma igualdade a 6 golos, durante este período foram vá rias as falhas técnicas do Benfica em especial no ataque, após estas substituições e com Hugo Figueira em bom plano, e com uma maior agressividade na defesa, a equipa do Benfica assumiu o comando do marcador, que ao intervalo se cifrava em 17-12, muito por culpa das falhas técnicas ao ataque e consequentemente dos ataques rápidos do Benfica e da organização do contra ataque que começava com as intervenções de Hugo Figueira (45% de eficácia), de realçar a boa prestação de Bruno Dias (32% de eficácia) na baliza do AC Fafe. NO segundo tempo voltou a excelente prestação do AC Fafe, apesar do Benfica chegar cercados 32 minutos de jogo ao maior diferencial registado em todo o encontro. (7 golos), quando o resultado se encontrava em 19-12 a favor do Benfica, com a equipa do AC Fafe a fazer uma excelente recuperação e a jogar nos limites do jogo passivo, mostrando ser uma equipa desinibida, e aos 38 minutos de jogo, a diferença que se registava era somente de 2 golos (20-18), diferença que se manteve entre 2 e 3 golos até final do encontro, com o jovem Capdeville (37% de eficácia) que jogou na baliza do Benfica no segundo tempo a resolver provavelmente o encontro a 2 minutos do fim com duas defesas seguidas, No AC Fafe, de referir a boa prestação de Belmiro Alves /7 golos, 47% de eficácia) e de Paulo Silva (3 golos, e 43% de eficácia), além de João Gonçalves, a sua mais-valia com 6 golos (100% de eficácia). O Benfica que não soube aproveitar a superioridade numérica de mais 2 elementos de campo cerca dos 48 minutos, não concretizando qualquer golo, sendo evidente a falta de colectivismo neste momento. Com a gestão do plantel que foi feita mesmo assim 10 atletas do Benfica concretizaram golos, sendo Alexandre Cavalcanti o seu melhor marcador (6 golos, 67% de eficácia), provando que é um atleta a ganhar maturidade e que não serve apenas para ser utilizado em sistemas defensivos. Dirigiu o encontro a dupla de Lisboa constituída por Tiago Monteiro e António Trinca, que estiveram bem melhor que a última vez que os vimos, mas mesmo assim o árbitro António Trinca, tem de rever os seus princípios de equidade nos aspetos disciplinares e na falta do atacante.

FC Porto 38 – 25 São Mamede

Defrontaram-se as equipas situadas nos polos opostos da classificação, o FC Porto em 1.º lugar sem derrotas, e a São Mamede em último lugar sem qualquer vitória. O jogo foi disputado no Dragão Caixa, que se encontrava co menos público que o esperado, e que o FC Porto, com uma estrutura física impressionante, tanto em termos defensivos, como na circulação de bola no ataque, enquanto o São Mamede apenas teve um jogador que rematava de 1.ª linha Filipe Lopes (7 golos, e 44% de eficácia), que foi na nossa opinião o seu melhor jogador durante os 60 minutos de jogo, e ainda dos jovens João Pimentel (5 golos e 56% de eficácia), e de José Xavier (3 golos, 60% de eficácia), e que teve árdua tarefa como pivô da equipa nomeio dos “gigantes” do FC Porto. No FC Porto, que utilizou todos os jogadores inscritos no Boletim de Jogo, e que com um excelente trabalho defensivo, utilizou uma das suas armas preferidas o contra ataque, e os ataques rápidos, que foram de uma extrema eficácia, tendo uma enorme distribuição de golos pelos seus atletas, salientando-se António Areias (5 golos, e 83% de eficácia), e Gustavo Rodriguês (5 golos, e 71% de eficácia), que realizou uma excelente exibição, nunca se esquecendo o jovem Rui Ferreira (5 golos, e 83% de eficácia) e que foi letal nos minutos que esteve em jogo, numa equipa onde doze dos seus atletas concretizaram golos, e utilizaram diversos sistemas defensivos, chegando ao intervalo a vencer por 17-12, ampliando a vantagem para o valor com terminou e que foi a diferença máxima durante todo o encontro. Deve-se ainda salientar a diferença existente nos postos específicos de guarda-redes, onde tanto Hugo Laurentino (37% de eficácia) e Alfredo Quintana (46% de eficácia), se superiorizaram aos seus adversários Tiago Amorim (sem eficácia) e Miguel Marinho (19% de eficácia). E os principais comentários sobre este jogo resumem-se na prática ao que dissemos, podendo acrescentar que o FC Porto obtém a sua 23.ª vitória na prova, pois continua líder invicto, e que o São Mamede que disputou o encontro com muita dignidade, continua sem vencer qualquer encontro nesta Fase da prova. Dirigiu o encontro a dupla portuense constituída por André Rodrigues e Nuno Gomes, que num jogo fácil de dirigir, tiveram o mérito de não complicar, e realizaram tarefa bem positiva, apenas um senão no jogo passivo em que deram a sensação de assinalar a pedido face á pressão que era exercida, em especial pelo técnico do FC Porto.

A Classificação está assim ordenada: - 1.º FC Porto (69 pontos), 2.º Sporting (63 Pontos), 3.º Benfica (59 pontos), 4.º ABC (55 pontos, - 1 jogo), 5.º Águas Santas, e Madeira SAD (50 Pontos), 7.º AA Avanca (46 pontos), 8.º Ismai (41 pontos), 9.º Boa Hora (39 pontos), 10.º Belenenses, e AC Fafe (38 pontos), 12.º Arsenal (35 pontos), 13.º SC Horta (31 pontos, -1 jogo), 14.º São Mamede (26 pontos). 

O Banhadas Andebol

Crónica de Fim-de-semana – 17 – 2016 / 2017 - IV

Crónica dedicada à PO04.

São directamente aprovados para a Fase Final as 3 primeiras classificadas em cada zona da 1.ª Fase

PO04 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Juniores Masculinos.

Zona Norte
17.ª Jornada
19-02-17
Águas Santas 37 – 20 CD Feirense
Académico FC 16 - 26 ABC
Boavista FC 32 - 31 GC Santo Tirso
Xico Andebol 32 - 27 Ismai
Dia 22-02-17
FC Porto - AA Avanca (21H00)

Apurados Fase Final – Águas Santas, FC Porto e Ismai

Jornada que corresponde à 8.ª jornada da 2.ª volta, e a uma (1) jornada do fim desta Fase e com os apuramentos já definidos, verificaram-se um conjunto de resultados, onde apenas um dos resultados foi alterado em relação ao verificado na 1.ª volta, verificando-se ainda o adiamento de um dos jogos, da jornada, mas que felizmente já não têm qualquer influência nos apuramentos, constatando-se que alguns dos apurados entraram em ase de descompressão o que não é nada bom. Infelizmente tivemos ainda tivemos um encontro com ocorrências disciplinares registadas. E estas ocorreram num dos encontros com o resultado mais dilatados da jornada, o Académico FC / ABC, que foi um encontro totalmente dominado pela equipa bracarense que esta época esta fora da discussão do título, mas onde o número de pontos com que transita para a 2.ª Fase, o deverá colocar nas equipas que se manterão na divisão. Neste encontro ao intervalo já vencia por 11-7, consolidando o seu resultado no segundo tempo, jogo onde a sua superioridade foi bem vincada. Gonçalo Meireles com 7 golos foi o melhor marcador do Académico FC, Carlos Bandeira com 7 golos, e Gonçalo Areias com 6 golos foram os melhores marcadores do ABC. O único jogo onde foi retificado o resultado, disputou-se em Guimarães, onde o Xico Andebol venceu um Ismai, que se apresentou demasiado descontraído e confiante, e permitiram que a equipa do Xico Andebol chegasse ao intervalo na frente do marcador por 17-10, diferença que permitia alguma margem de segurança, e uma gestão do jogo, mas o Ismai acordou para a realidade e chegou á diferença mínima (21-20), mas a equipa visitada em dia sim rapidamente voltou ao ritmo anterior e terminou na frente do marcador com uma margem por muitos não esperada. Carlos Batista e Afonso Lima, ambos com 7 golos cada, foram os melhores marcadores do Xico Andebol, com Pedro Gouveia e os seus 8 golos a ser o melhor marcador do Ismai. No encontro mais equilibrado da jornada o Boavista FC, venceu o GC Santo Tirso pela diferença mínima, confirmando a sua vitória da 1.ª volta, o equilíbrio foi sempre verificado durante os 60 minutos, com a equipa do Bessa a chegar ao intervalo na frente do marcador por 17-16, no segundo tempo o GC Santo Tirso também chegou a estar no comando do marcador (28-27, por exemplo), para a equipa do Boavista FC, voltar ao comando do marcador e chegar aos dois golos de vantagem nos momentos finais do jogo (31-29, por exemplo), para terminar como vencedor pela margem de um golo, conforme já referimos. Bernardo Ferreira com 8 golos, e Tiago Ferreira com 7 golos, foram os melhores marcadores do Boavista FC, no GC Santo Tirso os seus melhores marcadores foram Carlos Martins com 10 golos, e João Nogueira com 6 golos, continuando a ser a única equipa que não regista qualquer vitória nesta zona. O líder da zona, Águas Santas, não sentiu qualquer dificuldade em vencer o CD Feirense, num jogo em que ficou bem patenteada a sua superioridade, pois ao intervalo já vencia por 19-9, perante um adversário que se revelou com algumas fragilidades perante a equipa maiata, que perante o evoluir do resultado geriu o plantel, tendo 11 jogadores a concretizarem golos, sendo Jorge Mendes e Rafael Teixeira, ambos com 9 golos cada, os seus principais marcadores. No CD Feirense João Cardoso com 9 golos, foi o melhor marcador da equipa.

Classificação até ao momento: - 1.º Águas Santas (49 pontos), 2.º FC Porto (43 pontos, -1 jogo), 3.º Ismai (41 pontos), 4.ºABC (48 pontos), 5.º AA Avanca (34 pontos, -1 jogo), 6.º CD Feirense (32 pontos), 7.º Académico FC (28 pontos), 8.º Xico Andebol (27 pontos), 9.º Boavista FC (26 pontos), 10.º GC Santo Tirso (18 pontos).

Zona Sul
Dia 25-02-17
Estarreja AC - Sporting (16H00)
17.ª Jornada
19-02-17
São Bernardo 23 - 19 Juventude Lis
ADC Benavente 24 - 30 Ginásio Sul
Alto Moinho 13 – 32 Benfica
Sporting 22 - 18 AC Sismaria
Estarreja AC 32 - 25 Belenenses

Apurados Fase Final – Benfica, Sporting.

Zona onde estão apensas duas equipas apuradas, com o terceiro apuramento a ser decidido provavelmente na última jornada no encontro entre o AC Sismaria e o Estarreja AC, e com a particularidade de o jogo em atraso, poder ter influência na atribuição no apuramento, e ser disputado apenas na véspera da última jornada, e a dois dias do sorteio da Fase Final, no mínimo incompreensível. Foi uma jornada disputado sem ocorrências disciplinares, facto sempre digno de registo, e onde curiosamente apenas um resultado foi confirmado em relação ao verificado na jornada homóloga da 1.ª volta. O único resultado que foi confirmado foi o Alto Moinho / Benfica, que o Benfica voltou a vencer , e por uma confortável margem, sendo o resultado mais dilatado da jornada, com esta vitória a equipa do Benfica continua a ser a única equipa que apenas regista vitórias na zona e nesta Fase da prova. Neste encontro já vencia ao intervalo por 18-8, resultado completamente esclarecedor. Os melhores marcadores do Alto Moinho, não passaram dos 3 golos (Diogo Moreira, e Diogo Abadia). O Benfica com 12 jogadores a concretizarem golos teve em, Marcos Araújo com 8 golos o seu principal marcador. No Municipal de Estarreja, tivemos o Estarreja AC / Belenenses, onde a equipa local tinha de vencer para se manter na “corrida” ao possível apuramento para a Fase Final Grupo A, terminou como vencedora, após um claro domínio sobre a equipa do Belenenses, chegando ao intervalo a vencer por 17-6, diferencial que lhe dava algumas garantias para o segundo tempo. No segundo tempo apesar da tentativa de recuperação o diferencial que se registava ao intervalo permitiu á equipa visitado uma total gestão do resultado. Pedro Oliveira com 7 golos e Diogo Liberato com 5 golos foram os melhores marcadores da Estarreja AC, por sua vez no Belenenses apesar de 12 jogadores terem marcado golos, o seu principal marcador foi Ricardo Igreja com 5 golos. Num dos encontros decisivos da jornada por puderem influenciar, como o fizeram o apuramento para a Fase Final Grupo A, o Sporting, venceu o AC Sismaria, num jogo de algum equilíbrio, embora a equipa visitada o Sporting, já tenha chegado ao intervalo na frente do marcador por 12-10, o equilíbrio manteve-se no segundo tempo, embora a equipa do Sporting tenha terminado como vencedora, e garantido desde já a sua presença na fase Final Grupo A. Joel Ribeiro com 7 golos foi o melhor marcador da equipa do Sporting, enquanto Iúri Anastácio com 8 golos foi o melhor marcador do AC Sismaria. O resultado mais surpreendente da jornada, registou-se em Benavente, onde (na nossa opinião) sensacionalmente o Ginásio Sul, foi obter a sua segunda vitória, ao vencer a equipa local, depois de um primeiro período de jogo de forte equilíbrio, mas que terminou já com os visitantes na frente do marcador por 12-11, concretizando a sua vitória no 2.º tempo. Esta sua segunda vitória, não altera sua classificação na zona, mas termos pontuais, poderá passar para a Fase seguinte da prova, com a mesma pontuação do seu adversário nesta jornada. Vasco Moura e Edi Guerra, ambos com 5 golos foram os melhores marcadores do ADC Benavente, enquanto Miguel Paiva com 9 golos, e Tiago Gonçalves com 6 golos, foram os melhores marcadores do Ginásio Sul. Em São Bernardo, tivemos o São Bernardo / Juventude Lis, que terminou com a vitória do São Bernardo, em mais um jogo de grande equilíbrio, e onde as defesas se sobrepuseram aos ataques, com o resultado ao intervalo a ser de 8-5 a favor do São Bernardo, que defrontou no segundo tempo um adversário que procurou insistentemente uma retificação do resultado. Este encontro não alterou a classificação destas equipas na zona. João Almeida com 9 golos, foi o melhor marcador do São Bernardo, com o mesmo número de golos tivemos Fábio Moreira que foi o melhor marcador da Juventude Lis.

Classificação até ao momento: - 1.º Benfica (51 pontos), 2.º Sporting (45 pontos, -1 jogo), 3.º Estarreja AC (40 pontos, -1 jogo) 4.º AC Sismaria (39 pontos), 5.º Alto Moinho (35 pontos), 6.º Belenenses (31 pontos), 7.º São Bernardo (29 pontos), 8.º Juventude Lis (23 pontos), 9.º ADC Benavente (22 pontos), 10.º Ginásio Sul (21 pontos).

O Noticias

Torneio das 4 Nações – Juniores A Femininos -2017 - I

TORNEIO DA 4 NAÇÕES
JUNIORES A - FEMININOS

Tal como em épocas anteriores (em 2014 Portugal não participou), a participação da Selecção Nacional de Juniores “A” Feminino neste torneio (Alemanha – Hannover, Rmmerthal e Celle) serve de preparação para a disputa do Grupo de Qualificação Para o Europeu de Sub-19 (Grupo 6) que se disputa na Bielorrússia, com o Campeonato Europeu a disputar-se de 27 de Julho a 6 de Agosto na Eslovénia.
A participação de Portugal neste torneio que não tem sido de molde a criar grandes expectativas, teve no entanto em 2016 o seu ponto alto com Portugal a vencer o Torneio que se disputou em Espanha.

De referir que este torneio se disputa praticamente uma semana antes da disputa do Grupo de Apuramento Europeu, já referido, e que será antecedido de um estágio a decorrer em Almada, entre 06 e 09-03-17.

Assim esperamos sinceramente que o nosso comportamento desportivo seja no mínimo positivo e se possível igual ao verificado em 2016.

Convocatória – Sem comentário
Entendemos que esta convocatória da forma que está elaborada, será a mesma tanto para o Torneio das 4 Nações como para a disputa do Grupo de Apuramento para Fase Final do Europeu.

Calendário:

1ª Jornada
Dia 10-03-17
França – Espanha (16H30)
Portugal - Alemanha (18H30)

2ª Jornada
Dia 11-03-17
Portugal – França (15H00)
Alemanha - Espanha (17H30)

3ª Jornada
Dia 12-03-17
Espanha - Portugal (12H00)
Alemanha - França (14H30)

Horas em Portugal Continental

Não é fornecida informação, se esta selecção será acompanhada por uma dupla de arbitragem, como é normal nestes torneios.

O Formador

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 17 – 2016 / 2017

Mais uma normal crónica de fim-de-semana desta prova do calendário nacional.

Renovamos o nosso o texto sobre as estatísticas, pode ser que alguém de bom senso nos leia e pense, “Continuamos a aguardar pela existência das tão preciosas estatísticas, pois enquanto na FAP, se desviarem os gastos para outros fins, provavelmente com visões diferentes da nossa e da maioria dos adeptos da modalidade, o feminino bem pode continuar à espera de que elas existam.” Desta vez tivemos uma transmissão pela Andebol TV Felizmente, esperamos que não tenha sido por engano.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
12.ª Jornada
Dia 25-02-17
Juventude Mar - CA Leça (20H00) 25/26 (1.º da 1.ª Volta.
17.º Jornada
Dia 11-02-17
Académico FC - Passos Manuel (Adiado)
Dia 19-02-17
Colégio Gaia 23 - 24 SIR 1.º Maio/CJB
Maiastars 21 - 27 Madeira SAD
Santa Joana 23 - 28 CS Madeira
18.ª Jornada
Dia 18-02-17
Colégio Gaia - Passos Manuel (Adiado)
CA Leça 22 - 17 Juventude Lis
Maiastars 24 - 21 CS Madeira
Sir 1.º Maio/CJB 28 - 17 Académico FC
Juventude Mar 18 - 29 Alavarium 13/24 = 6-15 SD
Santa Joana 11 - 33 Madeira SAD

Neste fim-de-semana, tivemos várias equipas que realizaram jornada dupla, pois além das equipas insulares e das suas adversárias, também o SIR 1.º Maio/CJB, realizou jornada dupla, apenas o Colégio Gaia não o fez devido ao adiamento jogo com o Passos Manuel. Nesta jornada a 18.ª (7.ª da 2.ª volta), e nos jogos em atraso da 17.ª Jornada, apenas num encontro foi retificado o resultado verificado na 1.ª volta. E saúde-se o facto de não existirem ocorrências disciplinares registadas. Nos 8 jogos disputados apenas 2 tiveram resultados rectificados em relação ao ocorrido nas jornadas homólogas da 1.ª volta.

Começamos por um dos jogos, que maior expectativa poderiam criar neste fim-de-semana, o Colégio Gaia / SIR 1.º Maio/CJB, que terminou com a difícil vitória da equipa da Marinha Grande, sendo um dos resultados que sofreu alteração em relação ao ocorrido na 1.ª volta. Foi um jogo de forte equilíbrio, embora o SIR 1.º Maio/CJB, terminasse já na frente do marcador o primeiro tempo por 13-11, no segundo tempo assistiu-se a uma excelente reacção da equipa do Colégio Gaia, que no entanto não foi suficiente para dar a volta ao marcador. Vanessa Silva com 5 golos foi a melhor marcadora do Colégio Gaia, enquanto por seu lado Lorena Delgado com 8 golos, e Adriana Lage com 5 golos, foram as melhores marcadoras do SIR 1.º Maio/CJB. Na véspera a equipa da Marinha Grande defrontou o Académico FC, num jogo de total domínio da equipa visitada, que no final dos primeiros 30 minutos já vencia por 14-8, continuando a exercer um total domínio sobre a equipa do Lima, terminando como clara vencedora deste encontro, que teve em Neuza Valente e em Adriana Lage, ambas com 7 golos as melhores marcadoras do SIR 1.º Maio/CJB, por seu lado, as melhores marcadoras do Académico FC, não passaram dos 3 golos (Sofia Freitas, Ana Abreu, Sónia Ribeiro, e Josefina Rodrigues). Com estes resultados a equipa da Marinha Grande a 4 jornadas do fim desta fase confirma a sua presença no Play-OFF, tal como a equipa do Colégio Gaia esta a 5 jornadas do fim da Fase. Por sua vez o Académico FC, será uma das equipas presentes no chamado Grupo B.

Com a deslocação das equipas da Madeira ao Continente, realizaram, mais uma jornada dupla, e o CS Madeira, num dos jogos mais interessantes dos disputados, deslocou-se à Maia, para defrontar o Maiastars, e voltou a perder num dos jogos mais disputados da jornada, onde a equipa maiata, tudo fez para confirmar a sua vitória, que acima de tudo lhe permitiu garantir um lugar no Play-OFF, sendo (na nossa opinião), uma das agradáveis surpresas deste campeonato. Neste confronto ao intervalo vencia a equipa do CS Madeira por 13-10, o que diz bem das dificuldades sentidas pela equipa maiata, mas no segundo tempo, a sua reação juntamente com o excelente comportamento da equipa madeirense, que proporcionaram um espetáculo de qualidade, deram a volta ao marcador. Diana Oliveira com 7 golos, juntamente com Mariana Azevedo e Debora Moreno com 5 golos cada, foram as melhores marcadoras do Maiastars, com Sara Gonçalves a marcar 6 golos, e Cláudia Vieira, juntamente com Jéssica Gouveia a marcarem 5 golos cada a serem as melhores marcadoras do CS Madeira. No dia seguinte a equipa madeirense deslocou-se a São Pedro Fins, para defrontar o Santa Joana, em jogo relativo à 17.ª jornada, e venceu novamente confirmando o resultado ocorrido na 1.ª volta, agora por sinal com maior clareza, chegando ao intervalo com o resultado praticamente feito, quando já vencia por 16-10, no segundo tempo limitou-se a gerir o esforço e o jogo, apesar da réplica oferecida pelo Santa Joana. Ana Ferreira com 6 golos e Renata Pereira com 5 golos foram as melhores marcadoras do Santa Joana, A experiente Sara Gonçalves com 8 golos, e Cláudia Vieira com 6 golos, foram as melhores marcadoras do CS Madeira. Com estes resultados, o CS Madeira ainda não confirmou a sua presença no Play-OFF, face aos jogos em atraso do Passos Manuel, enquanto o Santa Joana, irá disputar o Grupo B, pois em caso de igualdade pontual com o CA Leça (ainda possível), estará em desvantagem no sistema de desempates.

O Madeira SAD, única equipa sem derrotas, na prova até ao momento, também realizou jornada dupla, onde confirmou os resultados obtidas na 1.ª volta. O primeiro jogo, foi disputado com a equipa do Santa Joana, e que foi de total domínio do Madeira SAD apesar do bom inicio do Santa Joana que chegou a comandar o marcador nos minutos iniciais (3-2), para a equipa insular rapidamente assumir o comando do marcador e ir dilatando a sua margem chegando ao intervalo já a vencer por 17-6, o que reflete completamente a sua superioridade. No segundo período do jogo tivemos uma repetição do primeiro, com total domínio da equipa insular que terminou com o resultado mais dilatado dos jogos que se realizaram. A melhor marcadora da equipa maiata, não passou dos 4 golos e foi Ana Ferreira, a experiente Renata Tavares com 8 golos, e Erica Tavares com 7 golos foram as melhores marcadoras da equipa do Madeira SAD. No segundo jogo que a equipa madeirense disputou, as facilidades já não foram tantas e teve se empregar a “fundo”, para levar de vencida a boa equipa do Maiastars, num jogo de grande equilíbrio até aos 20 minutos, quando o resultado era favorável ao Madeira SAD por 10-9, mas um parcial de 5-0 em 7 minutos colocou a equipa madeirense na frente do marcado por 15-9, para o intervalo chegar com o resultado de 16-10, a favor das madeirenses. No segundo tempo, total equilíbrio no marcador e no jogo praticado com especial saliência para a guarda-redes do Madeira SAD, a russa Valeriia Gorelova, que fez a grande diferença. Com o Madeira SAD a vencer pela diferença já existente ao intervalo, e mantendo o 1.º lugar sem derrotas, até ao momento. Diana Oliveira com 8 golos, e Debora Moreno com 7 golos, foram as melhores marcadoras da equipa do Maiastars, Renata Tavares com 7 golos e Erica Tavares com 6 golos, foram as melhores marcadoras do Madeira SAD.

Em Leça da Palmeira disputou-se o CA Leça / Juventude Lis, que foi um dos encontros de entre os realizados neste fim-de-semana, que teve o resultado retificado em relação ao ocorrido na 1.ª volta. Num encontro que se previa equilibrado, mas onde o fator casa poderia ser preponderante como se veio a verificar, a equipa do CA Leça chegou ao intervalo já a vencer por 12-8, o que lhe permitiu encara o segundo tempo com mais confiança, e permitiu uma gestão do resultado apesar da excelente réplica dada pela equipa leiriense. Daniela Mendes com 7 golos e Cristiana Morgado com 6 golos foram as melhores marcadoras do CA Leça, por sua vez a melhor marcadora da Juventude Lis não foi além dos 4 golos (Maria Brites).

Terminamos a crónica com o Juventude Mar / Alavarium, que foi um jogo sem grande história, tal a superioridade evidenciada pela equipa aveirense que ao intervalo já vencia por 15-6, apesar da digna réplica dada pela equipa local, no segundo tempo, a história repetiu-se, terminando com a vitória do Alavarium, que está confirmado no Play-OFF, enquanto a equipa da Juventude Mar, irá disputar o Grupo B. Joana Ascensão com 6 golos foi a melhor marcadora da Juventude Mar, enquanto Mónica Sores com 11 golos, juntamente com Rebeca Freitas e Soraia Fernandes ambas com 5 golos cada, foram as melhores marcadoras do Alavarium.

Classificação após estes jogos: - 1.º Madeira SAD (52 pontos), 2.º Alavarium (43 pontos), 3.º Colégio Gaia (42 pontos, -1 jogo), 4.º SIR 1.º Maio/CJB, e Maiastars (40 pontos), 6.º CS Madeira (37 pontos), 7.º Juventude Lis (35 pontos), 8.º CA Leça (34 pontos, -1 jogo), 9.º Santa Joana (27 pontos), 10.º Passos Manuel (26 pontos, -2 jogos), 11.º Académico FC (-1 jogo), e Juventude Mar (-1 jogo) (22 pontos).

O Noticias