gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

sábado, 23 de setembro de 2017

Crónica de Fim-de-semana – 07 – 2017 / 2018 – I – Em Actualização

Crónica intermédia dedicada aos jogos que se disputaram hoje (23-10-17), na PO01.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Jornada
Dia 27-09-17
Benfica - Madeira SAD (18H00)
4.ª Jornada
Dia 20-09-17
Madeira SAD 27 – 36 Sporting
AC Fafe 25 – 28 Arsenal
Dia 23-09-17
AA Avanca 26 – 30 Benfica
ABC 25 – 24 Boa Hora
FC Porto 43 – 20 São Bernardo
Xico Andebol 22 – 28 Ismai
Dia 24-09-17
Belenenses - Águas Santas (15H00)

Nos quatro que hoje se realizaram à 4.ª Jornada, finado apenas um jogo por se realizar, o Belenenses / Águas Santas. Jogos que se foram disputados sem qualquer registo disciplinar ocorrido, e com algumas assistências razoáveis, e outras abaixo do esperado para uma 1.ª Divisão.

AA Avanca 26 – 30 Benfica

Jogo disputado no pavilhão Adelino Costa, bem composto de publico, onde tivemos um jogo, onde o resultado final na nossa opinião não reflete algum do equilíbrio verificado durante o encontro. Dizer que o Benfica se apresentou sem dois dos seus laterais por lesão, o jovem Alexandre Cavalcanti de Terzic, o que facilitou e muito a tarefa defensiva da AA Avanca, que esteve bem, assim como a defesa aberta do Benfica, agressiva o suficiente, os ataques de ambas as equipas mostraram-se por vezes permissivos e precipitados, mo entanto na AA Avanca dois jovens estiveram em destaque no ataque, referimos a Reinier Taboada (7 golos e 58% de eficácia), e a Diogo Oliveira (6 golos, 50% de eficácia), contando com a experiencia de Nuno Carvalho (5 golos, e 83% de eficácia), o Resultado do jogo foi de total equilíbrio no primeiro tempo que terminou numa perfeita igualdade a 16 golos e era o puro reflexo do que se tinha passado. No segundo tempo, o Benfica esteve mais assertivo no ataque, e Pedro Seabra Marques funcionou como o jogador polivalente da equipa (7 golos, 70% de eficácia), e Belone Moreira, com 8 golos (80% de eficácia, 4 de 7 metros), juntamente com Fábio Vidrago (5 golos, 71% de eficácia) foram os dinamizadores da equipa no seu ataque, enquanto em termos defensivos temos de destacar aquele que na nossa opinião foi o homem do jogo, o guarda-redes Luis Silva da AA Avanca com 37% de eficácia), sendo bem acompanhado por Miguel Espinha que jogou a maior parte do tempo na baliza do Benfica com 22% de eficácia, inferior a de Hugo Figueira (25%), mas esteve muito mais tempo na baliza, sendo determinante em determinados momentos do jogo, que no segundo tempo foi sempre comandado pelo Benfica que chegou a ter 6 golos de vantagem (27-21) aos 47 minutos de jogo, e 29-23 aos 54 minutos de jogo, para posteriormente ter dado a sensação de que “adormeceu” sobre o resultado. Dirigiu o encontro a jovem dupla de Aveiro, constituída por Ruben Maia e André Nunes, que na nossa opinião estivem criteriosos, em especial na aplicação na sanção progressiva e na marcação dos livres de 7 metros, e embora tenham existido pequenas falhas, as mesmas não tiveram qualquer influência na nossa avaliação positiva da sua actuação.  

Em Guimarães, no pavilhão do Francisco Holanda, realizou-se o Xico Andebol / Ismai, que mais uma vez foi um encontro votado ao ostracismo, pois foi a segunda vez que joga em casa, e não têm quem execute a estatística do jogo, simplesmente lamentável, por que merece exactamente o mesmo respeito que todos os outros. O Xico Andebol começo bem o encontro, comandando o marcador, chegando aos 5-3, mas o Ismai, rapidamente deu a volta ao marcador e passou para a frente do jogo e do marcador, por 9-7, situação que nunca mais deixou até ao fim do tempo regulamentar, chegando ao intervalo já a vencer por 15-12. No segundo tempo, comandou sempre o marcador com variações nos diferenciais entre as equipas, chegando a estar na frente do marcador com uma vantagem de 5 golos quando o marcador registava 24-19 a seu favor, para terminar a vencer com a maior diferença registado durante os 60 minutos de jogo. Afonso Lima no Xico Andebol com 6 golos, foi o seu melhor marcador, enquanto no Ismai, Francisco Fontes com 7 golos, e António Ventura com 6 golos, foram os seus principais marcadores. Com esta vitória a equipa maiata, continua a manter-se com apenas uma derrota quando já estão decorridas 4 jornadas.

No Dragão Caixa, com uma assistência inferior ao que costuma apresentar, realizou-se o FC Porto / São Bernardo, que terminou com um resultado que é plenamente demonstrativo da diferença existente entre as duas equipas, ao mesmo tempo que permitiu ao FC Porto, registar a sua primeira vitória na prova. A diferença entre as duas equipas é de tal forma que ao intervalo já o FC Porto comandava o marcador por 19-12, para no segundo tempo a equipa de Aveiro apenas concretizar 8 golos contra os 24 obtidos pelo FC Porto. O diferencial de golos entre as equipas foi sempre em crescendo registando a sua maior diferença precisamente nos momentos finais do jogo. No FC Porto com 10 jogadores a marcarem golos, teve em António Areia com 7 golos (78% de eficácia, 4 de 7 metros), e em Leandro Semedo (100% de eficácia), Nikola Splelic (67% de eficácia), ambos com 6 golos, os seus principais marcadores, enquanto na baliza os seus guarda-redes tinham Hugo Laurentino, 47% de eficácia e Alfredo Quintana, 31% de eficácia. No São Bernardo os meus melhores marcadores não passaram dos 4 golos (Augusto Pereira, 100% de eficácia – 3 de 7 metros, Leandro Rodrigues (36% de eficácia, e João Vilar, 57% de eficácia), na prestação dos seus homens na baliza, não vale a pena comentar por a sua eficácia foi na nossa opinião demasiado baixa.

No pavilhão Flavio Sá Leite disputou-se o ABC / Boa Hora, que foi o encontro que terminou com o resultado mais equilibrado da jornada, pois o ABC vence pela diferença mínima através de um libre de 7 metros obtido nos últimos segundos do encontro, coincidente coma desqualificação de David Pinto do Boa Hora. Foi um encontro de grande equilíbrio durante grande parte do tempo de jogo. No primeiro tempo o Boa Hora chegou a comanda o marcador com um diferencial favorável de 3 golos (8-5) quando estavam decorridos 14 minutos de jogo, momento em que o técnico do ABC solicita e bem um Time-OUT de equipa, que resultou num parcial de 5-0 a seu favor, colocando-se na frente do marcador por 10-8, situação que foi mantendo com maior ou menor diferença até ao intervalo que chegou com o resultado a favor dos bracarenses por 16-12. No segundo tempo, o Boa Hora, foi-se mantendo dentro do jogo, embora a diferença chega-se a ser-lhe desfavorável por 5 golos, como por exemplo aos 32 minutos quando perdia por 18-13, começando então uma excelente recuperação e igualando o marcador a 19 golos aos 43 minutos, e embora a partir daí o jogo tenha decorrido sempre com grande equilíbrio a equipa do Boa Hora nunca conseguiu estar na frente do marcador, e á entra do minuto final igualaram o marcador a 24 golos, para sofrerem posteriormente a derrota. Destaca-se neste encontro a prestação na baliza do Boa Hora de Vasco Ribeiro com 40% de eficácia, bem como a do seu colega de posto do outro lado Humberto Gomes com 39% de eficácia. No ABC o experiente Hugo Rocha com 7 golos (64% de eficácia. 4 de 7 metros), e outro experiente jogador Dario Andrade com 5 golos (83% de eficácia) foram os melhores marcadores da equipa, enquanto no Boa Hora, Rui Barreto com 10 golos (77% de eficácia, 5 de 7 metros), foi o seu melhor marcador.

Após a realização destes jogos a classificação é a seguinte – 1.º Sporting (11pontos), 2.º ABC, e Ismai (10 pontos), 4.º Benfica (-1 jogo), e Belenenses (-1 Jogo) (9 pontos), 6.º AA Avanca (8 pontos), 7.º Madeira SAD (-1 jogo), FC Porto, e Boa Hora (7 pontos), 10.º Arsenal, e Xico Andebol (6 pontos), 12.º Águas Santas (-1 jogo), e AC Fafe (5 pontos), 14.º São Bernardo (4 pontos).

O Banhadas Andebol

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Planeamento Desportivo – Época 2017/2018 – XXII

Participantes nas Provas Nacionais Não Fixas - Época 2017/2018

Continuamos no seguimento de anteriores artigos sobre o Planeamento de Provas, na analisar das Provas Nacionais Não Fixas, e que foram divulgadas pela FAP, em especial através do Comunicado Oficial n.º 16 da Época 2017/2018, onde foi feita uma divulgação provisória da estrutura das 1.ªs Fases. Hoje na presença dos CO N.º 23 e 24 da presente época, essa abordagem pode ser bem mais completa, pois, já com a indicação das Associações responsáveis por zona, e com a indicação da estrutura das 2.ªs Fases e respetivo modelo competitivo. Continuamos a afirmar, de que se regista na maior parte dos casos um regime de continuidade do verificado na época anterior. Embora para a prova que hoje vamos analisar não seja o caso, embora se continue a verificar que ainda existem Associações que não criaram as provas, no sítio da Federação o que torna tudo muito mais difícil (na prova hoje analisada são infelizmente 5 Zonas).

Hoje iremos analisar ainda que sumariamente a PO08

PO08 – Campeonato Nacional de Iniciados Masculinos

Na análise anterior, constata-se a total manutenção do número de zonas (9), e com o mesmo número de Associações a participar (15) na presente época, o que em nosso entender pode significar estagnação. Verificando-se no entanto o desaparecimento da AA Viana Castelo, e a continuidade da AA Castelo Branco. Mantendo-se a previsão de uma zona única abrangendo a AA Algarve agora apenas com a AA Beja, e a AA Évora, passa a estar incluída numa zona com AA Setúbal.

Em relação ao número de participante, apenas poderemos dizer que em 13/14, tivemos 110 equipas, passando-se para 99 na época 2014/2015, para 98 em 2015/2016 (entre quais se encontram 7 equipas B), e em 2016/2017 verificou-se uma alteração desta tendência com 109 inscritos o que significa um aumento de 11,2%, o que na nossa opinião foi significativo, até ao momento em que já estão completamente definidas 4 zonas, e temos já 66 participantes inscritos, faltando infelizmente cinco Associação criar a prova, o que nos faz crer que está época teremos um feliz aumento do número de equipas inscritas, assim esperamos, mas poderá haver surpresas indesejáveis.

O modelo competitivo divulgado, quer através do Regulamento Desportivo da prova, quer através do CO N.º 24 da presente época, é um modelo que sofreu fortes alterações em ralação modelo aplicado na época passada, incluindo uma a alteração das equipas apuradas para a2.ª fase, que depois de em 15/16, terem passado de 24 para 32, esta época o seu número é mais uma vez ajustado e bem para 36 equipas. Terminou-se e bem com uma Fase Final, disputada em dois grupos e depois com a disputa de jogos classificativos, disputando-se uma fase de apuramento, onde entram os Açores e a Madeira, apurando os 2 primeiros de cada zona para uma Fase Final, esperamos que este modelo seja bem mais adequado ao escalão.

Os clubes apurados na 1.ª Fase serão agrupados na 2.ª Fase em seis (eram 4) zonas, que serão disputadas no sistema de TXT a 2 voltas. O 1.º classificado, fica apurado para a Fase de Apuramento, com os representantes Insulares (Açores e Madeira), onde serão constituídos dois grupos de 4 (eram 3) equipas, que disputarão em regime de concertação e no sistema de TxT a 1 volta, o apuramento para Fase Final (Apuram-se os dois primeiros classificados de cada Grupo).

A Fase Final, será disputada por 4 (eram 6) equipas, no sistema de TxT a 1 volta em regime de concentração.
Quanto às equipas Insulares como não existe subidas nem descidas de divisão este processo é na nossa opinião o mais válido.

Distribuição das Associações por Zona, conforme CO N.º 23

Zona 1 (13 equipas) – Braga, e Vila Real – Apura previsivelmente 4 equipas  ok
Zona 2 (24 equipas) – Porto - Apura previsivelmente 7 equipas ok
Zona 3 (14 equipas) – Viseu e Guarda - Apura previsivelmente 4 equipas ok
Zona 4 (15 equipas) – Aveiro - Apura previsivelmente 4 equipas ok
Zona 5 (??? equipas) – Leiria e Castelo BrancoApura previsivelmente 3 equipas
Zona 6 (??? equipas) – Santarém e Portalegre - Apura previsivelmente 3 equipas
Zona 7 (??? equipas) – Lisboa - Apura previsivelmente 5 equipas
Zona 8 (??? equipas) - Setúbal e Évora - Apura previsivelmente 3 equipas
Zona 9 (??? equipas) – Algarve, e Beja - Apura previsivelmente 3 equipas

O número de apurados em cada zona, segundo informa a FAP, poderá ainda sofrer alguns ajustamentos (mas não é indicada uma data limite), apenas informa que os ajustamentos “poderão” sair em CO, não existe qualquer garantia, e é pena, este texto é comum a todas as provas nacionais não fixas.

Em próximo texto continuaremos a falar e a escrever sobre estas provas, e a aguardar pelo cumprimento das datas limite, para uma análise mais concreta.

O Analista

Arbitragem – Formação - Observadores

CURSOS DE FORMAÇÃO
(Observadores)

Mais uma vez sem a publicação de qualquer circular, e sem mais nem menos, o Conselho de Arbitragem, leva a efeito um curso de Observadores, através de uma notícia publicado no sítio da Federação, e ao mesmo tempo divulgada na página do CA, que não têm qualquer Link com o Portal da FAP, o que se lamenta, para Observadores.

Eis a noticia publicada no sítio da Federação, em 05-09-16

Curso para Observadores – Âmbito Nacional”, mas só toma conhecimento da existência desta acção de formação quem abrir o ficheiro PDF que acompanha a noticia, pois a mesma é completamente omissa, apenas informando sobre acções de formação de Elite, a terem lugar em Almada e Fermentões, nem informando o que são.

A acção está agendada para o próximo dia 30 de Setembro.
O Conselho de Arbitragem (CA) da Federação de Andebol de Portugal (FAP) lamentavelmente apenas informa que vai realizar esta acção, divulgando ao mesmo tempo o programa da mesma, que terá a duração de cerca de 11 horas (das 10H00 ás 20H45. incluindo a observação a um jogo). Curiosamente encerra no próprio pavilhão.

A acção vai decorrer nas instalações do Hotel Mercure Almada.

Nós perguntamos o porquê desta acção, só agora?

Depois questionamos o porquê de ser só para Observadores, e então os Delegados, não dizem que os Delegados podem ser observadores, então por que existe uma descriminação visível na realização das acções? Ou será porquê os elementos do CA e os seus “ilegais” assessores não chegam para dar conta do recado.

Qual a razão de não ser divulgada a lista dos convocados para esta acção? Será para não se puderem fazer comparações, entre os convidados e os presentes, e tornar a mesma pouco polémica, como se verificou noutras ocasiões.

Depois deste texto, que mais uma vez irá ser polémico, e dará certamente origem a vários comentários menos agradáveis, para não dizer ofensivos, cá estaremos para defender a modalidade em todas as suas vertentes.

Recordamos, que:

Depois termos certamente uma nova “distração”, não queremos chamar-lhe outra coisa, que é o conteúdo da circular n.º 3, onde são divulgados os nomes dos Delegados. E onde se verifica por exemplo nos nomes indicados para Delegados, estão desde árbitros que nunca passaram dos níveis inferiores, até Presidentes de Comissões Administrativas de Associações e incluindo Presidentes de Associações, o que nos leva a duvidar fortemente da sua legalidade perante a Lei, e os estatutos da Federação com acumulação de funções. Questionamos o porquê destes delegados, são nomeados por competência, por motivos financeiros ou outros que não nos interessa de momento questionar, pois a poeira que levanta poderia ser enorme. Quanto aos nomes para observadores, se fossem divulgados, também poderiam ser questionados, no entanto deixamos no ar a questão será que vão também fazer também de delegados, pois nada disso é explicado, lamentavelmente. Sabendo nós das retaliações que já existiram a quem discordou das linhas de orientação. Ou será que o CA se prepara para mais uma substituição de nomes da EHF? Neste ponto ainda gostaríamos de colocar a questão e perguntar o que vão fazer os dirigentes do CA, ou como têm poucos delegados guardaram alguns lugares para si? É bem visto.

O Regras 

Informação - Clubes

ALAVARIUM
O Noticias

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Crónica Intermédia de Fim-de-semana, No Feminino – 02 – 2017 / 2018

Tal como no masculino, também elaboramos uma crónica intermédia exclusivamente dedicada ao Feminino, dedicada a um dos jogos adiados da 1.ª Jornada pelo motivo de uma equipa intervenientes ter participado numa prova ao nível da EHF.

Esperávamos que a Federação continua-se a dar valor acrescentado às transmissões via Andebol TV, mas a verdade é que até ao momento não existe nenhuma transmissão programada.

Reforçamos a nossa esperança em estatísticas nesta prova, e que seria uma normal contribuição para o seu desenvolvimento e implementação, mas já deixámos de ser poetas e líricos, pois já constámos que que a entidade máxima da modalidade não está interessada em tal. Apenas uma referência, de que somente escrevemos para o blog, e não o fazemos para o Portal da FAP, para publicar dias mais tarde num blog da modalidade. Aqui não temos privilégios nem os aceitamos.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – 1.ª Jornada - Resultados
1.ª Jornada
Dia 16-09-17
CS Madeira 17 – 30 Madeira SAD (já disputado)
CA Leça 18 – 21 Maiastars (já disputado)
JAC-Alcanena 24 – 23 Assomada (já disputado)
Alavarium 38 – 18 Académico (já disputado)
Dia 20-09-17
Santa Joana 21 – 38 Colégio Gaia
Dia 05-11-17
SIR 1.º Maio/CJB - Juventude Lis (15H00)

Disputou-se um dos encontros adiados pelo motivo da participação Europeia do Colégio de Gaia, que foi mais um encontro que terminou sem qualquer registo disciplinar mas diante uma fraquíssima assistência, tudo isto com a ausência mais uma vez da Andebol TV (Será contenção de custos).

No pavilhão Municipal de S. Pedro Fins disputou-se o Santa Joana / Colégio Gaia, encontro que se encontrava em atraso da 1.ª Jornada. Foi um encontro de sentido único com o Campeão Nacional em Titulo a comandar o jogo e o marcador desta o primeiro minuto de jogo, até ao fim do tempo regulamentar, com a resultado ao intervalo a assinalar já a uns 18-6 a favor do Colégio Gaia, resultado que permitiu a esta equipa fazer uma total gestão do plantel e do jogo, mesmo assim o resultado foi-se avolumando de tal forma que o diferencial chegou aos 20 golos, quando já no segundo tempo assinalava 33-13 a favor da equipa visitada, para de pois se registar uma ligeira quebra no ritmo de jogo, devido ás várias substituições efectuadas pelo Colégio de Gaia, o que permitiu a esta equipa, terminar o encontro com 11 jogadoras a marcarem golos, das quis se salientam Carolina Monteiro (todos no primeiro tempo), e Bebiana Sabino com 6 golos, e Joana Resende com 5 golos, como melhores marcadoras da equipa, enquanto no Santa Joana, Ana Lopes com 6 golos, e Carolina Gomes com 5 golos, foram as suas melhores marcadoras.

Repetimos a nossa nota na última crónica sobre esta prova, para os nossos principais OCS, que pouco ou nada disseram sobre esta prova (existem excepções), um desprezo total. Lamentável.

O Noticias

Competições Europeias 2017 / 2018 – XXVI – Liga dos Campeões Masculinos

Depois de um excelente inicio , o Sporting vai disputar a 2.ª jornada na Fase de Grupos da Liga dos Campeões Europeus, integrando o Grupo D.

Grupo D Constituição – HC Matalurg (Macedónia) Montpellier HB (França), HC Motor Zaporozhye (Ucrânia), Besiktas Mogas HT (Turquia), Chekhovskie Medvedi (Rússia) e Sporting (Portugal) 

Nesta 2.ª Jornada a equipa portuguesa, joga no pavilhão João Rocha onde defronta a equipa da Ucrânia do HC Motor Zaporozhye, uma das mais fortes do Grupo, e que na 1.ª jornada venceu por números confortáveis, os Russos do Chekhovskie Medvedi (36-23), esperamos e desejamos que seja uma boa estreia da Liga dos Campeões no seu novo Pavilhão, e leve o andebol português ao seu nível mais elevado.
2.ª Jornada
Dia 24-09-17
Sporting - HC Motor Zaporozhye (18H00) EHF TV

Horas Locais

Nota:

A Fase de Grupos (A, B, C e D com 28 equipas), terá início em 14-09-17 e terminará para os grupos A e B em 28-02/04-03-18, e para os grupos C e D em 29-11/03-12-17. O 1.º e 2.º classificado dos Grupos C e D, disputaram os chamados jogos KO, para apurar as 2 equipas que se juntarão aos 2.º, 3,º, 4.º, 5.º, e 6.º classificados dos grupos A e B passam para os chamados “last 16” (12 equipas), os 1.º classificados dos Grupos A e B, passam directamente aos 1/4 Final.

O Banhadas Andebol

Informação – FC Porto - Reforço

ESLOVENO
ALEKSANDER SENDER
REFORÇA FC PORTO

Segundo noticias hoje divulgadas o FC Porto, reforçou-se com o Internacional Sub-20 Esloveno (por duas épocas) o Lateral Esquerdo Aleksander Sender, de 24 anos e 1,98 de altura, vindo do clube esloveno, o Maribor Branik, o mesmo de onde veio o croata Nikola Spelic, que ocupa precisamente o mesmo posto, sendo assim um reforço para esta posição.

O Noticias  

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Crónica Intermédia de Fim-de-semana – 06 – 2017 / 2018 – I – Actualizda

Crónica intermédia dedicada aos dois jogos que se disputaram hoje (20-09-17) por antecipação, na PO01.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Jornada
Dia 27-09-17
Benfica - Madeira SAD (18H00)
4.ª Jornada
Dia 20-09-17
Madeira SAD 27 – 36 Sporting
AC Fafe 25 - 28 Arsenal
Dia 23-09-17
AA Avanca - Benfica (18H00)
ABC - Boa Hora (17H00)
FC Porto - São Bernardo (18H00)
Xico Andebol - Ismai (18H00)
Dia 24-09-17
Belenenses - Águas Santas (15H00)

Realizaram-se dois encontros por antecipação relativos à 4.ª Jornada, um devido à participação Europeia dos clubes portugueses (Madeira SAD / Sporting), o outro por motivos desconhecidos. Destacando-se os dois encontros, um por envolver duas das melhores equipas da Prova, e o outro por na prática ser mais dérbi minhoto. Jogos que se disputaram sem qualquer registo de disciplinar, e um deles com o pavilhão completamente cheio, e o outro muito bem composto.

No Pavilhão do Funchal, completamente esgotado tivemos o Madeira SAD / Sporting, que na prática, desiludiu um pouco os locais, pois foi um jogo de sentido único, com a equipa do continente a comandar o jogo e o marcador durante os 60 minutos, chegando rapidamente aos 5-1, quando estavam decorrido apenas 5 minutos de jogo, depois foi gerindo a encontro durante o primeiro tempo chegando por diversas vezes, à vantagem de 9 golos (19-10, e 11-20), por exemplo chegando ao intervalo a vencer por 21-12, de destacar a prestação ofensiva e defensiva de Pedro Portela (9 golos, 82% de eficácia), e o jovem guarda-redes Manuel Gaspar (27% de eficácia), e até marcou um golo já no segundo tempo do jogo. No Madeira SAD, onde os seus guarda-redes não estivera, como se esperaria Luís Carvalho (16% de eficácia9 e Gustavo Capdeville (20% de eficácia), foram demasiados permissivos em termos defensivos, o que até se estranhou, por ser contra natura, embora o ataque do Sporting, tenha estado em bom plano, onde se deve incluir Ivan Nicevic (6 golos e 50% de eficácia), e mais uma vez o jovem Edmilson Araujo (5 golos, e 63% de eficácia), tantos quantos concretizou Bozovic (83% de eficácia, 3 de 7 metros), No segundo tempo o Madeira SAD, com uma excelente atitude, foi reduzindo a diferença no marcador chegando aos 4 golos (27-23) de desvantagem quando estavam decorridos cerca de 45 minutos de jogo, para o Sporting acordar do relaxamento a que se tinha remetido e voltar a diferencias de 9, e até 10 golos quando estavam decorridos cerca de 59 minutos de jogo (36-26), de salientar que 10 atletas no Sporting, concretizaram golos, com uma boa gestão do plantel, por sua vez, no Madeira SAD Elledy Semedo regressado após uma lesão foi o seu melhor marcador com 6 golos (55% de eficácia), bem acompanhado por João Paulo Pinto (63% de eficácia), e João Miranda (71% de eficácia), ambos com 5 golos cada um.

No Municipal de Fafe, razoavelmente composto de público, realizou-se um dérbi minhoto, o AC Fafe / Arsenal, com ambas as equipas à procura da sua primeira vitória na prova. Foi um encontro de grande equilíbrio em especial nos primeiros 30 minutos, com uma igualdade a 6 golos aos 13 minutos, para o Arsenal de seguida fazer um parcial de 4-0, e passar para a frente do marcador por 10-6, com o maior diferencial registado em todo o encontro, mas o AC Fafe que estranhamente se apresentou com apenas 12 jogadores inscritos, responde de imediato com igual parcial e igualando o marcador a 10 golos, quando estavam decorridos cerca de 28 minutos, de jogo, no entanto o intervalo chega com a equipa bracarense já na frente do marcador por 11-10. No segundo tempo, o Arsenal que teve dois jogadores em excelente momento, em especial Manuel Sousa (7 golos e 64% de eficácia) e Rui Lourenço (6 golos 86% de eficácia, 3 de 7 metros), comandou sempre o marcador, com uma excepção aos 41 minutos, quando o marcador assinalava uma igualdade a 18 golos, mas o AC Fafe nunca conseguiu passar para a frente do marcador, e foi a partir desta igualdade, que o Arsenal conseguiu algumas da suas maiores vantagens que nunca ultrapassaram os 3 golos, com a equipa local sempre a reagir, mas Miguel Marinho na baliza do Arsenal estava em dia sim (34% de eficácia), com os colegas de porto no AC Fafe a estarem um pouco abaixo do seu normal rendimento, Nelson Reyniel (20% de eficácia) e Nuno Silva (29% de eficácia), no AC Fafe, o seu Melhor marcador acabou por ser João Fernandes (5 golos e 56% de eficácia).

Após a realização destes jogos a classificação é a seguinte – 1.º Sporting (11 pontos, +1 jogo), 2.º Belenenses (9 pontos), 3.º Ismai, AA Avanca, ABC, e Madeira SAD (7 pontos), 7.º Boa Hora, Benfica (-1 jogo), e Arsenal (+1 jogo) (6 pontos), 10.º Águas Santas, AC Fafe (+1 jogo), e Xico Andebol (5 pontos), 13.º FC Porto (4 pontos), 13.º São Bernardo (3 pontos).

O Banhadas Andebol

Planeamento Desportivo – Época 2017/2018 – XXI

Participantes nas Provas Nacionais Não Fixas - Época 2017/2018

Dando continuidade a anteriores artigos sobre o Planeamento de Provas, na analisar das provas Nacionais Não Fixas, e que foram divulgadas pela FAP, em especial através do Comunicado Oficial n.º 16 da Época 2017/2018, onde é feita uma primeira divulgação da estrutura das 1.ªs Fases. Hoje poderemos fazê-lo mais completa, pois já foram divulgados os CO N.º 23 e 24, da presente época, já com a indicação das Associações responsáveis por zona, e com a indicação da estrutura das 2.ªs Fases e respetivo modelo competitivo. Continuamos a afirmar, de que se regista na maior parte dos casos um regime de continuidade do verificado na época anterior. Embora se verifique que ainda existem Associações que não criaram as provas, no sítio da Federação o que torna tudo muito mais difícil (felizmente são apenas 3 Zonas).

Hoje iremos analisar ainda que sumariamente a PO07

PO07 – Campeonato Nacional de Juvenis Masculinos – 2.ª Divisão

Na nossa primeira análise, afirmamos, de que têm-se praticamente igual, embora com o número de zonas alterado passando de 9 para 7, referia-se que este número deriva de ter sido aglutinada a antiga Zona 5 e 6, que passou a ter 4 Associações (AA Santarém, AA Portalegre, AA Castelo Branco, e AA Leiria), e actual Zona 7, junta as anteriores, Zona 8 e 9, passando igualmente a ter 4 Associações (AA Setúbal, AA Évora, AA Bela, e AA Algarve. No entanto o total de Associações previstas para esta prova, é igual à anterior (16), um bom número, que foi agora confirmado.

Em relação ao número de participante, apenas poderemos dizer que em 14/15, tivemos nesta Fase da Prova 51 equipas, e em 15/16, 56 equipas, em 16/17, 58 equipas, em 17/18 com 4 Zonas criadas, Braga, Porto, Viseu, e Aveiro, já temos um total de 33 equipas, lamentavelmente não poderemos sequer confrontar os números, pois as outras zonas, não têm a prova sequer criada, mas em algumas desta zonas, verifica-se um decréscimo de inscritos em relação a época anterior.

O modelo competitivo divulgado, quer através do Regulamento Desportivo da prova, quer através do CO N.º 24 da presente época, é um modelo igual ao aplicado na época passada, e com o mesmo de apurados nesta fase, seja precisamente o mesmo 24 equipas.

Os clubes apurados na 1.ª Fase serão agrupados na 2.ª Fase em três (3) zonas, que será disputado no sistema de TXT a 2 voltas. O 1.º Classificado de cada Zona fica apurado para a Fase Final e sobem á 1.ª Divisão. Informa ainda de que os representantes da Madeira e dos Açores participam na Fase Final, continua a programar uma Fase final em concentração com um número equipas impar, em continuamos a manifestar o total desacordo (5 equipas). A Fase final é disputada em concentração no sistema de TxT a 1 volta. Disputa-se ainda uma Fase de Apuramento, entre os 2.º’s classificados de cada Zona, em concentração no sistema de TxT a uma volta, para na prática apurar a 4.ª equipa que sobe de divisão. O que continua a significar que nem o representante da Madeira, nem o representante dos Açores têm direito a ascender de Divisão. Será porque não querem ou porque não lhes são proporcionadas condicções por quem de direito para tal? É Triste.

Distribuição das Associações por Zona, conforme CO N.º 23

Zona 1 (6 equipas) – Braga e Vila Rela – Apura previsivelmente 2 equipas  
Zona 2 (11 equipas) – Porto – Apura previsivelmente 4 equipas  
Zona 3 (8 equipas) -Viseu e Guarda - Apura previsivelmente 3 equipas
Zona 4 (8) – Aveiro - Apura previsivelmente 4 equipas  
Zona 5 (???) – Leiria, Portalegre, Santarém e Castelo Branco – Apura previsivelmente 4 equipas  
Zona 6 (???) – Lisboa - Apura previsivelmente 4 equipas  
Zona 7 (???) – Setúbal, Algarve, Beja e Évora - Apura previsivelmente 3 equipas  

O número de apurados em cada zona, segundo informa a FAP, poderá ainda sofrer alguns ajustamentos (mas não é indicada uma data limite), apenas informa que os ajustamentos “poderão” sair em CO, não existe qualquer garantia, e é pena, este texto é comum a todas as provas nacionais não fixas.

Em próximo texto continuaremos a falar e a escrever sobre estas provas, e a aguardar pelo cumprimento das datas limite, para uma análise mais concreta.

O Analista

Campeonato do Mundo Alemanha 2017 – Femininos – XVII – Arbitragem

23.º MUNDIAL DE SENIORES FEMININOS
(ALEMANHA DE 1 A 17 DE DEZEMBRO DE 2017)
INFORMAÇÃO

A IHF depois de ter procedido a divulgação 15 duplas já nomeadas para este Mundial, inform0u em 19-09-17, quem era a 16.ª dupla indicada, com a escolha recair sobre a dupla da Coreia Bom-Ok Koo e Seok Lee (desta vez nem a Diplomacia Desportiva funcionou), de destacar que destas 16 duplas. Cinco (5) são Femininas, e nada mais há a acrescentar ao que já foi dito, incluindo os temas versados no seminário de preparação.
(Foto IHF)
Lista Final das Duplas

Argentina - GRILLO LOPEZ Julian Ismael / LENCI Sebastian
Dinamarca - HESSELDAL HANSEN Line / CHRISTIANSEN Karina (feminina)
Coreia – KOO Bom-Ok / Lee Seok
Espanha - GARCIA Ignacio / MARIN Andreu
França - BONAVENTURA Charlotte / BONAVENTURA Julie (feminina)
Alemanha - SCHULZE Robert / TÖNNIES Tobias
Hungria - HORVATH Peter / MARTON Balazs
Japão - HIZAKI Koyoshi / IKEBUCHI Tomokazu
Montenegro - PAVICEVIC Ivan / RAZNATOVIC Milos
Noruega - ARNTSEN Kjersti / RÖEN Guro (feminina)
Eslovénia - LAH Bojan / SOK David
Rússia - ALPAIDZE Viktoria / BEREZKINA Tatiana (feminina)
Sérvia - ANTIC Vanja / JAKOVLJEVIC Jelena (feminina)
Suécia - KURTAGIC Mirza / WETTERWIK Mattias
Tunísia - KRICHEN Samir /MAKHLOUF Samir
Turquia - ERDOGAN Kürsad / ÖZDENIZ Ibrahim

O Noticias

terça-feira, 19 de setembro de 2017

PO23 - Taça de Portugal Seniores Femininos – 2017 / 2018 – II - Sorteio

A Federação informou através do seu Comunicado Oficial. N.º 12 (28-07-17), a estrutura da prova, e tal como aconteceu nos masculinos, e já por nós várias vezes afirmado, esta que deveria ser por excelência do Calendário Feminino, a prova onde normalmente se verificam as grandes surpresas nos resultados, devendo desse modo ser uma prova de massiva participação, e com Regulamento aberto, e sem condicionantes. Agora através de uma verificação das equipas inscritas na prova, e que disputam a prova na sua 1.ª Eliminatória, constata-se que a PO10 terá 23 equipas, o que representa uma estagnação pois é um número igual ao verificado na época anterior. Mas torna-se estranho e difícil, saber a totalidade das equipas da 2.ª Divisão (PO10), pois neste momento existem duas Associações que ainda nem criou a prova, (Aveiro - disponibilizou em cima do sorteio e Leiria). O sorteio da 1.ª Eliminatória, e dos 1/16 Final realizaram-se hoje (19-09-17). 

Sorteio da 1.ª Eliminatória – disputa-se em 14-10-17

Zona 1 – 11 Equipas

AC Vermoim – Douro AC

Isentos – (9) – AA Didáxis-A2D, ARC Alpendorada, CJ Almeida Garrett, FC Pedras Rubras, S. Félix Marinha, ABC, Inter Milheirós FC, Modicus, e Juventude Mar

Zona 2 – 8 Equipas

SIR 1.º Maio - C. Benfica Castelo Branco

Isentos – (6) – CP Valongo Vouga, Batalha AC, Ílhavo AC, AC Oliveiras Frades, Cister SA, e AD Academia Andebol SPS.

Zona 3 – 4 equipas

Quinta Nova – Passos Manuel

Isentos – (2) – C. Vela Tavira, e Porto Salvo.

Sorteio dos 1/6 Final – disputa-se em 01-11-17

CJ Almeida Garrett – Colégio Gaia
(Quinta Nova/ Passos Manuel) – Madeira SAD
Porto Salvo – SIR 1.º Maio/CJB
ARC Alpendorada – Maiastars
Juventude Mar – CS Madeira
Ílhavo – Alavarium
S. Félix Marinha – CA Leça
Batalha AC – Académico FC
(AC Vermoim/Douro AC) – Santa Joana
Inter Milheirós FC – Assomada
Modicus – Juventude Lis
C. Vela Tavira - CP Valongo Vouga
AA Didáxis-A2D - AC Oliveiras Frades
AD Academia Andebol SPS – (SIR 1.º Maio/C. Benfica Castelo Branco)
Cister SA – ABC
FC Pedras Rubras – JAC-Alcanena

A estrutura da prova será:

1ª Eliminatória – todos os clubes da PO.10 – 14-10-2017
1/16 Final – Vencedores da 1ª Eliminatória e clubes da PO.09 – 01-11-2017
1/8 Final – Vencedores dos 1/16 Final – 09-12-2017
1/4 Final – Vencedores dos 1/8 Final – 14-04-2018
1/2 Final – Vencedores dos 1/4 Final – 26-05-2018 
Final – Vencedores das 1/2 Finais – 27-05-2018

A Federação, prevê no Regulamento nesta estrutura a realização na prática, de uma Final Four.

Sorteio dos 1/8 Final, ainda não se encontra marcado.

O Noticias     

Arbitragem – Sites e Funções - I

Página da Arbitragem do Andebol

Temos sítio (Página) relativo á arbitragem, com uma nova imagem, mas completamente vazia de conteúdos, interessantes e que digam propriamente respeito á arbitragem. Damos como exemplo a publicação das circulares, e que repete conteúdos que existem no Portal da FAP, e omite outros de verdadeiro interesse para a modalidade, mas têm uma característica “engraçada”, até contêm nomeações em avanço cerca de 3 semanas, mas o Portal da FAP, continua sem ter um Banner para esta página, Porquê?

Mais uma vez estamos a ser incómodos, mas pensamos que se andam a consumir verbas que poderiam ser muitos uteis, noutras áreas. Por exemplo poderia ser uma das áreas a sofrer cortes para equilíbrio orçamental da própria Federação.

Mas curiosamente abre-se o sítio na sua página principal com o seguinte texto, vemo-nos na obrigação de repetir o que em tempos não muito longincos dissemos.

Sobre o Conselho de Arbitragem da FAP

O Conselho de Arbitragem é um órgão colegial dotado de autonomia técnica, eleito pela Assembleia-Geral nos termos estatutários para coordenar, administrar a actividade da arbitragem e estabelecer os parâmetros de formação dos quadros de arbitragem, e ainda proceder à sua classificação técnica. O Conselho de Arbitragem administra a arbitragem no âmbito das competições organizadas, ou que se disputem no seio da Federação de Andebol de Portugal, competindo-lhe coordenar e organizar a actividade da arbitragem, estabelecendo os parâmetros de formação dos árbitros e proceder à classificação técnica dos mesmos, nos termos dos regulamentos e da lei em vigor.”
O Texto sublinhado a amarelo da nossa responsabilidade, é uma cópia perfeita do conteúdo do Artigo 95 (Natureza) dos Estatutos da FAP, não se entendendo a segunda parte do texto, que é na prática uma repetição do anterior, mas na nossa opinião pretende reforçar uma autonomia que na realidade é uma utopia, pois o CA faz parte da estrutura Federativa, e não é um organismo autónomo. Pois o CA deveria lembrar-se do texto que se encontra estabelecido na aliena l) do artigo 67 dos estatutos da Federação, que por vezes parece esquecer. E aqui mais uma vez reproduzimos, sem qualquer comentário, pois como de costume eles irão surgir e sabemos por quem.

Alínea l) do artigo 67.º
O Regras 

Europeu Sub-17 Feminino – 2017 – VII – Doping

EURO SUB-17 FEMININO
(1.ª DIVISÃO)
ESLOVÁQUIA
DOPING

Infelizmente hoje o nosso texto, foca a divulgação pela EHF, dos casos de doping verificados neste Europeu, dando um sinal de total transparência, e ao mesmo tempo um sério aviso, aos praticantes da modalidade.

Estas situações que têm merecido divulgação nos principais sites e Blogs da modalidade a nível Mundial, ainda não foram referidas em Portugal.

Depois de três (3) jogadoras russas, terem acusado positivo num controlo anti doping, realizado durante a referida prova, e das provas terem sido analisadas e certificadas por um competente laboratório (devidamente certificado pela Agência Mundial de Antidoping – WADA), verificou-se que uma das atletas acusou substâncias proibidas (Meldonium, segundo algumas das informações divulgadas) num encontro da chamada Main Round, e as outras duas durante a Fase Final da competição (jogos que definiam os primeiros lugares da Classificação Final (Rússia classificou-se em 5.º Lugar).

Como as analises positivas deram em 3 atletas (Antonina Skorobogatchenko, Maria Duvakina e Marija Dudina). A EHF nos termos dos seus Regulamentos abriu procedimento disciplinar á respectiva Federação (equipa), enquanto as atletas se encontram provisoriamente suspensas.

Estaremos atentos, a notícias que surjam acerca deste assunto.

O Noticias

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Crónica de Fim-de-semana No Feminino – 01 – 2017 / 2018

Crónica exclusivamente dedicada ao Feminino, que irá acompanhar como é hábito, o normal e regular desenvolvimento de uma das principais provas do calendário nacional (PO09- Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos). E que neste fim-de-semana, teve a sua primeira jornada, embora tenha alguns jogos adiados.

Continua-se sem saber qual o nível das duplas nomeadas para dirigir estes jogos, o que se lamenta, pois até ao momento ainda não foram divulgados os quadros definitivos de arbitragem.

Esperamos que a Federação continue a dar valor acrescentado às transmissões que deverão ser efectuadas, em especial pela Andebol TV (embora até ao momento não exista nenhuma transmissão programada), já que aqui não existem segundo sabemos canais próprios de clubes, via internet.

Quanto á nossa esperança em estatísticas nesta prova, e que seriam uma normal contribuição para o seu desenvolvimento e implementação, deixámos de ser poetas e líricos, pois já constámos que que a entidade máxima da modalidade não está interessada em tal.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – 1.ª Jornada - Resultados
1.ª Jornada
Dia 16-09-17
CS Madeira 17 – 30 Madeira SAD sd 750 e.
CA Leça 18 – 21 Maiastars sd 140e.
JAC-Alcanena 24 – 23 Assomada sd 110 e.
Alavarium 38 – 18 Académico sd 350e.
Dia 20-09-17
Santa Joana - Colégio Gaia (21H00)
Dia 05-11-17
SIR 1.º Maio/CJB - Juventude Lis (15H00)

Começou o campeonato 2017/2018. Apesar de, em teoria as chamadas equipas grandes terem missões facilitadas, e depois de algumas equipas se terem renovado e bem (reforçado), poderemos dizer que se espera (a ver vamos) uma prova provavelmente mais equilibrada que o da última época, mas apenas para a disputa dos 4 ou 5 primeiros lugares. Na 1.ª Jornada com a necessidade de adiamento de apenas um jogo por motivo de competições Europeias e sem necessidade de adiamento de outros jogos, face às deslocações para as ilhas e das ilhas, pois tivemos tal como na última época um dérbi, madeirense para abertura da prova, o outro adiamento não encontramos motivos que justifiquem o mesmo, mas com este tipo de adiamentos, mais os que se irão verificar por motivos de deslocação às ilhas e vice-versa, certamente que não iremos ter uma prova de regularidade absoluta. Verificando-se que em apenas dois encontros registaram forte equilíbrio, e lamentavelmente não se registou qualquer transmissão pela Andebol TV (Será contenção de custos).

No Pavilhão do Funchal, tivemos o dérbi madeirense entre as duas equipas representantes da Região, e com um resultado final, que apenas surpreende quem não esteve presente, pois foi um encontro sempre de sentido único com o Madeira SAD a chegar facilmente aos 6-1, com a equipa do CS Madeira a cometer muitos erros não defensivos, como as falhas ofensivas justificaram o forte desaire que sofreram, com o resultado ao intervalo a assinalar já um diferencial de 7 golos a favor das grandes favoritas da prova o madeira SAD por 14-7. No segundo tempo nada se alterou e os reforços do Madeira SAD continuaram a justificar a sua contratação, dilatando a vantagem que chegou a ser de 15 golos (29-14), já nos momentos finais do encontro. A jovem equipa do CS Madeira demonstrou alguma ansiedade que a levou a cometer demasiados erros. Como seria natural Ana Andrade foi o elemento mais produtivo do CS Madeira com os seus 8 golos, enquanto por sua vez pelo Madeira SAD, tivemos Mónica Sores com 9 golos e melhor marcadora do encontro, com os restantes golos e serem distribuídos por diversas jogadoras. De registar que este foi um encontro que registou uma excelente assistência.

No CA Leça / Maiastars, disputado no Municipal de Leça, tivemos mais um encontro de grande equilíbrio com a equipa visitada, que sofreu a perca de algumas das suas principais atletas, a defrontar uma das equipas que se reforçou neste defeso e bem. Mas nada disto foi impeditivo de termos um encontro de grande equilíbrio conforme já dissemos e que até surpreendeu no primeiro tempo, com a equipa do CA Leça a comandar o marcador e o jogo por diversas vezes, embora a sua vantagem nunca tenha sido superior a dois golos, com uma igualdade a 9 golos, a equipa maiata, marca ao terminar este período de jogo e chega ao intervalo a vencer pela diferença mínima (10-9). No segundo tempo uma entrada forte da equipa do Maiastars, coloca-se na frente por um diferencial de 3 golos (12-9), situação que não mais perdeu e foi controlando até final do encontro, apesar da excelente réplica da equipa do CA Leça que nunca desistiu do jogo. No CA Leça, tivemos Catarina Oliveira com 5 golos a ser a sua melhor marcadora, enquanto no Maiastars, Mariana Azevedo com 6 golos, e Diana Oliveira com 5 golos, foram as suas melhores marcadoras. Um aspecto negativo neste encontro (na nossa opinião), foi o excesso de exclusões verificado (15 no total).

Em Alcanena, realizou-se o JAC-Alcanena / Assomada, encontro que colocou frente a frente as duas equipas que ascenderam esta época à 1.ª Divisão Nacional. Foi o encontro com o resultado mais equilibrado da jornada, que terminou com a vitória da equipa visitada pela diferença mínima (24-23), resultado que na prática traduz o forte equilíbrio registado, num jogo que teve duas partes distintas. No primeiro tempo a equipa da Assomada comandou sempre o marcador, chegando por diversas vezes ater os 4 golos de vantagem que tinha ao intervalo (14-10), depois ter estado a vencer por 10-6, e por 13-9, por exemplo. No segundo tempo, registou-se uma forte reacção da equipa local, que após igualar a 22 golos, conseguiu materializar a vitória, num jogo de total equilíbrio. Aurora Prata com 8 golos, foi não só a melhor marcadora do JAC-Alcanena, como de todo o encontro, por sua vez na equipa da Assomada, Rute Fernandes e Edna Oliveira com 6 golos foram as suas melhores marcadoras.

No pavilhão do Alavarium, bem composto de público, disputou-se o Alavarium / Académico FC, que foi um encontro sem grande história, para registar, tal a superioridade evidenciada, pela equipa aveirense, que comando o jogo e o marcador durante os 60 minutos, chegando ao intervalo já a vencer por uns mais que confortáveis 22-7, o que permitiu uma total gestão do plantel e de controlo do jogo e do marcador no segundo tempo, com 12 jogadoras a concretizarem golos. O Académico, foi uma equipa demasiado frágil para este Alavarium. Cláudia Correia com 10 golos, foi a melhor marcadora do Alavarium e do encontro bem acompanhada por Ana Carolina Silva com 6 golos. O Académico que se apresentou com apenas 12 jogadoras, teve em Cristiana Alves com 6 golos a sua melhor marcadora.

Uma última nota para os nossos principais OCS, que pouco ou nada disseram sobre esta prova (existem excepções), um desprezo total. Lamentável. 

O Noticias

Campeonato do Mundo Alemanha 2017 – Femininos – XVI – Arbitragem

23.º MUNDIAL DE SENIORES FEMININOS
(ALEMANHA DE 1 A 17 DE DEZEMBRO DE 2017)

A IHF depois de ter procedido a divulgação 15 duplas já nomeadas para este Mundial, informando que a 16.ª dupla será indicada até ao final do mês de Agosto (provavelmente espera-se alguma Diplomacia Desportiva de alguém). Informou agora que o seminário de preparação se realizou de 15 a 17 de Setembro, em colaboração com a Federação Alemã de Andebol com a finalidade de lhes proporcionar as melhores condicções e preparação para a prova.

O seminário incluiu além de sessões teóricas e praticas, bem como a elaboração de testes de avaliação, com o objectivo de se verificar se estão preparados para o desempenho da função neste Campeonato do Mundo.

Além de visionamento de vídeos, sobre as Regras, sempre sobre a supervisão do Comité de Regras da IHF, em 15 de setembro tiveram uma sessão sobre treino e condicção física coordenada por Alejandro Vaquero preletor da IHF para a arbitragem, na área do treino físico dos árbitros, onde se verificou a recuperação, através do uso monitores de frequência cardíaca, incluindo ensinamentos sobre nutrição.

No segundo dia, submeteram-se ao Shuttle teste, seguido de um treino global e individual. Á Tarde tiveram uma sessão de treino mental com o Dr. Christian Heiss, seguindo-se uma actividade relacionada com a constituição das duplas.

O Jogo Passivo, as faltas atacantes, e esclarecimentos sobre situações especiais, estiveram em foco no último dia.

De destacar que para cinco duplas este mundial constituiu a sua primeira participação neste tipo de provas, e portanto estes dias foram de particular importância, mas todos os participantes tiveram a oportunidade de melhorar as suas aptidões, e desenvolver uma maior epítrito de equipa.

Nota - Até a este momento em que ainda se desconhece a 16.ª dupla (A IHF, ainda divulgou a mesma), infelizmente, Portugal não têm qualquer representação.

O Noticias

Nomeações – EHF – 2017 / 2018 – III

Divulgou a EHF as nomeações para a 2.ª jornada da Liga dos Campeões Masculina, tendo-se registado uma nomeação de um elemento português.

Delegados
António Goulão – Foi nomeado para o encontro da 2.ª Jornada do Grupo C da Liga dos Campeões Masculina, que se disputa entre o Abamca Ademar Leon (Espanha) e o Kadetten Schaffhausen (Suíça), em Espanha no dia 24-09-17.

Ao nomeado, desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções.

O Regras

domingo, 17 de setembro de 2017

Crónica de Fim-de-semana – 05 – 2017 / 2018 – I – Actualizada

Regresso a um anormal crónica de fim-de-semana, sobre a PO01, desta vez aos restantes jogos disputados.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

1.ª Jornada
Dia 27-09-17
Benfica - Madeira SAD (18H00)
3.ª Jornada
Dia 13-09-17
Sporting 27 – 27 ABC
Dia 16-09-17
Águas Santas 23 – 24 AA Avanca
Ismai 27 – 21 AC Fafe
São Bernardo 20 – 33 Madeira SAD
Boa Hora 37 – 24 Xico Andebol
Dia 17-09-17
Arsenal 30 - 31 Belenenses
Benfica 28 - 25 FC Porto

disputaram-se os jogos da 3.ª Jornada, e de entre todos os encontros destaca-se um dos clássicos da modalidade o Benfica / FC Porto. Jogos caracterizados, até ao momento, como disputados sem qualquer registo de disciplina, presumimos nós face aos boletins de jogo, pois o Boletim de Jogo do Arsenal / Belenenses não se encontra completo, e com a maior parte das assistências, muito fracas (existiram excepções), para o nível de uma PO01.

Actualização

Benfica 28 – 25 FC Porto

Jogo disputado no pavilhão da Luz, muito bem composto de público, o que não têm sido normal mesmo em clássicos da modalidade. Este clássico fi disputado com equilíbrio até cerca dos 6 minutos quando se verificava uma igualdade a 3 golos, pois a partir deste momento a equipa do Benfica assumiu o comando do jogo e do marcador, chegando a ter por diversas vezes vantagens de 4 golos (9-5, 11-7, e 12-8, por exemplo), jogando com uma defesa mais aberta e mais agressiva, contra o 6x0 do FC Porto, e com um ataque mais planeado, e não tão precipitado, com o FC Porto a ter o seu ponto negativo na prestação de Nikola Spelic que não estava nos seus dias, e dificultava toda a acção atacante da sua equipa, enquanto no Benfica quer Alexandre Cavalcanti (5 golos, e 71% de eficácia), quer Pedro Seabra Marques (2 golos, 33% de eficácia) a jogar e fazer jogar a sua equipa, apesar da maioria dos remates baterem no “muro” defensivo que constitui a defesa do FC Porto, que apenas começou a render mais em termos atacantes após a entrada do jovem Miguel Martins (1 golo, 5’% de eficácia), mas com uma excelente visão de jogo e que fez mexer a equipa, o intervalo chegou com o resultado a favor do Benfica em 14-11. No segundo tempo, verificaram-se algumas melhorias de jogo no FC Porto em especial quando começou a jogar com 7 jogadores ao ataque, passando de um diferencial de 5 golos (20-15), para apenas 2 golos de diferença (22-20), e posteriormente 23-21, momento em que Belone Moreira (5 golos, 63% de eficácia) um dos principais elementos da sua equipa permite uma excelente intervenção de Alfredo Quintana (33% de eficácia, e 1 golo) a defesa de 7 metros e à recarga à mesma, ele que foi juntamente com Hugo Figueira (37% de eficácia, e 3 golos) das principais figuras do encontro. Não esquecendo os jovens Miguel Alves no FC Porto (3 golos, 60% de eficácia), e uma referência para José Carrillo (4 golos, 100% de eficácia, todos de 7 metros), tantos como marcou Diogo Branquinho (4 golos, 67% de eficácia), no Benfica além dos elementos já referidos, Fábio Vidrago (4 golos, 100% de eficácia). Com esta derrota o FC Porto, à 3-ª jornada da prova ainda não venceu nenhum encontro. Dirigiu o encontro a dupla EHF de Leiria, composta por Daniel Martins e Roberto Martins, que tiveram uma actuação positiva em termos da aplicação da sanção progressiva, mas falharam no critério dos livres de 7 metros por violação da área dos 6 metros, e na aplicação da lei da vantagem.


No pavilhão Flavio Sá Leite disputou-se o Arsenal / Belenenses, que terminou com a vitória da equipa do Belenenses, que desta forma passou a comandar a prova isolado. A equipa do Belenenses apesar do grande equilíbrio com que o jogo foi disputado comandou o marcador praticamente durante os 60 minutos, pois a equipa bracarense nunca esteve no comando mesmo, embora igualasse o mesmo em algumas ocasiões, a última das quais aos 32 minutos a 16 golos. O Intervalo chegou já com a equipa do Belenenses na frente do marcador por 15-14. No segundo tempo chegou aos 4 golos de vantagem quando estavam decorridos cerca de 43 minutos de jogo (24-20), entrando nos 3 minutos finais com uma vantagem de 3 golos (31-28), mas os 2+2 aplicados a Nuno Roque seguido desqualificação levaram a equipa jogasse os minutos finais reduzida de um elemento, mas apenas consentiu um golo nesse período de jogo. Duas das grandes figuras do encontro foram os guarda-redes Miguel Marinho (33% de eficácia) pelo Arsenal, e João Moniz (36% de eficácia), pelo Belenenses, que foi excelentemente acompanhado por Miguel Moreira, no pouco tempo que teve em jogo, mas que foi fundamental com 57% de eficácia) Rui Lourenço (13 golos, 76% de eficácia), foi o melhor marcador do Arsenal e do encontro, por seu lado João Ferreira (12 golos, 75% de eficácia), foi o melhor marcador do Belenenses.  

Boa Hora 37 – 23 Xico Andebol

No Pavilhão Fernando Tavares, com uma assistência desculpem o termo “ridícula” para a principal prova do calendário Nacional, realizou-se o Boa Hora / Xico Andebol, com a equipa visitada a procurar a sua primeira vitória, e o Xico Andebol, a procurar repetir, a vitória obtida na 1.ª Jornada. Jogo de sentido único, onde os jogadores com mais experiência do Boa Hora, como Luís Nunes (8 golos, 44% de eficácia), Rui Barreto (10 golos, 83% de eficácia), e na nossa opinião o melhor elemento em campo, até sair lesionado aos cerca dos 54 minutos, e Vasco Ribeiro na baliza (36% de eficácia) fizeram toda a diferença, pois a falta de soluções colectivas em especial no ataque foram por demais evidentes, por seu lado o Xico Andebol, apresenta fortes deficiências igualmente ao nível do ataque, mas, por falta de envergadura e da juventude da maioria dos seus elementos, e a partir determinado momento do encontro quando o resultado se começou a dilatar para números inicialmente impensáveis, a equipa do Xico Andebol, começou a dar sinais de fadiga. O Boa Hora, já vencia ao intervalo por 19-13, maior diferencial registado no primeiro tempo, no segundo período, uma boa entrada da equipa da casa leva a diferença para os 8 golos (22-14), que se foi repetindo por diversas vezes, e aos 53 minutos de jogo era de 10 golos (32.22), para terminar com 13 golos de diferença. De referir ainda que no Boa Hora 10 atletas marcaram golos. No Xico Andebol, merece total destaque o jovem Afonso Lima (6 golos, 60% de eficácia), mas o atleta que procurou jogar fazer jogar e assistir, acompanhado pelo experiente Cláudio Mota (7 golos, 70% de eficácia 4 de 7 metros). Dirigiu o encontro a dupla Rectificação, Tiago Correia e João Aranha de Lisboa e Santarém, que (pedimos desculpa pelo erro, a ambas as duplas, pois não temos problemas em reconhecer quando se erra,  internacional da IHF de Leiria, constituída por Eurico Nicolau e Ivan Caçador, que desta vez realizaram uma actuação positiva, e condizente com o seu estatuto, deve-se também dizer que os atletas tiveram um comportamento que ajudaram e bastante.

No Pavilhão do Águas Santas, tivemos o Águas Santas / AA Avanca, que foi o encontro, onde se verificou a grande surpresa na nossa opinião, com a vitória da AA Avanca. Apesar do equilíbrio que se verificou durante os 60 minutos de jogo, nos primeiros 30, a equipa maiata, apenas assume o comando do marcador aos 28 minutos de jogo, para terminar a primeira parte a vencer por 13-11. No segundo tempo, continuou no comando do marcador até cerca dos 55 minutos de jogo, quando os homens da AA Avanca, igualaram a 22 golos, voltando a igualar a 23 golos aos 58 minutos. Com a AA Avanca a marcar o golo da vitória sobre os 60 minutos, quando se encontrava em superioridade numérica, por desqualificação de Luis Frade. D e destacar neste encontro os 44% de eficácia do guarda-redes da AA Avanca Magnol Fis, apesar de António Campos tamb´+em ter estado bem com 35% de eficácia. Uma referência ainda para os 10 golos (71% de eficácia), de Elias António na equipa maiata, e para Diogo Oliveira com 8 golos (67% de eficácia), não esquecendo Taboada (46% de eficácia), e Diogo Silva (67% de eficácia), ambos com 6 golos, todos pela AA Avanca.

Em São Bernardo, tivemos outro dos jogos que terminou com o resultado mais dilatado da jornada, o São Bernardo / Madeira SAD, foi um encontro em que o equilíbrio durou apenas até aos 6 minutos de jogo, quando se registava uma igualdade a 3 golos, a partir deste momento a equipa insular passa para a frente do marcador, e chega ao intervalo já vencer por 18-8, com Diogo Gomes só neste período a marcar 7 golos, para terminar com 8 e 89% de eficácia, Esta diferença permitiu que nos segundos 30 minutos, a equipa do Madeira SAD fizesse a gestão do seu plantel, sem nunca perder o comando do jogo, e mesmo assim chegou a ter 15 golos de vantagem (33-18, aos 59 minutos. Neste encontro grande destaque deve ainda ser dado ao jovem guarda-redes do Madeira SAD Gustavo Capdeville com 52% de eficácia, e a João Martins (6 golos, 86% de eficácia). No São Bernardo o melhor marcador da equipa não passou dos 4 golos (Leandro Rodrigues, 40% de eficácia) e Jorge Justino (80% de eficácia).

No Pavilhão Municipal da Maia, realizou-se o Ismai / AC Fafe, tivemos um encontro quase sempre de sentido único, com a equipa do Ismai, quase sempre no comando do marcador, embora se registasse um omento em que a equipa do AC Fafe estivesse na frente do marcador, para de seguida se registarem algumas igualdades, no entanto durou pouco tempo pois rapidamente o Ismai regressou ao comando do marcador e do jogo, que não mais perdeu até final do encontro, atingindo o intervalo a vencer por 15-12., apesar de ter momentos em que chegou a ter 6 golos de vantagem como por exemplo aos 24 minutos, quando vencia por 14-8. No segundo tempo comandaram sempre o jogo e o encontro, chegando aos 8 golos de vantagem (24-16), quando estavam decorridos cerca de 48 minutos, de jogo. Tivemos mais uma vez nesta jornada dos principais destaques, a actuação dos guarda-redes de ambas as equipas, onde Eduardo Borges do Ismai, chegou aos 52% de eficácia, e No AC Fafe Nelson Reyniel aos 43%. No Ismai, destaque ainda para Francisco Fontes (8 golos, 100% de eficácia), e para o jovem Leonel Fernandes com 7 golos (64% de eficácia), por sua vez no AC Fafe destaca-se a actuação de Vasco Santos (6 golos, 55% de eficácia)

Na conclusão da jornada publicaremos a classificação por entendermos que já se justifica.

O Banhadas Andebol